BRCR11 – BTG Pactual Corporate Office Fund

O fundo é administrado pelo BTG Pactual, em regime de condomínio fechado e com prazo indeterminado de duração; seu objetivo é a aquisição de imóveis comercias, sendo portanto classificado como FII de Tijolo – Imóveis Comerciais – Escritórios.

BRCR_BRPR

Tem cotas sendo negociadas na bolsa desde seu IPO, ocorrido em dezembro de 2010.

Desde sua constituição em junho de 2007 adota uma gestão ativa de sua carteira, com o objetivo primordial de investir em escritórios comerciais de laje corporativa com renda no Brasil, estrategicamente localizados em grandes centros comerciais, por meio da aquisição de imóveis comerciais de escritórios ou direitos relativos a imóveis, prontos ou em fase final de construção.

Diferencial deste FII é que tem uma gestão e relatórios similares ao de uma empresa que tem ações listadas em bolsa, vejam os comentários do relatório

Amortização de Maio/16: Para cotistas sujeitos isenção, imunidade ou não sujeitos à tributação:
O valor de R$16,304134239 amortizados por cota será dividido em:
R$ 5,154046986 – considerados rendimentos isentos e não tributáveis
R$ 11,150087253 – considerados como devolução de principal a ser deduzido do custo médio de aquisição.

Fundos de Investimento Imobiliário - FII 
Fundo Quantidade Valor (R$) 
FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII EDIFÍCIO GALERIA 407.028,00 19.903.669,20 
FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII TB OFFICE 118.205,00 8.593.503,50 
FII PROJETO AGUA BRANCA 126.198,00 44.669.044,08 
FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII PRIME PORTFÓLIO 5.828.104,00 929.452.310,12 
Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) 
Companhia Emissão Série Quantidade Valor (R$) 
BRAZILIAN SECURITIES COMPANHIA DE SECURITIZACAO 06/06/2013 311 1 820.189,96 
Letras de Crédito Imobiliário (LCI) 
Emissor Vencimento Quantidade Valor (R$) 
CAIXA ECONOMICA FEDERAL 29/08/2018 5 55.703.529,50 
BRAZILIAN MORTGAGES COMPANHIA HIPOTECARIA 22/09/2019 54.917,00 78.047.089,24 
CAIXA ECONOMICA FEDERAL 23/05/2019 6 69.141.085,20 
CAIXA ECONOMICA FEDERAL 29/08/2018 5 55.568.504,00 
Outras cotas de Fundos de Investimento 
Fundo Quantidade Valor (R$) 
SOBERANO SIMPLES FIC 10.380,22 431.157,65 
BTG PACTUAL CAPITAL MARKETS FI RF 1.701.875,51 13.833.378,51 
Outros Ativos Financeiros 
Emissor Ativo Quantidade Valor (R$) 
Banco Itaú S/A CDB 650.768,32 650.768,32 
Banco Itaú S/A CDB 934.704,58 934.704,58 
Informações do Ativo Valor (R$) 
Disponibilidades 823,16 
Títulos Públicos 0 
Títulos Privados 260.045.680,84 
Fundos de Renda Fixa 14.264.536,16

Taxas:
Administração: 0,25%a.a. sobre o valor total dos ativos do fundo (mínimo R$ 30.000,00 mensais corrigido pelo IGPM).
Gestão: 1,50%a.a. sobre valor de mercado do fundo (temporariamente reduzida para 1,1%aa)

RI: contato@bcfund.com.br

Tutor do FII: Rlemos

Anúncios

3.005 comentários sobre “BRCR11 – BTG Pactual Corporate Office Fund

  1. INFORMATIVO MENSAL – MARÇO/19

    Últimas Notícias

    Conforme Fato Relevante do dia 13 de março, as liquidações referentes à operação de compra e venda de ativos com a Brookfield foram realizadas com sucesso, sendo o ganho de capital da parcela à vista apurado. Com isto, em 20 de março foi distribuído o valor equivalente a R$10,57 por cota referente a tais rendimentos. Os rendimentos das demais parcelas da operação serão apurados conforme ocorrerem as próximas liquidações, de acordo com o cronograma estabelecido da operação.

    No dia 13 de março, o Fundo disponibilizou ao mercado a sua divulgação de resultados do 4T18, sendo que no dia 14 ocorreu a teleconferência de resultados do ano de 2018. A apresentação, bem como a gravação do webcast, estão disponíveis em nosso site.

    Ressaltamos ainda que, no dia 24 de abril de 2019 será realizada a Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária de Cotistas do Fundo, onde será deliberada a aprovação das demonstrações financeiras de 2018 e a eleição/reeleição dos membros do Comitê de Acompanhamento de Cotistas. Estaremos à disposição após a AGOE do Fundo para esclarecer quaisquer dúvidas sobre os acontecimentos recentes do Fundo.

    A rentabilidade total para o cotista no último mês, considerando rendimentos distribuídos e o valor da cota, foi de 2,2%, enquanto o Ibovespa registrou variação negativa de 0,2%. A liquidez média diária na bolsa (BRCR11) foi de R$ 4,0 milhões no período e a cotação no mercado secundário fechou o mês a R$ 96,49 por cota.

    Curtir

    • Desempenho Financeiro e Operacional – Fevereiro/2019

      A vacância financeira do portfólio, em fevereiro de 2019, representa 15,3%, em termos de receita de locação potencial e 24,0% sobre o total de ABL em m², abaixo do mês anterior dado a troca de portfólio ocorrida em fevereiro, na qual foi vendido à totalidade da participação do Ed. Torre Almirante, totalidade da participação do Ed. Flamengo, totalidade da participação do Ed. Morumbi, 75% da participação do Ed. BFC e 51% da participação no ed. EBT, com a compra de 20% do Ed Senado, 50% do ed. Cidade Jardim e a totalidade do edifício MV9.

      A vacância ao final de fevereiro de 2019 correspondia a 38.562 m² no CENESP, 1.753 m² no Montreal, 1.277 m² no BFC, 525 m² no Transatlântico e 499 m² no Eldorado.

      Nos três meses seguintes, 9,7% da carteira de contratos será reajustada pela inflação, enquanto que, neste período, teremos 1,5% dos contratos em processos de renovação.

      O lucro líquido por cota em fevereiro/19 foi negativo em R$6,58 dado a operação de venda do portfólio. Já o FFO ajustado foi de R$0,34/cota, sendo que o valor distribuído em forma de rendimento para os cotistas foi de R$ 0,41/cota.

      Curtir

      • Affff eles fizeram esta troca toda para obter um retorno de R$ 0,34 por Cota ??? Já voltaram a distribuir acima do ffo novamente ?Não é possível, alguma coisa deve estar errada….

        Curtir

      • alguém sabe o quanto ja foi amortizado no total esse fundo? meu preco de entrada esta lá nos 115, mas ha anos. Achei que iria voltar lá para eu sair, mas quando ameaçou chegar, voltou rsrsrsrs

        Curtir

      • Como eles fazem a contabilização por regime de caixa, eles devem ter pago coisas da transação em fevereiro e só recebido parte da venda em março. Tanto que deu prejuízo. Em fevereiro ainda não haviam recebido os novos imóveis.
        Mas a administradora do fundo não faz questão nenhuma de deixar claro coisas simples do tipo:
        Qual o cronograma de recebimento da parte faltante?
        A partir de quando passou/passará a ter o impacto das trocas na renda?
        Todas as operações estão sacramentadas ou há problema em alguma?
        Enfim, peguei meus 20% de lucro em 6 meses e saí fora desta porcaria de administração.

        Curtido por 1 pessoa

  2. Eventos recentes – 4T18
    Eldorado

    Renúncia de contrato de locação de um andar e meio
    No início do mês de outubro recebemos uma notificação de um inquilino solicitando o término antecipado do
    contrato de locação de um andar e meio, ou 3.012 m², do edifício Eldorado. Caso a rescisão se concretize, o Fundo
    fará jus à multa por término antecipado. Ressaltamos ainda que nossa equipe segue em tratativas com tal ocupante e
    em paralelo segue empenhada na comercialização da área.

    Renúncia de contrato de locação de um andar e meio
    Em novembro o Fundo recebeu a renúncia de um contrato de locação no edifício Eldorado, correspondente a um
    andar e meio ou 3.152 m². O locatário deverá cumprir todas as disposições contratuais, ou seja, concretizada a saída
    o Fundo fará jus ao aviso prévio e multa contratual por término antecipado.

    Escrituração
    No dia 27 de dezembro o Fundo divulgou Fato Relevante a respeito do serviço de escrituração das cotas do Fundo.
    Foi esclarecido que a partir do dia 07 de janeiro o serviço será realizado pela BTG Pactual Serviços Financeiros, em
    substituição a Itaú Corretora de Valores, sem alteração na remuneração praticada.

    Reavaliação Semestral
    Em dezembro foi concluída a reavaliação semestral do portfólio de imóveis do Fundo. O resultado desta avaliação,
    que impacta as demonstrações financeiras do mês de novembro, gerou uma valorização no valor dos ativos de R$7,3
    milhões, o que significa uma variação positiva de 0,5% em relação à avaliação anterior. Com isso, o patrimônio líquido
    passou a corresponder a R$2,4 bilhões ou R$125,92/cota.

    Curtir

      • Renovações e Revisões

        O equivalente a 12,6% da receita contratada de locação passou pelo processo de renovação, revisão ou teve novos
        contratos em 2018, resultando em uma redução nominal de 13,2%. Acrescendo o efeito da inflação, o resultado real
        (leasing spread) foi de -20,8%.

        Curtir

      • Como resultados das novas locações ocorridas em 2018, e em linha com as práticas de mercado, foram concedidos
        descontos ou carência para os novos inquilinos. O Fundo deverá ser impactado nos próximos trimestres pela
        conversão de receita contratada em receita de aluguel dos contratos recém-fechados e estimamos que, nos próximos
        seis meses, 4,3% da receita contratada atual será convertida em receita de aluguel, após o término dos prazos de
        descontos e carências

        Curtir

    • Vacância
       A vacância financeira no final de 2018 foi de 28,9%, em linha com o 3T18. Ao final do trimestre, as áreas vagas
      correspondiam a 38.562 m² no CENESP, 20.295 m² no Torre Almirante, 5.899 m² no Flamengo, 5.108 m² no BFC,
      3.101 m² no Ed Morumbi, 1.753 m² no Montreal, 1.019 m² no Eldorado, e 525 m² no Transatlântico

      Curtir

      • na ‘troca’ de ativos fica ‘pra trás’ o Cenesp… se não falha a memória ele também tem alguma oferta sendo negociada

        ou seja, o ‘upside’ do FII vai desaparecer junto com o patrimônio rsrs

        vão trocar prédios excelentes vagos, por prédios medianos locados

        a vacância some, junto com o upside que teriam caso fossem locados

        sem mais comentários…

        Curtir

      • É ridículo o que esta gestão está fazendo com Fundo, só dão bola fora. Agora vão trocar imóveis Top, só pq eles não conseguem ter competência para encontrar inquilinos…. para assumir prédios mais velhos com inquilinos, quanta incompetenciaaa….. Peçam
        Ara sair gente, deixa quem entende do assunto tentar consertar as besteiras que estão fazendo, antes que seja tarde demais

        Curtido por 1 pessoa

    • Ganho de Capital ? Então não é rendimento isento, correto? Cada um deve agendar DARF para pgto de 15% sobre X cotas * R$10,57 ? Qual o código do DARF? Período de apuração Março/19? Data Pgto do DARF 30/04/19?

      Entendo que, quem tem prejuízo acumulado na venda de outros FIIs, pode usar esse Ganho na compensação. Isso é correto ?

      Curtir

      • deve sair outro comunicado… ato contínuo do desmantelamento do FII essas vendas e posterior distribuição do resultado vai gerar ajuste na posição para declaração do fisco em 2020 também

        se não me engano teve um comunicado desses na venda anterior, instruindo como ajustar a posição e no caso da alienação

        Curtir

      • Boa noite !
        Alquem sabe me responder se devo recolher o imposto de renda sobre a amortização das cotas do BCFUND, se devo pagar os 15 % sobre o valor dos 10,57 por cota ???
        Ou é considerado RENDIMENTO ISENTO iqual as rendimentos mensais ????
        Se os colegas puderem me responder Eu agradeço muito.
        Abraços a todos !

        Curtir

    • POis é…..tão devolvendo os “ganhos” das operações. Eu acho que tem que aproveitar e preparar a saída, pois o que vai ficar não será mais o BRCR que nasceu e se transformou ao longo dos anos.

      Enfim….uma parte caindo na conta e vou iniciar a minha saida. Fiquei tempo demais nele. Ao menos recebo alguma coisa antes de dar meu tchau definitivo.

      Deve ter mais uma parte pra entrar…..e ai será adeus definitivo. 😉

      Com isso darei finalmente um “pé no bumbum” da BTG nos meus FII….aqui não incluo o PQDP 🙂

      Não fico triste e nem feliz com isso. Me chateia ver o que foi, o que é e o que será o BRCR.

      E mais….ainda vai ter todo esse trabalho de levantar e apurar o ganho versus prejuizos e saber se tem pagamento de Darf. Coisa muito observado pelo amigo zippo57. Vou levantar isso e quando obter alguma confirmação post aqui. Se alguem levantar antes….é só postar.

      Valeu!!!

      Curtido por 1 pessoa

      • Gama, acho que nao tem pagamento nenhum de DARF. É que nem um FOF fazer um “trade” com algum fii, ganhar e distribuir o resultado aos os cotistas. Eles ja pagaram todos os Tributos da operação.

        Curtir

    • COMUNICADO AO MERCADO
      Na presente data, o Fundo concluiu a aquisição de 3 (três) pavimentos (5º, 6º e 7º andares), representando uma área de 4.781,88 m² do imóvel CEO Office, Torre South, localizado à Av. João Cabral de Mello Neto, 850, Barra da Tijuca, RJ (“Imóvel”), passando a deter participação de 27,3% (vinte e sete vírgula três por cento) da totalidade do Imóvel.
      O valor total da aquisição, corrigido pelo IPCA, é de R$ 62.200.000,00 (sessenta e dois milhões e duzentos mil reais), equivalente a R$ 13.007,44/m². Os referidos pavimentos estão atualmente locados em sua totalidade à TIM CELULAR S.A., que tem contrato de locação com prazo até agosto de 2030 indexado pela variação do IPCA. O aluguel mensal atualmente está no valor de R$ 443.489,44 (quatrocentos e quarenta e três mil quatrocentos e oitenta e nove reais e quarenta e quatro centavos), o que representa R$ 0,28 (vinte e oito centavos) por cota anualmente.
      O Cap Rate da operação, ou seja, a relação entre a renda anual e o preço de aquisição, é de 8,56% (oito vírgula cinquenta e seis por cento).

      O departamento de RI do FII BC Fund está à disposição para esclarecer eventuais dúvidas.

      São Paulo, 18 de fevereiro de 2019.

      Curtir

      • Qual foi a mínima histórica de cotações do CEOC ?

        se eu não errei na conta a compra deve dar na mesma em relação a cotação atual do outro FII

        SE essa premissa estiver correta, pergunto:

        porque ‘diabos’ a 3C permitiu que as cotas negociassem abaixo desse valor SE caixa o BRCR sempre teve e as cotações do FII CEOC já foram cotadas abaixo dos preços atuais??

        Curtir

      • É… é desanimadora essa gestão. Se o fundo sempre teve caixa para aquisições, pq. não compraram por menos da metade do preço em abril de 2015 (Estava cotado a R$ 33,00) ??? Para agora pagarem o equivalente a R$ 80,00 ???

        Curtir

      • Sobre a razão da compra ter sido feita agora e por este preço, vejo o seguinte:

        1. O fundo comprou o imóvel diretamente e não quotas de outro fundo. Logo, tal compra dependeria da disposição do proprietário em vender.

        2. Sobre a possibilidade de comprar quotas de CEOC a 40 reais, pergunto: se comprasse R$ 62.200.000,00 em quotas o preço permaneceria em R$ 40,00?

        3. O relação aluguel/preço (0,71%) me parece interessante.

        Curtido por 1 pessoa

      • Alexandre S

        obviamente a compra de cotas não se daria num tiro único, uma OC de R$ 40 milhões

        teriam de acompanhar e deixar ordens menores de compra durante a queda que o ativo sofreu

        mínima de 2015 +/- 33/cota

        Curtir

  3. Data da informação 07/02/2019
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento) 07/02/2019
    Data do pagamento 14/02/2019
    Valor do provento por cota (R$) 0,41
    Período de referência Dezembro/2018
    Ano 2018

    Curtir

  4. foi… outra novela, aguardemos cenas dos próximos capítulos…

    FII BC FUND (BRCR) Fato Relevante

    FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII
    BTG PACTUAL CORPORATE OFFICE FUND (“FII BC FUND”) e do FUNDO DE INVESTIMENTO
    IMOBILIÁRIO – FII PRIME PORTFOLIO (“FII PRIME PORTFOLIO”), em conjunto “Fundos”, vêm
    pela presente, em continuidade ao Fato Relevante dos Fundos divulgado em 14 de setembro
    2018 (“Fato Relevante – Operação Brookfield x BCF”), informar aos cotistas e ao mercado em
    geral o quanto segue. Todos os termos iniciados em letra maiúscula que não estiverem
    definidos nesse fato relevante deverão ter o significado que lhes foi atribuído no Fato
    Relevante – Operação BKF x BCF.

    Informamos que na presente data todas as condições precedentes para a conclusão da
    Operação previstas nos instrumentos contratuais vinculantes celebrados entre Veículos
    Brookfield e Fundos foram superadas, tendo-se iniciado nesta data o fechamento das
    respectivas compras e vendas dos Imóveis BCF e Imóveis BKF contemplados na Operação.

    Quando da concretização do fluxo de liquidações financeiras da Operação serão apurados os
    ganhos de capital, sendo certo que os rendimentos serão distribuídos aos cotistas. A Gestora
    estima que a parte das liquidações financeiras descritas como à vista no Fato Relevante –
    Operação Brookfield x BCF ocorrerá em até 30 (trinta) dias, sendo certo que comunicará ao
    mercado quando ocorrer a efetiva liquidação dessa parcela e das demais descritas no Fato
    Relevante – Operação Brookfield x BCF.

    Curtir

  5. FII BC FUND (BRCR) Fato Relevante

    A BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM, instituição financeira, com sede na Cidade e
    Estado do Rio de Janeiro, localizada à Praia de Botafogo, 501, 5º Andar (Parte), Torre Corcovado,
    Botafogo, Rio de Janeiro, Brasil, CEP 22250-040, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 59.281.253/0001-23,
    devidamente credenciada na Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) como administradora de
    carteira, de acordo com o Ato Declaratório CVM nº 8.695, de 20 de março de 2006 (“Administradora”),
    e a BTG PACTUAL GESTORA DE RECURSOS LTDA., com sede na Cidade e Estado de São Paulo, na
    Avenida Brigadeiro Faria Lima, nº 3477, 14º andar – parte, inscrita no CNPJ/MF nº 09.631.542/0001-37
    (“Gestora”), na qualidade de administradora e gestora, respectivamente, do FUNDO DE
    INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII BTG PACTUAL CORPORATE OFFICE FUND (“FII BC FUND”), do
    FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII PRIME PORTFOLIO (“FII PRIME PORTFOLIO”), e do
    FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII CENESP (“FII CENESP”) em conjunto “Fundos”,

    vêm pela presente informar ao mercado, em continuidade aos fatos relevantes divulgados pelos Fundos em 19
    de novembro de 2018 e 14 de dezembro de 2018, que a Gestora resolveu não dar prosseguimento a
    proposta para aquisição de todos os imóveis detidos pelo FII CENESP (“Proposta”) pela GTIS Partners
    Brasil Aquisições e Participações Ltda. (“Proponente”).

    Com o objetivo de gerar maior valor aos cotistas dos Fundos, a Gestora segue em tratativas com a
    Proponente e outros participantes do mercado acerca de eventual transação de venda de todos os
    imóveis detidos pelo FII CENESP e vem também trabalhando ativamente de forma a melhorar a
    performance dos imóveis detidos pelo FII CENESP.

    A Administradora e a Gestora manterão o mercado e os cotistas informados acerca de quaisquer novos
    eventos materiais relacionados a possível transação envolvendo os referidos imóveis.

    São Paulo, 30 de janeiro de 2019.

    Curtir

  6. Fato Relevante: prorrogação prazo proposta compra CENESP- 14/12/2018

    A BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM, instituição financeira, com sede na Cidade e
    Estado do Rio de Janeiro, localizada à Praia de Botafogo, 501, 5º Andar (Parte), Torre Corcovado,
    Botafogo, Rio de Janeiro, Brasil, CEP 22250-040, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 59.281.253/0001-23,
    devidamente credenciada na Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) como administradora de
    carteira, de acordo com o Ato Declaratório CVM nº 8.695, de 20 de março de 2006 (“Administradora”),
    e a BTG PACTUAL GESTORA DE RECURSOS LTDA., com sede na Cidade e Estado de São Paulo, na
    Avenida Brigadeiro Faria Lima, nº 3477, 14º andar – parte, inscrita no CNPJ/MF nº 09.631.542/0001-37
    (“Gestora”), na qualidade de administradora e gestora, respectivamente, do FUNDO DE
    INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII BTG PACTUAL CORPORATE OFFICE FUND (“FII BC FUND”), do
    FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII PRIME PORTFOLIO (“FII PRIME PORTFOLIO”), e do
    FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII CENESP (“FII CENESP”) em conjunto “Fundos”, vêm pela
    presente informar ao mercado, em continuidade ao fato relevante divulgado pelos Fundos em 19 de
    novembro de 2018, que a GTIS Partners Brasil Aquisições e Participações Ltda. (“Proponente”),
    solicitou a prorrogação da validade da proposta para aquisição de todos os imóveis detidos pelo FII
    CENESP (“Proposta”) para 30 de janeiro de 2019.
    A Gestora e a Administradora tem mantido negociação com a Proponente e se pronunciarão sobre a
    Proposta oportunamente, finda sua análise e negociação.
    A Administradora e a Gestora manterão o mercado e os cotistas informados acerca de quaisquer novos
    eventos materiais relacionados à Proposta.

    São Paulo, 14 de dezembro de 2018.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s