GGRC11 – GGR COVEPI Renda FII

O GGR COVEPI RENDA FII (“Fundo“ e/ou “GGRC11”) tem como objetivo a realização de investimentos em imóveis comerciais, predominantemente no segmento industrial e logístico, com a finalidade de locação atípica (built to suit, sale and leaseback ou retrofit) ou venda, desde que atendam aos critérios e à política de investimento do Fundo descritos no regulamento.

Contratos de locação com prazo mínimo de 5 anos e locatário com classificação de rating superior a A-.

Início das Atividades: abr/2017
Valor Patrimonial da Cota: R$ 119,65
Valor de Mercado da Cota: R$ 143,50

Número de Cotistas: 55.600
Quantidade de Cotas: 6.503.028
Patrimônio Líquido: R$ 778.101.244,52
Valor de Mercado do Fundo: R$ 933.184.518,00
Taxa de Administração e Gestão: 1,10% a.a.

CARTEIRA IMOBILIÁRIA
O fundo possui 16 contratos de locação, totalizando mais de 273 mil m² de área construída

RI:  ri@zagroscapital.com.br

Tutor do FII: Dino

Autor: Tetzner

Engenheiro, Investidor há mais de20 anos, autor de 2 livros e pioneiro em Fundos Imobiliários :)

1.229 comentários em “GGRC11 – GGR COVEPI Renda FII”

  1. Covolan entrou com pedido de Recuperação Judicial.

    Tem FR

    “Através de consultas aos autos da Recuperação Judicial, foi constatado (i) o deferimento de seu processamento em 12.09.2022 e (ii) que o crédito do Fundo referente aos aluguéis vencidos e não pagos até agosto de 2022, encontra-se listado na relação de credores.”

    Se uma empresa entra em RJ, não pode deixar de honrar suas novas dívidas. Os aluguéis vincendos eles têm que pagar e os vencidos depende do que foi proposto como deságio, ou a falência é decratada.

    Bom ou Ruim ? E o avalista da locação?

    Curtido por 2 pessoas

  2. … referente aos rendimentos apurados no período entre 01/08/2022 até o dia 31/08/2022, nos termos do item 5.2.1. do Regulamento do Fundo.

    O Fundo irá distribuir o valor de R$ 0,90 (noventa centavos) por cota. O pagamento será realizado
    no sexto dia útil do mês de setembro de 2022 (09/09/2022), aos Cotistas titulares de cotas no dia
    1º de setembro de 2022

    Curtido por 1 pessoa

  3. Pessoal,

    Vai “desinvestir” 3 imóveis. Vende-los.

    Uma TIR de aprox 15% se tudo for conforme o acordado. Não achei nada fabuloso, pois os imóveis foram “investidos” em 2017 e 2018. Apesar que ainda não busquei maiores referências. Não vale comparar com a TIR obtida pelo HGRU, pois são imóveis de natureza distintas. O que vcs acharam da TIR obtida?

    Será que as vendas foram só pra arcar com o imóvel das Americanas (informação contida no documento)? Ou teria mais algum motivo, como algum problema analisado na condição financeira dos locatários?

    Teremos um impacto no preço de tela? Sai 3 pagadores de aluguel e entra um lucro de R$1,96/cota que será distribuido conforme os pagamentos. Uma relação positiva ao Fundo?

    A relação de logístico x industrial se altera muito? O total de ABL deixa o Fundo mais “fragilizado”?

    O que vcs acham? To ainda analisando e buscando comparações e valores pra poder entender se o Fundo fez bom negócio ou não (sob o olhar dos cotistas). Vai que alguém tem uma visão e algum detalhe que me passou desapercebido. Sempre ajuda debater aqui.

    Valeu!!!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Data da informação 02/05/2022
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento) 02/05/2022
    Data do pagamento 09/05/2022
    Valor do provento por cota (R$) 0,90
    Período de referência Abril 2022

    Curtir

      1. Do último relatório …

        Covolan

        Como informado nos últimos relatórios, o Fundo ingressou com uma ação de execução em face da Covolan e dos fiadores em razão dos valores em aberto dos aluguéís. Ocorre que em virtude da morosidade do judiciário e de medidas protelatórias utilizadas pela Covolan no âmbito da ação de execução, a Gestora, em conjunto com a Administradora e assessores jurídicos do Fundo, está analisando ações mais drásticas a serem tomadas para reaver os valores em aberto.

        Não serão medidos esforços para que a locatária e seus avalistas cumpram os termos do contrato, qu er seja o pagamento dos aluguéis e/ou multas por descumprimento do contrato ou eventual rescisão antecipada do contrato.

        Sobre o incêndio, que atingiu parcialmente um dos galpões do complexo em fevereiro/2022, todas as medidas necessárias para que a seguradora indenize o Fundo, tanto em relação ao dano no imóvel, como a indenização referente a cobertura do aluguel, estão sendo tomadas pela Gestora.

        Em junho/2022, a seguradora aprovou o pagamento parcial da indenização de valores incontroversos para a reconstrução, no valor de R$ 671.479,63, sendo que esse valor deverá ser levantado entre os meses de junho e julho. A apuração de demais valores encontra-se em andamento junto ao regulador do sinistro e diante de novas informações comunicaremos os cotistas.

        – – – – –

        Ou seja, não tem nada da Covolan, pois no fechamento de maio não tinha pingado nada.

        Financeiramente deve melhorar, mesmo se falirem, porque vaga o imóvel que pode ser vendido ou relocado.

        Curtido por 1 pessoa

    1. Tb acho que aqui tem um valor oculto que o mercado não enxerga

      A gestão tem feito um bom trabalho. O evento Covalan é algo que qualquer FII pode passar. Faz parte do jogo. Assim que resolver volta a caminhar ainda mais redondinho.

      A proximidade da gestão com os inquilinos e as vistorias periódicas fazem a diferença no sentido de elevar a transparência. Podemos saber como cada um dos ativos esta e o que precisa passar por manutenção.

      Sigo bastante confortável aqui. Gestão bem alinhada e com um bom RI (isso conta muito pra mim)

      Valeu!!!

      Curtido por 1 pessoa

    1. Sobre se eles falirem lá dentro seria o pior dos cenários, porque fica ainda mais demorado para reaver o imóvel.
      Envolve custos como transporte (mudança) e locação de espaço para guarda dos bens….etc
      Caso o fundo não pague os custos e taxas, pode levar anos para a liberação do imóvel.

      Curtido por 1 pessoa

      1. POde ser. Tem esse risco. Mas a remoção hoje de uma massa falida ta mais ágil. Teremos um custo, que se anula logo depois com nova locação.

        Isso não me preocupa. Os Fiadores, mesmo que demorado irão arcar. Nesse ponto as decisões da justiça na sua grande maioria recaem sobre os mesmos. Aqui fica a questão do quando.

        E se o fundo seguir trabalhando bem nos outros ativos, crescendo organicamente e por fora trabalhando nesta questão…seguiremos numa boa trajetória. Apenas é o que acho.

        Por hora, sigo tranquilo.

        Valeu!!!

        Curtir

  5. Data da informação 01/02/2022
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento) 01/02/2022
    Data do pagamento 08/02/2022
    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
    Valor do provento por cota (R$) 0,87
    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
    Período de referência JANEIRO
    Ano 2022
    Rendimento isento de IR* Sim

    Curtido por 1 pessoa

      1. Tomas vc assistiu o vídeo de ontem? te respondi nele sobre a questão das procurações

        o que acontece é o seguinte: antes eu escrevia… vocês não liam… agora eu gravo vídeo… vcs não assistem e vem escrever…

        eu faço um compilado das perguntas e vou respondendo nos vídeos diários

        Renato

        no começo do GGRC eu alertava das emissões e problemas do fundo, estruturalmente… ontem nova emissão anunciada com caixa ainda por alocar

        houve de tudo aqui: desde prisão de gestor PF até seguidas trocas de gestão…

        Curtido por 5 pessoas

      2. Tetzner, essa emissão é pra pagar a aquisição recente do imóvel Americanas, por cerca de 270mm.
        O Fundo tem apenas 130mm em Caixa, o restante será pago com a emissão.
        Ou seja, dessa vez o problema aqui não é a letargia, pois ele se adiantou….hehehhh

        Curtir

      3. Poxa Tetzner, tu é foda, unico video que eu não tinha assistido… Peço desculpas pela reclamação que fiz, mas 1 like podia ter deixado no meu post pra eu saber que pelo menos vc viu ele. De qq maneira,concordo com o que vc falou no video.

        Curtido por 1 pessoa

    1. A “única” COISA que eu li [a respeito da 5a. emissão restrita] foi … o valor de emissão da Nova Cota (“Valor Unitário”) será calculado com base na média do valor patrimonial das cotas do Fundo em circulação, considerando o valor patrimonial de fechamento no primeiro dia útil de cada um dos meses do exercício fiscal encerrado em junho de 2021 (julho/2020 a junho/2021), sendo que após tal cálculo, o Valor Unitário será definido por meio da multiplicação de tal média por um percentual, entre o mínimo de 85% e o máximo de 95% , a ser definido em função😭😳😟😨🥺🤣😤🤨

      Curtido por 1 pessoa

  6. Pessoal,

    3, 2…1 pra aparecer comentários sobre:

    Por que será que o HGLG vendeu o imóvel? Por que será que o GGRC comprou? Qual conspiração contra os pobres cotistas esta sendo ou foi tramada?

    Enquanto isso…

    O mercado dando condição, vou alocando. FII bem diversificado. Com boa base de cotista. Com boa liquidez. 100% Atípicos. Distribuição constante. Bom relatórios e etc…

    Gosto muito quando o FII cresce colocando imóveis no portfólio com bom inquilino. Gosto quando o novo imóvel vem somar diversificando ainda mais a carteira. Sudeste segue norteando o Fundo, mas MG ganhará mais peso. Gosto disso.

    A parte logística da carteira ganha um pouco mais de peso, deixando o Fundo melhor distribuído entre logístico e industrial. Composição ao meu ver bastante estratégica e funcional.

    Mas Gama, os preços. Foram bons? Pagou caro? CapRate? Fluxo dos pagamentos versus fluxo dos alugueis a receber? Ainda comparando com alguns pares e o próprio mercado. Recebo os FR dessa forma. Olho o TODO e o cenário MAcro onde o Fundo esta inserido. Gostando, vou pro MICRO com menos preocupação. Sempre com calma.

    Quem ja tiver os numeros na ponta do lapis, posta ai que ajuda e muito 😉

    Valeu!!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Pra quem tem HGLG tb, pegou duas vezes o mesmo imóvel? 🙂

      R$ 3.117,05/m² sera o valor final p m2 considerando as atualizações no tempo (dado mostrado no FR do HGLG)

      O HGLG apurou uma TIR de 21% com esta venda. Mais de 4 reais por cota com o lucro gerado. Nada ruim para os cotistas do HGLG

      Aqui, iremos ter o mesmo imóvel e daqui alguns anos quando vender, ganharemos 2x com o mesmo imóvel. Quando que isso ocorreria fora do universo dos FII? Apenas um fato curioso…

      Pra quem não tem HGLG…fazer as contas ainda é importante. Olhar o Micro + Macro….

      Claro que impostos, taxas, corretagens….e etc sempre pegarão um pedacinho. E que esse post é mais uma curiosidade do que dados exatos. Mas vale a reflexão. Ao menos, fiquei pensando nisso. Se viajei…podem postar ai.

      Ainda não defini se fiquei feliz com a venda pelo HGLG, pela compra do GGRC ou por ambos. Mais alguém com pensamento próximo?

      Valeu!!!

      Curtido por 1 pessoa

      1. GGRC estava precisando mesmo aumentar a % do Portfólio em imóveis de Padrão/Localização/Inquilino da melhor qualidade.
        Fora que deve levar a renda pra cima de 0,90R%.
        Gosto quando vejo esse tipo de transação ganha-ganha.

        Curtido por 1 pessoa

  7. A CAPITAL MARKETS DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA., inscrita no CNPJ/ME sob o nº 02.671.743/0001-19 e a ZAGROS CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA., inscrita no CNPJ/ME sob o nº 10.790.817/0001-64, na qualidade de “Administradora” e “Gestora”, respectivamente, do fundo GGR COVEPI RENDA FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO, inscrito no CNPJ/ME sob o nº 26.614.291/0001-00 “Fundo”, vêm, por meio deste Fato Relevante, em cumprimento ao disposto na Instrução CVM n° 472, informar aos seus cotistas e ao mercado em geral o que segue:

    O Fundo recebeu, por meio de e-mail, comunicação a respeito de decisão liminar proferida nos autos de processo de nº 1005684-07.2021.8.26.0533, em trâmite perante a 1ª Vara Cível de Santa Barbara D´Oeste, movido pela COVOLAN INDÚSTRIA TÊXTIL LTDA. “COVOLAN”. A comunicação recebida foi acompanhada apenas de uma cópia da decisão judicial, por meio da qual foi deferido em parte o pedido de tutela antecipada formulado por COVOLAN conferindo-lhe o direito de “pagar à ré apenas 60% dos valores respeitantes à obrigação contratual, ficando os demais 40%, portanto, com a exigibilidade suspensa até fevereiro de 2022.”

    O processo tramita sob segredo de justiça e até que o Fundo seja formalmente citado pelo Poder Judiciário, não há como averiguar o objeto da ação, a integralidade e alcance da decisão enviada em razão do segredo de justiça dos autos do processo. Apesar de não ter sido formalmente citado sobre o processo e sobre a decisão liminar, a Administradora e a Gestora informam que, por meio de sua assessoria jurídica já contratada, adotaram as medidas jurídicas cabíveis a fim de ingressar nos autos e resguardar os interesses dos cotistas do Fundo.

    Apenas para fins de projeção, considerando os aluguéis vincendos dos meses de agosto de 2021 a janeiro de 2022 a decisão representa um decréscimo de aproximadamente R$ 0,03 (três centavos) por cota nos rendimentos. A Administradora e a Gestora reiteram que envidarão todos os esforços e medidas para buscar a reversão da liminar e a preservação dos direitos do Fundo e de seus cotistas. Todos os cotistas serão devidamente informados sobre qualquer desdobramento em relação à decisão judicial ora informada através da divulgação de novo Fato Relevante.

    Curtido por 1 pessoa

      1. Vai virar moda. Aqui, BR Distribuidora…todo mundo usando o momento pra QUEBRAR/MODIFICAR contrato. Será que teremos alguma segurança jurídica?

        Ao menos não é perda total (ainda). 60% pode pagar. Os 40% ficam pra decisão la em fevereiro de 22. Não é isso?

        A justiça normalmente tem respeitado contratos atípicos, pois descumpri-los seria causar um estrago sem precidÊncia no setor. Mas como a pandemia foi e esta sendo usada por muitos para criar e manter um status quo bizarro…TUDO pode ocorrer.

        O portfólio é diversificado. O estrago mesmo que de 100% não mata o Fundo. Vantagem de uma carteira bem montada pela gestão. O inquilino…este ou algum outro no futuro sempre poderão querer algo que os beneficie. Então não temos controle sobre isso. O que devemos ter como investidores é confiança na segurança jurídica. Temos?

        Valeu!!!

        Curtido por 1 pessoa

      2. Vem aí mais uma modalidade de seguro, o seguro contra violações judiciais de contrato! O que dizer? Minha mãe dizia que o exemplo vinha de cima. Quando o órgão máximo da justiça usa a lei maior do país na privada tudo é possível!

        Curtido por 1 pessoa

NOVOS COMENTÁRIOS AQUI: (sem links, emails ou telefones)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: