MALL11 – Malls Brasil Plural FII

Objetivo do Fundo: obtenção de renda, a partir da exploração imobiliária dos Ativos, e ganho de capital, através da compra e venda de Ativos.

No dia 15 de dezembro de 2017 concluiu a primeira oferta pública de emissão de cotas, com um volume captado de R$186,1 milhões. Após a captação, o FII realizou a aquisição de participação no Maceió Shopping no dia 18 de dezembro de 2017.

Inaugurado em 1989, o Maceió Shopping é o primeiro shopping da cidade de Maceió e uma referência de entretenimento, lazer e consumo na cidade. Trata-se de um ativo consolidado que está atualmente com uma ocupação próxima de 100%.

Maceió Shopping – AL
Shopping Barra – BA
Tacaruna Shopping – PE
Suzano Shopping – SP
Shopping Park Lagos – RJ
Shopping Park Sul – RJ

Portfólio com 6 Shoppings

Nome do Fundo: FII Malls Brasil Plural
Rendimento líquido estimado 1º ano: 8,4% *estimado

Administrador Geração Futuro Corretora de Valores S.A
Gestor BRPP Gestão de Produtos Estruturados Ltda

Valor inicial da cota R$ 100,00

Prazo Indeterminado
Taxa de administração 0,50% a.a.
Rendimentos Distribuição mensal, até o 10º dia útil do mês

RI: ri@mallsbrasilprural.com.br

Autor: Tetzner

Engenheiro, Investidor há mais de20 anos, autor de 2 livros e pioneiro em Fundos Imobiliários :)

189 comentários em “MALL11 – Malls Brasil Plural FII”

  1. FATO RELEVANTE
    A GENIAL INVESTIMENTOS CORRETORA DE VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (atual
    denominação da GERAÇÃO FUTURO CORRETORA DE VALORES S.A.), com sede na Cidade e
    Estado do Rio de Janeiro, na Praia de Botafogo, n° 288, sala 913 (parte), CEP 22.250-906, inscrita
    no CNPJ/MF sob o nº 27.652.684/0001-62 (“Administradora”) e a BRPP GESTÃO DE PRODUTOS
    ESTRUTURADOS LTDA., com sede na Cidade e Estado de São Paulo, na Rua Surubim, nº 373,
    Sala 12, CEP 04.571-050, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 22.119.959/0001-83 (“Gestora”), na
    qualidade de Administradora e Gestora, respectivamente, do MALLS BRASIL PLURAL FUNDO DE
    INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 26.499.833/0001-32 (“Fundo”),
    vêm, diante dos acontecimentos decorrentes do Coronavírus (COVID-19), informar o que se
    segue:
    Conforme informações divulgadas no fato relevante publicado do dia 18 de março de
    2020, para conter a disseminação do COVID-19 no Brasil, governantes dos estados e municípios
    promulgaram emergencialmente decretos com orientações de isolamento da população, que
    incluem restrições de funcionamento e até o fechamento dos shopping centers.
    Diante disso, desde o dia 18 de março de 2020, o Shopping Park Sul (Volta Redonda –
    RJ) se encontrava fechado, com o funcionamento apenas de determinadas operações de
    delivery e supermercado.
    Recentemente, a Prefeitura Municipal de Volta Redonda determinou a flexibilização das
    medidas de contingência adotadas no município para evitar a disseminação do COVID-19 por
    meio do Decreto nº 16.146 de 30 de abril de 2020 (“Decreto”). Apesar de o Decreto ter sido
    questionado sobre o cumprimento de uma das condições para a sua eficácia, na última sextafeira foi proferida decisão judicial que reconheceu a sua validade.
    Assim sendo, hoje, o Shopping Park Sul reativou as suas atividades, possibilitando o
    funcionamento de todas as lojas, exceto operações de lazer e entretenimento, com horário de
    funcionamento reduzido, das 12 horas às 20 horas, inclusive fins de semana, conforme
    permitido pelo Decreto.
    A administração do Shopping Park Sul está tomando as precauções e medidas sanitárias
    e de segurança necessárias a fim de evitar a disseminação das contaminações pelo COVID-19,
    tais como: higienização constante do shopping; controle do fluxo de pessoas a fim de evitar
    aglomerações nos corredores; instalação de displays de álcool gel em corredores e locais
    estratégicos do shopping; proibição de acesso a menores de 5 (cinco) anos e maiores de 60
    (sessenta) anos; obrigatoriedade no uso de máscaras por clientes, lojistas e funcionários do
    shopping, dentre outras, além de observar todas as exigências impostas pelo mencionado
    Decreto.
    Cumpre ressaltar, que a flexibilização das medidas mais intensas de isolamento social
    no município de Volta Redonda está sendo realizada com responsabilidade e devido ao baixo
    número de contaminados – até o momento.
    Lembramos, ainda, que o Fundo atualmente detém participação nos seguintes ativos:
    1) Maceió Shopping (Maceió – AL); 2) Shopping Tacaruna (Recife – PE); 3) Suzano Shopping
    (Suzano – SP); 4) Shopping Taboão (Taboão da Serra-SP); 5) Boulevard Shopping Feira (Feira de
    Santa – BA); 6) Shopping Park Lagos (Cabo Frio – RJ); e 7) Shopping Park Sul (Volta Redonda – RJ).
    Com exceção do Shopping Park Sul, todos os demais shoppings do portfólio do Fundo
    permanecem fechados desde meados de março, apenas com operações de delivery, farmácias
    e supermercados abertas, em horário reduzido.
    A Administradora e a Gestora do Fundo estão em contato direto com as administradoras
    dos shoppings, monitorando atentamente a situação e mapeando os potenciais impactos e
    eventuais novas reaberturas.
    Manteremos os cotistas e o mercado em geral informados sobre novos eventos que
    possam de alguma forma impactar os cotistas.
    Rio de Janeiro, 18 de maio de 2020.
    GENIAL INVESTIMENTOS CORRETORA DE
    VALORES MOBILIÁRIOS S.A.
    (Administradora)
    BRPP GESTÃO DE PRODUTOS
    ESTRUTURADOS LTDA.
    (Gestora)

    Curtir

      1. RRG, este é um caso onde a emissão “deturpou” a renda . Neste último trimestre 2019 não tinha sido alocada toda a grana ,de modo que a renda caiu. Eu nao acompanho de perto este FII, mas parece que comprou o que podia comprar e a renda deve subir a partir de agora. Se não houver fato relevante até o fim do ano, em Dez/2020 deve ter uma gordinha pelo motivo já citado.

        Curtido por 1 pessoa

  2. MALLS BRASIL PLURAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO
    CNPJ/MF nº 26.499.833/0001-32
    FATO RELEVANTE
    MALLS BRASIL PLURAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO ADQUIRE PARTICIPAÇÃO NO
    SHOPPING PARK LAGOS E NO SHOPPING PARK SUL. O INSTRUMENTO VINCULANTE DO
    SHOPPING BARRA FOI AUTOMATICAMENTE RESCINDIDO PELA NÃO IMPLEMENTAÇÃO DAS
    CONDIÇÕES PRECEDENTES
    A GENIAL INVESTIMENTOS CORRETORA DE VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (atual denominação da
    GERAÇÃO FUTURO CORRETORA DE VALORES S.A.), com sede na Cidade e Estado do Rio de Janeiro,
    na Praia de Botafogo, n° 288, sala 913 (parte), CEP 22.250-906, inscrita no CNPJ/MF sob o nº
    27.652.684/0001-62 (“Administradora”) e a BRPP GESTÃO DE PRODUTOS ESTRUTURADOS LTDA.,
    com sede na Cidade e Estado de São Paulo, na Rua Surubim, nº 373, Sala 12, CEP 04.571-050, inscrita
    no CNPJ/MF sob o nº 22.119.959/0001-83 (“Gestora”), na qualidade de Administradora e Gestora,
    respectivamente, do MALLS BRASIL PLURAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO, inscrito no
    CNPJ/MF sob o nº 26.499.833/0001-32 (“Fundo”), vêm informar que o Fundo adquiriu, nesta data,
    fração ideal dos imóveis, onde encontram-se desenvolvidos os seguintes Ativos (“Operação” ou
    “Ativos”):
    (I) 40% (quarenta por cento) no Shopping Park Lagos, localizado na Av. Henrique Terra, 1700
    – Palmeiras, Cabo Frio – RJ, 28911-320; e
    (II) 40% (quarenta por cento) no Shopping Park Sul, localizado na Rodovia dos Metalúrgicos,
    1189 – São Geraldo, Volta Redonda – RJ, 27253-005.
    A Operação perfaz o valor total de R$ 203.300.000,00 (duzentos e três milhões e trezentos mil
    reais). A primeira distribuição ao Fundo ocorrerá durante o mês de janeiro de 2020.
    Com esta transação, estima-se um cap rate de 8% (oito por cento) para os próximos 12 (doze)
    meses. Considerando a estimativa de geração de caixa dos referidos Ativos nos próximos 12 (doze)
    meses, o resultado da aquisição representa potencial distribuição anual de dividendos bruta de R$
    2,15 por cota, levando em conta o número de cotas emitidas pelo Fundo nesta data.
    2
    CUMPRE ESCLARECER QUE A RENTABILIDADE ESTIMADA NÃO REPRESENTA E NEM DEVE SER
    CONSIDERADA, A QUALQUER MOMENTO E SOB QUALQUER HIPÓTESE, COMO PROMESSA,
    GARANTIA OU SUGESTÃO DE RENTABILIDADE FUTURA AOS COTISTAS POR PARTE DA
    ADMINISTRADORA OU DA GESTORA.
    Shopping Park Lagos – Cabo Frio, RJ
    Localizado na cidade de Cabo Frio, maior município da Região dos Lagos, com
    aproximadamente 230 mil habitantes e de forte atração turística, o Shopping Park Lagos é um ativo
    com forte dominância regional em termos de consumo, sendo o único shopping center da região.
    Em época de férias, a população flutuante em Cabo Frio alcança mais 1 milhão de habitantes. Em
    termos de área de influência, a população flutuante chega a 3 milhões de habitantes no mesmo
    período.
    Inaugurado em 2013, o Shopping apresenta um mix completo de lojas, contando com uma
    Área Bruta Locável de 27.220 m². O Shopping possui mais de 140 lojas, sendo 6 lojas âncoras, 5 semiâncoras, 6 mega-lojas, 1 supermercado e dispõe de um estacionamento com mais de 1.100 vagas.
    Nele estão presentes grandes marcas que contribuem para a forte ancoragem do Shopping,
    como: C&A, Marisa, Leader, Riachuelo, Lojas Americanas, Caçula, Casa & Vídeo, Casas Bahia, Ponto
    Frio e Kalunga.
    3
    Shopping Park Sul – Volta Redonda, RJ
    Localizado na cidade de Volta Redonda, maior município da região Sul do estado do Rio de
    Janeiro, com aproximadamente 270 mil habitantes, o Shopping Park Sul é o maior shopping do Sul
    Fluminense. Sua região de influência abrange outros municípios, como Barra Mansa, Resende e Barra
    do Piraí, atingindo mais de 1 milhão de consumidores.
    Inaugurado em 2018, o ativo conta com uma Área Bruta Locável de 28.605 m². Nele estão
    presentes 130 lojas, sendo 6 lojas âncoras, 2 semi-âncoras e 6 mega lojas. Além disso, o
    estabelecimento também conta com 6 salas de cinema, uma praça de alimentação, um
    supermercado e um estacionamento com cerca de 1.000 vagas.
    No Park Sul estão presentes grandes marcas que contribuem para a forte ancoragem do
    Shopping, tais como: Lojas Americanas, Renner, Caçula, Havan, Pernambucanas, Riachuelo Kalunga. 95% 96% 98% 98% 97% 97% 98% 96% 96% 97%
    jan fev mar abr mai jun jul ago set out
    Taxa de Ocupação (%)
    2019
    4
    A operação é parte da estratégia da equipe de gestão de diversificação do Portfolio do
    Fundo, buscando otimizar a ótica da sua relação risco e retorno, através da originação de ativos
    resilientes, dominantes regionalmente e com geração de caixa consistente.
    Aproveitamos a oportunidade para informar, também, que o Fundo recebeu notificação do
    Promitente Vendedor do Shopping Barra informando a não implementação das condições
    precedentes. Sendo assim, o instrumento vinculante assinado pelo Fundo para a aquisição do
    Shopping Barra foi automaticamente rescindido. A assinatura do mencionado instrumento foi
    comunicada ao mercado através do Fato Relevante divulgado em 25 de outubro de 2019.
    A equipe de gestão, juntamente com o consultor Especializado, está conduzindo estudos e
    diligências para novas aquisições de participações em outros shoppings.
    A Administradora e a Gestora manterão os cotistas e o mercado em geral informados, caso
    haja novas informações a respeito das referidas transações.
    Rio de Janeiro, 30 de dezembro de 2019

    Curtido por 2 pessoas

  3. [4 meses mais tarde …] FATo RELEVANTe

    >>> Tive que reler! R$ 1.57 BRUTO ao ano ?
    LíQUIDO … ~15% de 1.57 = R$ 1.35 / 12 = R$ 0,11 mensal / cota.

    Então … serão R$ 0.34 (último resultado) + 0,11 (acima) = R$ 0.45 ?????
    Realmente … estou indo para a praia …

    Curtir

      1. O bom aqui é que a cotação-ex de SEG vai ser muuto próxima do fechamento de hoje.

        Assim … a GUILHOTINA vai cortar bem rente ao pescoço !! Q LASTIMA, esse resultado. Mais de um mês com FATO RELEVANTE de aquisição e ainda não incorporaram a RENDA ? Trabalham devagar, lá, eihm !! PQP !!

        Curtir

      1. Lendo o(s) último relatório gerencial … desde OUT (!!!) fica claro que a especialdiade do fundo é assinar contratos **não** vinculantes… éprákabá !!

        Curtir

  4. Thiago prefiro 0,55 com mais imóveis que 0,6 com menos, mas respeito sua posição
    Tinha muito do A… depois do susto vejo ainda mais que diversificar é tudo.
    Veja os reits, quantos imóveis cada um possui, dá ate dó dos nossos, e não é por terem uma quantidade gigante de imóveis que pagam muito.
    abs

    Curtido por 1 pessoa

  5. DEIXA ver se ENTENDI:
    o fundo realiza uma baita emissão … e distribui menos …. porque as novas aquisições ainda não foram efetivadas (o que não trás renda) e há mais cotas (antigas+emissão). Só que … ao acrescentar o rendimento esperado ao resultado distribuído … mesmo o PL tendo quanse que DUPLICADO … o nível NOMINAL (em R$ !!!) do rendimento volta até um pouquinho abaixo do rendimento anteior à emissão /// Dá vontade de vender TUDO e ir embota prá praia …

    Curtido por 1 pessoa

    1. Dói, mas essa é a nova realidade…
      tava aqui olhando a minha planilha e meu retorno está nos 0,58% (relação com o preço de compra) ou 0,64% (abatendo os rendimentos).
      Mas penso da seguinte forma: se ao invés de comprar cotas tivesse comprado uma casa para alugar o retorno estaria nos 0,30~0,40%… sem contar a vantagem da liquidez

      Curtido por 2 pessoas

      1. O fundo ainda tem muita grana em caixa, essas duas aquisições foram R$ 193 MM + R$ 42 MM da participação do Tacaruna, o fundo captou R$ 480 MM. É muito provável quando acabar a alocação dos recursos a distribuição seja igual ou superior era antes.

        Curtido por 3 pessoas

  6. FATO RELEVANTE:
    AQUISIÇÃO DE PARTICIPAÇÃO NO SUZANO SHOPPING (Celebra Instr. Vinculante)

    Com esta transação, estima-se um cap rate de 8,0% (oito por cento) para os próximos 12 (doze)
    meses. As distribuições futuras de rendimentos do Fundo estão sujeitas ao desempenho
    operacional dos shoppings detidos pelo Fundo, bem como à rentabilidade dos Ativos Financeiros
    aplicados com os recursos disponíveis em caixa. Considerando a estimativa dos próximos 12
    (doze) meses de geração de caixa do Suzano Shopping, o resultado da aquisição representa
    potencial distribuição anual de dividendos bruta de R$ 0,82 (oitenta e dois centavos) por cota,
    considerando o número de cotas emitidas pelo Fundo nesta data.

    >>> Ezpertinhos e sakaninhas, não ? Tudo na virada do mês, após divulgação dos resultados … Senão vejamos: R$ 0,82 [BRUTOS!!!!] / 12 meses = R$ 0,06 a.m. sÓ ???? É brincadeira isso ? 🤡🤡🤡

    Curtir

    1. Para se Pensar:
      O XPML também realizou aquisição hoje, em Fato Relevante nas seguintes condições: – Natal Shopping(RN) e blocos 5, 7 e 17 do Downtown (RJ).

      Comparando os números XPML com MALL, temos:

      XPML: Aquisição de R$ 368.180.360,44 —– R$ 2,05 rendimento bruto
      MALL: Aquisição de R$ 77.500.000,00 —— R$ 0,82 rendimento bruto

      Fazendo as contas… (0,82*368180360,44/77500000)/2,05 = 1.90 … concluo que 1 MALL = 1.90 XPML (!!!)

      Quero dizer, a gestão do MALL realizou um negócio com rendimento equivalente a quase o dobro melhor do que a gestão do XPML conseguiu realizar.

      Confere, produção ? [E eu… achando ruim os números da MALL…-rsrsrs]

      Curtir

      1. Na verdade… não, Renatão. O rendimento por cota depende do número de cotas. Simplesmente comparar um com o outro gera distorção. Se quiser comparar os negócios, o melhor índice seria o cap rate de cada aquisição.

        Abraço

        Curtido por 1 pessoa

      2. É verdade! Faltou considerar a nr. de cotas já que o total de cotas é diferente de um fundo ao outro. Façamos o seguinte, então: o MALL adquiriu participação em 2 shoppings, a saber:

        Shopping Barra (BA): R$ 116.000.000,00 —- R$ 1,17
        R$ 77.500.000,00 —- R$ 0,82

        Calculando… 116000000*0.82/77500000/1.17 = 1.04

        É … as operações desses 2 shoppings foram … equivalentes … uns 4% de diferença no resultado

        Bom … então temos até agora (R$ 1.17+R$ 0.82) / 12 meses = R$ 0,165 BRUTO!

        Discontemos aí uns 30% … uns R$ 0,115 liquido.

        Curtir

      3. Vamos aos fatos.
        Em 03/06/2019 a General Shopping através do fundo GSFI11 vendeu 99,99% do Suzano shopping por 250.000.000,00 ou seja, a cada quarto (25%) o valor de R$ 62.500.000,00.
        Agora após 5 meses o fundo paga R$ 77.500.000,00 um ágio de 24%
        E olha que nessa época já estavam na rua em busca de compras.
        Essa gestão caiu MUITO no meu conceito agora.

        Curtido por 1 pessoa

    1. O problema nem é esse … Olha só: o Fundo distribui menos porque… (1) realizou emissão, (2) as novas aquisições ainda não foram efetivadas o que não trás renda, e (3) há mais cotas (antigas+emissão) para receber a renda atual.

      OK !!! ENTENDO !

      Só que … ao acrescentar o rendimento esperado ao resultado distribuído … mesmo o PL tendo quase que DUPLICADO … o valor NOMINAL (em R$ !!!) do rendimento volta até um pouquinho abaixo do rendimento anteior à emissão (R$ 0,43+ R$0,12 líquidos = R$ 0,55) /// Dá vontade de vender TUDO e ir embota prá praia …

      Curtir

      1. Renato se pagarem os 0,55 pra quem comprou a 102 e sendo de shopping, com diverseficaçāo de shoppings na carteira, na atual conjuntura com selic indo a 4, mantenho e compro mais.
        Diversificação com segurança .
        Minha maior posição é higienópolis, e a renda e bem menor, mas não me importa.
        abs

        Curtir

      2. Marcelo,

        acontece que se for pra pagar 0,55 foi uma burrice o que a gestora fez. Era melhor nao ter feito captacao nenhuma e continuar pagando 0,60 / 0,61 por cota. Nesta historia de aumentar o fundo, PERDEMOS 10% da renda.

        Bela vantagem não

        Curtido por 1 pessoa

      3. E a taxa de performance em cima do PL ???
        Quanto maior o PL … maior o valor nominal em reais da taxinha no fim do mês … o pulo do gato é esse 😉 É por isso que estou feliz da vida em fundinhos de shopping nanicos… fiéis pagadores de valores nominais e percentuais mais altos que esses TOP todos aí … 🤐🙄

        Curtir

  7. Data da informação / Data-base (último dia “com” direito ao provento): 31/10/2019
    Data do pagamento: 14/11/2019
    Valor do provento por cota (R$): MALL11 = 0,43 (??????????????)
    Período de referência: Outubro / 2019

    Curtir

NOVOS COMENTÁRIOS AQUI: (sem links, emails ou telefones)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s