HGCR11 – CSHG Recebiveis Imobiliarios- FII

Classificado como sendo um fundo do tipo Papel e enquadra-se na segmentação IGPM; foi criado sob regime de condomínio fechado, com prazo Indeterminado de duração e administrado pelo CSH Griffo.
hgcr11
Tem por objetivo investir preponderantemente em Certificados de Recebíveis Imobiliários (“CRIs”), visando superar o Certificado de Depósito Interbancário – CDI bruto.

CRI são títulos lastreados em créditos imobiliários com promessa de pagamentos periódicos conforme fluxo de amortização pré-estabelecido que advém de qualquer operação imobiliária de compra e venda a prazo, financiamento ou locação, envolvendo imóveis residenciais, comerciais ou industriais.
HGCR11_cri
No processo de securitização, a Securitizadora adquire os direitos de crédito imobiliário de uma empresa credora, que possui um fluxo financeiro a receber, e emite o CRI tendo tais direitos como lastro. Com os recursos provenientes dos Investidores na colocação do CRI no mercado, a Securitizadora paga a empresa credora e, durante o prazo de duração do CRI, o fluxo financeiro é pago diretamente pelo gerador do crédito (o Devedor que contraiu um financiamento, comprou a prazo ou alugou um imóvel, por exemplo) à Securitizadora, que utiliza os recursos recebidos para remunerar os Investidores pelo CRI.

O Fundo deve alocar no mínimo 51% de seus recursos em Certificados de Recebíveis Imobiliários que se enquadrem nos requisitos de concentração, alavancagem e risco de crédito previstos no regulamento. Os recursos não alocados em CRIs são investidos em cotas de Fundos Imobiliários e de Renda Fixa, assim como em Letras de Crédito Imobiliário.

Início das atividades: Dezembro de 2009
Administradora: CSHG Corretora de Valores S.A.
Escriturador: Itaú Unibanco S.A.
Taxa de administração: 0,8% ao ano sobre o valor de mercado
Ofertas concluídas: 2 emissões de cotas realizadas

Fundos de Investimento Imobiliário - FII 
Fundo Quantidade Valor (R$) 
BB PROGRESSIVO II - FII 4.646,00 717.807,00 
FII BTG PACTUAL CORPORATE OFFICE FUND 3.739,00 356.513,65 
CASTELLO BRANCO OFFICE PARK FII 4.594,00 3.669.687,20 
CSHG REAL ESTATE FDO INV IMOB 4.746,00 7.498.680,00 
FII SHOPPING JARDIM SUL 5.111,00 449.768,00 
Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) 
Companhia Emissão Série Quantidade Valor (R$)
APICE SECURITIZADORA IMOBILIARIA SA 1 ª Emissão Série nº 77 10 9.548.885,56
APICE SECURITIZADORA IMOBILIARIA SA 1 ª Emissão Série nº 96 6.812,00 6.828.575,66
BRASIL PLURAL SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão Série nº 04 14 4.893.473,89
BRASIL PLURAL SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão Série nº 04 3 1.048.601,55
BRASIL PLURAL SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão Série nº 04 12 4.194.406,19
BRAZILIAN SECURITIES CIA SECURITIZA 1ª Emissão Série nº 186 34 3.606.128,00
BRAZILIAN SECURITIES CIA SECURITIZA 1ª Emissão Série nº 221 33 976.451,28
BRAZILIAN SECURITIES CIA SECURITIZA 1ª Emissão Série nº 171 33 1.083.343,24
BRAZILIAN SECURITIES CIA SECURITIZA 1ª Emissão Série nº 169 33 3.373.289,14
BRAZILIAN SECURITIES CIA SECURITIZA 1ª Emissão Série nº 186 5 530.312,94
BRAZILIAN SECURITIES CIA SECURITIZA 1ª Emissão Série nº 221 1 29.589,43
BRAZILIAN SECURITIES CIA SECURITIZA 1ª Emissão Série nº 186 1 106.062,59
GAIA SECURITIZADORA S.A. 4ª Emissão Série nº 07 16 5.333.512,95
GAIA SECURITIZADORA S.A. 4ª Emissão Série nº 55 8 5.658.715,91
GAIA SECURITIZADORA S.A. 4ª Emissão Série nº 48 10 6.112.928,31
GAIA SECURITIZADORA S.A. 4 ª Emissão Série nº 48 5 3.056.464,15
HABITASEC SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão Série nº 84 5.005,00 4.873.216,25
ISEC SECURITIZADORA S.A. 2ª Emissão Série nº 2 31 2.611.587,73
ISEC SECURITIZADORA S.A. 2ª Emissão Série nº 2 10 842.447,65
RB CAPITAL CIA SECURITIZACAO 1 ª Emissão Série nº 145 7.768,00 7.838.038,56
RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão Série nº 122 2.367,00 2.197.055,61
RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 1 ª Emissão Série nº 122 1.000,00 928.202,62
RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 1 ª Emissão Série nº 145 7.768,00 7.785.489,04
Letras de Crédito Imobiliário (LCI) 
Emissor Vencimento Quantidade Valor (R$) 
BANCO ABC BRASIL S.A. 26/12/2017 3.000,00 3.063.432,51 
BANCO ABC BRASIL S.A. 21/06/2018 3.000,00 3.065.921,91

Taxas:
Administração: 0,80%a.a. sobre valor de mercado do fundo.

RI: list.imobiliario@cshg.com.br

Autor: Tetzner

Engenheiro, Investidor há mais de20 anos, autor de 2 livros e pioneiro em Fundos Imobiliários :)

456 comentários em “HGCR11 – CSHG Recebiveis Imobiliarios- FII”

  1. Receitas – 5.527,115
    Despesas – 1.088,720 – 19,69 % do resultado. Acho que essa despesa está meio salgada pra um fundo que paga R$ 0,60 ao mês.
    Pelo tamanho do fundo e pelo tempo que ele opera no mercado deveriam entregar um resultado melhor.
    Vou esperar as cotas da última emissão integralizarem e guilhotina nele.
    Hj no mercado existem fundos pagando rendimento bem superior a esse e com preço da cota bem mais descontado.

    Curtir

  2. HGCR – 7ª Emissão do CSHG Recebíveis Imobiliários – FII

    Eu havia reservado 476 cotas e comprei apena 5 cotas.
    Perguntei à minha corretora a base do rateio e recebi a seguinte resposta:
    ———————————————————
    Devido ao excesso de demanda acima de 1/3, a sobra as reservas foi aplicada um rateio proporcional de 1,201615% .

    Portanto a base do calculo foi 476* 1,201615 =5.71
    ———————————————————-

    É isto mesmo ?

    Curtir

    1. Ontem comecou a subscricao das sobras depois de exercidos os direitos de preferencia da 7. emissao. . Aberto ao mercado todo. O prazo para subscricao das cotas remanecescentes vai de 19.12. até 17.1.20, liquidacao 23.1.20. Rateio deve ser grande.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Na verdade as sobras serão disputadas por qualquer um, independente de ser cotista ou não, sendo reservado 40% para não institucionais, como eu, me corrijam se estiver falando besteira. Assim sendo, o rateio deverá ser gigante 😦

        Curtir

      1. Catador, esta muito acima do VP ($ 103,70) , mas a de se considerar que está desatualizado já que só na ultima emissão que foi a 108,00 já seria considerado uma mudança, mas com certeza o valor da nova emissão em 126,50 esta muito acima de qualquer alteração que venha a acontecer.
        Mas na minha opinião FII de papel não pode ser adquirido acima do VP, diferentemente que FII de tijolo (lógico que tudo tem uma analise e coerência), esta é só minha opinião, não é recomendação de nada.

        Curtido por 3 pessoas

    1. Será que os gestores estão querendo captar capital para aproveitar a janela de oportunidade que o ajuste recente dos títulos privados esta passando? Muitos CRI no secundário e no primário estão com taxas já ajustadas e com bom premio e prazo. Ainda vai ter ruído no mercado de CP, mas esta normalizando segundo os gestores de grandes Fundos de CP.

      Querendo ou não….FII de papel usa e abusa de CP 🙂

      Se for isso….o potencial é bastante significativo. Com grana na mão vão pegar muita coisa boa e vão entregar bons resultados la na frente. Fiquei curioso com isso e vou tentar buscar maiores info.

      Se alguem concorda ou discorda posta ai.

      Valeu!!!

      Curtido por 5 pessoas

      1. Pessoal,

        Tava aqui pensando….e pensando….e ai resolvi sair pra campo e conversar com gestores.

        CRI funciona um pouco diferente das debentures e de CP de um modo geral. Ao sofrer securitização o ativo não sofre as marcações a mercado como outros. Na verdade, nas carteiras dos FII sequer tem regra pra marcar a mercado. Sério! Não tem regra. Pode perguntar na CVM, Anbima e onde quiser. E meio que na “zona”. Ok, peguei pesado e os gestores que me desculpem. Mas ajuda pra chamar a atenção e aumentar a reflexão.

        Mandem email pro RI dos Fundos de Recebíveis e peça pra te mostrarem quem e como é marcado os ativos. Quem e como acompanha cada CRI. As securitizadoras fazem o “envelope” e tem que dar relatórios completos sobre isso. Questione se o gestor/administrador possuem tais relatórios. Vcs irão ter uma grande surpresa com as respostas. Irão perceber um padrão nelas. Algo perturbador. Claro, que vai da pra ver a diferença entre uma equipe e outra tb.

        Tentei entender as sequência de emissão devido ao ajuste no CP. Mas parece que não tem muita relevância para os Fii. Tem capital sobrando e tem muita PF vindo pra FII. A festa e farra é agora. Com taxa de adm sendo atrelada a preço de mercado….quanto mais PL e mais gente entrar no bolo melhor. MELHOR AINDA PRO GESTOR!!!

        Reforço que este post não quer dizer ou sugerir que o HGCR seja um destes. Não recomendo nada! Só esta aqui por que comecei o post nele e depois de algumas conversas achei justo postar o que acho. Acho que todos tem parte nisso. Alguns com mais peso, outros menos.

        Enfim…vou avaliar muito mais se entro ou não. Não é pq tem festa e farra que devo entrar. É o padrão? Sim. Infelizmente é. A CVM ta vendo isso? Acho que sim. Mas só vai ter mudança numa M grande. Por hora é farra. Nada vai mudar.

        To na espera de alguns emails. Na primeira sondada me assustei. Agora com questões mais afinadas quero ver como cada RI vai se sair. Ao menos dos Fundos que tenho em carteira. E agora com eles lendo aqui…quem sabe não obtenho um retorno mais completo e transparente.

        Mais alguem pensando assim? To equivocado? To muito conspirador? Isso ta ocorrendo no mercado todo? Só por estar em Bull Market pode tudo? Bull Market pede cautela?

        Não é recomendação de nada!!!

        Valeu!!!

        Curtido por 4 pessoas

      2. Mas @GAMA …. já venho batendo bem nessa TECLA desde que entrei aqui nessa turma de que PL grande só interessa a Gestor. Os caras emitem, emitem, emitem …. e até rendimento n-o-m-i-n-a-l fica no mesmo. Enfim …

        Curtir

      3. Gama, ótimas colocações. Que estão aproveitando a onda do produto “da Hora”, não tenho duvida, é hora de fazer emissões gigantes, aproveitar a Selic baixa para mostrar rendimento “isento maior que outras aplicações e ganhar na taxa de gestão com VP cada vez maiores.
        Quanto a marcação a mercado entra junto com avaliação de risco dos papeis, acompanhamento de ratings e duration dos papeis. Nunca tive fundo de papel, prefiro carregar os meus conforme conversamos na seções Debentures, CRI e CRA porque acompanho todas estas informações e faço as ações que julgo necessário, já o acompanhamento nos fundos imobiliários de papel é outra história, é confiar no gestor e não comprar acima do VP, afinal o papel diferentemente do Fii de Tijolo tem seu preço “teoricamente” precificado e pagar mais que o VP é pagar mais do que efetivamente ele vale.
        Achei ótima a ideia de questionar os gestores sobre a marcação a mercado, acho que a CVM precisaria olhar de outra forma para esta classe de ativo e fazer definições mais próximas aos fundos em geral.
        Essa é só minha opinião, não é recomendação de nada.

        Curtido por 2 pessoas

      4. Pois é, To mandando sugestão pra CVM. Tanto Fii como pessoa Física teriam que ter regras similares para marcar seus títulos. O mesmo título e mercado se N formas. Isso mascara e distorce o mercado. Acho que dica desleal da forma que esta.

        Valeu!!!

        Curtido por 1 pessoa

    2. Fundo CRI em cenário de queda de taxa é suicídio! Ao renovar o estoque de papel, o farão a taxas cada vez menores resultan do em rendimentos tendendo a zero … é suicídio … já escrevi isso lá no meus comentários…

      Curtido por 1 pessoa

  3. Comentários do time de gestão

    No dia 13 de dezembro, será pago aos cotistas em 29 de novembro o valor de R$ 0,60/cota referente aos rendimentos de
    novembro.

    Durante o mês, a cota ajustada do Fundo em bolsa apresentou variação de -1,1%. No ano, a variação é de +14,6% (vs +5,6% do CDI e +22,7% do IFIX) e nos últimos 12 meses é de +19,5% (vs +6,1% do CDI e +25,4% do IFIX).

    No mês de novembro, o Fundo apresentou R$ 126,9 milhões em volume de negociação, com média diária de R$ 6,7 milhões.

    O menor patamar de distribuição de rendimentos deste mês (vs R$ 0,74/cota dos últimos meses) se deve, conforme já adiantado aos cotistas no relatório mensal de outubro, à necessidade da gestão em adequar a distribuição de rendimentos do Fundo ao cenário atual da taxa SELIC e também dos índices de inflação, visando estabelecer novo patamar de distribuição de rendimentos que seja, na visão da gestão, sustentável no médio prazo.

    Curtido por 5 pessoas

    1. Sustentável mesmo, no stricto-senso da palavra, seria distribuir… nada! Zero! Aí sim, seria 100% sustentável! Não percebem que a linguagem utilizada camufla o declínio do [péssimo] desempenho do investimento ? Gestor prá mim que começa com esse blá,blá,blá … é guilhotina!

      Curtido por 1 pessoa

    2. Renda nominal em relação ao valor da emissão é de 0,5452%
      Ipca médio mensal é de 0,2112%.
      Renda real passa a ser de 0,33%.
      Tá dentro da nova realidade, com a qual ninguém de nós está acostumado a conviver.
      Quem tem um apto alugado, confira o percentual de renda de aluguel, descontado IR e inflação.
      Pode não ser dos melhores, mas, para meu objetivo de composição de carteira previdenciária, está dentro.

      Curtido por 1 pessoa

    1. Eu vou. Ainda cabe mais um pouco dele na carteira.

      Boa gestão. Focado. Tende a ser bem resiliente ao longo do tempo.

      Mas….como a pergunta era pra saber pq não participar, aqui vai minha repsosta tb: se já estivesse muito exposto não elevaria a posição só por aumentar. Vejo sempre se tem espaço e olho tb se agrega mais alguma coisa a carteira. Se não melhorar a carteira em algum aspecto fico de fora.

      Valeu!!!

      Curtido por 2 pessoas

    2. Ja exerci a totalidade dos direitos. Apesar da queda dos rendimentos o que já era de se esperar , vou aguardar o relatório mensal pra ver o que eles vão falar. Outra coisa , esse fundo é bem antigo e já tem um histórico bom da adm. Vale a pena esperar o ciclo mudar e comprar mais umas cotas.

      Curtido por 2 pessoas

NOVOS COMENTÁRIOS AQUI: (sem links, emails ou telefones)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s