BCRI11 – Banestes Recebíveis Imobiliários – FII

BCRI11

O Banestes Recebíveis Imobiliários Fundo de Investimento Imobiliário – FII tem como objetivo a aquisição de ativos financeiros de base imobiliária, como Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), Letra de Crédito Imobiliário (LCI), Letras Hipotecárias (LH), quotas de FII, quotas de FIDC, quotas de FI Renda Fixa e Debêntures. O Benchmark do Fundo é IGP-M + 6% a.a.

Principais Características

Administrador: Banco Fator S.A.
Gestor: Banestes DTVM S.A.
Consultor de Investimentos: Fator Administração de Recursos Ltda. (FAR)
Escriturador: Itaú Corretora de Valores
Custodiante: Banco Itaú S.A.
Prazo de Duração: Indeterminado

Taxa de Administração: 1,0% a.a. sobre o patrimônio líquido do Fundo
Rendimentos: Mensal
Benchmark: IGP-M + 6,0% a.a.

Valor Inicial da Cota: R$ 100,00
Cotas Emitidas: 500.000
PL na Emissão: R$ 50.000.000,00

Código de Negociação: BCRI11
Ofertas Concluídas 1 emissão de cotas realizada (Julho/2015)
Número de Cotistas: 668 (Pessoas Físicas: 663; Pessoas Jurídicas: 5)

RI: fundosimobiliarios@fator.com.br

Anúncios

679 comentários sobre “BCRI11 – Banestes Recebíveis Imobiliários – FII

    • Além do aumento de capital, há tbém o manifesto de voto para 5 itens , incluindo a substituição doa atual administrador, Redução de tx de adm, substituição do escriturador, custódia e controladoria, termino da função de consultor de investimentos e alteração de determinados procedimentos da politica de inv do Fundo! Alguma opinião já formada ou considerações sobre o assunto??

      Curtido por 1 pessoa

  1. MAIS UMA EMISSÃO…

    “…o Administrador aprovou, na presente data, a realização da 5ª (quinta) emissão de cotas do Fundo (“Novas Cotas” e “Quinta
    Emissão”), as quais, respeitado o Direito de Preferência dos Cotistas abaixo descrito, serão objeto de oferta pública com esforços restritos de colocação, destinada exclusivamente a cotistas do Fundo nos termos do inciso III, parágrafo 1º, do art. 9º da
    Instrução CVM nº 476, de 16 de janeiro de 2009, conforme alterada (“Instrução CVM nº 476/09” e “Oferta Restrita”, respectivamente).

    O valor total da Oferta Restrita, incluindo a subscrição por meio do exercício do direito de preferência e a subscrição no âmbito da Oferta Restrita, é de até R$ 84.700.000,00 (oitenta e quatro milhões e setecentos mil reais) (“Montante Inicial da Oferta”),
    correspondente a até 770.000 (setecentas e setenta mil) Novas Cotas, pelo valor unitário de R$ 110,00(cento e dez reais) (“Preço da Emissão”), valor este fixado, nos termos do parágrafo 4º do artigo 8º do Regulamento, com base (i) nas perspectivas de rentabilidade do Fundo e (ii) no valor de mercado das Cotas já emitidas”.

    Curtido por 1 pessoa

      • Tava tranquilinha lá nos R$ 132… aí, vazaram o anuncio da emissão … boom!!! foi buscar os R$117-116 (!!!!)
        Hoje, parece que se estabilizou nos R$ 120-121 … até quando ? Espere chegar a integralização …

        Esses R$ 10,00 de diferença, entre a cotação atual e o preço da emissão é justamente prá isso …
        Uma “reservinha” para mais um trade.

        Olha!! Eu já cansei de fundo de papel!!! FII tem que ser… TIJOLO, pô !!!
        Onde estão os TIJLOS ???? Financiar construção … é fácil!!!
        Quero ver mesmo é pagar e ocupar depois de pronto…

        [pronto, desabafei!]

        Curtir

  2. COMENTÁRIO DE JUNHO

    No mês de junho, o Fundo concluiu a 4ª emissão de cotas, ofertada exclusivamente para os cotistas com data-base em 29 de maio de 2019, data da publicação do Fato Relevante. Foram captados R$54.599.895,00.

    Além dos R$54,6 milhões, dois ativos foram resgatados antecipadamente pelo emissor: CRI Renner e CRI JPS, pelos valores de R$3,3 milhões e R$1 milhão, respectivamente. Totalizando R$58,9 milhões de recursos a alocar (captação + resgate antecipado).

    Ainda em junho, alocamos nos ativos: R$6,8 milhões em CRI Shopping Jaraguá do Sul à taxa de 11%+IPCA, R$3,1 milhões em CRI Helbor Sênior e R$ 6 milhões em CRI Helbor Sub, com taxas de CDI+1,7% e CDI+3%, respectivamente. Recompramos ativos que o Fundo tinha vendido em meses anteriores: R$1,6 milhão de CRI Urbamais (grupoMRV) a CDI+1,15%, R$5,1 milhões de CRI VLI a IPCA+5,82%, R$2,2 milhões de CRI Iguatemi a CDI+0,15% (ativo para venda futura).

    Compramos R$12 milhões em debêntures da MRV para melhor remunerar os recursos em caixa e o fundo virou o mês com R$24 milhões em operações compromissadas em títulos do Tesouro Nacional.
    Como a liquidação de parte relevante dos recursos novos se deu no dia 27 de junho, algumas liquidações ficaram agendadas para julho e serão publicadas no relatório do próximo mês.

    Curtir

  3. Ato societário de aprovação (se houver)
    Data da informação
    28/06/2019
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
    28/06/2019
    Data do pagamento
    15/07/2019
    Valor do provento por cota (R$)
    0,87
    Período de referência
    JUNHO

    Curtido por 1 pessoa

      • NA VERDADE É BCRI13.

        Código de negociação da cota:
        BCRI13
        Data da informação
        28/06/2019
        Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
        28/06/2019
        Data do pagamento
        15/07/2019
        Valor do provento por cota (R$)
        0,32052631578
        Período de referência
        JUNHO
        Ano
        2019
        Rendimento isento de IR*

        Curtir

  4. FATO RELEVANTE

    BANCO FATOR S.A., na qualidade de administrador (“Administrador”) do BANESTES RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO, informa aos cotistas do Fundo e ao mercado em geral que foi encerrado o prazo para o exercício do direito de preferência conferido aos Cotistas no âmbito da oferta pública com esforços restritos de colocação da 4ª (quarta) emissão do Fundo, conforme fato relevante divulgado em 29 de maio de 2019.

    Durante o prazo para o exercício do Direito de Preferência, iniciado em 5 de junho de 2019e encerrado em 18 de junho de 2019, os Cotistas puderam exercer o Direito de Preferência na subscrição das até 519.999 (quinhentos e dezenove mil novecentos e noventa e nove)novas cotas, a R$ 105,00(cento e cinco reais) por nova cota, que totalizam o montante de R$ 54.599.895,00 (cinquenta e quatro milhões quinhentos e noventa e nove mil oitocentos e noventa e cinco reais).

    No Período do Direito de Preferência houve a colocação de 290.712 (duzentos e noventa mil setecentos e doze) novas cotas, remanescendo, portanto, 229.287 (duzentos e vinte e nove mil duzentos e oitenta e sete) novas cotas, no montante de R$ 23.875.135,00 (vinte e três milhões oitocentos e setenta e cinco mil cento e trinta e cinco reais), a serem distribuídas a partir de 19 de junho de 2019 a investidores profissionais, aptos a subscreverem cotas no âmbito da Oferta Restrita, a ser realizada nos termos da Instrução CVM nº 476, de 16 de janeiro de 2009.

    Curtido por 2 pessoas

    • Weber

      a pergunta está errada… você deveria se questionar sobre o que fazer durante a queda… depois durante a alta…

      vai sempre cair, vai sempre subir… a única certeza é que não cai pra sempre, nem sobe pra sempre ok?

      o mesmo vale pras oscilações… subiu 1% porquê? caiu 2% aconteceu algo?

      o que geralmente ‘marca’ algum fato antecipado ou anunciado é o giro(volume) financeiro e não o %

      Curtido por 2 pessoas

    • Mercado acabou de responder a pergunta do Weder Sousa! rs

      Bom, eu entrei nos 115,30 na época dessa discussão aqui. Pessoal sabe a previsão de “flipagem” dessa nova emissão que rolou ?

      Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s