JRDM11 – Shopping Jardim Sul

O objetivo do FII foi a aquisição de uma participação de 40% no Shopping Jardim Sul em SP, com 190 lojas em 2 pavimentos, para posterior exploração através de locação; administrado pelo BTG Pactual, em regime de condomínio fechado, com prazo indeterminado de duração.

JRDM11B

Este fundo conta com Renda Mínima Garantida (RMG) por 4 anos, então até Set/16 no valor de 8,5% a.a. líquidos e sobre o valor de lançamento, ou 0,71% ao mês. O valor é corrigido para 8,7% a.a. no segundo ano, 8,9% a.a. no terceiro e finalmente 9,1% no quarto ano (0,73% / 0,74%, 0,76% ao Mês).

Situado na Capital do Estado de São Paulo, na Avenida Giovanni Gronchi, n° 5.819, Morumbi, 29° Subdistrito – Santo Amaro; trata-se portanto de um FII de Tijolo – Shoppings Centers.

O shopping é administrado pela BR Malls e conforme informado no prospecto do fundo, ao término do período de garantia de renda mínima, a rentabilidade do investimento poderá ser adversamente impactada, uma vez que o Fundo tem a obrigação de reembolsar a BR Malls das despesas extraordinárias por ela incorridas nos Imóveis-Alvo durante o período por ela suportado em razão da rentabilidade mínima, sempre respeitada a proporção de 40% – que é a fração ideal do Shopping de propriedade do Fundo.

A BR Malls já entregou ao Fundo relatório relativo a todas as despesas extraordinárias. Até a competência janeiro de 2016, o valor passível de reembolso pelo Fundo já somava R$ 6.998.077,83 (40% das despesas apontadas pela BR Malls como extraordinárias), que já está sendo a análise do Fundo para eventual reembolso do que venha a caber.

Para arcar com estas despesas extraordinárias, a Administradora irá constituir uma Reserva de Contingência por meio da retenção de até 5% ao mês do valor a ser distribuído aos Cotistas, até o limite de 1% do total dos ativos do Fundo. Os recursos da Reserva de Contingência serão aplicados em ativos de renda fixa e/ou títulos de renda fixa ou fundos de investimento que invistam nestes ativos, e os rendimentos decorrentes desta aplicação capitalizarão o valor da Reserva de Contingência.

Taxas:
Administração: 0,20%a.a. sobre valor total dos ativos do fundo (mínimo R$ 30.000,00 mensais corrigido pelo IGPM-FGV).

RI: sh-contato-fundoimobiliario@btgpactual.com

Anúncios

252 comentários sobre “JRDM11 – Shopping Jardim Sul

  1. Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
    07/07/2017
    Data do pagamento
    14/07/2017
    Valor do provento por cota (R$)
    0,527273226993423
    Período de referência
    Maio/2017
    Ano
    2017

    Curtir

  2. Daiso inaugura loja no Shopping Jardim Sul nesta sexta-feira (30) (de Junho! foi no final do mês que passou)

    Nesta sexta-feira, 30, São Paulo ganhará mais uma unidade da rede Daiso Japan. A nova loja fica no Shopping Jardim Sul e terá produtos entre R$ 799 a R$ 49,90.

    As cem primeiras pessoas que chegaram na inauguração, marcada para às 10h, receberão brindes da casa.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Amigos, só para eu entender: Essa dívida que o fundo possui com a BRMalls dar-se-á devido ao pagamento da RMG? A BTG já se pronunciou de como irá pagar essa dívida? Ou isso será levado para Assembléia? Obrigado desde já.

    Curtir

    • No relatório mensal de 06/2016 foi informado que até a competência de maio de 2016, o valor passível de reembolso pelo Fundo somava R$ 7.558.034,68. O valor é corrigido mensalmente pelo IGP-M. Naquele documento a Administradora informa a constituição de Reserva de Contingência, por meio da retenção de até 5% ao mês do valor a ser distribuído aos Cotistas, para arcar com este compromisso. Segundo o relatório, “o valor da dívida com a BR Malls será pago em 36 meses, a partir do mês subsequente ao encerramento da garantia de rentabilidade em julho de 2016. Após o encerramento do prazo, caso a retenção mensal não seja suficiente para quitar toda a dívida, o Fundo terá mais 240 dias para efetuar o pagamento, cabendo então ao administrador divulgar como será pago o saldo restante, podendo efetuar nova emissão de cotas, ou retendo distribuição de rendimento ou até mesmo sendo diluído em sua participação no empreendimento.”

      Curtido por 2 pessoas

      • No Balanço patrimonial do fundo, documento que é publicado mensalmente, consta no Passivo a Rubrica Provisões e contas a pagar, abaixo está relacionado a sua evolução histórica. Acredito que aí é contabilizado o montante da obrigação contraída junto a BR Malls em função das despesas extraordinárias incorridas em relação à fração ideal do Shopping de propriedade do Fundo por ela suportado durante o período em que o JRDM11 estava em fase de RMG.
        04/17 – 7.416.769,01
        03/17 – 7.558.719,48
        02/17 – 7.808.557,39
        01/17 – 7.822.987,01
        12/16 – 7.859.820,01
        11/16 – 7.797.228,78
        10/16 – 7.801.998,65
        09/16 – 7.878.230,88
        08/16 – 7.863.000,19
        07/16 – 7.840.597,07
        06/16 – 8.062.849,66
        05/16 – 7.931.936,01
        04/16 – 7.602.664,08
        03/16 – 7.599.649,76
        02/16 – 7.703.991,08
        01/16 – 7.764.926,34
        01/15 – 5,023,530.94
        01/14 – 486,073.64
        01/13 – 219,437.25

        Curtido por 1 pessoa

      • vejam a evolução da reserva de contingencia abaixo. Ora aumenta, ora é reduzida.

        04/17 R$ 182.307,63
        03/17 R$ 144.707,34
        02/17 R$ 307.666,00
        01/17 R$ 248.484,50
        12/16 R$ 302.338,55
        11/16 R$ 112.733,23

        Curtido por 1 pessoa

      • Será um caso de bomba de efeito retardado com detonação em 2019?
        Porque uma reserva de contingência tão pífia assim e sem evolução aparente, diante do montante devido, somado ao fato que vai caber ao administrador a forma como se decidirá o pagamento, dá a impressão disso.
        Ou há outra rubrica da DF em que se está lançando a retenção dos 5% que não a de reserva de contingência e estou me equivocando?
        Curiosidade mesmo, pois não acompanho de tão perto este fundo.
        Sds.

        Curtir

      • Obrigado pelas informações. O que me assusta neste fundo é justamente essa dívida. Eu não tenho ele em carteira por conta disso. Não quero entrar para pagar essa despesa. Vou aguardar os próximos capítulos…

        Curtir

      • Que tal olhar a DRE (despesas) mensal e ver se acha a dívida está sendo paga com o fluxo de caixa operacional?
        Não adianta dizer que a reserva é baixa e não olhar que a dívida está sendo amortizada. Nada mudou pelo jeito….

        Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s