GGRC11 – GGR COVEPI Renda FII

Objetivo do fundo: Investimento em imóveis comerciais prioritariamente no segmento industrial e logístico com finalidade de locação atípica (build to suit, retrofit ou sale e lease back) ou venda.
Contratos de locação com prazo mínimo de 5 anos e locatário com classificação de rating superior a A-.
1ª Emissão 04/2017: 1.413.807 cotas ao preço unitário de R$100,00 totalizando – R$141.380.700,00
2ª Emissão 12/2017: 2.432.421 cotas ao preço unitário de R$111,00 totalizando – R$269.998.731,00
Total de cotas: 3.846.228
Taxa de administração 1,1% a.a
PL em 03/2018: R$ 440.331.323,81
Vacância – 0%
Contratos atípicos – 100%

ATIVOS IMOBILIÁRIOS – 13 imóveis

MD PAPÉIS:
Tipo: Atípico
Garantia: Seguro Locatício
Vencimento: Jun/2027
Localização: Caieiras/SP
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Planta Industrial
Valor do aluguel: R$525.000,00
Área bruta locável: 47.626,96 m2
R$/m²: R$1.255,59
Área do terreno: 139.077,00 m2
Valor do imóvel: R$59.800.000,00

AMBEV:
Tipo: Atípico
Garantia: N/A
Vencimento: Ago/2027
Localização: Itajaí/SC
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Galpão Logístico
Valor do aluguel: R$234.912,44
Área bruta locável: 8.532,54 m²
R$/m²: R$3.372,85
Área do terreno: 42.988,30 m2
Valor do imóvel: R$28.778.978,00

NISSEI:
Tipo: Atípico
Garantia: Seguro Locatício
Vencimento: Jun/2027
Localização: Colombo/PR
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Galpão Logístico
Valor do aluguel: R$270.000,00
Área bruta locável: 15.351,54 m²
R$/m²: R$1.818,69
Área do terreno: 39.978,25 m²
Valor do imóvel: R$27.919.716,00

MOINHO – CASCAVEL:
Tipo: Atípico
Garantia: Alienação Fiduciária Bem Imóvel
Vencimento: Jun/2027
Localização: Cascavel/PR
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Silo de Armazenagem
Valor do aluguel: R$125.550,00
Área bruta locável: 5.680,00
R$/m²: 1.952,46
Área do terreno: 18.000,00
Valor do imóvel: R$11.090.000,00

MOINHO – SÃO MIGUEL DO IGUAÇU:
Tipo: Atípico
Garantia: Alienação Fiduciária Bem Imóvel
Vencimento: Jun/2027
Localização: Cascavel/PR
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Silo de Armazenagem
Valor do aluguel: R$196.373,00
Área bruta locável: 7.164,00
R$/m²: 2.478,50
Área do terreno: 44.175,00
Valor do imóvel: R$17.756.000,00

TODIMO:
Tipo: Atípico
Garantia: Seguro Locatício
Vencimento: Dez/2027
Localização: Cuiabá/MT
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Galpão Logístico
Valor do aluguel: R$270.000,00
Área bruta locável: 25.125,76 m²
R$/m²: R$1.145,39
Área do terreno: 52.187,33 m²
Valor do imóvel: R$29.930.000,00

CAMARGO EMBALAGENS:
Tipo: Atípico
Garantia: Seguro Locatício
Vencimento: Jan/33
Localização: Tietê/SP
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Planta Industrial e CD
Valor do aluguel: R$310.000,00
Área bruta locável: 13.306,13 m²
R$/m²: R$2.740,84
Área do terreno: 39.885,72 m²
Valor do imóvel: R$36.470.000,00

JEFER PRODUTOS SIDERÚRGICOS:
Tipo: Atípico
Garantia: Seguro Locatício
Vencimento: Jan/28
Localização: Betim/ MG
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Planta Industrial
Valor do aluguel: R$376.000,00
Área bruta locável: 21.060,90 m²
R$/m²: R$1.788,14
Área do terreno: 37.818,16 m²
Valor do imóvel: R$40.000.000,00

CEPALGO EMBALAGENS:
Tipo: Atípico
Garantia: Seguro Locatício
Vencimento: Fev/28
Localização: Aparecida de Goiania/GO
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Planta Industrial
Valor do aluguel: R$200.000,00
Área bruta locável: 10.988,35 m²
R$/m²: R$1.647,19
Área do terreno: 27.951,98 m²
Valor do imóvel: R$18.100.000,00

CIA HERING E DISTRIBUIDORA SANTA CRUZ:
Tipo: Atípico
Garantia: N/A
Vencimento: Jan/35 e Ago/25
Localização: Anápolis/GO
Índice de reajuste: INCC/IPCA
Perfil do imóvel: Galpão Logístico
Valor do aluguel: R$426.126,97
Área bruta locável: 36.610,00 m²
R$/m²: R$1.689,16
Área do terreno: 78.850,50 m²
Valor do imóvel: R$61.840.000,00

COPOBRÁS INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE EMBALAGENS LTDA:
Tipo: Atípico
Garantia: Seguro Locatício
Vencimento: Mar/2028
Localização: Guarulhos/SP
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Planta Industrial e CD
Valor do aluguel: R$260.000,00
Área bruta locável: 11.502,42 m²
R$/m²: R$2.765,51
Área do terreno: 63.752,84 m²
Valor do imóvel: R$31.810.000,00

COPOBRÁS S/A INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE EMBALAGENS:
Tipo: Atípico
Garantia: Seguro Locatício
Vencimento: Abr/2033
Localização: João Pessoa/PB
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Galpão Industrial
Valor do aluguel: R$320.000,00
Área bruta locável: 22.360,06 m²
R$/m²: R$1431,12
Área do terreno: 25.738,55 m²
Valor do imóvel: R$32.000.000,00

CRBS S.A (subsidiária AMBEV):
Tipo: Atípico
Garantia: Seguro Locatício
Vencimento: mar/2025
Localização: Pelotas/RS
Índice de reajuste: IPCA
Perfil do imóvel: Centro de Distribuição
Valor do aluguel: R$287.340,30
Área bruta locável: 9.912,60 m²
R$/m²: R$3.329,10
Área do terreno: 41.300 m²
Valor do imóvel: R$33.000.000,00

Administrador: CM Capital Markets DTVM
Gestor da Carteira: Horus GGR Gestão de Recursos LTDA.

RI: ri@horusggr.com

Tutor do FII: Dino

Anúncios

937 comentários sobre “GGRC11 – GGR COVEPI Renda FII

  1. Ah? Tem gente achando que ficou pobre por causa da redução de juros? Desculpe a franqueza, mas precisa estudar o básico de economia. Se seu capital está rendendo pouco, abra uma empresa, empreenda e ganhar 20%, 30% ao ano!

    Curtido por 1 pessoa

    • Não entendi: demonizando o investidor pessoa física que faz aporte (via mercado primário e/ou secundário) em uma certa EMPRESA para trabalhar e LUCRAR em nome dele – é isso ? Cara … se o retorno é baixo… quem vai ter vontade de investir ? Aqui… queme está fazendo um favor… é o INVESTIDOR, e não a empresa que capta.

      Curtir

      • Não demonizei ninguém. Se quer mais retorno, corra mais riscos, simples. E esse risco pode estar em vários setores, inclusive no empresarial. A maior sandice que já vi foi a afirmação de que ficamos pobres por causa da redução de juros. O básico das ciências econômicas: juros são o custo do dinheiro, se os juros estão mais baixos, o dinheiro está mais barato para consumir, investir etc.

        Curtir

      • Um lado da conversa gira em torno do seguinte:

        SELIC não poderia/deveria ser usada para benchmark de n-a-d-a! Seu valor é uma decisão institucional monocrática e burocrática de curto prazo (reunião COPOM +/- bimestral) baseado em modelos econométricos abstratos – tentam, mas não retrata(m) a realidade (ainda mais imobiliária de médio/longo prazo característicos de um aluguel e contrato), e sim uma visão do valor do custo do FakeMoney (dinheiro FIA) ao governo.

        Alguém aqui conhece algum REIT que tenha a taxa do FED como referência de rendimento? Devemos tbém abandonar essa idéia do CDI como benchmark também…

        FII, como investimento imobiliário (gestão+aluguel) tem que render o que for possível render, e não referenciado em título e juros do governo.

        O outro lado da conversa é em relação ao R$ 1MM que não custeia mais uma vidinha de aposentado em grandes cidades. E o sonho do 1o. milhão, comé que fica ??? A criançada do blog ainda não acordou para isso. Não percebem que já ocorreram DUAS décadas perdidas. É muito mais fácil distribuir pobreza do que riqueza. Vão amargar, e muito!!

        Curtir

    • O fato éque tá na hora de dar uma priorizada em ações. Já tive ações/fiis’ em 50%/50%, agora estou 55/45 pretendo subir para 65/35%. Correr mais risco e buscar maiores retornos.
      Não adianta ficar de chororô.
      Renato, essa estória de 1 milhão eu ouvia quando era criança, hoje já tô mais pra idade do seu aposentado, ou seja, a inflação dos últimos 35 anos corroeu. Talvez esteja na hora de subir essa régua, que tal passarmos a falar em:
      10 MILHÕES.

      Curtido por 4 pessoas

      • @Antonio … pois é! O problema das ações são os dividendos irregulares e/ou calendáriuo de pagto longo (e a falta de informação; nos FII é uma maravilha se comparado às ações); o ganho de capital pode até compensar, mas ele apenas não gera renda. É um problemão na fase da vida onde a crescimento e acumulação dão lugar a retiradas constantes.

        R$ 1MM p/ uma pessoa solteira sem filhos… é possível. MAs tem que ter “sorte” tbém.
        “Sorte” no sentido de não ter tido nenhum problema de súde, perda de emprego, etc … não é fácil! Mas não é impossível. Já o casado, filhos, emprego 9-17, etc e tal… impossível!

        Tem que atacar em várias frentes: INSS + Investimento + Bens Herdados + Mudança Estilo Vida. INSS para mim, é essencial para não mendigar nem passar fome, explico: aporta mín com R$ 200/mês*12 meses*40 anos = R$ 96000 (aos 65 anos) e aposenta com 1 SM por vinte anos (até 85 anos de idade) o que representa R$1000/mês*12meses*20 anos = R$ 240000. Nenhuma outra aposentadoria vai te pagar MAIS do que aportou… o INSS .. vai!! (além de garantir uma pensãozinha -que o PG cortou pela 1/2- para família)

        Curtido por 1 pessoa

      • O capitalista não é um ser extraterrestre. Somos todos nós. Ou alguém acha que não é capitalista mesmo comprando cotas de FII? Ninguém fica pobre com redução de juros. É o contrário. Juros altos prejudica a economia e, por consequência, as pessoas. Alguns se salvam, mas a maioria perde. Não no sentido financeiro, perde em produtividade.

        Curtido por 1 pessoa

      • Ao contrário, o capitalista, no sentido do empreendedor que aplica seu capital e produz bens e serviços prefere juros baixos para poder acessar esse capital em caso de necessidade a custo compatível com sua atividade.

        Curtido por 1 pessoa

  2. Data da informação 01/08/2019
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento) 01/08/2019
    Data do pagamento 08/08/2019

    Valor do provento por cota (R$) 0,72

    Período de referência Julho
    Ano 2019
    Rendimento isento de IR* Sim

    Curtido por 1 pessoa

    • Já foi-se o tempo quando esse fundo pagava, na média, seus R$ 0,80-0,84/mês.
      Praticamente, pagava isso DESDE O INICIO das operações.
      Bons tempos que parecem não voltam mais …

      SE ALGUÉM ME CONSEGUIR EXPLICAR E JUSTIFICAR O QUE ESTÁ ACONTECENDO, pois a conta para mim -depois de sucessivos emissões e aquisições- não fecha!!

      Curtir

      • @InvestidorPaulista … é aquela .. esperar U-M ano para receber ? Já sabemos o que esperar, vide RBRD11 [Um dos imóveis do fundo tem pagamento de aluguel anual tbém]. A correria +/- no mês para pegar o rendimento … sendo que… só o ganho de capital nesse curto período … devido a demanda / correria … anula a espera do rendimento; é melhor vender, não receber e recomprar mais à frente.

        Sei não … R$ 1 MM (um milhão: é dinheiro pacas!!!) investido rendendo cerca de 0.5% a.m. … não paga condomínio + plano saúde. Os preços de mercadorias e serviços estão da estratosfera, não caem nem com reforma tributária … e quem sifú foram os precavidos POUPADORES e INVESTIDOREs.

        Curtir

      • Renato o dinheiro captado ainda não foi integralmente imobilizado, logo rende menos já que estamos num patamar baixo de juros históricos.

        Com a emissão recente dilui-se o fluxo de renda imobiliária existe, uma vez que o número de cotas cresceu.

        Esse período de transição inicial é normal em todo FII que faz emissão.

        O bolo não cresce mais o número de fatias aumenta… logo as fatias ficam menores.

        Uma vez alocado o capital em ativos imobiliarios, a tendência é de equilíbrio e retorno à um patamar intermediário.

        Há que se lembrar que houve também uma melhora no ambiente e os retornos obtidos nas recentes aquisições estão menores.

        Essa diluição é ponderada entre o lastro anterior e as novas aquisições, portanto em teoria e pensando em prosperidade, quem faz emissão no momento atual acredita na valorização dos imóveis nos próximos anos.

        Curtido por 5 pessoas

      • @Tetzner .. então quer dizer que … podemos esperar “muito” mais do que “aqueles” rendimentos iniciais … quando tudo estiver estabilizado, certo ? 😉 -rsrsr [com sorrisinho cínico]. Tenho um presentimento que só vai “piorar” [relativamente ao que já foi …]

        Para quem chega agora … 0.5-0.6 % a.m. é muito pouco; muito pouco. E com o PL aumentando, mais investidores comprando (esticando a cotação e comprimindo ainda mais o DY…) … quem vai estar disposto a ficar em um investimento que pague 0.4-0.5% a.m. ?

        Plano de saúde sobe 20%, alimentos .. outros 20% … gasolina subiu ontem uns 4% … fora água, luz, serviços …

        Quando a SELIC era de 10% … R$ 1MM investidos era excelente (10 paus / mês). Em um ano ou pouco mais … TUNGARAM 50% desse rendimento … hoje rende 5 mil. EM quanto tempo um investidor conseguirá recompor ?? Seria necessário aumwntar o capital investido em 100% , para R$ 2 MM. EM outras palavras … aqueles que conseguem juntar um milhão durante uma vida de 30, 40 anos de poupança e investimento, em um ano ou pouco mais, perde 50% do valor e precisa recompor em DOBRO – ninguém tem mais 30-40 anos para isso. PERDEU! a situação é muito … desanimadora!!

        Tem algo [muito] errado aí ainda… a conta, para mim, não fecha!

        [OBS: Pessoal .. estou de férias, e quase no outro lado do mundo, de onde escrevo. Fuso GMT +4h… Perdoem-me as divagações de madrugada… -rs]

        Curtir

      • PessoALL … Rendimento vs. DY … matemática-caseira ! Não é isso que se trata.

        Veja a situação de um aposentado … 65 anos … R$ 1 MM investidos … UM MILHÃO … NÃO É POUCA COISA NÃO !!! Quantos aqui, em sã consciência, pensam que conseguirão juntar UM MILHÃO (limpos!) trabalhando de 9-5pm e investindo em FII ? Só se for na planilha Excel … na vida REAL … é mais complicado; muito mais!

        Pois bem … ess UM MILHÃO … rendendo 0.5% a.m. (6% a.a. ) MAL-MAL paga o condomínio onde mora + plano de saúde.

        Curtir

      • UnReal, PG deixou bem claro que o Brasil deixará de ser o paraíso dos rentistas. Até quando? Não sei. Talvez nem ele próprio.
        Simples assim.
        “Quem tem dó de angu, não cria cachorro”.
        Será uma questão de adaptação. E o ser humano geralmente em sua maioria, é bom nisso.
        Boas férias para você!
        Ao menos eu, já estou seguindo o lema do PG por aqui rsrs.

        Curtido por 1 pessoa

      • -rsrsr Nem tanto, mas muitos de vocÊs ainda preferem viver em uma economia com baixa ou nenhuma inflação enquanto que é MUITO melhor viver em uma economia com certa inflação moderada sob controle.

        TODO mundo ficou mais POBRE com a reduçao da SELIC, e ainda tem gente comemorando; igual a rteforma da PREVIDENCIA. Irão trabalhar 10 anos a mais, pensÃo por morte foi reduzido a metade, etc e tal … mas estão a-d-o-r-a-n-d-o!!!

        Não se iludam como sonho do 1o. MILHÃO. A 0.5% a.m. não dá para pagar condomínio de edifico + plano de asúde de um investidor de 65 anos de idade. E olha que U-M MILHÃO é dinheiro pacas; ou era…

        Curtir

      • Renato… Os Americanos fazem o cálculo da sua aposentadoria não somente com a renda/juros possível… mas também com o uso do capital/investimento durante a vida… Não precisa levar $$$ para o cemitério… Tem que fazer uma projeção do tempo de vida e quanto precisamos gastar por mês… Herança… não temos a obrigação de deixar… (se o filho é bom não precisa… se é ruim não merece kkkk)

        Curtido por 2 pessoas

      • @Investidor Paulista .. obsrvação sua importantíssima e excelente! Não sei como a sociedade brasileira vai se adapatar a esse novo paradgima cultural …

        Curtir

      • @Investidor Paulista … e ainda! por cima, tem a tal do “financiamente reverso” da casa própria onde se recebe ainda em vida um percentual mensal (para ajuda de custos) enquanto mantém a propriedade do imóvel que só se revolve após o falecimento.

        E aí … é aquela: trabalha-se a vida toda para colocar óleo na engrenagem financeira da casa própria para lá na frente entregar tudo de volta … Ou seja, sai desta para melhor no zero-a-zero ou perto disso.

        Isso é progresso ? 1o. mundo ? Pais desenvolvido ? SELIC baixa ? -rsrs tô fora!!! Quero aquele “outro” Brasil do futuro que me prometeram qdo era criancinha..

        Curtir

      • Esse aposentado de 65 anos é bem sem noção Renato, querer viver de renda com~250 mil dólares????
        O Brasil que te prometeram quando vc era criançinha era algo que só criança acreditava, bem vindo ao mundo real!!!
        Viver de renda aqui no Brasil, PENSO EU, só a partir de 2 MI, com uma vida sem extravagâncias e sabendo que ao final terá que usar parte do capital. Tem que torcer para as linhas se encontrarem na data EX-vida.

        Curtido por 2 pessoas

      • Mas @Antonio Souza… ok – economia é em REAL, mas você quer dolarizá-la… Okay! Mas dólar não TEM QUE cair ? O REAL não tem que se VALORIZAR após todas as reformas, crescimento, etc e tal ? E olha … se US$250K ñ for dinheiro no brasil, melhor se mudar para Praya Del Carmem/MX … o que nem de longe é uma idéia ruim …

        Curtir

      • @Antonio … se há 1 anos e pouco … 1MM dava e sobrava. Agora são 2 MM ?? E daqui a 15, 20, 25 anos ? Percebe que hoje tem muita Iena rindo e se ferrando ?

        Curtir

      • Renato, Você tem que pensar com o “Yield on Cost (YOC)” e estuda um pouco isso.
        Vou te dar um exemplo hipotético. Eu comprei 1 cota de MAXR11 a 1050,00 em 2015. Não comprei mais cotas. Ele pagou em Jun/2019 R$ 25,18 ( 2,38% am de YOC).
        Se você acumular bons ativos eles iram aumentar os rendimento ao longo do tempo e seu YOC irá aumentar. Cada um de nós tem um. Depende do PM.
        Como dizem: O grande dinheiro está no tempo

        Curtido por 1 pessoa

  3. Em cumprimento ao disposto na Instrução CVM nº 472 comunica que em 03 de julho de 2019 o
    Fundo assinou o Instrumento Particular de Promessa de Venda e Compra de Imóvel Com Condição
    Resolutiva cujo objeto é a venda do imóvel objeto da matrícula n° 3.494 do 2º Oficial de Registro
    de Imóveis de Campinas do Estado de São Paulo (“Promessa de Compra e Venda” e “Imóvel”
    respectivamente), no qual se encontra edificado o Galpão Logístico de propriedade do FUNDO DE
    INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII GOLDEN, constituído de acordo com o disposto na Lei nº 8.668,
    de 25 de junho de 1993 e na Instrução CVM nº 472, de 31 de outubro de 2008, inscrito no CNPJ/MF
    sob nº b nº 17.282.011/0001-04, administrado pelo BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S/A
    DTVM, com sede na cidade do Rio de Janeiro, estado do Rio de Janeiro, na Praia de Botafogo, nº
    501, 5º andar (parte), CEP 22250-911, inscrita no CNPJ sob nº 59.281.253/0001-23 (“Vendedor”), pelo
    valor de R$ 54.019.619,24 (cinquenta e quatro milhões, dezenove mil, seiscentos e dezenove reais,
    vinte e quatro centavos).

    Apenas para fins de projeção do valor do rendimento do Imóvel, considerando o valor da locação
    do Imóvel previsto para recebimento pelo Fundo, nos termos do Contrato de Locação, segue
    quadro com valores:

    Valor do Aluguel Mensal Estimado R$ 426.452,00
    Valor Bruto de Rendimento por CotaMensal Estimado 0,0655
    O retorno anual para o Fundo pelo conceito de Cap. Rate será de 9,48% a.a.

    Curtido por 4 pessoas

    • Atualmente, parte do Imóvel encontra-se locado em favor de SUZANO PAPEL E CELULOSES.A., com sede na cidade
      de Salvador, estado da Bahia, na Avenida Professor Magalhães Neto, nº 1.752. 2º andar, Salas 206/208, Pituba, CEP 41810-012, inscrita no CNPJ/MF sob nº 16.404.287/0001- 55 (“Suzano Papel e Celulose” e “Contrato de Locação”, respectivamente) e o Fundo, a partir da presente data, passa a assumir o Contrato de Locação pelo prazo restante da locação, qual seja, até maio de 2025.

      De acordo com o Contrato de Locação, o pagamento do aluguel é realizado em uma parcela anual, com vencimento em todo dia 27 de janeiro de cada ano, sendo o valor do aluguel de R$ 5.117.423,97 (cinco milhões, cento e dezessete mil, quatrocentos e vinte e três reais e noventa e sete centavos), correspondentes ao valor mensal de R$ 426.452,00 (quatrocentos e vinte e seis mil, quatrocentos e cinquenta e dois reais). É importante salientar que o aluguel pago em janeiro de cada ano é referente aos últimos seis meses do ano anterior e aos seis meses iniciais do ano da
      data de pagamento.

      Curtir

      • Com os atuais R$ 0,68 + esses potenciais 0,20 = 0,88 … é o mesmo rendimento que o fundo pagava lá na incepção, meados de 2018 / inicio de 2019 … qdo p PL do fundo era metade do que é hoje. Quer dizer… dobrou de tamanho, quadruplicou nr de investidores… mas não consegue entregar mais ao cotista. Estranho, não ?

        Curtir

      • completamente válida sua argumentação Renato.
        e deve ser avaliado de perto

        prefiro dar mais tempo ao fundo e aguardar as premissas se concretizarem.
        em fiis não há casamento e sim alinhamento de interesse.

        não me atenho mt a essas métricas não, Renato.
        Se quadruplicou numero de investidores precisa quadruplicar a renda, ou se dobrou o pl precisa dobrar a renda.
        É mais que desejavel um aumento na renda com essas premissas, e devemos levar em conta que cap rates do passado eram muito maiores., o retorno em renda fixa no passado tbm dava lavada.

        O rendimento na casa dos 0,95 (e teria que suar mt a camisa com essas alocações bem rapido), pra mim já faz sentido. 113 de PM e ainda posso cogitar parar de comprar se o spread a mercado ficar ainda maior e apenas subscrever as cotas como fiz anteriormente.
        abs

        Curtido por 1 pessoa

  4. Ato societário de aprovação (se houver)

    Data da informação
    01/07/2019

    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
    01/07/2019

    Data do pagamento
    08/07/2019

    Valor do provento por cota (R$)
    0,68

    Período de referência
    Junho

    Ano
    2019

    Rendimento isento de IR*
    Sim

    Curtido por 1 pessoa

    • Para mim … está caríssima!
      >> P/VP = R$ 145 / R$ 115,878470 = 1.25
      >> Rend(% a.m.) = R$ 0.72 / 134 = 0.536
      >> R$ 200MM em caixa na RENDA FIXA sem saber o que fazer com eles …
      >> 18 mil investidores em dez/2018; hoje… 42 mil!

      >>> Em MAR/19 .. a receita c/ locação foi de uns R$ 3.8 MM e as despesas R$765 mil
      >>> Em MAI/19 .. a receita c/ locação foi de uns R$ 4.8 MM e as despesas R$ 1.1 MM
      >>> Ou seja, 25% de aumento da receita gerou 43% de aumento das despesas. (!!!)

      Para mim … se tornando mais um Fundo de Griffe

      Curtir

      • Fala Renato.
        Eu já vejo por um outro lado.

        Preferi dar um um crédito ao fundo devido às alocações anteriores e pelos contratos e imóveis.
        O que eu vejo é uma renda dos 12 ultimos meses de 10,2 reais. começando o declinio a partir do mes de março devido à demora na alocação.

        Esse ponto eu até entendo sua preocupação e é válida.
        No entanto, eu vejo como pontual. Não posso tomar uma decisão com base em yield mensal. Preciso avaliar um tempo maior. Esse fundo já remunerou mais de 1 real por cota no passado.
        Não deve voltar nesses valores tão altos, mas a realidade de renda hoje, penso ser temporária.

        Refazendo a conta, com essas premissas, teríamos 10,2 / 142 = 7,2% de yield.

        Levemos em conta tbm o tipo de contrato que costuma dar mais segurança do que os outros pares com contratos típicos. Além disso, quem quer comprar hoje a 142, pode ter tido a oportunidade de comprá-lo e encher o carrinho nas subscrições de 113 reais por cota, 116 reais por cota logo dps. Ou seja, o preço médio reduz, e a rentabilidade da carteira aumenta.

        abs

        Curtido por 7 pessoas

      • concordo tbm que nao é nenhuma pechincha
        inclusive eu não estou comprando nos moldes atuais devido ter dobrado a posição nessas subscrições. Com PM de cerca de 116 por ai.

        Também não vendo. Estou esperando por mais novas emissões, desde que as atuais sejam mais eficientes e a preços bem mais descontados do que o preço de mercado.

        abs e bons investimentos.

        Curtido por 4 pessoas

      • Falou Tudo ahchaves.

        outro ponto de visto, saiu a renda um pouco menor. o Fundo quebrou? Gestor péssimo? mercado ruim? Não para todas.
        Alguns desesperados e “sardinhas” devem sair e isso pode derrubar o preço. Chega nos R$ 116 ? Infelizmente não, mas temos que ficar de olha que a emoção momentânea cobra caro no futuro.
        hj Sdil chegou a 109 sem motivo algum

        Curtido por 1 pessoa

      • Renato, o problema é o preço de compra…
        vc compra um carro por R$ 100 mil? depende, um fusca ou uma ferrari? tudo depende…
        meu PM faz com que o SDIL renda 0,7% mês e isso não acho ruim e vc?

        Curtido por 2 pessoas

      • Minhas cotas GGRC11 rendem 0,69% am. Menos que a poupança???
        Considero importante voce mencionar nos seus cálculos, sempre que se referir ao preço de entrada.
        Ainda assim, R$0,66 de renda em jun para o preço da cota atual de 142, dá 0,46% contra uma poupança de 0,37%.
        Claro que ao preço de hoje não vale a pena entrar, pensando na taxa de retorno. Mas FII não se pensa assim.

        Aprendi com o Tetzner e com outros colegas que em FII se leva em conta vários fatores. Erra feio quem pensa em um apenas e exclui os outros. Essa é a magia dos FII’s.
        Ex: Lá atrás, eu apostei no setor de logística, qdo ninguém queria saber, li muito algo como “apostar em logística com a economia parada? só louco”…
        Fui em dois bares, botecos mesmo em frente à portarias de galpões gigantescos no rodoanel e ouvi de porteiros, caminhoneiros, faxineiros, e do próprio dono do boteco algo bem diferente do que li na internet…
        Resultado: carreguei minha carteira, com FII de logística, a um preço baixo, dentro de boa margem de segurança e hoje colho os frutos.

        Bom dia, bons estudos…

        Curtido por 5 pessoas

      • @Catador (conversa amigável). Eu só compro FII com fundamentos. Mas daí dizer que vou ficar emocionalmente atrelado a eles, incondicionalmente … hmmmm – nào! Entro e saio, mas apenas em FII com fundamentos.

        Curtido por 1 pessoa

      • ainda não consegui entender essa conta de render menos que poupança, amigao.

        eu costumo olhar 2 parâmetros.
        o yield on cost e o yield a mercado.
        Esse segundo eu tenho dado cada vez menos importância, devido a favorecer o giro e pagamento de imposto de renda sobre o lucro.

        Quando há uma discrepância grande entre os 2, como agora por exemplo, eu simplesmente não compro a mercado. Não perdeu os fundamentos ou ficou podre por isso, e/ou por demorar nas alocações, na minha visão.

        Ou compro apenas nas subscrições, o que dilui o risco e mantém sua margem de segurança em quedas pontuais como as de agora pelo % de alocação em renda fixa ter aumentado.

        Curtido por 2 pessoas

      • @ahchaves … eu não sou muito fã da metodologia “yield on cost” (rentabilidade baseada no preço médio) porque representa o passado que já passou… , e eu, vivo e preciso de renda no presente. Gostei da observação 🙂

        Curtido por 1 pessoa

      • Fala Renato. Eu vejo de forma oposta.
        O yield on cost reflete o presente, na medida em que o seu dinheiro já foi aplicado.

        se olharmos para o que vale hoje (e obviamente com toda essa subida do ifix, veremos um yield menor.) Mas sua renda passiva em si nao diminuiu, devido esse aumento.

        Isso favorece o giro, e ao olharmos pras novas opções, tbm nao encontraremos algo tão atraente quanto o nosso yield on cost, isso sem levar emc onta o imposto de renda pago.

        Quando você diz que prefere aguardar de fora, eu entendo seu posicionamento, apesar de achar que há um risco embutido ai também.

        Qual seria? Suas premissas nao se confirmarem, e quando ggrc estiver plenamente alocado você pagar bem mais do que se tivesse comprado hoje, mesmo achando caro e mais ainda em comparação com o seu preço médio de aquisição no passado se voce tivesse se posicionado forte nas subscrições.

        Então, há riscos pros 2 lados
        pra quem fica hoje e corre o risco da alocação ser demorada e a redução da renda ser mais longa que o esperado

        E risco pra quem aguarda de fora também, de perder todo esse processo, inclusive podendo a renda retornar aos patamares do passado prox de 0,95, 1 real por cota

        abs

        Curtido por 2 pessoas

      • Pra quem quer comprar hoje o dy é péssimo, mas pra quem tem hoje num preço de 107,50 dy está bom 0,63% a.m.
        DY on cost não é passado não, o meu vai bater na conta dia 08/07!!! kkkk

        Curtido por 1 pessoa

  5. Do Relatório Gerencial de Maio/2019:

    “Durante o mês de maio não houve nenhuma mudança no portfólio do Fundo. Com a queda da curva
    de juros no último mês, (O IMAB 5+ subiu 5,19% em maio) a receita de aluguel do portfolio versus a
    projeção de taxa de juros básica no período favoreceu a performance do Fundo na B3. Ao mesmo
    tempo, com a projeção de queda de juros, toda a projeção de “cap-rate” para novas aquisições é
    modificada uma vez que o princípio básico de uma alocação em um ativo com contrato atípico
    de aluguel é estabelecer uma relação de prêmio entre o “cap-rate” negociado e o benchmark do
    Fundo.
    Neste período de aquisições do Fundo, o processo de escolha dos ativos leva em consideração
    variáveis microeconômicas, que são basicamente as características do imóvel avaliado e o risco
    de crédito do locatário, e as variáveis macroeconômicas, onde são avaliados projeções de taxa de
    juros para o prazo de locação, prêmio de risco e análise setorial do locatário. Sendo assim, apenas
    quando todas essas variáveis são analisadas, a gestora estabelece um preço de aquisição o qual
    todos esses fatores estejam devidamente precificados. Nas últimas quatro semanas focamos em
    reavaliar as projeções macroeconômicas, para estabelecer qual deve ser o “cap-rate” ótimo de
    cada operação com este novo cenário. É um processo que requer a colaboração de várias pessoas,
    não só da Gestora, mas também da equipe do locatário, onde toda as variáveis são estudadas
    até um denominador comum. A equipe de Gestão da Supernova Capital manteve sua projeção de
    prazo para alocação dos recursos e mesmo com a queda da curva de juros, acreditamos que no
    médio prazo ela não vá influenciar no prêmio médio do portfólio do Fundo.
    No dia 21 de maio ocorreu a assinatura da Escritura Pública de Venda e Compra do objeto das
    matrículas n° 63.252, 63.253, 63.254 e 69.569 de propriedade da empresa Covolan Indústria Têxtil
    Ltda. “

    Curtido por 4 pessoas

  6. Data da informação / Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento): 03/06/2019
    Data do pagamento: 10/06/2019
    Valor do provento por cota (R$): 0,72
    Período de referência: Maio / 2019

    >>> Resultado MUITO aquém daqueles outroras canto da sereia de R$0.88 … R$1,04 … R$ 0,84. Estava com a mão no gatilho … recurso empetrado… em análise … pedido de vistas atendido … -rsrs … ainda na fila da guilhotina, mas indo para o final! ehehhe A conferir mês que vem !!

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s