TGAR11 – TG Ativo Real FII

TGAR11

O TGAR11 é um fundo híbrido cuja carteira concentra Ativos de Recebíveis e Ativos de Desenvolvimento Imobiliário. Esta estrutura permite um equilíbrio entre boas distribuições mensais a partir do fluxo de caixa dos recebíveis e do excelente potencial de valorização das cotas do fundo advindo dos investimentos em desenvolvimento imobiliário.

A estratégia de investimentos oferece uma estrutura robusta de garantias, governança e controles internos na gestão dos recebíveis e dos empreendimentos imobiliários em desenvolvimento. Cada negócio conta ainda com a participação de parceiros operacionais com expertise comprovada e vasto conhecimento da região em que o empreendimento está inserido.

Todos os empreendimentos contam com Laudo de Avaliação emitido por empresas referências no mercado nacional, tais como: Colliers International, Binswanger e Cushman. Todas as sociedades com participação do fundo contarão com demonstrações contábeis auditadas por empresa de auditoria referência no mercado brasileiro, como a Baker Tilly, por exemplo.

Ao realizar gestão ativa de seu Fundo – envolvendo-se desde a seleção, negociação, aquisição e monitoramento dos ativos – a TG Core compromete-se a entregar a transparência e diligência necessárias aos investidores.

Ativos Imobiliários Performados
Empreendimento - Local - Tipo - % do PL
Residencial Setor SolangeTrindade - GO Carteira Recebiveis 18%
Jardim Maria Madalena - Turvânia - GO - Carteira Recebiveis 3%
Residencial Portal do Lago I e II Catalão - GO - Carteira Recebiveis 1% Residencial Nova Canaã - Trindade - GO - Carteira Recebiveis 1% 
Shopping Paraíso Mega Center - Valparaíso - GO - Equity - Shopping 33% 
Residencial Jardim Scala - Trindade - GO - Equity - Loteamento 5% 
Residencial Valle do Açaí - Açailândia - MA - Equity - Loteamento 3% 
Residencial Park JardinsAçailândia - MA - Equity - Loteamento 2% 
Residencial Cidade Nova I - Imperatriz - MA - Equity - Loteamento 3% 
Residencial Cidade Nova IIImperatriz - MAEquity - Loteamento 2% 
Jardim Tropical Alto Taquari - MTEquity - Loteamento 3% 
Total 76% 

Ativos Imobiliários 
Empreendimento - Local - Tipo - % do PL 
Residencial Ecológico Araguaia - Senador Canedo - GO - Equity - Loteamento 10% Residencial El Shadai Juína - Juina - MT - Equity - Loteamento 1% 
Residencial Laguna Trindade - GO - Equity - Loteamento 3% 
Residencial Morro dos Ventos - Rosário do Oeste - MT - Equity - Loteamento 0,2% Residencial Jardim do Éden - Águas Lindas - GO - Equity - Loteamento 0,3% 
Residencial Masterville I - Nerópolis - GO - Equity - Loteamento 0,5% 
Residencial Jardim Europa - Formosa - GO - Equity - Loteamento 2,5% 
Residencial Jardim Monte Carmelo - Cristalina - GO - Equity - Loteamento 1,3% Residencial CristaisCristalina - GO - Equity - Loteamento 0,7% 
Residencial São Domingos - Goiânia - GO - Equity - Loteamento 1% 
Residencial Jardim Cerrado - Nerópolis - GO - Equity - Loteamento 0% 
Total 24% 
Renda Fixa 0,03% 
Patrimônio FII R$80.863.943

CNPJ:25.032.881/0001-53
Início do Fundo:09 de dezembro de 2016
Patrimônio Líquido Atual:R$ 80.863.944,00
Prazo de Duração:Indeterminado

Público Alvo:Investidores em geral
Administrador:VORTX DTVM LTDA
Nome do Fundo:TG Ativo Real – FII
Gestor: TG Core Asset

Taxa de Administração: 1,5% a.a.
Taxa de Performance: 30% do que exceder 100% CDI

Tributação:Pessoas físicas que detém volume inferior a 10% do total do fundo, desde que o fundo possua, no mínimo, 50 cotistas e suas cotas sejam negociadas exclusivamente em Bolsa ou mercado de balcão organizado (Lei 11.196/05), são isentas de IR nos rendimentos distribuídos e tributadas em 20% de Imposto de Renda sobre eventual ganho de capital na venda da cota.

Gestão:  TC Consultoria

RI: contato@tgativoreal.com.br

Tutor do FII:  Romulo Cianci

Anúncios

149 comentários sobre “TGAR11 – TG Ativo Real FII

  1. TGAR11 – Highlights de março/2019.

    As cotas negociadas em bolsa do TG Ativo Real fecharam o mês de março cotadas ao preço de R$ 125,35 com valorização de 1,19%, equivalente a 254% do CDI. Nos últimos 12 meses, o crescimento foi de 18,68%, superando o CDI em 294%.

    Houve distribuição de rendimentos no valor de R$ 0,80 por cota, representando um Dividend Yield de 0,64%, equivalente a 135% do CDI e um Dividend Yield anualizado de 7,67%.

    O Fundo atingiu 1985 cotistas, com um crescimento de 24% em relação ao mês anterior. O volume de negócios no mês totalizou o montante de R$ 13,2 milhões com um volume médio diário de R$ 695 mil. O giro de cotas em fevereiro foi de 9,8% com 100% de presença nos pregões da bolsa.

    Seguimos consolidando e aperfeiçoando a estratégia do fundo, por meio de gestão ativa e monitoramento contínuo dos empreendimentos investidos. Encerramos o primeiro trimestre com uma série de ações que buscam aumentar o desempenho de cada ativo investido, gerando planos de ações para os próximos meses.

    Quanto aos resultados auferidos e distribuídos, reforçamos nosso compromisso em buscar proporcionar rendimentos maiores ou equivalentes a 130% do CDI no semestre, de forma homogênea. Ademais, envidamos nossos esforços em aumentar a qualidade da carteira com o intuito de replicar os resultados obtidos diretamente para os cotistas do fundo.

    Relacionamento com Investidores
    TG CORE ASSET

    Curtido por 2 pessoas

      • Olá, prezado Anderson.

        O fundo realizou cinco Ofertas Públicas de Cotas até o momento, sendo que a última foi encerrada nesta semana.
        A distribuição foi feita sob regime de esforços restritos, de forma que novas cotas foram subscritas e integralizadas conforme demanda de investidores institucionais e fundos de investimentos.
        Essa estratégia tem o intuito de viabilizar o investimento em novas operações e prover maior liquidez no mercado secundário.

        Permanecemos à disposição em caso de dúvidas.

        Relacionamento com Investidores
        TG CORE ASSET

        Curtido por 2 pessoas

  2. TGAR11 – Highlights de fevereiro/2019.

    As cotas negociadas em bolsa do TG Ativo Real fecharam o mês de fevereiro cotadas ao preço de R$ 124,71 com valorização de 1,21% (incluindo a distribuição), equivalente a 247% do CDI. Nos últimos 12 meses, o crescimento foi de 17,9%, superando o CDI em 279%.

    Houve distribuição de rendimentos no valor de R$ 0,84 por cota, representando um Dividend Yield de 0,67%, equivalente a 135% do CDI e um Dividend Yield anualizado de 8,34%.

    O Fundo atingiu 1604 cotistas, com um crescimento de 17% em relação ao mês anterior. O volume de negócios no mês totalizou o montante de R$ 13,7 milhões com um volume médio diário de R$ 689 mil. O giro de cotas em fevereiro foi de 10,8% com 100% de presença nos pregões da bolsa.

    O mês de fevereiro foi de avanços para o TG Ativo Real, com algumas novidades que contribuirão para a consolidação da estratégia do Fundo, conforme os principais fatos a seguir:

    1. Lançamento do empreendimento Jardim do Éden em 21/02 na cidade de Águas Lindas de Goiás (GO). As estimativas da TG Core quanto à demanda pelo empreendimento mostraram-se acertadas e, em menos de dez dias, 35% das unidades da 1ª etapa já foram comercializadas. Dada a positividade dos resultados iniciais, espera-se boa velocidade na venda das unidades restantes, o que contribui para a valorização das unidades a serem lançadas na segunda etapa.

    2. Foram iniciadas as obras de infraestrutura do empreendimento Reserva Laguna, em Trindade (GO), e demais preparativos para o lançamento, que deverá ocorrer até o fim de abril. Na mesma cidade, mas agora no empreendimento Solange, está sendo conduzido um reposicionamento de marketing, objetivando a aceleração das vendas do estoque remanescente de unidades.

    3. Em Goiânia (GO), foram iniciadas as obras do empreendimento de alto padrão Horizonte Flamboyant, a única incorporação vertical residencial até agora presente na carteira do Fundo. Até o fim de fevereiro, 40% do empreendimento já se encontrava vendido.

    4. Por fim, e mirando a aderência à tese de investimento do TG Ativo Real, passam a compor o portfólio do Fundo os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI´s) Olímpia e Prestige, que reforçarão o fluxo de recebíveis da carteira. Os dois novos ativos advêm de um modelo em franco crescimento no mundo e que começa a ganhar força no Brasil: as multipropriedades, ou fracionados. Nesse modelo, voltado para segunda moradia (lazer), um mesmo imóvel é vendido a vários proprietários que repartem o uso ao longo do ano. Os valores mais atrativos e a racionalidade do investimento para as famílias, têm contribuído para o grande sucesso desse modelo de negócios no país.

    O empreendimento fracionado Olímpia Park Resort, na cidade de Olímpia (SP), é o lastro de uma das operações. A posição responde hoje por 2,26% do Patrimônio Líquido e o retorno contratado é de IGP-M (Ver Glossário) mais 15% ao ano. Já o CRI Prestige, por sua vez, refere-se ao empreendimento fracionado My Mabu Resort, em Foz do Iguaçu (PR). Esta posição responde por 1,89% do Patrimônio Líquido do Fundo e tem rentabilidade anual de IGP-M mais 24% ao ano. Os dois CRI´s têm grau sênior de subordinação (preferência no recebimento) e contam com ampla estrutura de garantias: Alienação Fiduciária das Quotas da SPE, Fiança das Pessoas Jurídicas Sócias do Empreendimento, Fundo de Reserva, Fundo de Obra e Cessão Fiduciária de Recebíveis Atuais e das Vendas Futuras. A ampliação da posição em recebíveis reforçará o fluxo de caixa do TG Ativo Real.

    Relacionamento com Investidores
    TG CORE ASSET

    Curtido por 7 pessoas

  3. TGAR11 – Highlights de janeiro/2019.

    As cotas negociadas em bolsa do TG Ativo Real fecharam o mês de janeiro cotadas ao preço de R$ 123,97 com valorização de 1,35%, equivalente a 248% do CDI. Nos últimos 12 meses, o crescimento foi de 17,5%, superando o CDI em 274%.

    Houve distribuição de rendimentos no valor de R$ 0,75 por cota, representando um Dividend Yield de 0,60%, equivalente a 111% do CDI e um Dividend Yield anualizado de 7,25%.

    O Fundo atingiu 1367 cotistas, com um crescimento de 49% em relação ao mês anterior, o maior crescimento mensal até então. O volume de negócios no mês atingiu o montante de R$ 28,3 milhões com um volume médio diário de R$ 1,35 milhões. O giro de cotas foi de 23,8% com 100% de presença nos pregões da bolsa. Há uma evolução notável quanto ao crescimento da liquidez do fundo, proporcionado pelo aumento do número de cotistas e pelo giro de cotas, beneficiando aqueles investidores com maiores necessidades de liquidez.

    Para este rendimento relativamente menor do que a média histórica (R$ 0,84 por cota ou yield médio de 0,72%), destaca-se os resultados dos empreendimentos imobiliários, em especial os projetos Paraíso Mega Center (PMC) e Residencial Ecológico Araguaia.

    No caso do PMC, houve aumento da inadimplência para o patamar de 15%. Com a recente inauguração do shopping, há um desafio natural para que os lojistas consigam honrar com seus compromissos e equilibrar todas as despesas de suas próprias atividades, ao mesmo tempo em que buscam aumentar o nível de vendas. Neste ponto, a equipe do Shopping PMC está implementando um plano de recuperação da inadimplência, com atuação abrangente em diversas frentes, como: I – operacional (notificação de lojistas “especuladores” para acelerarem a abertura de lojas, aplicação de multas para lojistas que não estão cumprindo o horário de funcionamento do shopping), II – comercial (atuação qualificada na prospecção de lojas com marca consolidada no mercado) e III – cobrança (negociação das parcelas em atraso e atuação em conjunto com os lojistas para aumentar o fluxo de vendas no shopping).

    Quanto ao Residencial Ecológico Araguaia, existem atualmente 70 unidades sob aprovação e liberação do financiamento pela Caixa Econômica Federal aos compradores. Há uma expectativa de mais aprovações nos próximos meses, contribuindo para uma melhor distribuição de dividendos. Contudo, é difícil prever com exatidão quando isso deve ocorrer, uma vez que a Caixa Econômica está enfrentando um impasse com a aprovação do orçamento para este ano que tem provocado atraso na liberação de novos recursos. Diante disso, não houveram novas aprovações no mês de janeiro, causando um menor fluxo de receitas para o fundo.

    Também é importante pontuar que as receitas dos empreendimentos performados vem evoluindo positivamente nos últimos meses, com destaque para aqueles localizados no Maranhão, onde há uma área vendável relativamente maior, com vendas sendo realizadas todos os meses.

    Vemos com naturalidade uma certa volatilidade nas distribuições do fundo, considerando a natureza do negócio. Entretanto, trabalhamos constantemente para que haja homogeneidade entre elas, tendo como alvo ao fim do semestre, distribuição acumulada maior ou equivalente a 130% do CDI.

    Por fim, vale ressaltar que estamos trabalhando para um aumento da receita por meio de novos lançamentos. Neste sentido, estão previstos o lançamento de pelo menos 4 empreendimentos neste primeiro semestre com VGV próximo de R$ 500 milhões (sujeito à aprovação junto aos órgãos regulatórios).

    Relacionamento com Investidores
    TG CORE ASSET

    Curtido por 6 pessoas

    • Obrigado pela informação.

      Aliás … o fundo já soltou novas Informações sobre Pagamento de Proventos para FEV/2019, como abaixo ?

      Data da informação: 06/02/2019
      Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento): 06/02/2019
      Data do pagamento: 14/02/2019
      Valor do provento por cota (R$): 0,75
      Período de referência: 01-19
      Ano: 2019
      Rendimento isento de IR*: Sim

      Curtir

      • Bom dia!

        Este provento é referente ao pagamento de rendimentos para os recibos de subscrição da 5º Oferta, com base nos resultados de janeiro.

        Permanecemos à disposição.

        Relacionamento com Investidores
        TG Core Asset

        Curtido por 1 pessoa

    • Boa tarde, prezado Renato.

      Pedimos desculpas pela demora em dar um retorno.
      Estávamos finalizando o Relatório Gerencial de janeiro, o qual contempla esclarecimentos para as dúvidas levantadas aqui no site. O mesmo já está disponível, de acordo com o prazo estabelecido (5º dia útil).

      Por fim, para que as dúvidas pontuais sejam atendidas com maior celeridade, recomendamos que as mesmas sejam encaminhadas para o e-mail do RI.

      À disposição.

      Relacionamento com Investidores
      TG Core Asset

      Curtir

    • Sim, resultado decepcionante, sim! SE não me engano, foi o 2o. ou 3o. pior resultado no histórico do fundo.

      Pior ainda, é a surpresa de fim de mês diante da (falsa?!) “expectativa” criada devido aos resultados medianos da últimas distribuições. Pergunto: o que aconteceu no mês para que a distribuição caísse tanto (uns 40%) ?

      Na minha opinião, tendo em vista a geração de caixa do fundo que me parece saudável e em um patamar acima da média. seri amuito mais SAUDÁVEL o fundo encontrar uma maneira de distribuir resultados mensais mais homogeneamente do que deixar seus cotistas/investidores na expectativa e surpresas desagradáveis como essa; afinal de contas, prezamos mesmo é a renda MENSAL e nào a média de resultados anuais – correto ?

      Portanto, sugiro ao fundo encontrar uma estratégia de distribuição mais homogênea, inclusive prevendo distribuições extars com as sobras. Olha … qualquer patamar de distribuição acima de R$0.85/mês é muito bom; não precisa ser nem acima de R$1.00, se não for para ser “sustentável”… para que distribuir tanto para depois cair tanto ? Não entendo …

      Decepcionado e aguardando uma explicação e justificativas condizentes, caso contrário … nào é um fundo para mim.

      Curtir

    • O fundo não prega distribuição linear e muito menos assegurada.

      Oscilações são normais.

      No relatório com certeza terá as devidas explicações. Isso serve ate pra vermos e analisarmos a transparencia da gestora em comunicar e explicar um resultado dito como ruim por nós os investidores.

      Não quero defender o fundo. Mas não podemos começar a criticar quando algo não sai conforme o desejado. Ao menos não antes de ouvir as explicações e entender os dados que serão divulgados. Se ficar coisa estranha no ar….ai sim concordo em criticar para buscar melhorias.

      No aguardo das explicações. Excelente momento para usar o blog e não deixar dúvidas do por que deste resultado. Fica ai a sugestão 😉

      Valeu!!!

      Curtido por 3 pessoas

      • Gama, provavelmente são as quedas das CRI´s que atacou a maioria dos fundos de deste segmento. A Tgar tem uma diversificação de gestão grande e uma empresa entra no negocio da outra. Alie-se a uma quota que sobe com frequência, com possível manipulação face a baixíssima liquidez, como hoje depois de um resultado frustrante. É um fundo de baixa confiança.

        Curtir

  4. Coisas estranhas no movimento de hoje :
    – valor dos negócios : 7 Milhões (pra um iniciante é muito grande). O ABCP , pós leilão, movimentava uns 2M….
    – no book, aparece como vendedor só uma corretora, o dia inteiro, mas no resumo dos negócios apatece, como vendedora de 100% das cotas a Administradora do …..MFII!!!!

    Curtido por 4 pessoas

    • A corretora que administra o MFII tem milhares de clientes. Eles a usam pra entrar e sair de outros ativos.

      Sem contar que a propria TG Core não deve usar uma única corretora pra dar liquidez a seu ativo. A base de interessados em FII ta crescendo e velocidade bastante ágil. Os volumes estão crescendo, pois a cada um dia sai uma recomendação de se investir em FII. Muitos novos estão vindo pela onda de sucesso que foi 2018 e pelas baixas taxas na RF neste início de 2019.

      Ate agora não vi nada que fosse anormal. Terão dias que o volume será bem maior….clientes saindo….family offices saindo….formador de mercado atuando….interesse de novos cotistas…..e etc.

      Sigo curtindo o fundo e a cada novo relatório mensal vejo que a estratégia esta acertada e a economia vai dando o suporte. Se 2018 que foi desafiador o fundo driblou bem…2019 com tudo o que esta por vir….pode ser um ano de “OURO” pro fundo e para outros FII. Isso sou EU apenas achando….. 🙂

      Não é recomendação de nada!!!

      Valeu!!!

      Curtido por 4 pessoas

      • Olá Gama!
        Você investe no TGAR por diversificação ou vê nele vantagens em relação ao MFII?
        O histórico de distribuição de rendimentos é interessante?
        Com relação ao preço enquanto TGAR custa 122 o concorrente custa 94.

        Curtido por 1 pessoa

      • ferraro,

        Optei por começar a investir no TGAR por diversificação e potencial.

        Diversificação dentro da minha carteira. Seria o segundo fundo de desenvolvimento. Dividi espaço com o MFII sendo que o TGAR vai um pouco mais alem, sendo quase que o braço financeiro das operações e focado numa região que quase não tenho ativos (Centro oeste).

        Potencial : Pela forma que a equipe de gestão trabalha, foco numa região ainda não super valorizada, e ótimos projetos…me dão uma visão de ganhos para o futuro com o fundo. Não é promessa de nada e muito recomendação. É simplesmente o que vejo. Pude conversar com a equipe e tirei muitas dúvidas. Outras foram lapidadas por eles mesmos. o histórico vem reforçando isso. Por isso optei por começar a alocar nele. Bem devagar, alimentando com a própria renda e observando seu dia a dia. 2019 promete para o setor, e pelo potencial acredito que o fundo possa se sair muito bem ao longo deste ano.

        Ainda não parei pra definir bem o MFII e o TGAR. Coloco eles no mesmo setor, mais possuem estratégias diferentes e atuações diferentes junto a seus parceiros. Acho que a forma de negociar e atuar nos projetos não são similares. E portante não são fundos idênticos. Acredito que exista espaço na minha carteira para ambos. Ainda estou analisando o TGAR.

        O que acho de interessante é que ambos os fundos podem ter um ótimo 2019. Podem….eu espero que tenham. Mais….o futuro sempre será incerto. O que podemos fazer é diminuir riscos e potencializar bons negócios e sempre olhando um pouco mais além. Devagar se chega muito…muito longe. 😉

        Isto apenas é minha visão. Não é recomendação de nada!!!

        Valeu!!!

        Curtido por 1 pessoa

      • Completando o meu último post…

        Quando digo que ainda não parei para definir ambos os fundos, é no sentido de compara-los. Muitos investidores acham que um é cópia do outro. Eu não penso assim.

        E reforço que nada no meu post pode ser considerado recomendação. O post reflete somente minha ideia sobre o ativo e não recomendo nada!!!

        Valeu!!!

        Curtido por 1 pessoa

      • Eu olho como mais prático. Eles buscavam estas empresas no mercado. Agora atuam no mesmo teto. As conversas são cara a cara e os ajustes são feitos na própria casa. Isso tem benefícios operacionais e ate de redução de custos. Como o capital dos sócios esta em jogo, diminuiu o risco de usarem isso pra “forjar” algo ou mascarar alguma coisa.

        Tb tinha esse receio…por isso os aportes pequenos e constantes. Vou observando e sempre questionando aqui e ali…olhando as demais empresas do grupo…os demais produtos e serviços….o vigor dos sócios para com os produtos (capital próprio) e etc.

        Sem contar que uma securitizadora precisa e tem que respeitar certas regras de conduta e operacional. Não pode ser algo criado para beneficiar o grupo ou a uma certa parte. Ok…temos casos e mais casos de falhas e fraudes no sistema…..e por isso a cautela de minha parte. Como já vimos de muita coisa não custa nada ter sempre uma cautela nas alocações.

        enfim…acho que o risco fica mais diluído quando se tem um histórico maior e o próprio mercado validando. Basta uma conversa aqui e ali pra checar se a securitizadora tem respaldo e etc.

        Não é recomendação de nada!!!

        Curtir

  5. Rendimento de R$ 1,13!!

    Meus parabéns ao Darlan por este ótimo resultado e esta evolução constante nos números. Estão de parabéns! Espero que continuem fazendo este ótimo trabalho e sempre com transparencia junto aos cotistas. Feliz ano novo para vocês e toda equipe TG Core

    Curtido por 1 pessoa

  6. Um pouquinho de cotas pra poder estar junto ao fundo e seguir de perto seu crescimento e amadurecimento.

    Ter um pouquinho de cotas tb me deixa mais afinado e ativo junto a gestão. 😉

    Bastante animado com 2019 e agora com a lei do distrato aprovada e devidamente sancionada….acho que teremos um belo inicio de ano para o fundo e o setor como um todo. Os riscos seguem os mesmos…mas agora temos noticias positivas que podem fazer alguma diferença e pender a balança pro lado do fundo e do setor.

    Valeu!!!

    Curtido por 4 pessoas

  7. No caso do Shopping Mega Center, as receitas que o fundo obtém com este shopping vem das vendas dos espaços físicos ou dos aluguéis desses espaços? Eu não entendi muito bem. Os lojistas serão donos das próprias lojas ou locatários?

    Curtido por 2 pessoas

    • Boa tarde, prezado!

      As receitas obtidas no shopping Paraíso Mega Center são oriundas da locação das unidades físicas. Além do aluguel, há também a cobrança pelo direito de uso do espaço, o que chamamos de CDU (Cessão de Direito de Uso).
      O contrato de aluguel dos espaços tem duração média de 5 anos.

      Em tempo, agradeço pelos cumprimentos!
      Estamos à disposição para crescermos juntos.

      Abraços.

      Relacionamento com Investidores
      TG Core Asset

      Curtido por 5 pessoas

      • Obg darlan pela atenção. Então podemos entender que conforme a vacância do Shopping seja reduzida, o fundo passa a pagar mais dividendos, correto? Como está a vacância do Shopping e o movimento do Shopping hoje? abs

        Curtido por 1 pessoa

      • Olá!

        Sim, conforme a receita do shopping PMC aumente, a tendência é que o fundo também distribua melhores rendimentos.

        Atualmente, cerca de 60% dos espaços estão alugados (vacância de 40%, aproximadamente). A equipe comercial do shopping é bastante ativa e busca diariamente realizar novas locações. Contudo, vale lembrar que apesar deste número ser considerado bom (principalmente levando em conta o tipo de negócio e a recém inauguração), a tendência é que ele melhore gradativamente, através de todo um processo que envolve um maior fluxo de pessoas e fidelização dos clientes. Inclusive, a administração do PMC tem atuado ativamente com campanhas de marketing para promover este crescimento.

        Espero ter ajudado!

        Relacionamento com Investidores
        TG Core Asset

        Curtido por 2 pessoas

  8. Parabéns pelo Darlan, pela disposição dele em estar aqui no blog respondendo dúvidas sobre o fundo! Muito legal sua atitude. Desejo muito sucesso a você e ao fundo, e espero que os rendimentos continuem crescendo e o fundo entregue muito retorno aos seus investidores.

    Curtido por 4 pessoas

    • A baixa liquidez ainda trava o fundo.

      Tem lado bom e ruim. Ruim é que uma mexida única joga a cota onde quiser. O bom é que tendo menos atenção vc segue bem tranquilinho na tendencia muito bem fundamentada do fundo.

      Ta crescendo….a base. Acho que ja veremos ao longo de 2019 o TGAR ganhando seu espaço junto aos mais líquidos.

      Valeu!!!

      Curtido por 2 pessoas

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s