Hangout com Ana Menezes da Votorantim Asset

Hangouts2

Uma oportunidade única para você cotista conhecer um pouco mais das pessoas que cuidam de nossos Fundos Imobiliários!

Participe enviando perguntas para ela responder, nesta entrevista que faremos no próximo dia 7 🙂

* Lembrando que será uma oportunidade de conhecê-la um pouco mais, bem como suas opiniões pessoais sobre o mercado em que atua e sobre os fundos pelos quais responde em seu horário de trabalho.

** Todas as repostas e opiniões que serão dadas terão uma conotação totalmente pessoal, uma vez que ela não responde pela instituição Votorantim Asset fora de seu horário de trabalho, fora do ambiente e ferramentas institucionais.

Anúncios

23 comentários sobre “Hangout com Ana Menezes da Votorantim Asset

  1. Queridíssima Ana, qual sua opinião em relação ao movimento da rio bravo em na calada da noite tentar usurpar parte da renda dos cotistas, com consequênte dobra dos valores cobrados pelas taxas.

    Curtir

  2. Ana, Tetzner, boa tarde.
    direto ao ponto que é o que interessa:
    favor ao responder ter como hipotese alguem com perfil que quer renda e é conservador
    1) qual a distribuição de uma carteira em %?
    ex : RF :XX% (TD nn%,DI nn%,LCI nn%, etc..) RV,YY% (ações nn%, FIIS
    nn%, imovel fisico nn%, etc..)
    2)Para FIIS:
    2A) Com quais setores e % de cada setor montaria uma carteira?
    2B) quais papéis de cada setor e percentual de cada papel?

    Curtido por 1 pessoa

  3. Prezada Ana,

    Primeiramente queria agradecer pela atenção e disponibilidade em conceder a entrevista.
    Vou aproveitar para fazer algumas perguntas que sempre tive vontade de fazer aos gestores, mas ainda não tinha tido oportunidade.

    1. O que você acha da remuneração do Administrador e Gestor ser feita pelo percentual da renda do empreendimento, assim como é feito pelas imobiliárias na administração de imóveis em geral? Discorra um pouco sobre o assunto.
    2. Quais são as dificuldades para implementação das Assembleias com divulgação ao vivo e com votação online? Há interesse da VAM na implantação desse modelo?
    3. Quais são as perspectivas do mercado de FIIs para os próximos anos? Você vê a indústria dos Fiis com fôlego no curto prazo para se tornar um dos principais locatários do país, especialmente no mercado de logístico e shoppings?
    4. Quais são as medidas que a VAM estão sendo tomandas para melhorar a sua relação com os cotistas dos FIIs que administram?

    Obrigado!

    Curtido por 2 pessoas

  4. Prezada Ana,
    Falando diretamente sobre os Fiis da VAM que acompanho.
    Vc acha que no final de 2022 a chance do BB devolver uma quantidade significativa de imóveis do BBPO e pouco ou muito provável??
    Com relação a BBRC em quanto estimas que poderá ficar a renda com 19 imóveis ao invés dos 21 projetados no início do fundo??
    Vc acha que foi um erro lançar BBVJ num momento de sobreoferta de lajes em SP??
    Grato

    Curtido por 2 pessoas

  5. bom dia Ana,
    primeiramente gostaria de manifestar meu apreço, por sua participação junto a esta comunidade.
    Uma pergunta que me intriga muito, desde que entrei no universo dos fii, todos nos cotistas recebemos nossa remuneralçao mensal em cima da receita do imovel, que é advinda da locação do mesmo, por que os administradores e gestores recebem em cima do valor patrimonial liquido?
    Não seria um contra senso, uma vez que não vivemos da compra e venda de imoveis. Que a finalidade maior dos imoveis é a locação. E vc não acha que isso gera uma certa acomodação, tanto da administradora como da gestora.
    Desde ja, muito obrigado

    Curtido por 5 pessoas

  6. Prezada Ana;

    Primeiramente, gostaria de agradecer por ter concordado em participar do presente Hangout e nos proporcionar um pouco da visão de alguém que atua numa gestora de FIIs.
    Dito isto, e com a devida vênia, gostaria de reproduzir parte de uma postagem sua na ficha do fundo BBRC:

    “… e não tenho a obrigação de procurar 4 mil cotistas para tentar justificar as idiossincrasias do mercado imobiliário (que o proprietário morreu antes de assinar a escritura, que na assinatura da escritura apareceu mais um herdeiro, que o local aprovado para a construção vai ser desapropriado, que os habite-se não estão saindo antes de 6 meses e pode levar muito mais que isso, e a prefeitura está trabalhando da forma deles, que sistema deles ficou fora do ar meses, por decisões políticas, que nada se pode fazer legalmente contra isso, e que eh feio tentar usar o nome do locatário do imóvel, pq eh importante, para obter licenças na frente dos demais ou num tempo menor)…”

    Independentemente do tom usado pelas partes naquela oportunidade, me vejo compelido a concordar com a parte inicial de sua postagem; a individualização de contato num universo de milhares de cotistas é algo deveras difícil (se é que possível).
    Não obstante, creio que ela desnuda um problema de comunicação clássico das gestoras junto ao mercado. E daí faço os seguintes questionamentos:

    – Por que tais eventos não são inseridos nos relatórios mensais nos pormenores citados em sua postagem, por exemplo? Não seria a forma mais adequada de interação entre as partes (gestoras X cotistas) e que evitaria muitos ruídos nesta relação? Por que este parece ser um problema tão comum e que se replica entre diferentes gestoras, na sua opinião?

    Por fim, gostaria de saber qual o seu ponto de vista sobre o mercado de FIIs ser tão restrito no Brasil, seja em números de fundos negociados, seja em segmentos explorados.

    Bom Hangout!
    Sds.

    Curtido por 2 pessoas

  7. Sra Ana Menezes
    Primeiramente meu muito obrigado pela disponibilidade.
    Dentro do universo dos FIIs como a sra analisaria os chamados fundos de papéis (de dívidas imobiliárias)? Dentro deste grupo, a sra destacaria aspectos relevantes a serem obsrevados para ser sócio ou evitar determinados fundos? Para a sra regra de comprar estes fundos apenas quando o Valor Patrimonial estiver abaixo do preço da cota é válida? Neste grupo de fundo de papéis, destacaria pela gestão e performance, algum em especial neste momento?

    Curtido por 2 pessoas

  8. Salve, Ana

    Gurus dos fundos estão à beira de um ataque de nervos pois a cada segunda feira ficam catando se não houve novas vacâncias em seus fundos antes tidos como sagrados.
    Nesse mercado, mesmo sabendo que há cada 3 anos uma nova briga começa, a quase impossibilidade de vacância hospitalar não torna NSLU e HCRI fundos de órfãos e viúvas?
    Não conheço nenhum hospital que tenha fechado por falência, inda que me lembre de um tal de Hospital Conceição, de Porto Alegre, lá pelos anos 90. Santas Casas não vale pois são entidades beneficentes e não comerciais, como sói acontecer com os hospitais da Rede D’Or, inda mais agora que se permite o ingresso de capital estrangeiro no negócio?

    Curtido por 3 pessoas

  9. Ana,

    Primeiro em nome de todo o blog gostaria de te agradecer pela oportunidade, atenção e o tempo dedicado ao evento 🙂

    O mercado de FIIs cresceu muito rápido, em alguns casos não houve tempo suficiente para a devida acomodação das estruturas de suporte.

    Estamos passando por melhorias na instrução normativa, houve muito avanço também na área de comunicação com os investidores e nas informações prestadas à eles.

    A que você atribui essa mudança? O que mais você imagina que possa ser melhorado?

    Curtido por 2 pessoas

    • Ana, caso possível, por favor, responda: na VAM, já houve alguma discussão a respeito de como deve ser a remuneração do gestor/administrador de um FII? Considerando que um imóvel não agrega valor em si mesmo – como uma empresa, por exemplo -, a remuneração baseada no resultado financeiro, isto é, no aluguel, não seria mais justa? A taxa atrelada ao valor de mercado não é injusta, pois, em tese, o valor do HB não depende em nada do gestor?

      Curtido por 3 pessoas

    • Na visão desse lado, de gestão/administração, o que falta pro nosso mercado crescer, se expandir e se tornar mais popular?

      Imóvel é o investimento favorito do brasileiro, e FII tem muitas, mas muitas vantagens em comparação a comprar e locar um imóvel físico diretamente, mas mesmo assim, nosso mercado anda estagnado. Isso se deve só ao cenário atual da economia? Que outros problemas vocês enxergam, que impedem nosso crescimento ?

      Curtido por 4 pessoas

    • Ana, bom dia.
      Vou repetir as perguntas que fiz no mural do BBRC e não foram respondidas:
      Como funciona o processo de divulgação de um fato por parte do RI? Quem são as pessoas que ao se deparar com um fato novo em um fundo, decidem que o mesmo deve ser divulgado?
      Qual o tempo que você considera como hábil para divulgação de um fato?
      Uma das grandes recalamacões por parte de cotistas minoritários é a chamada assimetria de informação. Você não acha que quanto antes for divulgado algum fato novo e relevante, menor essa assimetria?
      Quais são as regras de boa governança que uma casa de Asset bem qualificada deve seguir? Tem equipe de copilance que orienta os RI?
      Quais são os fatos que você considera como relevantes num fundo? Intenção de devolver imovel? Reajuste de aluguel para mais ou para menos? Processos envolvendo locador e locatário? Desapropriações? Em quanto tempo que vocês sabem desses e outros fatos que vocês costumam divulga-los?

      Curtido por 3 pessoas

    • mais uma oportunidade de aproximação entre gestores e cotistas.
      Ana, gostaria de saber o seguinte.

      1- quais são as perspectivas do fundo quanto do vencimento dos contratos, haja vista que já são imóveis mais antigos que exigem mais cuidado, gastos com manutenção, diferente das agências estilo mais novas e mais competitivas?
      2- como os contratos são atípicos, até 2022 sendo corrigidos pela inflação, o aluguel desses imóveis estaria mt descolado dos imóveis nas proximidades que não tem contratos atípicos e após o vencimento, pode haver uma correção negativa bem forte nos proximos contratos?

      desde já grato

      Curtido por 2 pessoas

      • Sra. Ana,

        1) Gostaria de sua visão sobre a performance da VAM em relação aos pares (Rio Bravo, BTG etc). Acredito que vocês tenham métricas para gerar comparativos com seus pares. Você poderia nos dar uma visão sobre essas métricas e como tem sido a evolução delas ao longo dos últimos anos?

        2) Como você vê a comunicação da VAM? Verifiquei vários comentários na web acerca de respostas à investidores vindas da VAM, mas, pessoalmente, tentei duas vezes e não obtive resposta…Você vê a equipe da VAM corretamente dimensionada para a quantidade de trabalho? Entenderei caso não queira responder…

        3) Falando sobre ativos especificamente: olhando em retrospectiva, você considera um erro a escolha do BBVJ em função de sua localização?

        P.S.: Na página do BBVJ há uma chamada dizendo que já está disponível o relatório do administrador do 1o. semestre de 2015… esses detalhes…

        Curtido por 4 pessoas

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s