GGRC11 – GGR COVEPI Renda FII

O GGR COVEPI RENDA FII (“Fundo“ e/ou “GGRC11”) tem como objetivo a realização de investimentos em imóveis comerciais, predominantemente no segmento industrial e logístico, com a finalidade de locação atípica (built to suit, sale and leaseback ou retrofit) ou venda, desde que atendam aos critérios e à política de investimento do Fundo descritos no regulamento.

Contratos de locação com prazo mínimo de 5 anos e locatário com classificação de rating superior a A-.

Início das Atividades: abr/2017
Valor Patrimonial da Cota: R$ 119,65
Valor de Mercado da Cota: R$ 143,50

Número de Cotistas: 55.600
Quantidade de Cotas: 6.503.028
Patrimônio Líquido: R$ 778.101.244,52
Valor de Mercado do Fundo: R$ 933.184.518,00
Taxa de Administração e Gestão: 1,10% a.a.

CARTEIRA IMOBILIÁRIA
O fundo possui 16 contratos de locação, totalizando mais de 273 mil m² de área construída

RI: ri@horusggr.com

Tutor do FII: Dino

Autor: Tetzner

Engenheiro, Investidor há mais de20 anos, autor de 2 livros e pioneiro em Fundos Imobiliários :)

1.216 comentários em “GGRC11 – GGR COVEPI Renda FII”

      1. Tomas vc assistiu o vídeo de ontem? te respondi nele sobre a questão das procurações

        o que acontece é o seguinte: antes eu escrevia… vocês não liam… agora eu gravo vídeo… vcs não assistem e vem escrever…

        eu faço um compilado das perguntas e vou respondendo nos vídeos diários

        Renato

        no começo do GGRC eu alertava das emissões e problemas do fundo, estruturalmente… ontem nova emissão anunciada com caixa ainda por alocar

        houve de tudo aqui: desde prisão de gestor PF até seguidas trocas de gestão…

        Curtido por 4 pessoas

      2. Tetzner, essa emissão é pra pagar a aquisição recente do imóvel Americanas, por cerca de 270mm.
        O Fundo tem apenas 130mm em Caixa, o restante será pago com a emissão.
        Ou seja, dessa vez o problema aqui não é a letargia, pois ele se adiantou….hehehhh

        Curtir

      3. Poxa Tetzner, tu é foda, unico video que eu não tinha assistido… Peço desculpas pela reclamação que fiz, mas 1 like podia ter deixado no meu post pra eu saber que pelo menos vc viu ele. De qq maneira,concordo com o que vc falou no video.

        Curtido por 1 pessoa

    1. A “única” COISA que eu li [a respeito da 5a. emissão restrita] foi … o valor de emissão da Nova Cota (“Valor Unitário”) será calculado com base na média do valor patrimonial das cotas do Fundo em circulação, considerando o valor patrimonial de fechamento no primeiro dia útil de cada um dos meses do exercício fiscal encerrado em junho de 2021 (julho/2020 a junho/2021), sendo que após tal cálculo, o Valor Unitário será definido por meio da multiplicação de tal média por um percentual, entre o mínimo de 85% e o máximo de 95% , a ser definido em função😭😳😟😨🥺🤣😤🤨

      Curtido por 1 pessoa

  1. Pessoal,

    3, 2…1 pra aparecer comentários sobre:

    Por que será que o HGLG vendeu o imóvel? Por que será que o GGRC comprou? Qual conspiração contra os pobres cotistas esta sendo ou foi tramada?

    Enquanto isso…

    O mercado dando condição, vou alocando. FII bem diversificado. Com boa base de cotista. Com boa liquidez. 100% Atípicos. Distribuição constante. Bom relatórios e etc…

    Gosto muito quando o FII cresce colocando imóveis no portfólio com bom inquilino. Gosto quando o novo imóvel vem somar diversificando ainda mais a carteira. Sudeste segue norteando o Fundo, mas MG ganhará mais peso. Gosto disso.

    A parte logística da carteira ganha um pouco mais de peso, deixando o Fundo melhor distribuído entre logístico e industrial. Composição ao meu ver bastante estratégica e funcional.

    Mas Gama, os preços. Foram bons? Pagou caro? CapRate? Fluxo dos pagamentos versus fluxo dos alugueis a receber? Ainda comparando com alguns pares e o próprio mercado. Recebo os FR dessa forma. Olho o TODO e o cenário MAcro onde o Fundo esta inserido. Gostando, vou pro MICRO com menos preocupação. Sempre com calma.

    Quem ja tiver os numeros na ponta do lapis, posta ai que ajuda e muito 😉

    Valeu!!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Pra quem tem HGLG tb, pegou duas vezes o mesmo imóvel? 🙂

      R$ 3.117,05/m² sera o valor final p m2 considerando as atualizações no tempo (dado mostrado no FR do HGLG)

      O HGLG apurou uma TIR de 21% com esta venda. Mais de 4 reais por cota com o lucro gerado. Nada ruim para os cotistas do HGLG

      Aqui, iremos ter o mesmo imóvel e daqui alguns anos quando vender, ganharemos 2x com o mesmo imóvel. Quando que isso ocorreria fora do universo dos FII? Apenas um fato curioso…

      Pra quem não tem HGLG…fazer as contas ainda é importante. Olhar o Micro + Macro….

      Claro que impostos, taxas, corretagens….e etc sempre pegarão um pedacinho. E que esse post é mais uma curiosidade do que dados exatos. Mas vale a reflexão. Ao menos, fiquei pensando nisso. Se viajei…podem postar ai.

      Ainda não defini se fiquei feliz com a venda pelo HGLG, pela compra do GGRC ou por ambos. Mais alguém com pensamento próximo?

      Valeu!!!

      Curtido por 1 pessoa

      1. GGRC estava precisando mesmo aumentar a % do Portfólio em imóveis de Padrão/Localização/Inquilino da melhor qualidade.
        Fora que deve levar a renda pra cima de 0,90R%.
        Gosto quando vejo esse tipo de transação ganha-ganha.

        Curtido por 1 pessoa

  2. A CAPITAL MARKETS DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA., inscrita no CNPJ/ME sob o nº 02.671.743/0001-19 e a ZAGROS CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA., inscrita no CNPJ/ME sob o nº 10.790.817/0001-64, na qualidade de “Administradora” e “Gestora”, respectivamente, do fundo GGR COVEPI RENDA FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO, inscrito no CNPJ/ME sob o nº 26.614.291/0001-00 “Fundo”, vêm, por meio deste Fato Relevante, em cumprimento ao disposto na Instrução CVM n° 472, informar aos seus cotistas e ao mercado em geral o que segue:

    O Fundo recebeu, por meio de e-mail, comunicação a respeito de decisão liminar proferida nos autos de processo de nº 1005684-07.2021.8.26.0533, em trâmite perante a 1ª Vara Cível de Santa Barbara D´Oeste, movido pela COVOLAN INDÚSTRIA TÊXTIL LTDA. “COVOLAN”. A comunicação recebida foi acompanhada apenas de uma cópia da decisão judicial, por meio da qual foi deferido em parte o pedido de tutela antecipada formulado por COVOLAN conferindo-lhe o direito de “pagar à ré apenas 60% dos valores respeitantes à obrigação contratual, ficando os demais 40%, portanto, com a exigibilidade suspensa até fevereiro de 2022.”

    O processo tramita sob segredo de justiça e até que o Fundo seja formalmente citado pelo Poder Judiciário, não há como averiguar o objeto da ação, a integralidade e alcance da decisão enviada em razão do segredo de justiça dos autos do processo. Apesar de não ter sido formalmente citado sobre o processo e sobre a decisão liminar, a Administradora e a Gestora informam que, por meio de sua assessoria jurídica já contratada, adotaram as medidas jurídicas cabíveis a fim de ingressar nos autos e resguardar os interesses dos cotistas do Fundo.

    Apenas para fins de projeção, considerando os aluguéis vincendos dos meses de agosto de 2021 a janeiro de 2022 a decisão representa um decréscimo de aproximadamente R$ 0,03 (três centavos) por cota nos rendimentos. A Administradora e a Gestora reiteram que envidarão todos os esforços e medidas para buscar a reversão da liminar e a preservação dos direitos do Fundo e de seus cotistas. Todos os cotistas serão devidamente informados sobre qualquer desdobramento em relação à decisão judicial ora informada através da divulgação de novo Fato Relevante.

    Curtido por 1 pessoa

      1. Vai virar moda. Aqui, BR Distribuidora…todo mundo usando o momento pra QUEBRAR/MODIFICAR contrato. Será que teremos alguma segurança jurídica?

        Ao menos não é perda total (ainda). 60% pode pagar. Os 40% ficam pra decisão la em fevereiro de 22. Não é isso?

        A justiça normalmente tem respeitado contratos atípicos, pois descumpri-los seria causar um estrago sem precidÊncia no setor. Mas como a pandemia foi e esta sendo usada por muitos para criar e manter um status quo bizarro…TUDO pode ocorrer.

        O portfólio é diversificado. O estrago mesmo que de 100% não mata o Fundo. Vantagem de uma carteira bem montada pela gestão. O inquilino…este ou algum outro no futuro sempre poderão querer algo que os beneficie. Então não temos controle sobre isso. O que devemos ter como investidores é confiança na segurança jurídica. Temos?

        Valeu!!!

        Curtido por 1 pessoa

      2. Vem aí mais uma modalidade de seguro, o seguro contra violações judiciais de contrato! O que dizer? Minha mãe dizia que o exemplo vinha de cima. Quando o órgão máximo da justiça usa a lei maior do país na privada tudo é possível!

        Curtido por 1 pessoa

NOVOS COMENTÁRIOS AQUI: (sem links, emails ou telefones)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s