FIIP11B – Fundo RB Capital Renda I

O fundo é voltado à construção de imóveis “sob medida” ou “build-to-suit” para finalidade comercial e com contratos de locação de maior tempo que a média; classificado como sendo um fundo do tipo Tijolo e enquadra-se na segmentação Logístico.

fiip11b11

Atualmente conta com 7 locatários, distribuídos em 5 regiões geográficas: SP, RJ, PR, MG e BA.

FIIP_Contratos

Apenas um deles possui o aluguel diferenciado do mensal, a Ambev, sendo pago anualmente no mês de Janeiro e repassado em Fevereiro aos cotistas.

FIIP_Inquilinos

  • Leader: Avenida Nilo Peçanha nº 296, esquina com a Via Light, município de Nova Iguaçu, Estado do Rio de Janeiro.
  • Danfoss: Rua João Furlan, Bairro Platina, município de Osasco, SP.
  • Ambev: Rua Alfredo Pinto n.° 91, com frente também a Rodovia BR-277, Jardim Leocádia, na cidade de São José dos Pinhais/PR.
  • C&A: localizado no Shopping Metro Tatuapé à Rua Dr. Mello Freire s/n – Loja Âncora 02 – bairro de Tatuapé, cidade e estado de São Paulo.
  • Magazine Luiza: encontra-se localizado na Avenida Ronat Walter Sodré nº 2800, altura do km 141,4 da Rodovia BR-369, no Município de Ibiporã – PR.
  • Telhanorte: Avenida General David Sarnoff, nº 4.840, bairro Cidade Industrial, na Cidade de Contagem – MG
  • Barry Callebaut: situado no Distrito Industrial de Ilhéus, na Rodovia Ilhéus –Uruçuca, Km 03, Rua A Quadra –D lotes 11,12 e 13

Taxas:
Administração: R$ 13.372,42 mensais.
Consultoria imobiliária: R$ 8.539,91 mensais.

RI: ger2.fundos@oliveiratrust.com.br

Tutor do FII: Felipe Mendes

Anúncios

409 comentários sobre “FIIP11B – Fundo RB Capital Renda I

  1. Ponto Forte: Prédio BTS, diversificado pelo Brasil, com vários inquilinos diferentes, contratos atípicos com prazos razoáveis!

    Ponto Fraco: Na hora da renovação dependendo do momento, pode ser mais favorável ao inquilino, refem de um inquilino se quebrar ou não renovar pode ter trabalho para achar outro!

    Curtido por 3 pessoas

    • Discordo um pouco, acho que dificilmente a renovação vai ser vantajosa pro proprietário.
      Conforme alguém comentou anteriormente, um contrato atípico não é feito a toa, pois há um investimento por parte do proprietário para adequar o imóvel às necessidades do inquilino, investimento esse que é amortizado nas condições do contrato atípico: multa pesada em caso de rescisão, contrato mais longo e estável, valor maior de R$/m².
      Resumindo: a renovação quase sempre será vantajosa para o inquilino.

      Curtido por 1 pessoa

  2. COMUNICADO AO MERCADO
    RB CAPITAL RENDA I FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII
    CNPJ nº 08.696.175/0001-97
    A OLIVEIRA TRUST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS
    S.A., na qualidade de instituição administradora e a RB CAPITAL REALTY
    INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA., na qualidade de Consultora Imobiliária
    do RB CAPITAL RENDA I FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII,
    inscrito no CNPJ/MF sob o nº 08.696.175/0001-97 (“Administradora” e “Fundo”,
    respectivamente) vêm, pelo presente, informar a respeito da prorrogação do prazo
    da locação do imóvel de propriedade do Fundo locado à C&A Modas Ltda.
    (“Locatária”), que se expiraria em 30 de junho de 2017, por um período adicional
    de 2 (dois) meses, postergando seu termo final para 30 de agosto de 2017.
    A Administradora e a Consultora Imobiliária consideram oportuna e benéfica aos
    interesses do Fundo e seus investidores a prorrogação da locação ora divulgada,
    tendo como objetivo afastar a possibilidade de ajuizamento de ação renovatória e
    possibilitando a conclusão da negociação em curso acerca da prorrogação
    definitiva da locação, de modo a preservar o melhor interesse dos quotistas e do
    Fundo.
    Por fim, comunicamos que o aluguel do referido imóvel é representativo de
    aproximadamente 7,7% (sete inteiros e sete décimos por cento) da receita
    imobiliária total do Fundo (base dezembro/2016).
    Permanecemos à disposição para eventuais dúvidas.
    Rio de Janeiro, 17 de janeiro de 2017.
    OLIVEIRA TRUST DTVM S.A.
    RB CAPITAL REALTY INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA.

    Curtido por 2 pessoas

      • Tetzner,

        Confesso que não entendo o motivo dessa divulgação.
        O prazo da locação se encerrará em 30.06.2017. Dessa forma, haveria tempo razoável para negociação.
        Espero que isso não seja uma prévia de uma má notícia.

        abraços

        Curtir

      • Dipencz vou dizer a minha leitura, ok? Sim a meu ver tem duas funções, a de reforçar que uma renegociação está sendo feita. Isso diminui o risco de vacância mas aumenta o de queda na renda por desconto face ao momento da repactuação

        Curtir

      • O motivo ficou claro na minha opinião: “tendo como objetivo afastar a possibilidade de ajuizamento de ação renovatória e possibilitando a conclusão da negociação em curso acerca da prorrogação definitiva da locação”.

        Estenderam parcialmente por 2 meses pra não permitir ajuizamento de renovatória pelo inquilino e concluir a negociação em termos satisfatórios para o FII. Como a consequência imediata disso é a alteração no vencimento de um contrato percentualmente relevante, fizeram bem em dar publicidade ao fato, na minha humilde opinião.

        Claro que também aproveitaram a oportunidade pra divulgar que há negociação em curso, e por óbvio a mesma pode resultar em redução da receita, dadas as condições de mercado. Por outro lado, reduz risco de vacância, o que no cenário atual não me parece tenebroso.

        Curtido por 2 pessoas

      • Realmente é bastante incomum um aviso desse, parece um “aviso de alerta” ou jogo de xadrez por parte da C&A.
        E pior que perder a renda são as despesas de manter uma loja vaga dentro de um shopping, mesmo sendo 7% do fundo isso não é nada agradável, espero que tudo se resolva da melhor forma.

        Curtido por 2 pessoas

      • HR1980

        o que está no texto está claro, o que levou a pergunta é o que não está no texto… ai o comentário acima

        dado o histórico do fundo e as recentes decisões, a conjectura mais provável é essa, vem redução na renda

        mas clareza não é o forte do RI, lembram da bagunça que foi o do imóvel anterior com percentual errado inclusive? rs

        Curtido por 3 pessoas

      • Sem entrar no mérito do provável novo valor de locação, acho que a justificativa do comunicado de prorrogação consensual do contrato, para dar possibilidade que as tratativas ocorram tem correlação direta com o que segue abaixo (retirado do prospecto definitivo):

        “…..Sem prejuízo das informações contidas no quadro-resumo acima, a locação tem prazo inicial de
        10 (dez) anos, contados da data de 01 de julho de 2007, outorgando-se ainda à C&A o direito de renovar a locação, por igual período, mediante notificação Fundo, com antecedência mínima de 240 (duzentos e quarenta) dias da data de término do prazo locatício.”

        Curtido por 3 pessoas

      • Tenho um tio que é proprietário de um posto de gasolina com bastante movimento. Ele arrendou esse posto para uma empresa e quando estava para vencer o contrato, a empresa entrou na justiça com ação renovatória, por causa disso ele teve que contratar advogado, sendo que ele queria renovar, a empresa não falou com ele e entrou com a ação, causando despesas desnecessárias com advogado. Será isso que o fundo quer evitar? Embora isso tenha acontecido 5 anos atrás quando a economia estava em outro patamar.

        Curtir

      • Zava

        um caso assim me lembra a administração desastrosa da BRAM (Bradesco) no Presidente Vargas… acho que se o interesse renovatório é mútuo, entrar com ação na justiça revelaria um péssimo relacionamento, comunicação com seu inquilino

        bons gestores, administradores, … eles não esperam contrato vencer ou inquilino entregar imóvel pra saber o que vai acontecer, eles mantém contato regular com os inquilinos, para garantir que as reformas são feitas, os pleitos atendidos, todos estejam satisfeitos e o negócio prospere

        então o Fato Relevante para mim se veio com esse viés de impedir uma ação por parte do inquilino, mostra que o relacionamento entre eles não está bom

        por outro lado se veio justamente para mostrar que devido ao bom relacionamento tal fato não será necessário, mostraria o contrário

        o problema é que seja um ou outro, o administrador/gestor não soube passar corretamente ou de forma clara ao seu empregador (cotistas) a sua real intenção

        Curtir

    • Tetz;

      Tanto você (sobre o início das tratativas), quanto o Centurio (prazo mínimo estipulado em contrato) estão corretos.
      Errado está o fundo em demorar a divulgar tais negociações.
      Este trecho do comunicado confirma esse “delay”:

      “… e possibilitando a conclusão da negociação em curso acerca da prorrogação definitiva da locação…”

      Fica a pergunta: Em curso desde quando?
      Por fim, o motivo que impossibilitou uma comunicação mais célere junto ao mercado, confesso que “desconheço”.
      Sds.

      Curtir

    • Para mim tanto faz o que importa aqui é manter a vacância abaixo da média ” Que vai rolar revisional cabulosa” já sabemos de cor e salteado”
      Obviamente quem entrou na festa aos 45 do segundo tempo não ira gostar nada do novos patamares de aluguel praticados.

      Curtido por 1 pessoa

      • Padre

        não vejo a oferta e uma melhora real na economia em tão curto prazo de tempo… uma coisa é mudar a Expectativa… outra é a empresa faturar mais, expandir, ampliar, lucrar, contratar e aceitar pagar mais com tanta oferta a preços e com condições que chega já a quase 1 ano de carências… mas é uma teoria valida, vamos acompanhar 🙂

        Curtir

      • Bigode

        é que o FII é meio “perdidão” mistureira danada de imóveis e locatários, num PL relativamente pequeno… enfim é o que temos pra hoje kkk

        grosso modo a maior parte da receita vindo dos logísticos, colocamos ele nessa classificação porque para varejo ficaria esquisito rs

        Curtido por 1 pessoa

    • Tetzner, os 240 dias dariam em nov/16, com a vigência antiga do final do contrato. Aumentando a vigência em dois meses, não jogaria esse prazo para jan/17? Será que não foi essa a intenção?

      Curtir

      • Bigode mesmo com os 60 dias daria 1o de janeiro ou seja vamos ficar com o meio termo: a informação do Centurio + Minha que o Mbp77 fez o racional muito bem inclusive

        curioso para saber se finalizar a obra da peneira, quer dizer do telhado do magazine luiza

        Curtido por 1 pessoa

      • Vou repetir a pergunta que fiz em outro tópico….haveria algum fundo logístico que valha a pena atualmente, que seja “tranquilo”? Como esses carinhas são problemáticos, não?

        Curtir

      • Fábio Castro

        Escritórios e Logísticos estão com pico de oferta dos lançamentos nos últimos anos; a expectativa é que entre 2018 e 2020 essa oferta seja consumida e aí voltamos ao normal

        A faca e o queijo estão nas mãos dos inquilinos e eles estão com fome, então deixa fazer o sanduíche (iche-iche) e mantém o freguês feliz 🙂

        Curtido por 3 pessoas

      • Verdade, Tetzner. Mas parece que nos logísticos é onde mais ocorrem brigas, demandas judiciais, inadimplências, recuperações judiciais…..fundos de alta voltagem……

        Curtir

      • Fábio

        Escritório a empresa muda num tapa, geralmente é pessoal do Administrativo e TI, o RH fala a partir de segunda, novo endereço rua …

        Logístico tem toda uma complexidade, desde a parte estratégica do negócio até as necessidades do empreendimento e localização

        Daí é normal vermos mais brigas mesmo

        Curtido por 1 pessoa

      • Bigode a prorrogação informada pelo fato não diz quem pediu, mas a aceitação foi em comum acordo

        tudo leva a crer que foi oportuno para um ter mais prazo para decidir e/ou buscar outro lugar, como para o outro tentar fechar a renovação e/ou conseguir outro inquilino

        tudo leva a crer que já estejam em negociações para fechar e SE for isso vão precisar de mais tempo (mais do que de hoje até junho) ou não faria muito sentido todo esse auê

        Curtido por 2 pessoas

      • Entendi Tetzner, faz sentido então…
        Estão mencionando os logísticos, mas o motivo da discussão é referente a uma loja de shopping, então seria uma razão para questionar riscos do setor logístico?

        Curtir

  3. A OLIVEIRA TRUST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS
    S.A., com sede na sociedade com sede na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do
    Rio de Janeiro, na Avenida das Américas, nº 500, Bloco 13, sala 205, Barra da
    Tijuca, inscrita no CNPJ/MF sob nº 36.113.876/0001-91, na qualidade de
    Administradora do RB CAPITAL RENDA I FUNDO DE INVESTIMENTO
    IMOBILIÁRIO – FII (“Fundo” ou “Locador”), inscrito no CNPJ sob o nº
    08.696.175/0001-97, em atenção às notícias veiculadas na mídia nacional,
    relativas ao pedido de homologação do plano de recuperação extrajudicial da
    União de Lojas Leader S.A. (“Plano de Recuperação Extrajudicial” e “Locatária”),
    protocolado na Justiça do Rio de Janeiro em 29 de dezembro de 2016,
    informamos que referido plano se restringe ao pagamento daqueles créditos
    especificados em lista anexa ao Plano de Recuperação Extrajudicial, na qual não
    foram incluídos os créditos decorrentes do Instrumento Particular de Contrato de
    Locação Atípica e Outras Avenças, firmados entre o Fundo e a Locatária
    (“Contratos de Locação”).
    Adicionalmente, cumpre ressaltar que qualquer das obrigações pecuniárias ou
    não, assumidas pela Locatária no Contrato de Locação, ensejam o acionamento
    da garantia relativa ao contrato.

    Curtido por 2 pessoas

    • Ike

      Temos que separar primeiro 2 tipos de empresas:

      1 – Empresas “Porra loka” aquelas que não tão nem aí pra bagaça, aluguel, funcionários, futuro, etc…, essas não querem pagar funcionarios, impostos, governo, devedores, etc. Essas fecham e deixam rombos, dívidas astronômica e não tão nem aí.

      2 – Empresas com problemas financeiros pontuais e por causa de X ou Y problema por causa disso ou aquilo, que desejam permanecer no mercado pois pensam no futuro pois são sérias e pensam no longo prazo.

      A Leader está no 2 grupo, quer pagar suas contas, dívidas e se reestruturar. Por isso ela precisa tirar a corda do pescoço pra respirar algum tempo pra pegar fôlego e poder mergulhar novamente.

      Eu trabalho em uma empresa que o dono por 6 anos foi “poha loka” e deixou uma divida de meio bilhão de reais. Os americanos compram a empresa pra não manchar o nome da marca e agora estão na recuperação judicial e estão se reestruturando. Então a justiça da um fôlego pra empresa e eles se reestruturarem. E quando tiverem 0 km, aí sim vão cair matando e atirando pra tudo quanto é lado pra crescer.

      Curtido por 1 pessoa

      • Eu trabalho com aluguéis de carros. O antigo não pagava nem a lavacao(terceirizada)dos carros, Internet, água pra beber e até água luz faltava.
        Bom, o problema que manchava o nome da marca nos EUA e isso era um gigantesco problema. Retomaram as rédeas e desde então renovaram a frota(comprando novos carros e girando a economia) , estão pagando as dívidas, aluguel em dia, aumentaram os salários e comissões, fornecedores felizes e empresa ficando bonita no mercado.

        Leva tempo? Sim! Meio bilhão de dívida não é pouca coisa, porém a empresa que continuar e criando empregos e riqueza no país . Porque não dar uma vantagem pra gente seria é honesta?

        Curtido por 1 pessoa

    • Ike, só um detalhe, a recuperação da Leader é extrajudicial e isso já faz uma grande diferença. Pelo que li, grande parte da dívida da Leader é com fornecedores e a Leader tem intenção de renegociar e pagar essa dívida. Pela lógica, ainda mais nesse momento que vivemos, é de se esperar que esses fornecedores tenham intenção de negociar seus direitos dessa forma, e sejam flexíveis na negociação. Fora isso, não tenho mais muita informação e por enquanto, não vejo nada de concreto, que possa prejudicar o pagamento dos aluguéis. Por outro lado, se passar mais um ano e as coisas não sairem como o esperado, podemos reavaliar esse risco.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Fraquinho.
    Data-base (último dia de negociação “com”
    direito ao provento)
    29/12/2016 –
    Data do pagamento 13/01/2017 –
    Valor do provento por cota R$ 1,269692
    Período de referência DEZEMBRO/2016

    Curtir

  5. RB CAPITAL RENDA I FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII
    CNPJ/MF Nº 08.696.175/0001-97
    ATA DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DE COTISTAS
    REALIZADA EM 08 DE NOVEMBRO DE 2016
    1. DATA, HORA E LOCAL DA ASSEMBLEIA: Realizada no dia 08 de novembro de 2016,
    às 10:00 horas, na filial do Administrador do RB CAPITAL RENDA I FUNDO DE
    INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII (“Fundo”), na Cidade de São Paulo, no Estado de São
    Paulo, na Rua Joaquim Floriano, no
    1052, 13o
    andar, sala 132 – Edifício Bertolucci – Itaim Bibi,
    CEP: 04534-004.
    2. CONVOCAÇÃO: Efetivada nos moldes e nos termos previstos do artigo 28 do
    Regulamento do Fundo.
    3. PRESENÇA: Não houve a presença de qualquer investidor. Presentes representantes do
    Administrador e do Consultor Imobiliário, a RB Capital.
    4. MESA: Os trabalhos foram presididos pelo Sr. Bruno Grobman e secretariados pelo Sr.
    Raphael Magalhães Morgado.
    5. ORDEM DO DIA: Deliberar sobre: (i) a análise das contas e das demonstrações financeiras
    do Fundo, referentes ao exercício social findo em 30/06/2016; (ii) ratificar a manutenção da
    forma de cálculo e pagamento da taxa de administração; e (iii) ratificar o número máximo de
    representantes dos cotistas do Fundo que podem ser eleitos pela Assembleia Geral de Cotistas.
    6. DELIBERAÇÕES: Por força da ausência de investidores à presente, a análise e deliberação
    dos itens da ordem do dia restou prejudicada. No que diz respeito ao item (i) da ordem do dia,
    qual seja, a análise das contas e das demonstrações financeiras do Fundo, referentes ao
    exercício social findo em 30/06/2016, e por força do que estabelece o artigo 74 da Instrução
    CVM n° 555, de 17 de dezembro de 2014, conforme alterada, e o Parágrafo Segundo do Artigo
    19 da Instrução CVM nº 472/08, restaram automaticamente aprovadas as demonstrações
    financeiras do Fundo, referentes ao exercício social findo em 30 de junho de 2016.
    7. ENCERRAMENTO: Nada mais havendo a tratar, o Sr. Presidente declarou encerrados os
    trabalhos, pedindo ao Sr. Secretário que providenciasse a lavratura da competente ata, que,
    depois de aprovada, vai por todos assinada.
    Rio de Janeiro, 08 de novembro de 2016.
    __________________________________
    Bruno Grobman
    Presidente
    ________________________________
    Raphael Magalhães Morgado
    Secretário

    Curtido por 1 pessoa

    • Danfoss / centro de distribuiçao / 22% de participação / vence em dez de 2018 / pagamento mensal / reajusta em janeiro

      Leader Mega loja 18% participação vence em jan 2014 reajusta em fev
      Magazine Luiza Centro de distribuição 13% de partipação / vence em jan 2018 / reajusta em fev
      Telhanorte Megaloja, 13% de participaçao, vence em jun 2018 , reajusta em dezembro.
      Ambev (pagamento anual em novembro). Centro de distribuição 13% de participação, vence em dez de 2020, reajusta em jan.
      Barry Chocolaut centro de armazenagem, 13% de partipação,(não sei a atualizada dps do vencimento do contrato recente que vce pode saber mais detalhes nos comentarios anteriores).
      E C&A megaloja 6% de participação, vence em jun 2017 reajusta em agosto.

      Curtido por 1 pessoa

    • vale ficar atento nos proximos contratos a vencer pq tivemos uma grande redução no aluguel da Barry callebaut.
      O cenário nesse fundo é de queda na renda. Os contratos passam a ser típicos e não mais atípicos como eram antigamente, o que diminui um pouco a margem de segurança, as multas em caso de saída antecipada e contratos mais curtos.

      dependendo do ponto de entrada, acho um fundo interessante de logistica para ter em carteira, ams uma exposição nao mt alta
      abçse bons investimentos

      Curtido por 1 pessoa

    • Fernando, o Chaves já esclareceu bem os pontos críticos do FII. Sobre a renda, eu acredito que ficará estável até pelo menos JUL/17, quando vence o contrato da C&A que representa uns 6-7% do total do fundo. Após isso, pode haver uma pequena redução numa possível negociação com a C&A…daí pra frente vai depender da situação da nossa economia, tendo mais 3 contratos vencendo em 2018. Ou seja, pode piorar um pouco, manter, mas dificilmente melhorar antes de 2019.
      Eu trabalho com uma distribuição média de R$1,45-R$1,49 até JUL/2017.

      Curtido por 3 pessoas

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s