AEFI11 – AESAPAR

aefi11

Fundo Imobiliário criado sob regime de condomínio fechado, com prazo Indeterminado de duração; classificado como sendo um fundo do tipo Tijolo e enquadra-se na segmentação Universidades.

É um FII Multi Empreendimento e Mono Inquilino com uma RMG Nov/26; Renda Mínima Garantida de 0,95% do VGI que foi de 71,5 milhões (Valor Global do Investimento Campinas + Cuiabá), reajustado pelo IPCA.

Sua cota inicial foi lançada a R$ 100,00 e tem por objetivo a construção, aquisição ou adaptação de imóveis com posterior locação a AESAPAR e/ou AELTDA (Anhanguera Educacional, agora KROTON).

A primeira emissão teve como objetivo o desenvolvimento de dois campus universitários:  Campinas e Cuiabá.

Empreendimento Campinas/SP – Aprovação dos projetos legais e obtenção do alvará de construção. O processo foi protocolado no GAPE (Grupo de Análise de Projetos Específicos) da Prefeitura de Campinas, composto por todos os protocolos realizados anteriormente na Secretaria de Planejamento, Secretaria de Urbanismo, SANASA e Secretaria do Verde. Temos a previsão de conclusão do licenciamento no primeiro semestre de 2014, de forma que obras se iniciem imediatamente após obtenção do alvará de construção.

Empreendimento Cuiabá/MT – EIV (Estudo de Impacto de Vizinhança) em análise junto a Prefeitura de Cuiabá. Modificações no projeto do sistema de proteção e de combate a incêndio implementadas. Aguardando aprovação final do projeto e do EIV. Temos a previsão de conclusão do licenciamento

Em Campinas o terreno está em fase de licenciamento, uma vez que é registrado como propriedade rural e precisa ser loteado.

Serão necessárias obras de benfeitoria para atender ao trânsito no local, quando então estima-se obter o licenciamento completo do terreno.

Em Cuiabá o projeto passa por análise de impacto de vizinhança, para definir entre outras coisas numero de vagas de estacionamento e área permeável.

O FII tem contratos de aluguel atípicos com a Anhanguera Educacional de 15 anos, renováveis por outros 15 anos nas mesmas condições; o aluguel já está vigente durante as obras, não havendo risco de performance ou de custo de obras para o Fundo.

As áreas dos terrenos que o FII AESAPAR é proprietário são:
– Cuiabá: 25.000 m²
– Campinas: 96.400 m²

Gestor: XP Gestão de Recursos Ltda.
Administrador: Rio Bravo Investimentos DTVM Ltda.
Data de início do fundo: 08/12/2011
Valor inicial da cota: R$100,00
Taxa de Administração (inclui Custódia e Gestão): 0,37%a.a.
Benchmark: NTN-B 2017

RI: ri@xpgestao.com.br 

Tutor do FII: Linelson

Anúncios

362 comentários sobre “AEFI11 – AESAPAR

  1. INSTRUMENTO PARTICULAR DE ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO DO
    AESAPAR FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

    RESOLVE a Administradora, por meio do presente Instrumento Particular:

    I – Adaptar o Regulamento às disposições da ICVM 571, bem como promover a uniformização do inteiro teor do Regulamento ao novo padrão da Administradora, visando ao melhor atendimento à legislação aplicável, de forma que fica(m), dentre outros pontos…

    II – Ratificar que a taxa de administração paga pelo Fundo corresponde a 0,37% (trinta e sete centésimos por cento) ao ano sobre o valor do patrimônio do Fundo, calculada nos termos do regulamento e observada a remuneração mínima mensal.

    III – Consolidar o Regulamento, em linha com o disposto nos incisos I e II acima, que passará a vigorar a partir da data do seu protocolo junto à CVM, conforme redação anexa ao presente instrumento

    Curtir

    • Ademais, a Administradora manterá a cobrança da taxa de administração atualmente praticada pelo Fundo, tendo em vista que a Assembleia Geral realizada no dia 22 de setembro de 2016 não contou com quórum mínimo de 25% das cotas emitidas necessário para aprovação da alteração da taxa de administração para fins de adequação à ICVM 571, embora tenha sido
      aprovada pelos cotistas presentes. Assim, a Administradora realizará protocolo perante a CVM para informar o resultado da referida Assembleia, bem como solicitará manifestação da CVM a respeito dos procedimentos cabíveis para adaptação da taxa de administração do Fundo às regras estabelecidas pela ICVM 571, de forma que os cotistas serão devidamente informados sobre o resultado da consulta.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Ref.: Deliberações da Assembleia Geral Extraordinária de Cotistas do Aesapar Fundo de Investimento Imobiliário – FII realizada em 22 de setembro de 2016.

    A Rio Bravo Investimentos Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda., na qualidade de Instituição Administradora do Aesapar Fundo de Investimento Imobiliário – FII (“Fundo”), vem, pela presente, informar aos senhores cotistas acerca das deliberações discutidas em Assembleia Geral
    Extraordinária, realizada no dia 22 de setembro de 2016, conforme abaixo:

    “Foi instalada a assembleia, tendo em vista a presença de 0,02% (zero vírgula zero dois por cento) do total das cotas emitidas. Apesar de não atingir o quórum mínimo de 25% (vinte e cinco por cento) das
    cotas emitidas do Fundo para deliberação da matéria da ordem do dia, nos termos do Parágrafo Segundo do Artigo 20 da Instrução CVM 472, os cotistas presentes manifestaram seu voto a favor da matéria da ordem do dia.

    Diante disso, a Administrada entende que a presente Assembleia foi instalada e encerrada sem quórum para deliberação da ordem do dia, observado que a segunda convocação da Assembleia para realização
    no dia 30 de setembro de 2016, às 11 horas na sede da Administradora está prejudicada, tendo em vista que a Assembleia foi instalada em primeira convocação.

    A Administradora declara que manterá a cobrança da Taxa de Administração atualmente praticada, nos termos do Artigo 11 do regulamento do Fundo. Ademais, observada a ausência de regra para a
    transição de adaptação da nova Instrução CVM 472, a Administradora informa que realizará protocolo perante a CVM para informar o resultado da presente Assembleia e solicitar manifestação da referida
    autarquia, sendo que os cotistas serão devidamente informados sobre os próximos procedimentos.

    Sem prejuízo, a Administradora informou que procederá à adaptação dos demais itens do Regulamento que não dependem de manifestação dos Cotistas, até 1º de outubro de 2016, em linha com a Instrução CVM 571. ”

    Curtido por 1 pessoa

  3. Relatório Gerencial

    Neste mês, o Fundo anunciou distribuição de rendimentos no valor de R$1,10/cota que, com o preço de fechamento da cota na
    BM&FBOVESPA em 31/08/2016 de R$127,00 representam um retorno bruto de 0,87%a.m., ou 10,39%a.a.,

    O Gestor e o Administrador continuam acompanhando os possíveis impactos que a fusão entre Kroton e Estacio Participações S.A. pode ter no
    processo de substituição dos ativos em curso.

    Substituição de ativos (status)
    A análise da documentação do imóvel escolhido para avançar no processo de substituição dos ativos do Fundo continua em andamento.
    O status do andamento do processo será informado nos relatórios mensais de gestão do Fundo e oportunamente poderá ser convocada
    assembleia geral de cotistas para tratar do assunto.

    Curtido por 1 pessoa

  4. O AEFII continua compondo a Carteira do mês de FIIs de corretora
    “FII de desenvolvimento (construção) de dois campi universitários (Cuiabá e Campinas) à Anhanguera Educacional. O ativo possui contratos longos
    (BTS) de locação, reajustado pelo IPCA. Vale destacar que o CADE obrigou a venda de um dos campi em Cuiabá para que a fusão entre Kroton e Anhaguera fosse aprovada. A Kroton apresentou uma lista de ativos para a substituição destes e que está sendo analisada pela administração do
    fundo, lembrando que em caso de cancelamento, há multa integral no valor do contrato.”

    Curtir

      • AVISO DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

        …convida os cotistas para participarem da Assembleia Geral
        Extraordinária do Fundo (“Assembleia”) a ser realizada em primeira convocação no dia 22 de setembro de 2016.

        ORDEM DO DIA: Tendo em vista a entrada em vigor da Instrução CVM n.º 571, de 25 de novembro de 2015, a Administradora propõe a manutenção da taxa de administração devida pelo Fundo, mesmo nos casos em que as cotas do Fundo integrarem índice de mercado, conforme
        disposto na regulamentação aplicável, conforme redação abaixo, sem prejuízo, ainda, da remuneração do formador de mercado eventualmente contratado, conforme previsto no
        regulamento do Fundo:

        “Pela prestação dos serviços de administração, será devida pelo Fundo uma remuneração correspondente a 0,37% (trinta e sete centésimos por cento) ao ano sobre o valor do
        patrimônio líquido do Fundo, provisionada diariamente com base em um ano de 252 (duzentos e cinquenta e dois) dias e paga mensalmente, até o 5º (quinto) Dia Útil do mês
        subsequente, observada, ainda, a remuneração mínima de R$15.000,00 (quinze mil reais) mensais, na data-base de 01 de junho de 2011, corrigida anualmente pela variação do
        Índice Geral de Preços do Mercado – IGP-M, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas –FGV (“Taxa de Administração”).

        A metodologia de cobrança da Taxa de Administração descrita acima será devida mesmo nos casos em que as Cotas do Fundo integrarem índice de mercado, conforme disposto
        na regulamentação aplicável e aprovado em sede de assembleia de cotistas.”

        Curtido por 1 pessoa

      • muito bom Linelson!

        os mesmos 0,37 da ficha, mudou só o apontamento de VP(patrimonio) para VM(mercado), conforme a iCVM 571

        🙂

        como o FII está com P/VP de 0,85 isso implica numa redução momentânea da taxa; digo momentânea pela expectativa de queda de juros e a correlação inversa das cotações com isso

        Curtido por 1 pessoa

  5. Data-base (último dia de negociação “com” direito ao rendimento ou amortização) 29/07/2016
    Data do pagamento 12/08/2016
    Período de referência jul/16
    Valor do Rendimento ou Amortização por cota R$ 1,10

    Curtir

  6. Continua o CRT C + CRTV ……….

    Substituição de ativos (status)

    A análise da documentação do imóvel escolhido para avançar no processo de substituição dos ativos do Fundo continua em andamento.
    O status do andamento do processo será informado nos relatórios mensais de gestão do Fundo e oportunamente poderá ser convocada assembleia geral de cotistas para tratardo assunto.
    E bla, bla, bla…………….

    Curtir

  7. CTRL+C e CTRL+V dos últimos meses

    AESAPAR – FII (AEFI11) – Maio/2016

    Neste mês, o Fundo anunciou distribuição de rendimentos no valor de R$1,10/cota que, com o preço de fechamento da cota na BM&FBOVESPA em 31/05/2016 de R$120,50 representam um retorno bruto de 0,91%a.m., ou 10,95%a.a., sendo este valor isento de imposto de renda para as pessoas físicas nos termos previstos em lei, e uma TIR de 15,09% a.a. desde o lançamento do Fundo.

    O volume de negociação das cotas do Fundo, referente ao mês de maio/2016 no mercado secundário foi de R$ 3 milhões, ou média diária de R$ 142 mil na BM&FBOVESPA.

    Substituição de ativos (status)

    A análise da documentação do imóvel escolhido para avançar no processo de substituição dos ativos do Fundo continua em andamento.

    O status do andamento do processo será informado nos relatórios mensais de gestão do Fundo e oportunamente poderá ser convocada assembleia geral de cotistas para tratar do assunto.

    Curtido por 1 pessoa

  8. AESAPAR – FII (AEFI11) – Abril/16

    Neste mês, o Fundo anunciou distribuição de rendimentos no valor de R$1,10/cota que, com o preço de fechamento da cota na BM&FBOVESPA em 29/04/2016 de R$113,80 o que representou um retorno bruto de 0,97%a.m., ou 11,60%a.a., sendo este valor isento de imposto de renda para as pessoasfísicas nos termos previstos em lei, e uma TIR de 13,99% a.a. desde o lançamento do Fundo.

    O volume de negociação das cotas do Fundo, referente ao mês de abril/2016 no mercado secundário foi de R$ 2,3 milhões, ou média diária de R$ 117 mil na BM&FBOVESPA.
    No dia 29/04/2016 aconteceu a Assembleia Geral Ordinária de Cotistas para apresentação e aprovação das demonstrações financeiras do exercício social de 2015, onde todas as contasforam aprovadas, pelos Cotistas presentes.

    Curtir

    • CTRL+C CTRL+V = XP ? Oxe… num nada muda nesses relatórios… Já está dando calafrios, porque da outra vez que ficou nessa enrolação deu no que deu… ou seja, não deu em nada…

      Substituição de ativos (status)

      A análise da documentação do imóvel escolhido para avançar no processo de substituição dos ativos do Fundo continua em andamento.

      O status do andamento do processo será informado nos relatórios mensais de gestão do Fundo e oportunamente poderá ser convocada assembleia geral de cotistas para tratar do assunto

      Curtir

      • Anhanguera fechando unidades…

        Do portal CBN Campinas:

        Fechamento de unidade da FAC em Campinas revolta alunos
        Glaucia Franchini 2 de junho de 2016
        Alunos da unidade II da Faculdade Anhanguera, que fica localizada no Parque via Norte, em Campinas terão que mudar de prédio e são contrários a isso, já que mudança acarreta em distâncias maiores, gastos e acessos mais complicados. A unidade será fechada…

        Curtido por 1 pessoa

      • E já que passei por aqui, vejamos se no relatório do mês contam o resultado daquelas multas ambientais de mais de um ano atrás…

        GABINETE DO SECRETÁRIO
        Protocolo nº 14/10/45757
        Int.: Aesapar Fundo de Investimento Imobiliário
        Assunto: Recurso Administrativo em face de Auto de Infração Imposição de Penalidade Multa
        Considerando que a Junta Administrativa de Recursos (JAR) proferiu deliberação de NÃO ACOLHIMENTO (à fl s. 361/362) dos recursos e alegações finais interpostos no presente protocolado, manifestações de cunho jurídico (fl s. 414/428 e 559/563), ratificamos a decisão de indeferimento de fl .429, bem como notificamos a interessada de que a matéria está preclusa administrativamente para reexaminar a atividade da Administração.
        Campinas, 09 de maio de 2016
        ROGÉRIO MENEZES
        Secretário Municipal do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

        Curtido por 1 pessoa

      • E tem o resto…

        COORDENADORIA DE FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL
        Protocolo:2014/10/45757
        Interessado: Aesapar Dundo de Investimento Imobiliário FII
        A Secretaria Municipal do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Campinas torna pública a emissão do boleto n°137.843.756, referente ao Auto de Infração Imposição Penalidade de Multa n° 625/2014.
        O boleto será enviado via correios. Na impossibilidade de recebimento entrar em contato com a Coordenadoria de Fiscalização Ambiental para retirada da segunda via
        Agendar pelo telefone (19) 2116-0419.
        Campinas, 28 de Março de 2016
        Heloísa Fava Fagundes
        Coordenadora da Fiscalização Ambiental
        Matrícula 122.994-0

        Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s