BRCR11 – BTG Pactual Corporate Office Fund

O fundo é administrado pelo BTG Pactual, em regime de condomínio fechado e com prazo indeterminado de duração; seu objetivo é a aquisição de imóveis comercias, sendo portanto classificado como FII de Tijolo – Imóveis Comerciais – Escritórios.

BRCR11_P

É o segundo maior fundo de investimento imobiliário listado em bolsa do Brasil, em termos de patrimônio líquido e com liquidez, cotas sendo negociadas em mercado organizado da bolsa desde seu IPO, ocorrido em dezembro de 2010.

Desde sua constituição em junho de 2007 adota uma gestão ativa de sua carteira, com o objetivo primordial de investir em escritórios comerciais de laje corporativa com renda no Brasil, estrategicamente localizados em grandes centros comerciais, por meio da aquisição de imóveis comerciais de escritórios ou direitos relativos a imóveis, prontos ou em fase final de construção.

Diferencial deste FII é que tem uma gestão e relatórios similares ao de uma empresa que tem ações listadas em bolsa, vejam os comentários do relatório

Taxas:
Administração: 0,25%a.a. sobre o valor total dos ativos do fundo (mínimo R$ 30.000,00 mensais corrigido pelo IGPM).
Gestão: 1,50%a.a. sobre valor de mercado do fundo (temporariamente reduzida para 1,1%aa)

RI: contato@bcfund.com.br

Tutor do FII: Rlemos

Anúncios

1.863 comentários sobre “BRCR11 – BTG Pactual Corporate Office Fund

  1. 1T17 o quarto maior FII anuncia os resultados

    A receita de locação totalizou R$ 47,3 milhões no trimestre.
    No 1T17, o FFO totalizou R$ 30,8 milhões (R$ 1,60/cota), enquanto o FFO ajustado foi de R$ 32,5 milhões (R$ 1,69/cota).
    O lucro líquido foi de R$ 53,2 milhões (R$ 2,77/cota).

    Curtir

    • O patrimônio líquido no final do 1T17 era de R$ 2,1 bilhões (R$ 109,48 /cota).
      O total de rendimentos distribuídos do 1T17 foi de R$ 2,46/cota (R$ 47,4 milhões), aumento de 8,5% se comparado aos R$ 2,27/cota (R$ 43,7 milhões) distribuídos no 4T16.
      Nos últimos 12 e 24 meses (base março/2016), a rentabilidade dos cotistas, considerando rendimentos distribuídos e o valor da cota, foi de +57,7% e +39,2% respectivamente.

      Curtir

    • No final do trimestre, a ABL do portfólio correspondia a 229.426 m². Não havendo alterações em relação ao 4T16.
      A vacância financeira, foi substancialmente afetada pela vacância do edifício Torre Almirante no Rio de Janeiro, no final do 1T17 era de 28,8%. Aumento de 14,6% se comparado ao trimestre anterior.
      No 1T17, 9,1% da carteira de contratos passou por período de revisional ou teve novas locações, o que gerou uma redução de 23,9% em termos nominais e de 24,6% se considerada a inflação (leasing spread). A receita contratada de mesmos inquilinos do 1T17 reduziu em 1,6% em termos nominais em relação ao 4T16

      Curtir

  2. Divulgação dos resultados do 1o.T
    Destaques
    A receita de locação totalizou R$ 47,3 milhões no trimestre.
    No 1T17, o FFO totalizou R$ 30,8 milhões (R$ 1,60/cota), enquanto o FFO ajustado foi de R$ 32,5 milhões (R$ 1,69/cota).
    O lucro líquido foi de R$ 53,2 milhões (R$ 2,77/cota).
    O patrimônio líquido no final do 1T17 era de R$ 2,1 bilhões (R$ 109,48 /cota).
    O total de rendimentos distribuídos do 1T17 foi de R$ 2,46/cota (R$ 47,4 milhões), aumento de 8,5% se comparado aos R$ 2,27/cota (R$ 43,7 milhões) distribuídos no 4T16.
    Nos últimos 12 e 24 meses (base março/2016), a rentabilidade dos cotistas, considerando rendimentos distribuídos e o valor da cota, foi de +57,7% e +39,2% respectivamente.
    No final do trimestre, a ABL do portfólio correspondia a 229.426 m². Não havendo alterações em relação ao 4T16.
    A vacância financeira, foi substancialmente afetada pela vacância do edifício Torre Almirante no Rio de Janeiro, no final do 1T17 era de 28,8%. Aumento de 14,6% se comparado ao trimestre anterior.
    No 1T17, 9,1% da carteira de contratos passou por período de revisional ou teve novas locações, o que gerou uma redução de 23,9% em termos nominais e de 24,6% se considerada a inflação (leasing spread). A receita contratada de mesmos inquilinos do 1T17 reduziu em 1,6% em termos nominais em relação ao 4T16.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s