BRCR11 – BTG Pactual Corporate Office Fund

O fundo é administrado pelo BTG Pactual, em regime de condomínio fechado e com prazo indeterminado de duração; seu objetivo é a aquisição de imóveis comercias, sendo portanto classificado como FII de Tijolo – Imóveis Comerciais – Escritórios.

BRCR11_P

É o segundo maior fundo de investimento imobiliário listado em bolsa do Brasil, em termos de patrimônio líquido e com liquidez, cotas sendo negociadas em mercado organizado da bolsa desde seu IPO, ocorrido em dezembro de 2010.

Desde sua constituição em junho de 2007 adota uma gestão ativa de sua carteira, com o objetivo primordial de investir em escritórios comerciais de laje corporativa com renda no Brasil, estrategicamente localizados em grandes centros comerciais, por meio da aquisição de imóveis comerciais de escritórios ou direitos relativos a imóveis, prontos ou em fase final de construção.

Diferencial deste FII é que tem uma gestão e relatórios similares ao de uma empresa que tem ações listadas em bolsa, vejam os comentários do relatório

Taxas:
Administração: 0,25%a.a. sobre o valor total dos ativos do fundo (mínimo R$ 30.000,00 mensais corrigido pelo IGPM).
Gestão: 1,50%a.a. sobre valor de mercado do fundo (temporariamente reduzida para 1,1%aa)

RI: contato@bcfund.com.br

Tutor do FII: Rlemos

Anúncios

1.694 comentários sobre “BRCR11 – BTG Pactual Corporate Office Fund

  1. Locação :
    Em dezembro, pré locaram meio andar do edifício Eldorado que ficaria vago em fevereiro de 2017.
    :O contrato, que foi celebrado com uma empresa do ramo de seguros, tem duração de cinco anos, com valores de locação compatíveis com o que vem sendo comercializado na região.

    Efetiva saída :
    No dia 22 de dezembro, após cumprimento do aviso prévio, tivemos a saída parcial do locatário do 8º andar do edifício Eldorado, sob o qual foi aplicada multa rescisória.

    Novembro/16:
    Receita contratada de locação:R$ 19,3 milhões, em linha com a receita do mês anterior.

    A vacância financeira :
    14,3% em termos de receita de locação potencial e
    19,5% sobre o total de ABL em m².

    Curtido por 1 pessoa

  2. Olá, senhores.. sou um mero mortal novo nos investimentos.. vocês podem me ajudar com uma dúvida? Onde consigo o acesso para saber quais imóveis compõe o FII, e quais regiões estão localizados?

    Um exemplo seria as informações contidas nesse artigos sobre o fundo brcr bem detalhada.

    Curtir

    • o portfólio do fundo abraços


      • Brazilian Financial Center

        São Paulo – SP

        Cargill

        São Paulo – SP


      • CENESP

        São Paulo – SP


      • Ed. Montreal

        Rio de Janeiro – RJ


      • Edifício Burity

        São Paulo – SP


      • Eldorado Business Tower

        São Paulo – SP


      • Flamengo Towers

        Rio de Janeiro – RJ


      • Torre Almirante

        Rio de Janeiro – RJ


      • Transatlântico

        São Paulo – SP


      • Volkswagen

        São Paulo – SP

      Curtido por 1 pessoa

    • Investidor,aqui no blog cada fundo tem sua própria página onde você vai encontrar 90% do que pergunta. O que faltar pergunte que o povo responde na hora. Se ainda tiver duvidas telefone para o RI do administrador. BRCR tem site próprio e muito bem atualizado. Seja bem vindo e pergunte tudo, estamos aqui para nos ajudar.

      Curtido por 2 pessoas

  3. BC Office Fund
    FII BTG Pactual Corporate Office Fund
    BM&FBovespa:
    BRCR11
    Informativo mensal
    Novembro
    / 2016

    Últimas Notícias
    Performance na BM&FBovespa
    Em de Novembro, conforme comunicado publicado no dia 14, foi
    finalizada a apuração da Carta Consulta do Fundo. Foram contabilizados os votos de
    1.171 cotistas que representam 30,36% do total de cotas emitidas e
    responderam à Carta Consulta, sendo que desse total, por maioria de
    98,89% dos votos, os cotistas aprovaram o item (i)locação do Bloco A do
    Edifico Burity para o Banco PAN e por maioria de 90,31% aprovaram o item
    (ii)aquisição de fundos da mesma Administradora
    . Ressaltamos que ocomunicado completo encontra-se disponível no site do BC Fund

    Com a aprovação do item (i), foi assinado ainda em
    novembro o contrato de locação do Bloco A do Edifico Burity para o Banco
    PAN. No fechamento contábil de outubro, foi realizada a PDD contábil de R$ 3,1
    milhões. A provisão deste montante está relacionada à inadimplência de
    umaparcela do aluguel de um contrato de locação no BFC referente
    somente ao reajuste da inflação. Informamos que o locatário não incorre em
    risco de credito e que já estamos em tratativa para o recebimento do valor
    em aberto.A rentabilidade total para o cotista no último mês considerando rendimentos
    distribuídos e o valor da cota foi de -2,2%, enquanto o Ibovespa registrou
    variação de -4,6%. A liquidez média diária na bolsa (BRCR11) foi de R$3,4
    milhões em novembro e a cotação no mercado secundário fechou o mês a
    R$94,10 por cota

    Curtir

    • Desempenho Financeiro
      e Operacional

      Outubro/2016
      Evolução da Vacância Financeira e Receita Contratada de LocaçãoA receita contratada de locação(2), em outubro/16, foi de R$ 19,2milhões,em linha com a receita do mês anterior.
      A vacância financeira do portfólio, em outubrode 2016, representa 14,3% em termos de receita de locação
      potencial e 19,5% sobre o totalde ABL em m².

      A vacância ao final de outubro de 2016 correspondia a 22.459m² no CENESP, 8.271m² no Cargill, 5.310 m²
      no Flamengo Park Tower, 3.278 m² no Burity, 2.916 m² no Eldorado, 1.874 m² no Montreal e 525 m² no
      Transatlântico.

      Nos três meses seguintes, 23% da carteira de contratos será reajustada
      pela inflação, enquanto que, neste período, não teremos expirações nem
      processosde renovação.O lucro líquido por cota e o FFO ajustado
      (4), em outubro/16, foram de R$0,71e R$0,74
      /cota, respectivamente, sendo que o valor distribuído em
      forma de rendimento
      para o
      s cotistas foi de R$ 0,78/cota

      Curtir

      • Lembrando que há 97% de reajuste pelo igpm, proximos contratos a vencer apenas em 2018. Receita bem diversificada por classe de ativo (aaa, a, b). Além disso, as receitas pela região de são paulo, respondem por 75% e Rj 25%. Ou seja, um ativo mais resiliente à crise que afeta mais o RJ do que SP.

        Segundo a gestora, o momento opracional do fundo é o seguinte:

        Do lado operacional, o principal desafio do fundo tem sido a comercialização das áreas vagas do portfolio. O momento de mercado tem se mostrado desafiador para novas locações, com a concorrência do novo estoque em São Paulo e poucas negociações no mercado do Rio de Janeiro, o que acaba resultando em uma menor velocidade de absorção das áreas, aumento de vacância e uma menor percepção de escassez pelos potenci
        ais inquilinos. Por outro lado, percebemos um movimento de procura por espaços de escritório de melh
        or qualidade por grandes empresas, para consolidar operações e/ou melhorar a eficiência e qualidade da ocupação.
        Com relação a novos investimentos, mantemos a defesa da retenção do caixa para esperar por novas oportunidades, uma vez que, na nossa percepção, os preços se mantêm mais atrativos hoje do que meses atrás. O BC Fund tem uma posição de caixa de aproximadamente R$ 500 milhões paraser investido em oportunidades de aquisição, além do potencial de alavancagem. Estes recursos continuam gerando um reto
        rno próximo ao CDI, líquido de
        impostos, o que é acima do custo médio da dívida.

        Ainda sigo aguardando o momento para comprar o fundo.

        Quem sabe quando a torre almirante sair de vez…
        abçs e bons investimentos

        Curtido por 1 pessoa

      • é um tempo mt longo, pão com bife.
        No entanto, e o caixa pra novas compras? pra aquisição de oportunidades?

        até quando vale a pena pagar um rendimento maquiado e ir queimando gordura ao longo do tempo? Só pra nao ter queda na cotação?

        Nao sou mt fâ dessa churrascada nao…

        Curtido por 1 pessoa

      • Bem lembrado, ahchaves.

        Vamos distribuir apenas R$6 milhões por ano.

        Se nada acontecer em 80 anos, o fundo não poderá mais adquirir ativos.

        E eu, na flor dos meus 115 anos, correrei o risco de ver o fundo em má situação.

        Curtido por 1 pessoa

      • Não entendi bem a conta PãoComBife. Pelo que sei, o fundo tem mais de 400 milhões em caixa, mas também tem mais de 400 milhões em obrigações a serem pagas, o que dá praticamente um empate. É isso ou eu estou enganado?

        Curtir

      • João Terra

        O caixa é recurso carimbado para pagamento de dívidas? O fundo distribui 95% por cento da receita. E os 5%? Em 80 anos qto teríamos? Em 80 anos a receita ficaria estagnada? Em 80 anos não poderíamos ter mais uma emissão de cotas? Em 80 o fundo não poderia ser comprado por uma gestora que, por suas vez, injetaria recursos??

        Pensar fora da caixinha faz bem.

        Curtir

      • João Terra

        1- São quase 500 milhões, segundo a gestora
        2- Os fundos em caixa são carimbados exclusivamente para pagamento de dívidas?
        3- Em 80 anos a base de cotistas não poderia aumentar?
        4- Sabemos que o fundo distribui 95% da receita. E os 5%? Em 80 anos?
        5- Em 80 anos não haveria a possibilidade de uma nova emissão de cotas?
        6- Não existe a possibilidade do fundo ser vendido e haver uma injeção de capital?

        Eu gosto de pensar fora da caixa. Recomendo.

        Curtir

  4. Fechamento de outubro:

    FFO ajustado, em outubro/16:R$0,74/cota.

    Fechamento contábil de outubro:foi realizada provisão de R$ 3,1 milhões,relacionada à inadimplência de uma parcela do aluguel (reajuste da inflação) de uma das locações no BFC. Informam que o locatário não incorre em risco de credito e já estão em tratativa para o recebimento do valor em aberto.

    A receita contratada de locação, em outubro/16, foi em linha com a receita do mês anterior.
    Vacância financeira :14,3% dareceita de locação potencial e 19,5% do ABL em m².

    Nos três meses seguintes não terão expirações ,nem processos de renovação.

    O lucro líquido por cota,em outubro/16 foi de R$0,71/cota.

    Curtido por 3 pessoas

    • Últimas notícias:

      Em de Novembro, conforme comunicado publicado no dia 14, foi finalizada a
      apuração da Carta Consulta do Fundo. Foram contabilizados os votos de
      1.171 cotistas que representam 30,36% do total de cotas emitidas e
      responderam à Carta Consulta, sendo que desse total, por maioria de
      98,89% dos votos, os cotistas aprovaram o item (i) locação do Bloco A do
      Edifico Burity para o Banco PAN e por maioria de 90,31% aprovaram o item
      (ii) aquisição de fundos da mesma Administradora. Ressaltamos que o
      comunicado completo encontra-se disponível no site do BC Fund
      (www.bcfund.com.br). Com a aprovação do item (i), foi assinado ainda em
      novembro o contrato de locação do Bloco A do Edifico Burity para o Banco
      PAN.

      No fechamento contábil de outubro, foi realizada a PDD contábil de R$ 3,1
      milhões. A provisão deste montante está relacionada à inadimplência de
      uma parcela do aluguel de um contrato de locação no BFC referente
      somente ao reajuste da inflação. Informamos que o locatário não incorre em
      risco de credito e que já estamos em tratativa para o recebimento do valor
      em aberto.
      A rentabilidade total para o cotista no último mês considerando rendimentos
      distribuídos e o valor da cota foi de -2,2%, enquanto o Ibovespa registrou
      variação de -4,6%. A liquidez média diária na bolsa (BRCR11) foi de R$3,4
      milhões em novembro e a cotação no mercado secundário fechou o mês a
      R$94,10 por cota

      Desempenho Financeiro e Operacional – Outubro/2016 Evolução da Vacância Financeira e Receita Contratada de Locação
      A receita contratada de locação(2), em outubro/16, foi de R$ 19,2 milhões,
      em linha com a receita do mês anterior. A vacância financeira do portfólio,
      em outubro de 2016, representa 14,3% em termos de receita de locação
      potencial e 19,5% sobre o total de ABL em m².
      A vacância ao final de outubro de 2016 correspondia a 22.459 m² no
      CENESP, 8.271 m² no Cargill, 5.310 m² no Flamengo Park Tower, 3.278 m²
      no Burity, 2.916 m² no Eldorado, 1.874 m² no Montreal e 525 m² no
      Transatlântico.
      Nos três meses seguintes, 23% da carteira de contratos será reajustada
      pela inflação, enquanto que, neste período, não teremos expirações nem
      processos de renovação.
      O lucro líquido por cota e o FFO ajustado(4), em outubro/16, foram de
      R$0,71 e R$0,74/cota, respectivamente, sendo que o valor distribuído em
      forma de rendimento para os cotistas foi de R$ 0,78/cota.

      Momento do Fundo
      Do lado operacional, o principal desafio do fundo tem sido a comercialização das áreas vagas do portfolio. O momento de mercado tem se mostrado
      desafiador para novas locações, com a concorrência do novo estoque em São Paulo e poucas negociações no mercado do Rio de Janeiro, o que acaba
      resultando em uma menor velocidade de absorção das áreas, aumento de vacância e uma menor percepção de escassez pelos potenciais inquilinos. Por
      outro lado, percebemos um movimento de procura por espaços de escritório de melhor qualidade por grandes empresas, para consolidar operações e/ou
      melhorar a eficiência e qualidade da ocupação.
      Com relação a novos investimentos, mantemos a defesa da retenção do caixa para esperar por novas oportunidades, uma vez que, na nossa percepção,
      os preços se mantêm mais atrativos hoje do que meses atrás. O BC Fund tem uma posição de caixa de aproximadamente R$ 500 milhões para ser
      investido em oportunidades de aquisição, além do potencial de alavancagem. Estes recursos continuam gerando um retorno próximo ao CDI, líquido de
      impostos, o que é acima do custo médio da dívida.

      Curtir

  5. Será que o fundo está seguindo os passos do Banco Central? (cortando um pouco a cada mês)

    Será que teremos um corte de R$ 0,02 ou R$ 0,03 na renda desse mês?

    Façam suas apostas.

    Distribuição de Resultados
    Data R$ / Cota Ex-Rendimento
    15/09/2016 0,8000 09/09/2016
    17/10/2016 0,7800 10/10/2016
    16/11/2016 0,7500 08/11/2016

    Curtido por 3 pessoas

    • Ainda sou novato nesse ramo viu cara, por isso, qdo adquiri as primeiras cotas, nem levei isso em consideração, achando que era besteira. Engano meu, deveria ter ouvido o pessoal aqui do blog, mas as vezes a gente é orgulhoso e acha que sabe o que ta fazendo e só aprende quebrando a cara msmo.

      Eu msmo tenho diminuído minha exposição a essa BTG, que parece ser uma fria msmo, então tenho dado um valor mto maior à administradora que está por trás do fundo, antes de entrar de cabeça. Mas, de qualquer forma, ouve aí a opinião dos entendedores do assunto, que a gente tem mto a aprender, pois eu to só iniciando no ramo.
      Abraço.

      Curtido por 1 pessoa

      • Lucas…. BRCR foi meu primeiro fii e até hoje eh minha principal participação na carteira…. o que tenho diminuindo aos poucos.
        Para este fundo, que tem mandado de gestão ATIVA…Isso eh, o gestor pode comprar e vender imóveis sem autorização de assembléias, fiquei muito decepcionado com a gestão do BTG.
        Para outros fundos em que o gestor não eh ativo com PQDP e FCFL acho mais tranquila a gestão BTG.

        Abs

        Curtir

    • investirfii

      A gestora do BTG, apesar de cometer algumas falhas, não é das piores. A julgar pelo portfólio que eles possuem, reputo a gestão deles como razoável.

      Como comparação, podemos citar gestoras como a Votorantim Asset, que mesmo gerindo fundos de agência “pão e água”, são bem medíocres no relacionamento com o cliente.

      Vide a representante da Votorantim que frequentemente aparece aqui no blog para destratar colegas e destilar falta de educação.

      Curtir

  6. Alguém poderia me responder pq na bovespa eu não consigo achar o histórico dos relatorios e informes gerenciais dos meses passados?

    Só tem os recentes, apenas 5 comunicados e quando atualiza, os outros simplesmente somem.
    Só tendo que fuçar na própria pagina da administradora ou gestora e pegar um por um.

    Antigamente pelo proprio site da bovespa já tinha tudo, o histórico, rendimentos, comunicado a mercado, informes e relatórios mensais. Por exemplo em rbrd, nenhum relatório mensal aparece ali, pois tem uns 4 comunicados diferentes da renda do mesmo mês.

    Em brcr mesmo problema. Há outros informes mais recentes na semana, que não aparece mais o informe mensal pois foi publicado um pouco antes desses informes.

    Curtir

    • Aproveitando o resumo

      Momento do Fundo
      Do lado operacional, o principal desafio do fundo tem sido a comercialização das áreas vagas do portfolio. O momento de mercado tem se mostrado desafiador para novas locações, com a concorrência do novo estoque em São Paulo e poucas negociações no mercado do Rio de Janeiro, o que acaba resultando em uma menor velocidade de absorção das áreas, aumento de vacância e uma menor percepção de escassez pelos potenciais inquilinos. Por
      outro lado, percebemos um movimento de procura por espaços de escritório de melhor qualidade por grandes empresas, para consolidar operações e/ou melhorar a eficiência e qualidade da ocupação.

      Com relação a novos investimentos, mantemos a defesa da retenção do caixa para esperar por novas oportunidades, uma vez que, na nossa percepção, os preços se mantêm mais atrativos hoje do que meses atrás. O BC Fund tem uma posição de caixa de aproximadamente R$ 500 milhões para ser investido em oportunidades de aquisição, além do potencial de alavancagem. Estes recursos continuam gerando um retorno próximo ao CDI, líquido de impostos, o que é acima do custo médio da dívida.

      Curtido por 1 pessoa

      • No momento, o ativo Cargil é o que mais sofre com quase 80% de vacancia
        seguido do ativo Flamengo, com cerca de 70% de área vaga

        Torre almirante que hoje consta completamente ocupado, ficará 99% vago com a saída da petro e acredito que o fundo ainda sofra bastante e não esteja 100% precificado na cotaçao. Vemos que esse ativo corresopnde a 15% da receita potencial do fundo.

        50% das receitas provenientes de triplo A, 32% A e 18% B
        75% da receita vem da regiao do Rj e o restante SP
        Setor de óleo e gás tem 32% de participação na receita (br, shell) , seguido pelo setor financeiro (santander, bvfinanceira, grupo pan , banco gmac )com 22%

        Reajuste quase 100% igpm
        pouco menos d e10% dos contratos vencem até 2018. Aqui vejo mais preocupaçao com rescisao antecipada mesmo

        Curtido por 1 pessoa

      • vou copiar pra voce
        mas está na ficha do torre alirante que postei a pouco tempo

        Informações Gerais
        Em 29/12/2015, o Fundo divulgou Fato Relevante ao mercado comunicando notificação recebida da PETROBRAS em que esta
        informou seu interesse em rescindir o
        Contrato de
        Locação e solicitou
        reunião para tratar do assunto.
        Em 16/08/2016, o Fundo divulgou fat
        o relevante informando que recebeu notificação da PETROBRAS solicitando a efetiva rescisão
        do contrato de locação do imóvel.
        Informamos que o contrato de locação do Imóvel possui um aviso prévio de 6 (seis) meses, razão
        pela qual a saída da PETROBRAS do Im
        óvel deve ocorrer em 16/02/2017.
        Informamos ainda que, na mesma data de saída, a
        PETROBRAS deverá arcar com multa rescisória equivalente a 4 (quatro) alugueis mensais vigentes à época, calculada na forma
        prevista no contrato de locação e a ser recebida por
        cada um dos Fundos na proporção que detêm do Imóvel, bem como arcar com
        os custos de recomposição do Imóvel ao mesmo estado do início da locação.
        O Fundo já está
        trabalhando com possíveis novos locatários

        Então, cuidado com quem entra agora com tudo olhando apenas renda, pq pode ter uma surpresinha

        Curtido por 1 pessoa

    • Torre Almirante AAA
      R. de Janeiro
      60% – % que brcr detem do predio
      24.881 – abl em metros quadrados
      4.102 164,9 – receita contratada
      15,2% Petrobras – % da receita total potencial.

      tem no relatório mensal…
      basta olhar

      Curtir

      • “Recebemos da Petrobras em 16 de agosto a solicitação de rescisão antecipada do
        contrato de locação no edifício Torre Almirante. Este contrato de locação de 24.666
        m² corresponde a 10,7% da ABL e 21,7% da receita contratada de locação total do
        Fundo. O locatário que entrou em aviso prévio sairá do imóvel em fevereiro de 2017
        e incorrerá em multa de rescisão equivalente a quatro meses de aluguel. Reforçamos
        que desde o início do ano, a nossa equipe de locação vem trabalhado no processo
        de comercialização do imóvel, já antecipando qualquer movimento desse tipo.”

        Dados retirados do relatório mensal
        abçs e bons investimentos.

        Faça Juz ao teu nick e habitue a ler sempre os relatórios e informes mensais de cada fii que voce vai ficar craque
        sucesso

        Curtir

  7. Prezado Cotista,
    Após a análise das respostas válidas encaminhadas pelos cotistas do Fundo à da Carta Consulta, postadas ou enviadas eletronicamente até 07 de novembro de 2016, foi apurado que 1171 cotistas, que representam 30,36% (trinta vírgula trinta e seis por cento) do total de cotas emitidas pelo Fundo, responderam à Carta Consulta, sendo que desse total, por maioria de 98.89% (noventa e oito vírgula oitenta e nove por cento) dos votos, equivalente a 30,03% das cotas emitidas pelo Fundo, os cotistas aprovaram o item (i) e por maioria de 90.31% (noventa vírgula trinta e um por cento) dos votos, equivalente a 27,42% das cotas emitidas pelo Fundo, os cotistas aprovaram o item (ii).
    Reforçamos que conforme artigo 26 parágrafo 3º do regulamento do Fundo, há rebate da taxa de administração quando investimos em FIIs do mesmo administrador, o que resulta em renúncia de receita pela Administradora do Fundo.
    Atenciosamente,

    Curtir

  8. BRCR11 – BC Fund Divulgação dos Resultados 3T16

    São Paulo, 07 de novembro de 2016 – O Fundo de Investimento Imobiliário – FII BTG Pactual Corporate Office Fund (“BC Fund”), (BM&FBovespa: BRCR11), maior fundo de investimento imobiliário listado em bolsa do Brasil, anuncia hoje seus resultados referentes ao terceiro trimestre de 2016.

    Destaques do 3T16

    A receita de locação totalizou R$ 54,8 milhões no trimestre.

    No 3T16, o FFO totalizou R$ 40,3 milhões (R$ 2,09/cota), enquanto o FFO ajustado foi de R$ 43,0 milhões (R$ 2,24/cota). Nos 9M15, o FFO totalizou R$ 138,8 milhões (R$ 7,22/cota) e FFO ajustado foi de R$ 146,5 milhões (R$ 7,62/cota).

    O lucro líquido foi de R$ 46,3 milhões (R$ 2,09/cota).

    O patrimônio líquido no final do 3º trimestre de 2016 era de R$ 2,3 bilhões (R$ 118,06 /cota).

    Curtido por 3 pessoas

    • O total de rendimentos distribuídos no 3T16 foi de R$ 49,8 milhões (R$ 2,59/cota), conforme politica de distribuição mensal dos lucros apurados sobre regime de caixa.

      Nos últimos 12 e 24 meses (base setembro/2016), a rentabilidade dos cotistas, considerando rendimentos distribuídos e o valor da cota, foi de +34,5% e +28,5% respectivamente.

      A ABL do portfólio que correspondia a 229.952 m² no 2T16, passou a ser 229.426 m², com a venda de um conjunto do Ed. Transatlântico ocorrida em agosto.

      Curtido por 2 pessoas

    • A vacância financeira, que se manteve em patamar inferior à média de mercado, era de 14,4% no final do 3T16, redução de 1,1% se comparado ao trimestre anterior.

      No 3T16, 2,9% da carteira de contratos passou por período de revisional ou teve novas locações, o que gerou em uma redução 16,2% em termos nominais e 16,7% se considerada a inflação (leasing spread). A receita contratada de mesmos inquilinos do 3T16 cresceu 2,5% em relação ao 2T16.

      Teleconferência de Resultados
      Terça-feira, 08 de novembro de 2016

      Curtido por 2 pessoas

      • Olha POtávio, o Gestor mesmo explica bem o resultado, neste trecho abaixo, depois de contextualizar:

        “A nossa percepção sobre o mercado de escritórios corporativos segue de que estamos em um momento desafiador. De uma maneira geral, os dois principais mercados de escritórios do Brasil – São Paulo e Rio de Janeiro – continuam com vacância em alta com a entrega de novos escritórios e absorção liquida inferior às medias históricas, reflexo da baixa atividade econômica e encolhimento das empresas. Em São Paulo, o maior mercado do país e o principal foco de investimentos do BC Fund, a vacância para os segmentos A e AAA, conforme estudos internos fechou o trimestre em 25%, como consequência, os preços médios pedidos de locação no mercado, tem se mantido sob pressão, em tendência de queda se comparado a trimestres anteriores.”

        Curtido por 4 pessoas

      • “Ainda nesse cenário o BC Fund tem conseguido gerar alpha pare o cotista, em termos de vacância financeira fechou o 3T16 com 14,4%, abaixo da media de mercado para um portfolio equivalente. Tivemos bons resultados em especial nos casos do Eldorado que com o último contrato assinado ficará apenas 2,3% vago, vindo de uma vacância de 40,2% no final de 2014, com o BFC em que já assinamos contrato de locação antes mesmo do Banco Pan sequer vagar esses espaços e no Ed Morumbi (ex-Ed. Cargill) que apesar de estar numa localização de alta competividade com os novos e modernos prédios entregues na região, concluímos a ocupação de aproximadamente ¼ do prédio menos de cinco meses da saída da Cargill e com a opção de dobrar essa ocupação até Junho/17. Adicionalmente, estamos com proposta, sujeita a aprovação da assembleia, para locação para quase que a totalidade da área vaga do Ed. Burity, incluindo área que a GM irá devolver no final desse mês.”

        Curtido por 4 pessoas

      • “Esse mesmo trabalho de prospecção de mercado está sendo utilizado também na relocação do edifício Torre Almirante, hoje a variável incerta do Fundo aos olhos dos cotistas. Iniciamos há meses o processo de reconceituação do edifício, o mapeamento dos nossos targets de locação e a definição/implementação do processo de comercialização. Temos recebido respostas positivas deste processo e retorno na prospecção de locatários, o que não foi surpresa para a gestão conforme mencionamos nos últimos calls de resultado. Contudo vale ressaltar que mesmo acreditando na qualidade do prédio e na sua absorção mais rápida do que o lento mercado atual do Rio de Janeiro, será preciso uma redefinição de preço. Esse novo patamar de locação do edifício servirá, sobretudo, para mantê-lo locado nesse período turbulento de mercado, o que poderá ser repactuado após a inflexão de mercado imobiliário em uma eventual revisional daqui a 3 anos.”

        Curtido por 3 pessoas

      • “Apesar da expectativa de manutenção dos elevados níveis de vacância e pressão nos preços dos aluguéis que deve permanecer por alguns trimestres, temos uma perspectiva de melhora a partir de 2018, quando deve se iniciar um novo e longo período sem novas ofertas e, potencialmente, um incremento de demanda, fruto da recuperação econômica. Neste cenário que estamos trabalhando dentro da gestão, poderá abrir espaço para novas aquisições ao longo dos próximos trimestres.”

        Curtido por 3 pessoas

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s