BLMG11 – BlueMacaw Logística FII

Objetivo e Perfil do Fundo

Gestão ativa institucional de investimentos imobiliários no setor de galpões com foco em renda também buscando apreciação de capital

Informativo Mensal
– Fevereiro 2021
▪ Inicio do Fundo: Outubro de 2020

▪ Código de Negociação na B3: BLMG11

▪ Gestor: BlueMacaw Gestora de Recursos LTDA.
CNPJ 31.881.090/0001-09

▪ Administrador: Vortx Distribuidora de Titulos e Valores Mobiliarios Ltda.

CNPJ: 22.610.500/0001-88

▪ Taxa de Administração e Gestão 0,95% a.a. sobre o Patrimônio Líquido

▪ Taxa de Performance 20 % do que exceder o benchmark de 6 % a.a. corrigido por IPCA

Quantidade de Cotas: 1.900.000

▪ Número de Cotistas: 64

▪ Patrimônio Líquido¹ R$ 189.626.273,25

▪ Valor Patrimonial da Cota¹: R$ 99,80

▪ Valor de Mercado da Cota¹: R$ 108,97

▪ Tipo Anbima: Renda Gestão Ativa

VSLH11 – Versalhes Recebíveis Imobiliários FII

Direcionado a investidores profissionais, tem como meta gerar aos cotistas a valorização e a rentabilidade de suas cotas, preponderantemente, por meio de investimentos nos seguintes ativos imobiliários:

“Aplicação primordialmente, em certificados de recebíveis imobiliários (CRI), desde que tenham sido objeto de oferta pública registrada na CVM ou cujo registro tenha sido dispensado nos termos da regulamentação em vigor, e, complementarmente, nos seguintes ativos: (i) cotas de outros fundos de investimento imobiliários; (ii) letras hipotecárias; (iii) letras de crédito imobiliário; (iv) letras imobiliárias garantidas; (v) certificados de potencial adicional de construção emitidos com base na Instrução CVM nº 401, de 29 de dezembro de 2003, conforme alterada; e (vi) ativos extraordinários”, informa em seu regulamento a Vórtx, que também é a administradora responsável.

HGIC11 – HGI Creditos Imobiliarios FII

O Cronograma abaixo estabelece o Período de Exercício do Direito de Preferência:
Evento Datas Previstas
Data da divulgação do Ato de Aprovação e Fato Relevante 08/04/2021
Data que identifica os Cotistas com Direito de Preferência – Data de Corte 13/04/2021
Data do início do exercício do Direito de Preferência na B3 e Escriturador 16/04/2021
Data do encerramento do exercício do Direito de Preferência na B3 28/04/2021
Data do encerramento do exercício do Direito de Preferência no
Escriturador e Liquidação do Direito de Preferência 29/04/2021
Data da divulgação do Comunicado de Encerramento do Direito de
Preferência 30/04/2021

DEVA11 – Devant Recebíveis Imobiliários FII

OBJETIVO:  Auferir rendimentos e ganhos de capital advindos das aplicações em ativos financeiros com lastro imobiliário, basicamente Certificados de Recebíveis Imobiliários – CRI.

INÍCIO DO FUNDO: Agosto de 2020
PRAZO DE DURAÇÃO: Indeterminado
TIPO: Condomínio Fechado
CATEGORIA ANBIMA: Gestão Ativa | Títulos e Valores Mobiliários
CNPJ: 37.087.810/0001-37
DEVA11

ADMINISTRADOR E CUSTODIANTE: Vórtx DTVM Ltda
TAXA DE ADMINISTRAÇÃO: 0,20% ao ano
TAXA DE GESTÃO: 1,00% ao ano
TAXA DE PERFORMANCE: 10% do que exceder 100% do CDI

TRIBUTAÇÃO
Pessoas Físicas são isentas de IR desde que detenham até 10% do total das cotas emitidas pelo Fundo e desde que o Fundo possua no mínimo 50 investidores e que suas cotas sejam negociadas em Bolsa de Valores ou Balcão Organizado.

Novembro, 2020
PATRIMÔNIO LÍQUIDO: R$ 102.518.925,00
COTA PATRIMONIAL: R$ 99,38
COTA DE MERCADO: R$ 151,60
DATA EX DIVIDENDOS: 08/12/2020

DIVULGAÇÃO DE RENDIMENTOS: 5º dia útil de cada mês
PAGAMENTO DOS RENDIMENTOS: 10º dia útil de cada mês

RI: ri@devantasset.com.br

GLOSSÁRIO
LTV (Loan to Value): LTV=A/(B+C+D), onde A: Valor do Saldo Devedor considerando a subordinação (exemplo: se for uma cota subordinada, considera além do saldo devedorda cota subordinada, os saldos devedores das cotas superiores (meanino ou sênio); B: Somatória do fluxo dos contratos elegíveis trazidos à valor presente; C: Somatória do fluxo dos contratos inelegíveis trazidos à valor presente com um desconto de 30% e D: Estoque da operação com um desconto de 30%. 
PMT: Abreviação do inglês, payment, representa o valor da parcela de um empréstimo (amortização + juros).
Razão Mínima de PMT: Valor dos créditos recebidos pelo projeto, na conta corrente do patrimônio separado do CRI, dividido pelo valor da PMT do CRI. Quanto maior este percentual, maior a segurança da operação.
Cotas Sênior: Possuem preferência no recebimento com relação a todas as demais cotas. Em operações em que há subordinação, a cota sênior é que apresentará a menor remuneração.
Cota Mezanino: Modalidade intermediária de risco. Possui prioridade de pagamento em relação às cotas de classe subordinada, e subordinação em relação às cotas de classe sênior.
Cota Subordinada: São cotas que devem se subordinar às demais (sênior, mezanino) em relação recebimento de amortizações e juros. Os detentores deste tipo de cota só receberão os rendimentos depois que os cotistas das outras classes receberem a sua parte. Geralmente é a cota com a melhor remuneração e que também conta com percentuais elevados de sobregarantia nas operações.
Lastro Pulverizado: São contratos que possuem diversos devedores (mutuários).
Corporativo: Ao contrário do lastro pulverizado, são contratos que possuem uma única empresa ou grupo como principal devedora.
Cessão Fiduciária da Carteira de Recebíveis: O incorporador é titular de direitos creditórios decorrentes da comercialização de ativos imobiliários, ou seja, possui uma carteira de recebíveis á prazo. Por meio de um contrato de cessão de créditos, a carteira de recebíveis detida essa carteira é cedida fiduciariamente – neste momento há uma transferência da titularidade do crédito, que deixa de pertencer e ser recebido pelo incorporador, e passa a ser custodiado por um banco de primeira linha e controlado pela securitizadora.
Alienação Fiduciária das Cotas do SPE: as cotas do SPE são alienadas fiduciariamente para o CRI e a securitizadora tem a prerrogativa de tomar posse da empresa caso a dívida não seja honrada.
Fundo de Reservas: constituído para fazer frente aos pagamentos das obrigações garantidas no caso de inadimplemento. Geralmente constituído pelo valor equivalente a no mínimo 2 PMTs. Coberto pelo regime fiduciário, depositado na conta centralizadora do CRI. São investidos em aplicações financeiras permitidas no termo de securitização, geralmente são: títulos públicos; CDBs de bancos AAA; fundos de liquidez compostos por Título Público. A rentabilidade recebida permanece na composição do fundo de reservas. Deverá ser mantido no valor definido no termo de securitização e recomposto, caso seja utilizado.
Fundo de Obras: constituído para custear o valor total da obra. O valor é medido conforme relatório de medição da obra. Garantia imposta em CRIs que possuem projetos imobiliários com obras não finalizadas. Geralmente constituído com o valor equivalente ao remanescente para conclusão das obras do empreendimento imobiliário. Os recursos são disponibilizados ao incorporador conforme medição de obra e na forma de reembolso.
Conta Centralizadora: composta por créditos imobiliários; créditos cedidos fiduciariamente; fundo de reservas e outras garantias. Contas em bancos privados de primeira linha, nas quais ficam depositados os créditos de patrimônio separado mediante a instituição de regime fiduciário

VGHF11 – Valora Hedge Fund FII

O Fundo tem como objetivo o investimento em Ativos-Alvo: (a) Ações Imobiliárias, (b) Debêntures Imobiliárias; (c) Participações em SPE Imobiliária; (d) cotas de FIP Imobiliário; (e) cotas de FIA Imobiliário; (f) CEPAC; (g) cotas de FII; (h) CRI; (i) cotas de FIDC Imobiliário; (j) letras hipotecárias; (k) letras de crédito imobiliário; (l) letras imobiliárias garantidas; e (m) Outros Títulos Imobiliários, em conformidade com os critérios de elegibilidade definidos na política de investimento.

Taxa de Administração e Gestão
0,90% ao ano sobre o patrimônio líquido do Fundo, com valor mínimo mensal de R$10.000.
Taxa de Performance
20% sobre o que exceder IPCA + média do yield anual do IMAB5 no semestre civil anterior, com o valor mínimo de IPCA + 3% ao ano. Caso essa média seja menor que 4% ao ano, a mesma será acrescida de 1% ao ano; caso a mesma seja maior ou igual a 4% ao ano e menor que 5% ao ano, será utilizado 5% ao ano. A taxa é paga semestralmente nos meses de julho e janeiro.

HSAF11 – HSI Ativos Financeiros FII

HSAF

O objetivo do Fundo é a obtenção de renda e ganho de capital, mediante investimento, primordialmente em certificados de recebíveis imobiliários
(“CRIs”) e cotas de outros fundos de investimento imobiliário e, complementarmente, nos seguintes ativos:
(i) letras hipotecárias;
(ii) letras de crédito imobiliário;
(iii) letras imobiliárias garantidas;
(iv) certificados de potencial adicional de construção emitidos com base na
Instrução CVM nº401, de 29 de dezembro de 2003, e/ou (v) demais títulos e
valores mobiliários permitidos pela Instrução da CVM nº 472

TAXA DE ADMINISTRAÇÃO:  1% a.a. sobre o Valor de Mercado do Fundo
TAXA DE PERFORMANCE:  20% do excedente ao Benchmark
BENCHMARK: Maior entre 4% a.a. ou 110% da Taxa DI

GALG11 – Guardian Logística FII

Estratégia de Investimento

Perfil dos Imóveis e Localização
Bens imóveis, edifícios e empreendimentos corporativos, comerciais, industriais, varejistas ou logísticos construídos ou a serem construídos, para locação com contratos na modalidade atípica (built-to-suit) ou modalidade típica, em todo o território brasileiro

Estratégia
Aplicação de recursos majoritariamente em Imóveis visando auferir lucros através de sua exploração comercial ou ganhos de capital decorrentes de eventuais comercializações. O Fundo poderá também realizar investimentos em ativos imobiliários.

Características
O Fundo poderá realizar reformas e benfeitorias com o objetivo de potencializar os retornos e poderá, também, adquirir imóveis alavancados.

Performance
Regulamento moderno e atual que permite a implementação de gestão verdadeiramente ativa focada na distribuição de dividendos para os investidores

Destinação dos Recursos
Os recursos líquidos provenientes da 2ª Emissão e da Oferta (após a dedução das comissões de distribuição e das despesas da Oferta, descritas na tabela de “Demonstrativo dos Custos da Oferta”
na página 85 deste Prospecto Preliminar) serão aplicados pelo Fundo, de acordo com a Política de Investimento estabelecida no Capítulo VI do Regulamento, à aquisição do Ativo Alvo da Oferta.
Em 02 de dezembro de 2020, o Fundo celebrou o Instrumento Particular de Cessão de Direitos Aquisitivos, por meio do qual possui a exclusividade para aquisição do Empreendimento BRF, sendo
que tal investimento dar-se-á por meio de aquisição imobiliária.

Na política de negociação, aquisição e alienação do Empreendimento BRF não houve aplicação de desconto na definição do preço de aquisição pelo Fundo.
Para fins de cumprimento do item 3.5.1.1 do anexo III da Instrução CVM 400, informamos que o custo de aquisição do Ativo Alvo da Oferta foi referenciado considerando as métricas abaixo estabelecidas, tomando-se como base laudo de avaliação elaborado por empresa com qualificação profissional apropriada e previamente cadastrada no Administrador, que não seja controlada, controladora, coligada ou pertencente ao grupo econômico do Administrador ou do Consultor Imobiliário, na forma do Anexo 12 da Instrução CVM 472. O laudo de avaliação está anexos neste Prospecto Preliminar.

O preço do imóvel foi definido usando a metodologia de precificação pelo Cap Rate, que é um indicador usado para avaliar o potencial do Empreendimento BRF em gerar renda, ou seja, é a taxa
de retorno de um investimento imobiliário baseado na geração líquida de renda que este imóvel proporciona.