MFII11 – Mérito Desenvolvimento Imobiliário I – FII

O Mérito Desenvolvimento Imobiliário I é um fundo de investimento imobiliário constituído sob a forma de condomínio fechado, com prazo de duração indeterminado, e tem como objetivo principal a aquisição de participações de empreendimentos voltados para a incorporação imobiliária.

mfii11

O conceito do FII é bastante interessante e sua forma de operar também, uma alternativa para diversificar em projetos de desenvolvimento e incorporação.

Pode atuar em qualquer segmento (residencial, comercial, logístico, hoteleiro entre outros) desde que seu objetivo seja a venda final do imóvel.

Os projetos, quando são investidos, podem estar em qualquer fase, por exemplo: na compra do terreno antes da aprovação, na participação do projeto após a aprovação antes das vendas, quando o empreendimento já estiver em obras ou, ainda, quando já estiver concluído e entregue e houver apenas um crédito a receber.

A atuação do fundo nos projetos é ativa, os gestores participam de todas as decisões que são tomadas no âmbito dos projetos junto com os incorporadores. Por exemplo, na escolha do terreno a ser comprado, na escolha do produto que será lançado no local, estratégias de marketing, preços de venda, construtoras que serão contratadas para o empreendimento entre outras decisões.

Não foca em um tipo de projeto específico nem em uma região específica; ao analisar um projeto, fazem um estudo de mercado na microrregião para avaliar se o projeto se enquadra naquele local e é atrativo em relação ao risco/retorno.

Não tem nenhuma parceria fixa com construtora/incorporadora, são analisados projeto a projetos. O regulamento permite um projeto tipo retrofit, mas existem poucos projetos com uma rentabilidade atrativa, pois, nesse tipo, a negociação na compra do imóvel é bem relevante.

Pretende manter a carteira do fundo com projetos em fase final (com fluxo de caixa positivo) e com projetos na fase inicial/intermediária (com fluxo de caixa negativo) de maneira que o fundo sempre tenha uma geração de caixa e realize distribuições de rendimento mensais.

Ao participar de um projeto em que, por exemplo, o investimento do fundo seja 50 e o retorno (capital+lucro) seja 125, o fundo irá distribuir 75 de rendimento aos cotistas e reinvestir os 50. O regulamento prevê que o fundo distribua no mínimo 95% do lucro base caixa, mas o fundo irá distribuir os 100%.

Taxas
Gestão Mérito: 1,85%
Administração Planner: 0,145%
Custódia Planner: 0,005%
Performance Mérito: 20% do que exceder o CDI (se negativa, apropriada e rebatida futuro)

RI: contato@meritoinvestimentos.com

Tutor do FII: Lucas

Grupo de Cotistas do FII: Não haverá qualquer tipo de exposição das informações pessoais/individuais.

Anúncios

4.195 comentários sobre “MFII11 – Mérito Desenvolvimento Imobiliário I – FII

  1. Alguem jah fez as contas sobre potenciais rentabilidades dos empreendimentos desse fundo, pra saber se o dividendo/lucro pago eh sustentavel? Na verdade, nao entendi como esse fii paga dividendos de forma tao consistente, se ele se baseia na venda final de imoveis. Porque se for algum tipo de RMG, a rentabilidade estah bem alta 0.95% a.m., e soh vejo essa rentabilidade atual em fiis cheios de complicacoes. Se ele estah custando mais de 120.00, porque a subscricao eh de 106? Corre o risco do povo comprar a 106 e inundar o mercado com vendas a 115, e fazer a cotacao despencar? Nao dah pra dizer que estah escondido, que o mercado nao viu, pois o Tetzner fala bastante dele, e vejo muito otimismo nesse blog em relacao a ele, diferente de varios outros fundos, onde qualquer incerteza eh sempre bastante criticada. Em suma, qual a pegadinha desse fundo? Eu mesmo estava com ordem de compra ha um mes, sem sucesso, mas cancelei ateh estudar melhor. A ultima coisa que quero fazer eh ser o que paga a festa e nao come nada.

    Curtido por 2 pessoas

    • Nas entrevistas com o gestor do fundo, ele fala sobre isso. Eles possuem uma agenda bem organizada para que projeto esteja em uma determinada etapa, gerando esse fluxo constante.

      Com relação ao preço da cota hoje. Acredito que o fundo tenha subido além do normal justamente por causa da subscrição, muitos querem o direito de comprar cotas a 106. Comprar agora pode realmente não ser o melhor momento se você estiver preocupado com o curto prazo. No entanto, no longo prazo tem muitos que acreditam que o fundo pode subir ainda mais.

      Curtido por 3 pessoas

    • Rafael;

      “A ultima coisa que quero fazer eh ser o que paga a festa e nao come nada.”

      Então, você não poderia ter entrado em XTED três anos atrás, por exemplo.
      Ou em muitos outros fundos de estruturação mais tradicional no mercado e que se mostraram verdadeiras bombas de destruição de riqueza, cujas cotas estavam o dobro, até o triplo do preço hoje e que zeraram ou diminuíram consideravelmente a sua renda desde então.
      Pode vir a sofrer de diminuição na renda? Pode. Todo FII pode passar por isso.
      E o que estou querendo dizer com isso?
      Que não há como prever com exatidão o futuro. Se assim o fosse, só teríamos vencedores no mercado.
      Mas há que se adotar critérios de escolha bem fundamentados que ajudem a evitar e/ou mitigar riscos inerentes.
      Portanto, a minha opinião é que adote uma exposição neste fundo que lhe seja confortável o suficiente para suportar eventuais perdas. Ou se mesmo esta não for tolerável, sequer a monte.
      Investimento e tranquilidade devem sempre andar juntos, na medida do possível.
      Sds.

      Curtido por 5 pessoas

    • Rafael,

      Vc ja deu uma boa lida no material sobre o fundo aqui no blog? Ja leu relatório deles e buscou maiores detalhes?

      O fundo na verdade é muito simples de entender. A gestão é prática e ágil. Sem caixinhas pretas e bem clara (preto no branco). Os fluxos são apresentados as claras. O grande pulo do gato deste fundo é justamente isso tudo que falei. Simplicidade e praticidade com foco no expertise do gestor. Simples assim.

      Hoje, só podemos falar sobre o momento presente o fundo esta redondinho. Projetos em fases distintas, vendas ocorrendo, aquisições certeiras e mercado como um todo querendo começar a esquentar. Isso gera um fluxo constante e previsível. Ta tudo la nos últimos relatórios.

      Amanha? Daqui a 6 meses? Ai já não sei. Alguma coisa pode mudar e ai teremos os inúmeros riscos que envolvem o ativo. Riscos estes que qualquer investimento tem a obrigatoriedade de informar em seu regulamento. Vai ocorrer algo? Não sei. O que sei, é que pode ocorrer. E justamente por isso o risco x retorno esta atraente para o momento atual do fundo. nada paga bem sem ter risco.

      Gosto muito da praticidade deste fundo. Gosto mais ainda da transparência do gestor com seus cotistas. E uma relação ganha-ganha. Prezo muito por isso. Busque contato com o gestor, que vc terá suas dúvidas respondidas. Mais isso sou EU….cada um busca o que melhor atende para o objetivo do investimento. O meu aqui é gerar renda pelo maior tempo possível. E hoje, da forma que esta montado ele permite isso.

      Quem me dera se grandes FII tivessem esse foco e essa gestão mais pratica e simples. Quem diria… 🙂

      NÃO E RECOMENDAÇÃO DE NADA!!!!

      Valeu!!!

      Curtido por 6 pessoas

      • Falando nisso, como estão as vendas do Cemitério? Alguém tem essa informação? Ou já foi divulgada nos relatórios e eu burramente não consegui achar?

        Curtir

      • floripavaniocoelho,

        Obrigado por seu elogio 🙂

        Veja, por base confiamos nos agentes participantes deste mercado. O Fundo tem CNPJ e é auditado (tem suas contats auditadas uma vez por ano). Logo, partimos da premissa básica de confiar nos documentos que chegam ate nós. Alem disso temos a CVM que regulamenta e fica fiscalizando todo o sistema (mesmo com falhas e com certa dificuldade de checar tudo, ela esta ali presente).

        Normalmente um esquema de piramide nao passa por ofertas reguladas por alguma instituição fiscalizadora. As piramides sao ofertadas diretamente oi por canais proprios. O velho e bom esquema do boca a boca ou do famoso: apenas por indicação de um associado mais antigo…. 😉

        Agora, se a documentação que chega a nos esta forjada….ai temos um problema bastante sério. Se a documentação forjada passa pelos crivos da fiscalização…..temos um sistema corroído e frágil. Não é o nosso sistema financeiro. Aproveitando o post….um sistema considerado um dos mais fortes e regulados do mundo. Disso podemos nos orgulhar 🙂

        Valeu!!!

        Curtido por 2 pessoas

      • Muito obrigado pelas respostas. Esse grupo, assim como seu gestor, sao da mais alta qualidade. Minha preocupacao, se resume no seguinte: o fundo parece muito bom. Mas porque o DY estah tao acima da media? Eh isso que ainda nao consegui determinar. Eu sei que o Tetzner nao dah ponto sem noh. No passado, ele recomendou o entao desconhecido CXRI11 que estava no meio de um leilao. Eu comecei a comprar sem perguntar, jah que confio na competencia do Tetzner. Mas soh depois que eu analisei a fundo os balancos e sua lista de fundos, eu passei a comprar maciçamente. Neste caso do MFII, a analise eh bem mais complicada. Tem que ser alguem que entenda bem do mercado imobiliario, pra determinar se as promessas do fundo sao factiveis… se os empreendimentos podem gerar lucro suficiente pra reamortizar e pagar bons juros.

        Curtir

    • Olha o pessoal fala em “bem estruturado”, “bem administrado”, quase uma “nona” maravilha no mundo dos FII, o administrador vem a público dar entrevistas, promessas de sucesso e etc. E Pela cotação que só faz subir parece tudo isso mesmo. Bem, quase tudo, exceto bancos, políticos, frigoríficos e outros amigos do “pudê”, neste país a economia e principalmente quem paga imposto e trabalha honestamente está em frangalhos. Então onde está a pegadinha? Só posso pensar no velho ditado “esmola demais até o santo desconfia”.

      Curtido por 3 pessoas

      • Roberto,

        Vc tem razão no pensamento. Mais, qualquer coisa que vc for fazer aqui no Brasil tera sempre este racional: Os amigos do “pudê” vão estar sempre prontos pra ferrar com a agente….e por isso….

        O investimento tem seus riscos. Não são poucos. E por isso esta remunerando bem. A remuneração, ao meu ver, estar adequada ao nivel de risco tomado. Quando encontro esta relação, decido por investir. cada investidor tem seu filtro. O que nao podemos é ficar parado. O tempo não para…e cada um vai pro caminho que mais lhe agrada 🙂

        Muitas das vezes acabamos por querer complicar coisas que sao simples. No passado ja fiquei congelado por temer coisas do tipo…e no final descobri que não vale a pena. Ficar parado, travado na espera não vale. Melhor caminhar pra algum lado…seja a favor ou contra um movimento. Mais caminhe….sempre no sentido de construir e valorizar seu patrimonio. Por isso que sempre defendi que cada investidor tem a carteira ideal. A sua propria! Desta maneira todos iremos cumprir nossos objetivos.

        Valeu!!!

        Curtido por 3 pessoas

      • Bonito comentário Gama. Mas esse fundo – a renda é consistente? Alguém aqui analisou os balanços e constatou coerência? E se estivéssemos participando de uma pirâmide, os novos investidores (que não podem vender suas cotas por seis meses) estiverem financiando os primeiros que chegaram? Para um fundo de desenvolvimento a renda tem sido fixa, mas nos meses em que eles nada venderam?

        Curtido por 6 pessoas

      • Os principais identificadores de um esquema em pirâmide incluem (grifos meus):

        – Vendas efetuadas num tom exagerado (e algumas vezes incluem brindes e promoções).
        – Pouca ou nenhuma informação dada sobre a empresa (a menos que alguém queira comprar os produtos e tornar-se um participante).
        – Promessas vagamente enunciadas sobre rendimentos potencialmente ilimitados.
        Nenhum produto real ou um produto que é vendido por um preço ridiculamente acima do seu real valor de mercado. A descrição do produto feita pela empresa é bastante vaga.
        – Uma renda (alta) que dependa prioritariamente do recrutamento de novos associados, em vez da efetiva venda dos produtos.
        – A tendência de que só os inventores/primeiros associados tenham alguma renda real.
        – Garantias de que é perfeitamente legal participar.

        Fonte: Wikipedia

        Fico com dúvidas se realmente este fundo se enquadra num esquema desses.
        Sds.

        Curtido por 5 pessoas

      • O que me assusta neste fundo é a precisão da renda de R$ 1,17 ao mês …mesmo com a obrigação de distribuir 95% da renda… outro ponto : Não temos preço médio de venda e o custo unitário dos lotes… Não vi até agora uma Demonstração de resultado… Lembrem do Eike Batista (OGX)… certeza que seremos recordistas de petróleo… Tenho cotas deste fundo…. Mas tenho medo !!!!!!

        Curtido por 1 pessoa

      • Como sempre, o MBP77 e eu andando nos lados opostos do rio, embora os dois na mesma direção.
        Se ele prometer não levar para o lado pessoal, vou prolongar o debate sobre a sanidade financeira de MFII11:

        Interessantes os dados levantados pela Wikipedia sobre o que são pirâmides.
        Ainda na quinta assisti ao filme com Robert de Niro sobre Bernard Mordoff (O Mago das Mentiras) e ontem sobre Ponzi (le système de ponzi – TV5Monde).

        Nenhum dos elementos elencados pela enciclopédia virtual responde às minhas ponderações:

        1) A renda atual é consistente?

        2) Qual a última vez que os relatórios foram auditados por auditor externo?

        3) Se é um fundo de desenvolvimento as rendas são desiguais mês a mês (vendi muito, vendi pouco, nada vendi) e como o fundo é obrigado a distribuir ao menos 95% da renda do mês anterior, porque a renda atual tem sido a mesma nos últimos meses? Essa renda teria de variar de zero à 3% ao mês?

        Ontem vendi mais um pouco a 124,50% (ainda restam 300 cotas), portanto entendo que recebo bem por um risco elevado. O que me assusta no entanto é como alguns diletos amigos se jogaram de cabeça nesse fundo, esquecendo aquele ditado vulgarizado: caldo de galinha e prudência não fazem mal algum!

        Curtido por 6 pessoas

      • Uma questão que não é nada técnica, talvez até simplória, mas cabível: o Fundo foi lançado em 2013, correto? São 4 anos, pouco tempo é verdade. Mas como conseguiriam sustentar rendimentos irreais por 4 anos (muito tempo, nesse sentido)? Mesmo tendo emitido novamente desde então o caixa estava tão forrado assim que o fundo conseguiria se sustentar, sustentar o VP, fazer as compras que tem feito e sustentar os rendimentos? E que interesse haveria em sustentar esses rendimentos irreais por tanto tempo? Enganar o Mercado? Tomar o dinheiro de todos nessa próxima e ‘grande’ emissão e sumir no mundo? Vergonha de dizer ‘desculpa, não vai dar e vamos ter que baixar o rendimento’? Só para tentar entender a lógica por trás dos números…

        Curtido por 2 pessoas

      • É Impossível um fundo em desenvolvimento nesta atividade distribuir R$ 1,17 eternamente de forma linear…No país do Lulinha, Zé Dirceu, Temer, Cabral e Dilminha..
        .me ajudem !!!!

        Curtir

      • Conejo;

        Como você bem disse, podemos ter nossas diferenças nos lados do rio em que optamos seguir, mas o que importa é o respeito mútuo que devemos um ao outro.
        De minha parte, gostaria de dizer que você detém meu respeito pela inteligência nas observações pontuais que faz e sobre o seu histórico de vida.
        Fica aqui o meu pedido de escusas por eventuais exageros que possa ter cometido no nossos debates anteriores.
        Nada tenho contra s sua pessoa. 😉
        Feitos os esclarecimentos, vou dar a minha opinião sobre suas perguntas.

        Curtido por 1 pessoa

      • Para MBP77 então a admiração é mútua. Nunca me senti desrespeitado por você. Minha preocupação era o contrário, de que eu poderia ter sido injusto com alguma análise sua. Quando exponho aqui minhas ideias eu me esqueço da pessoa e miro no conteúdo, e aí posso ser desnecessariamente ácido. O que engrandece uma biografia não são os ganhos e as conquistas mas o amadurecimento como pessoa. Continuemos a nos cumprimentar, mesmo que em nas margens opostas do rio, eh eh e bom dia!

        Curtido por 3 pessoas

      • 1) A renda atual é consistente?

        R.: Não há como afirmar/ou negar isso categoricamente sem ter acesso aos fluxo de caixa advindo da estrutura das SPEs que possibilitariam dizer de forma mais assertiva se há resiliência, ou não, no atual nível de distribuição e por quanto tempo. Por outro lado, devemos nos atentar ao desconto a preço de mercado dos imóveis que compõem o portfólio quando do momento de sua aquisição, pois é esta a margem que possibilita um maior ou menor lucro ao fundo quando das vendas, bem como a localização destes, a diversidade de públicos a que se destinam, o ritmo de vendas, etc. São dados que apenas auxiliam nesta percepção, mas de fato, o ideal seria que a gestão disponibilizasse os números de forma mais transparente. Uma vez que isso não ocorre, adoto uma margem de desconto sobre a renda atual (não sobre o VP) da ordem de 20% para estipular um preço máximo de entrada e, obviamente, uma margem máxima de exposição. All in para mim, nem em poupança. 🙂

        2) Qual a última vez que os relatórios foram auditados por auditor externo?

        R.: O colega Linelson já respondeu essa. São auditados sazonalmente pela BDO.

        3) Se é um fundo de desenvolvimento as rendas são desiguais mês a mês (vendi muito, vendi pouco, nada vendi) e como o fundo é obrigado a distribuir ao menos 95% da renda do mês anterior, porque a renda atual tem sido a mesma nos últimos meses? Essa renda teria de variar de zero à 3% ao mês?

        R.: Creio que esse “estranha linearidade” na renda se deva a forma peculiar com que o fundo foi estruturado. Uma vez que os resultados (lucros, etc.) ficam represados nas SPEs, e estas não estão sujeitas ao regramento legal estipulado aos FIIs (distribuição dos 95% semestrais, por exemplo), entendo que a gestão adota uma prática de “revezamento” no resgate dos resultados das SPEs de forma mensal e objetivando a composição de tal linearidade na distribuição sem comprometer o patrimônio do fundo. Sim, não deve ser algo muito simples de conciliar, muito menos de aferir se é ou não sustentável, pelos motivos que já falei acima. Friso que esta é a minha percepção, mas sem dados concretos, ela não passa disso. Convém lembrar que é a credibilidade da gestora que está em jogo e que no lapso considerável dos últimos quatro anos esta vem se mostrando competente em seu trabalho. Somente o tempo vai nos demonstrar a viabilidade deste tipo de estruturação aos fins a que se destina, ou não.

        Sds.

        Curtido por 5 pessoas

    • Uma coisa interessante, que inclusive já fiz, seria pedir os CNPJ das SPEs que o fundo é sócio e consultar na Receita se o FII realmente é sócio. Consegui achar o CNPJ de umas e o FII era realmente sócio. Por exemplo. no Max Haus, o FII tem participação atraves da SPE Maxcasa XXVIII, CNPJ 13,070,428/0001-52. Coloca o CNPJ e ve os sócios.

      O que falta é ter todos os CNPJ das SPEs que o fundo tem participação

      Curtido por 2 pessoas

      • Sociedade CNPJ
        Terras da Estância Empreend. Imobiliários Ltda 17.774.820/0001-33
        Miríade Litoral Construtora Ltda 13.098.196/0001-40
        Campo Verde Empreend. Imobiliário Ltda 11.806.223/0001-67
        Terra Brasilis Participações e Empreend. Ltda 03.968.482/0001-66
        Maxcasa XXVIII Empreend. Imobiliários Ltda 13.070.428/0001-52
        Mérito Realty Ltda 25.329.615/0001-97

        Curtido por 4 pessoas

      • Nerd,
        Boa questão levantada. Se realmente é sócio, há portanto lastro real em imóveis. No máximo os proventos poderá sofrer variações positivas ou negativas em decorrência do percentual de vendas. Se o fundo aplica todo o capital das emissões em empreendimentos imobiliários e se as vendas diminuem, ao menos os imóveis continuam na carteira aguardando melhores oportunidades de negociação. Desta forma o conceito de piramide perderia sentido neste caso.

        Curtido por 1 pessoa

      • Pirâmide é um nome forte, o maior problema é que grande parte da interessante rentabilidade “contratada” parte da premissa que as garantias ofertadas para a mesma são robustas. Na prática,é como se o fundo fosse titular de várias opções de venda, o gestor – genericamente falando – chega pra um incorporador e diz, compro boa parte do teu empreendimento, mas tenho q ter no mínimo uma TIR de X%, e para “garantir” isso vem as fianças bancárias, cessão de recebíveis, etc, não é nada muito diferente de uma típica atividade de incorporação. Há uma dependência muito alta da competência e sorte do gestor fazer bons negócios, como tal, certamente é o segmento de fiis com mais potencial de retorno e também de prejuízo. Por fim, vai a crítica que faço a outros fiis, inclusive muito maiores, a cada emissão de cotas, 2% a 4% do recurso aportado fica pelo caminho para pagar os custos e taxas de emissão.

        Curtido por 2 pessoas

      • Mbp destrinchou muito bem a coisa toda.. É um belo fundo e único pela forma como ele se movimenta, engraçado é que entrei nele em 2013 quando diziam que ele era o “mais perigoso” dentre os fundos existentes e vi ruir o BRCR que na época era o queridinho do blog e considerado uma potência…

        Curtido por 1 pessoa

  2. Esqueci de mencionar. Cerca de duas semanas estive em Paulínia e vi muitos loteamentos residenciais saindo por lá. Uns dentro da cidade, outros fora. Além disso tem muito terreno para novos loteamentos. Estão focando num público de Campinas.

    Curtido por 8 pessoas

    • suntzu400,

      É isto mesmo. Atualmente em Paulinia tem um condomíno de casas novo que deve ficar liberado para construção juntamente com o Terras da Estância, além dos já existentes que possuem lotes a venda.

      O foco está em atrair o morador de Campinas, onde o m2 é mais caro e tem-se menos possibilidade de morar em condomínio de casas.

      O Terra da Estância também está com propaganda na CBN Campinas.

      Curtido por 2 pessoas

  3. Parabéns ao RI do MFII,

    Hoje as 10:46 hrs enviei um e-mail, questionando como proceder para exercer minha opção de adquirir as cotas que tenho direito, sendo que no meu caso a minha corretora não vai participar da emissão…

    As 10:51 hrs, já reponderam :
    “Para o exercício do direito de preferência, poderá realizar pelo sua corretora (XX) sem problemas.
    Assim que receber os direitos em sua custodia (por ex. MFII12) deverá entrar em contato com eles e solicitar para exercer esse direito.
    Para participar da emissão nas sobras de cotas, deverá entrar em contato com as corretoras participantes (serão divulgadas no anuncio de início).”

    Mais uma vez : Parabéns a MFII pela rapidez na Resposta ao cotista.

    Curtido por 2 pessoas

  4. Pessoal, como vai funcionar?! Todas as pessoas que possuirem cotas no dia do anúncio terão direito à subscrever nas duas rodadas (R$106,00 e R$110,00)?!

    Isso não vai dar margem a uma arbitragem?! Tipo, o cara espera o anúncio e vende tudo para recomprar à preços mais baixos?!

    Curtido por 1 pessoa

    • Para poder comprar a 106 tem que ter cotas na data (direito de 1,53 para cada cota em carteira). Depois que receber o direito de compra, ai pode vender as iniciais. Certamente a cotação no mercado deve cair nos dias seguintes…
      O movimento que a maioria deve estar fazendo é o seguinte: vende 60% das cotas, e com os 40% restantes tem o direito de repor as vendidas em um preço bem mais interessante. Já para quem não tem cota em carteira, ai é é comprar a 110, correndo risco de algum rateio, caso a procura seja muito grande.

      Curtir

  5. Bom dia a todos,
    Prezados, há viabilidade da CVM ficar segurando essa liberação para o aumento de capital?
    Essa semana estive pensando sobre essa possibilidade!
    Já ocorreu algum caso desse tipo em Fii’s?

    Curtir

  6. Divertindo aqui: tinha baixado uma entrevista do Small Caps (Anderson), e estava ouvindo hoje. Acho que ela é de 2013. Na entrevista ele fala de um comentário de um amigo: “o melhor imóvel é cemitério, porque o inquilino nunca sai”. Vocês falam de que talvez haja REITs de cemitério, mas não no Brasil, e que no Brasil os imóveis estão concentrados no RJ ou SP, com pouca variação geográfica. É interessante ver o olhar de 2013 sobre o futuro, várias vezes ele fala sobre o que poderia acontecer em 2016. E acerta na mosca quando o Chief pergunta qual a visão dele do futuro, dos fundos em 2023: ele fala do risco político e do risco da deterioração das contas públicas, e que isso seria o drive que impactaria o mercado.

    Curtido por 2 pessoas

  7. Tetzner, sugiro enquete :
    pra quanto vai a cota do MFII no secundario, no periodo de subscrição de 106 e depois a 110? pode ser uma faixa, tipo de 115 a 118, de 112 a 114 (3 realetas de diferença maxima)

    Curtir

  8. Pessoal,

    Além do Tetzner, alguem sabe o site dos relatorios do fii? Fui no site da administradora Planner e é tao confuso que nao encontrei. Se alguem tiver o link, poderia postar aqui? Abracos

    Curtido por 1 pessoa

  9. BOA TARDE TETZNER..VOU EXERCER A INTEGRALIDADE DE DIREITOS DO MFII SE MANTER ESTE CRONOGRAMA ATE DIA 01/08 VOU REALIZAR MINHA SUBSCRIÇÃO DIA 31/07.PERGUNTO QUANTO IREI RECEBER OS DIVIDENDOS? SOMENTE EM SETEMBRO? SERÃO PARCIAIS ? SE SIM A PARTIR DE QUE DATA? OBRIGADO

    Curtir

    • Mcbiga

      esse cronograma deve ser alterado novamente, em função da demora nos trâmites burocráticos da emissão.

      mas SE fosse mantido, nesse seu exemplo a liquidação financeira se daria em Agosto dia 3 e a renda (a próxima) seria proporcional aos dias úteis

      então a 1ª é sempre parcial, depois iguala ao total

      Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s