Reflexão

farol

Olá meus Amigos,

Faz tempo que não conversamos, pois direcionei todas as minhas energias para deixar os nossos produtos ainda melhores e mais completos; de quebra ainda criei um novo blog focado em Ações.

O motivo então do retorno é trazer um exercício para vocês:

Suponham que um FII vire renda Fixa e a renda seja sempre 1% bruto do valor da cota (para facilitar a comparação com a SELIC); então nesse cenário e com a Selic em 12% aa o FII paga 1% Bruto e ambos são comparativamente iguais (um absurdo, ok, apenas para exemplo).

Criamos então duas situações hipotéticas e vamos chamá-las de a) e b), para facilitar a referência:

a) se a SELIC vai a 15% (o Brasil quebra, novamente só para exemplo)
a cota do FII cairia para equilibrar, mas menos do que 3% da diferença, pois tem a correção da inflação que não seria pequena nesse patamar da SELIC

b) se a SELIC cai para 9% (improvável, ainda mais no atual cenário político-econômico)
a cota do FII teria de subir para equiparar mas também menos do que os 3% da diferença, por causa do reajuste do aluguel o qual seria menor num cenário de pressão inflacionária controlada

Notem que para chegar naqueles 3% de diferença são precisos 25% de oscilação na cotação(acreditem na matemática), vejamos:

Selic a 7,5% __ iFIX a 1.600
Selic a 11,5% +3,5% __ iFIX a 1.350 -15%

Parece que não fez sentido, mas isso ocorre porque o índice normaliza os desvios, veja casos isolados nos FIIs:

ALMI11B de 4000 para 2650 = -33%
BBPO11 de 132 para 104 = -22%
KNRI11 de 1800 para 1200 = -33%

Assim já ficam mais próximos, certo?  Então vejamos os papéis, normalmente mais defensivos pelas suas características intrínsecas:

VRTA11 de 120 para 115 = -5%
FEXC11B de 130 para 110 =-15%

Conseguimos então ver claramente que no iFIX a média minimiza o resultado, princípio esse utilizado no conceito de carteria de investimentos, onde você seleciona os fundos de modo à ter a somatória das qualidades e a minimização dos defeitos.

É por isso que uma carteira diversificada em Tijolos, Fundo de Fundos e Fundo de Papel, consegue manter a renda alta e competitiva com a SELIC, tornando a venda desinteressante (sem contar que 20% de todo lucro obtido, na venda vão parar no bolso do Leão).

Mas voltemos ao ponto que me levou à este post e todas essas “contas de padeiro”; por favor não se prendam à precisão delas, apenas à ideia e ao racional.

Se as cotas só subirem em função da elevação constante da renda no tempo, conforme demonstrado na relação acima e supondo que o mercado vai buscar o equilíbrio, então numa dezena de anos, você dobra o seu capital.

Utilizei a nossa Matrix dos FIIs (material que acompanha o Jornal ou a Revista), para olhar a dimensão que lista os 100 FIIs atualmente acompanhados e ver quantos atendem à esse critério: 28.

Destes 28 fui buscar outra dimensão de estudo na mesma Matrix e constatei que 19 não tem Liquidez ou ela é muito Ruim; isso faz a cotação não oscilar no mercado ou ter o seu desempenho afetado.

Bom, ainda sobraram 9 FIIs com Liquidez suficiente, certo? Talvez não…  7 deles tem Liquidez Média, a qual atende o pequeno investidor, mas com certeza não atende os grandes.

No final apenas 1 tem Liquidez Excelente (humm, deu vontade de comprar esse aqui)

De posse desses dados, podemos dizer que isso não é uma realidade e que muitos outros fatores influem na cotação ao longo do tempo, fazendo com que previsões sejam sempre frustradas ou então superadas, gerando hora insatisfação com o retorno, hora euforia com seu desempenho.

O que convenhamos é a definição precisa de “Renda Variável”; acima de tudo IMPREVISÍVEL e muito provavelmente, impossível de se estimar com o mínimo de segurança em intervalos de tempo maiores, como 10 ou 20 anos.

Outra mostra tátil além das contas acima é a constatação da nossa sociedade: se o mercado fosse previsível, Analista Gráfico, de Sistemas, Estatísticos, Matemáticos, etc seriam bilionários e o mercado pertenceria só à eles.

Mas se olhar as figuras que mais se destacam e buscar suas formações verá que são pessoas comuns, de origem humilde e que fizeram cursos como administração, engenharia, direito, … ou nem formação acadêmica possuem!

Então o que as torna tão especial e o que as fez ter sucesso, vencer as adversidades do mercado?
O esforço, a dedicação, a preparação, a atenção e com certeza a troca e busca por informação.

Que lição eu tiro de tudo isso?

Chego à conclusão que Você tem condições plenas de atingir o sucesso financeiro, porque o fundamental está ai: 

Esforço para Ler um Texto extenso, Dedicação para não Desistir no meio dele, Preparação pois Compreendeu o que foi explicado e a Troca pois duvido que não tenha nada a dizer depois de tudo isso (concordando ou discordando não importa).

O que importa é essa busca por informação que você encontra todo dia, toda hora sempre atualizada no NOSSO Blog e pronta para todos os perfis: na Revista, Jornal, Relatórios e Estudos para quem não tem tempo, no email pelo Nitro para quem quer ficar ligado nos fatos relevantes, notícias e relatórios no momento em que acontecem e no Blog.

Saiba tudo sobre FIIs nas publicações:

Mini Revista 01  Mini_Journal  Relatórios Comentados - Mini2  Estudos RM2_Mini  Livro FII_Mini  Livro Investidor_Mini

Anúncios

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s