HGCR11 – CSHG Recebiveis Imobiliarios- FII

Classificado como sendo um fundo do tipo Papel e enquadra-se na segmentação IGPM; foi criado sob regime de condomínio fechado, com prazo Indeterminado de duração e administrado pelo CSH Griffo.
hgcr11
Tem por objetivo investir preponderantemente em Certificados de Recebíveis Imobiliários (“CRIs”), visando superar o Certificado de Depósito Interbancário – CDI bruto.

CRI são títulos lastreados em créditos imobiliários com promessa de pagamentos periódicos conforme fluxo de amortização pré-estabelecido que advém de qualquer operação imobiliária de compra e venda a prazo, financiamento ou locação, envolvendo imóveis residenciais, comerciais ou industriais.
HGCR11_cri
No processo de securitização, a Securitizadora adquire os direitos de crédito imobiliário de uma empresa credora, que possui um fluxo financeiro a receber, e emite o CRI tendo tais direitos como lastro. Com os recursos provenientes dos Investidores na colocação do CRI no mercado, a Securitizadora paga a empresa credora e, durante o prazo de duração do CRI, o fluxo financeiro é pago diretamente pelo gerador do crédito (o Devedor que contraiu um financiamento, comprou a prazo ou alugou um imóvel, por exemplo) à Securitizadora, que utiliza os recursos recebidos para remunerar os Investidores pelo CRI.

O Fundo deve alocar no mínimo 51% de seus recursos em Certificados de Recebíveis Imobiliários que se enquadrem nos requisitos de concentração, alavancagem e risco de crédito previstos no regulamento. Os recursos não alocados em CRIs são investidos em cotas de Fundos Imobiliários e de Renda Fixa, assim como em Letras de Crédito Imobiliário.

Início das atividades: Dezembro de 2009
Administradora: CSHG Corretora de Valores S.A.
Escriturador: Itaú Unibanco S.A.
Taxa de administração: 0,8% ao ano sobre o valor de mercado
Ofertas concluídas: 2 emissões de cotas realizadas

Taxas:
Administração: 0,80%a.a. sobre valor de mercado do fundo.

RI: list.imobiliario@cshg.com.br

Anúncios

90 comentários sobre “HGCR11 – CSHG Recebiveis Imobiliarios- FII

  1. AGE – Ata da Assembleia

    DELIBERAÇÕES: A Assembleia foi instalada com a presença de cotistas representando 46,17% (quarenta
    e seis inteiros e dezessete centésimos por cento) das cotas emitidas sem que houvesse qualquer cotista que
    tenha se autodeclarado em situação de conflito de interesses, sendo que as matérias da ordem do dia foram
    votadas da forma descrita abaixo:

    (i) por unanimidade de votos e sem quaisquer restrições, os cotistas representando 100% (cem por
    cento) dos presentes, considerando 0% (zero por cento) dos presentes de votos contrários e de
    abstenções, resolveram aprovar:

    a aprovação da proposta de desdobramento de cotas do Fundo, utilizando por base a posição de
    fechamento do Fundo em 09 de outubro de 2017 (data da Assembleia), na proporção de 10 (dez)
    novas cotas para cada cota existente, de forma que, depois do desdobramento, cada cota existente
    passará a ser representada por 10 (dez) novas cotas. As Cotas advindas do desdobramento passarão a
    ser negociadas a partir de 10 de outubro de 2017 e serão da mesma espécie e classe, conferindo aos
    seus titulares os mesmos direitos das cotas previamente existentes;

    Curtir

    • (ii) por maioria de votos e sem quaisquer restrições, os cotistas representando 58,71% (cinquenta e oito
      inteiros e setenta e um centésimos por cento) dos presentes, considerando 33,57% (trinta e três
      inteiros e cinquenta e sete centésimos por cento) dos presentes de votos contrários e 7,72% (sete
      inteiros e setenta e dois centésimos por cento) dos votos presentes de abstenção, resolveram aprovar:
      a aprovação da 3ª emissão (“3ª Emissão”) de cotas do Fundo, a ser realizada no Brasil, as quais serão
      distribuídas pela Administradora, na qualidade de coordenador líder, ou por outra instituição que venha
      a ser contratada pela Administradora para atuar como coordenador líder da oferta e, ainda, por outras
      instituições intermediárias integrantes do sistema de distribuição de valores mobiliários a serem
      contratadas a critério do coordenador líder, sob o regime de melhores esforços, nos termos da
      Instrução da Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) nº 400, de 29 de dezembro de 2003, conforme
      alterada, da Instrução da CVM nº 472, de 31 de outubro de 2008, conforme alterada e demais
      normativos aplicáveis e serão negociadas secundariamente no mercado de bolsa administrado pela B3
      S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão.

      Curtir

      • Interessante… melhora a liquidez, facilita a captação e aumenta o PL do fundo.
        Vejamos se montam um portfólio interessante de CRIs com um equilíbrio na relação risco X retorno.
        Só não podem aparecer com outra goiabada, hein?! 🙂
        A conferir.
        Sds.

        Curtido por 1 pessoa

  2. COMUNICADO AO MERCADO

    A CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CORRETORA DE VALORES S.A., instituição financeira
    com sede na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Leopoldo Couto de Magalhães Jr.,
    700 – 11º andar (parte), 13º e 14º andares (parte), inscrita no CNPJ sob o nº 61.809.182/0001-30
    (“Administradora”), na qualidade de administradora do CSHG RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS –
    FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII, inscrito no CNPJ sob o nº 11.160.521/0001-22
    (“Fundo”),

    Curtido por 1 pessoa

    • informa que conforme disposto no item (ii) da convocação para Assembleia Geral
      Extraordinária de Cotistas do Fundo, datada de 13 de setembro de 2017 e retificada em 22 de
      setembro de 2017, o valor de emissão de cada cota, no âmbito da 3ª emissão de cotas do Fundo,
      será de R$ 1.021,558636
      , precificado com base no valor contábil da cota de fechamento do mês de
      setembro de 2017 (“Valor da Cota”).

      Por fim, a Administradora informa que, conforme orientação recebida da B3, informará o custo
      unitário de distribuição por cota tão logo seja possível.

      Curtir

      • Pessoal,
        Vocês acham que valerá a pena comprar as cotas da 3ª emissão?
        Se já tenho algumas cotas, terei preferencia na compra ?
        Em caso afirmativo, qual a quantidade que eu terei preferencia ?

        Curtido por 1 pessoa

  3. FII CSHG CRI (HGCR) Esclarecimentos de consulta B3 / CVM

    instituição financeira com sede na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Leopoldo Couto de Magalhães Jr., 700 – 11º andar (parte), 13º e 14º andares (parte), inscrita no CNPJ sob o nº 61.809.182/0001-30 (“Administradora”), na qualidade de administradora do CSHG RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS – FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII, inscrito no CNPJ sob o nº 11.160.521/0001-22 (“Fundo”), informa que recebeu da B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão (“B3”) o Ofício nº 210/2017 –
    SAF/GAFI com o seguinte teor:

    “25 de setembro de 2017 210/2017 – SAF/GAFI
    Credit Suisse Hedging-Griffo Corretora de Valores S.A.
    At. Sr. Bruno Laskowsky Diretor Responsável do CSHG Recebíveis Imobiliários – Fundo de Investimento Imobiliário – FII
    Ref. Solicitação de informações/esclarecimentos adicionais
    Prezado Senhor,
    Considerando o envio por meio do sistema FundosNet, em 22/09/2017, do edital de convocação da AGE a ser realizada em 09/10/2017, a fim de deliberar, entre outros, sobre a 3ª emissão de cotas, solicitamos informar, até 28/09/2017, para fins de orientação ao mercado:
    (i) Percentual de Subscrição; e
    (ii) Direito das cotas emitidas com relação aos próximos rendimentos que vierem a ser distribuídos.
    Adicionalmente, solicitamos informar o custo unitário de distribuição por cota tão logo seja definido o valor de emissão de cada cota.

    Com relação ao item 6 do edital de convocação, recomendamos a estipulação de prazo não inferior a 10 (dez) dias úteis para o exercício do direito de preferência pelos cotistas em novas emissões, sob pena de este exercício restar prejudicado em razão do prazo mínimo operacional exigido pela Central Depositária da B3. […]”

    Curtir

    • Em atenção à solicitação da B3, a Administradora esclarece ao mercado que

      (i) o percentual de subscrição da 3ª Emissão de cotas do Fundo, se aprovada, será de 143,25% (cento e quarenta e três vírgula vinte e cinco por cento) sobre a quantidade atual de cotas do Fundo; e

      (ii) os investidores que adquirirem cotas nesta Emissão farão jus ao recebimento de rendimentos que vierem a ser distribuídos pelo Fundo, em igualdade de condições aos demais Cotistas, a partir do 1º (primeiro) mês seguinte ao término da Oferta.

      Por fim, a Administradora informa que, conforme orientação recebida da B3, reapresentou, nesta data, a Proposta da Administradora para a AGE, contendo o esclarecimento objeto deste comunicado, bem como a recomendação da Administradora para não aprovar a matéria prevista no item (iii).6 do edital de convocação (redução do prazo mínimo para exercício do direito de preferência, de 10 dias para 5 dias úteis).

      São Paulo, 26 de setembro de 2017.

      Curtir

  4. FII CSHG CRI (HGCR) AGE – Edital de Convocacao – 28/09/2017 10:00

    a Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada em 09 de outubro de 2017, às 10h, na sede da Administradora, à Rua Leopoldo
    Couto de Magalhães Jr., 700 – 10º andar, Itaim Bibi, na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo (“AGE”), a fim de deliberar sobre:

    (i) a aprovação da proposta de desdobramento de cotas do Fundo,

    (ii) a aprovação da 3ª emissão (“3ª Emissão”) de cotas do Fundo, a ser realizada no Brasil, as quais serão distribuídas pela Administradora

    Curtido por 1 pessoa

  5. FII CSHG CRI (HGCR) Esclarecimentos de consulta B3 / CVM

    Ref.: Solicitação de informações/esclarecimentos adicionais
    Prezado Senhor,

    Considerando o envio por meio do sistema em 13/09/2017, do edital de
    convocação da AGE a ser realizada em 28/09/2017, solicitamos informar, até 15/09/2017,
    para fins de orientação ao mercado:

     Em relação ao item i) da ordem do dia:

    a) Data do crédito das cotas desdobradas. […]”

    Curtido por 1 pessoa

    • Em atenção à solicitação da B3, a Administradora esclarece ao mercado que, em relação ao item (i)
      da Ordem do Dia da Assembleia Geral Extraordinária do Fundo a ser realizada em 28 de setembro de
      2017, às 10h, na sede da Administradora (“AGE”), as cotas oriundas do desdobramento, se
      aprovado, serão creditadas em favor dos cotistas no dia 04 de outubro 2017.

      Por fim, a Administradora informa que, conforme orientação recebida da B3, reapresentou, nesta data,
      a Proposta da Administradora para a AGE, contendo o esclarecimento objeto deste comunicado.
      São Paulo, 15 de setembro de 2017.

      Curtir

    • Sabe… estou gostando dessa interação da Bovespa com os FIIs

      Tem que ter alguém lendo e, se não ficou claro ou achou que faltou algo, questionar o administrador para ter a informação ASAP

      Essa era uma das atividades primordiais do blog, ainda que de forma amadora, sempre vamos atrás das informações e tentamos dar a maior acessibilidade possível à todos

      Ter um responsável por fazer isso de forma constante só aprimora o produto FII e beneficia todas as partes (Bolsa, Adminstrador/Gestor e Cotistas)

      Curtir

    • FR: 13/09/2017 18:56 FII CSHG CRI (HGCR) AGE – Edital de Convocacao – 28/09/2017 10:00

       (i) a aprovação da proposta de desdobramento de cotas do Fundo, utilizando por base a posição de fechamento do Fundo em 28 de setembro de 2017 (data da AGE), na proporção de 10 (dez) novas cotas para cada cota existente, de forma que, depois do desdobramento, cada cota existente passará a ser representada por 10 (dez) novas cotas. 

      Curtir

    • (ii) a aprovação da 3ª emissão (?3ª Emissão?) de cotas do Fundo, 
      No âmbito da 3ª Emissão será emitida, caso aprovado o desdobramento das cotas previstos na alínea (i), acima, a quantidade de, no máximo, 1.500.000 (um milhão e quinhentas mil) Cotas, sendo admitido o encerramento da oferta caso ocorra a subscrição parcial de, pelo menos, 300.000 (trezentas mil) Cotas. Caso não seja aprovado o desdobramento das cotas, será emitida a quantidade de no máximo 150.000 (cento e cinquenta mil) Cotas, sendo admitido o encerramento da oferta caso ocorra a subscrição parcial de, pelo menos, 30.000 (trinta mil) Cotas.

      Curtir

    • *ATENÇÃO* 😨😨😨 7) Artigo 24, Parágrafo 1º: alteração do Parágrafo 1º para prever a emissão de novas cotas, independentemente de aprovação em Assembleia Geral (capital autorizado), no montante de até R$ 500.000.000,00 (quinhentos milhões de reais), sendo certo que o valor da cota de tais novas emissões será equivalente ao valor contábil da cota de fechamento do mês anterior à data em que for comunicado ao mercado a realização da nova emissão; 😨😨😨 *ATENÇÃO*

      Curtir

    • Patrimônio atual do FII +/- R$ 107 Milhões

      Cotas: 104.709

      Valor Contábil 1.018,61

      150,000 cotas = R$ 153 Milhões

      Razão por Cotas: 1,4325

      * se confirmado o “split” multiplicar os totais de cotas por 10 e dividir o patrimonial pela mesma razão

      Curtir

  6. Atencao para a ultima frase do texto abaixo, retirado do relatorio, aparementemente vao adotar uma estrategia de distribuir o resultado real. Ou entendi errado?

    “A gestão vinha mantendo a politica de distribuição de
    rendimentos estável em função do resultado acumulado pelo fundo ao longo dos últimos anos, que em junho de 2017
    acumulava R$ 2,1 milhões.
    “Entretanto, a queda nas receitas do fundo devido à inflação negativa e a queda acelerada do
    CDI foi maior do que o projetado. Desta forma, visando adequar o rendimento do fundo a nova realidade, a gestão
    reduziu o rendimento a ser distribuído em 14 de agosto de 2017 e pretende nos próximos meses fazer uma distribuição
    de rendimento em linha com o resultado gerado.!”

    Curtido por 1 pessoa

    • GOIABEIRAS

      Conforme os acórdãos prolatados, o mencionado Tribunal

      (i) reconheceu a exigibilidade do crédito do credor/exequente, deduzindo que os supostos bens livres de titularidade da Jaú configuravam apenas uma expectativa de direito quando da venda do Shopping à atual proprietária, bem como que a utilização de informações sigilosas para a aquisição do crédito não teria reflexos para o caso, podendo ser objeto de análise e sanção próprias na esfera administrativa pelos órgãos competentes;

      (ii) determinou, anulando a perícia realizada anteriormente para apuração do crédito do credor/exequente, a realização de nova perícia com base em parâmetros que foram especificamente fixados e que são distintos daqueles até então defendidos tanto pela executada/devedora Jaú, como pelo credor/exequente; e

      (iii) autorizou a penhora dos imóveis objeto das 419 matrículas que compunham a configuração original do Shopping, antes das expansões viabilizadas pelo financiamento que lastreou os CRI aqui referidos; bem como de 30% (trinta por cento) das receitas de aluguel auferidas com a exploração de tais imóveis.

      A GaiaSec e a Administradora estão avaliando as medidas jurídicas cabíveis com o objetivo de obter a suspensão e a reforma perante as instâncias superiores da referida decisão autorizadora da penhora apontada acima.

      Curtir

      • do relatório

        1. Estes CRI corresponde a 6,91% do Patrimônio Líquido do CSHG Recebíveis Imobiliários FII na data de 31/05/2017.

        2. Conforme divulgado nos Fatos Relevantes mencionados, existiam três pendências judiciais que poderiam ameaçar de alguma forma o fluxo e as garantias dos referidos CRI, adquiridos pelo Fundo.

        Dois dos processos judiciais, após terem sido proferidas decisões protegendo as garantias e bens da Goiabeiras vinculados aos CRI, foram objeto de acordo pela devedora Jaú S.A. – Construtora e Incorporadora (“Jaú”).

        Quanto ao processo ainda em discussão, trata-se de execução por parte do Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Não Padronizados NPL I contra a Jaú, antecessora proprietária de imóveis que compõem parte do Shopping Goiabeiras e que atualmente são de propriedade da Goiabeiras, devedora dos CRI e atual proprietária do Shopping Goiabeiras.

        3 Processo de Execução de Título Extrajudicial nº 0176460-46.1994.8.26.0002, em trâmite perante a 4ª Vara Cível do Foro Regional de Santo Amaro, da Comarca de São Paulo, distribuído em 01/07/1994.

        Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s