Fórum de FIIs

tetzner_blog-fiis

A Maior, mais Bem Informada e Ativa comunidade 100% FII

ABCP11  AEFI11  AGCX11  ALMI11B  BBFI11B  BBPO11  BBRC11  BBVJ11  BCIA11  BCFF11B  BCRI11  BMLC11B  BNFS11  BPFF11  BRCR11  CBOP11  CEOC11B  CNES11B  CPTS11B  CTXT11  CXCE11B  CXRI11  CXTL11  DOMC11  DRIT11B  EDFO11B  EDGA11B  EURO11  FAED11B  FAMB11B  FCFL11B  FEXC11B  FFCI11  FIGS11  FIIB11  FIIP11B  FIXX11  FLMA11  FLRP11B  FMOF11  FPAB11  FVBI11B  GRLV11  HCRI11B  HGBS11  HGCR11  HGJH11  HGLG11  HGRE11  JRDM11B  JSRE11  KNCR11  KNIP11  KNRI11  MAXR11B  MBRF11  MFII11  MXRF11  NSLU11B  ONEF11  PLRI11  PQDP11  PRSV11  RBBV11  RBGS11  RBPD11  RBRD11  RBVO11  RDES11  RNDP11  RNGO11  SAAG11  SDIL11  SHPH11  SPTW11  TBOF11  TFOF11  THRA11B  TRNT11B  TRXL11  VLOL11  VRTA11  WPLZ11B  XPCM11  XPGA11  XTED11

Juntos somos mais Fortes! Incentive o blog, assine os produtos e serviços:

Mini_FitaProdServ

Login   Registro   FII   Ações   Fundos   Diversão   Comentar   Loja   Ajuda   Comentários   RSS

4.533 comentários sobre “Fórum de FIIs

      • Feliz Pascoa Teztner e a todos!
        Pretendo fazer pequenos aportes mensais comprando um fundo por mês e continuar estudando.
        Eu tenho alguns FIIs, pouca coisa que comecei a comprar em 2015, PDQP (39%), BBPO (21%), EDGA11(12%), FPAB(8%), FFCI(10%), RNGO(11%)
        Pensei em vender fpab e edga11 mas a quantidade é tão baixa que nem compensa.
        Penso em iniciar a nova fase de compras mas está complicado parece que ninguém mais aqui tem interesse em FIIs então da impressão que quem comprou apenas está mantendo mas os ativos já estão todos sem margem de segurança.

        Curtido por 1 pessoa

      • PlaceHolder, interesse todos aqui Ainda tem, porem todos esperam uma oportunidade como a q vc teve em 2015, nos preços atuais não a interesse por grande parte dos investidores de fiis, mas assim q der margem garanto q todos voltaram a fazer seus aportes, então eu compraria bem lentamente e com muito estudo, fique atento q vez ou outra alguém precisa vender ou resolve vender por motivo diversos, essa é hora de aproveitar e ir comprando,

        Curtido por 1 pessoa

      • @Interceptorfii19 estou direto no site acompanhando, atualmente parei de comprar ações também, estou aumentando apenas TD NTNB e LFT, porém a carteira ficou muito desbalanceada de forma que quase 70% esta em RF, sendo que 50% com extrema liquidez e uns 10% em NTBNs curtas.
        Mas sinceramente estou com receito de deixar um percentual alto vinculado ao Tesouro, então estava procurando comprar mais ações.

        Curtido por 2 pessoas

      • É bem provável q vc consiga comprar algo em ações nos próximos dias devido instabilidade q vamos enfrentar nos próximos meses, sendo ações top, sendo para juntar patrimônio e se não for precisar da grana, não vejo por que não comprar um pouco de ações e se quiser na frente transformá-las em fiis, por que não. Bbse3, petr4, usim5, Goau4, não querendo impor como uma dica mas uma leve sugestão para análise

        Curtir

      • Interceptorfii19
        Tenho uma carteira bem extensa em ações (pequenos valores em diversas empresas) e tenho mudado um pouco isso e tentando concentrar um pouco mais sem vender apenas com novos aportes, venho aportando um pouco em BBSE, porém essas outras realmente nunca nem olhei, vou dar uma olhada.
        Valeu!

        Curtido por 1 pessoa

  1. Interceptor,
    Concordo com sua desconfiança
    O mercado de imóveis comerciais sempre foi muito restrito a poucos investidores, ainda não chegamos no Brasil ao respeito ao socio por cotas de FII, salvo algumas exceções
    E vejo o mercado de imóveis físicos, claro que depende de local, ainda travado e com preços a ceder em função da nova e menor renda que irão gerar. Essa redução é dura para os proprietários, tem imóvel comercial na minha cidade a mais de ano a venda

    Curtido por 2 pessoas

  2. Estudos do Tetzner – Ed 38 – Abril/17

    Estudos RM2

    Observar quais são as vantagens e conhecer os pontos falhos dos empreendimentos é fundamental para entender o custo e a origem da renda.

    Nosso objetivo maior aqui não é encontrar aquele Fundo Imobiliário que pagará a maior Renda, mas sim fundos descontados no seu custo construtivo. São FIIs com preço tão abaixo do normal que o retorno em valorização da cota numa futura recuperação de preços, remunerará o principal pelo investimento feito no tempo.

    Invista em conhecimento, invista em VOCÊ!

    Ícone Assine

    Curtido por 1 pessoa

  3. SOU NOVO AQUI, E TAMBÉM INICIANTE EM INVESTIMENTO, GOSTARIA DE UMA SUGESTÃO DE FUNDOS DE FUNDOS PARA INICIAR COM PEQUENO VALOR DE APROXIMADAMENTE 5000,00, PORÉM AO LER SOBRE OS FUNDOS PERCEBI QUE HÁ ALGUMAS TAXAS COMO DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO E VALOR MÍNIMO. QUERIA SABER SE DEVERIA LEVAR EM CONSIDERAÇÃO ESSAS TAXAS PARA O PRIMEIRO INVESTIMENTO OU POSSO ENTENDER QUE QUANTO MAIOR A TAXA ESTOU PAGANDO PELA QUALIDADE DOS GESTORES DOS FUNDOS.

    Curtir

    • Estevão seja bem vindo!

      Primeira dica: não usa maiúsculas pra escrever… é o equivalente a “gritar” rsrs

      Temos uma seção no blog toda feita para quem começa nos Fundos, o primeiro passo é Estudar Antes de Investir.

      A maioria faz o contrário: compra primeiro, depois tem o emocional afetado pela oscilação ou algum imprevisto e o prejuízo é certo.

      Dá uma estudada primeiro no ABC dos FIIs
      https://tetzner.wordpress.com/abc-dos-fiis

      Curtido por 1 pessoa

    • Estevão como o amigo Dâmaso falou, a princípio a ideia de um Fundo de Fundos parece atrativa, mas se você pensar que a maioria dos gestores de FII de FIIs não faz grandes coisas… sai mais em conta até você descobrir a carteira e montar algo mais equilibrado

      É bem comum o fundo de fundos se entupir com FIIs da própria casa, algo que numa carteira saudável você nem teria ou o faria com uma quantidade bem inferior

      Curtido por 2 pessoas

    • Mas caso vc tenha muita dificuldades em escolher e já queira ir aportando em algo, um fundo de fundos também não tão mal assim, pode sim ir aportando até q vc pegue o jeito da coisa, se isso te da mais segurança e te deixa mais à vontade pode sim e até aconselho antes de fazer coisa pior q seria aportar em um fii ruim de vez, agora importante será escolher um bom q seja bem gerido, eu voto Cxri , mas tem outros, também tem a vantagem de através dos fiis de fiis vc consegue entrar em alguns fiis q hoje no seco não dá tá muito caro blz, e depois quando vc tiver deitando nos fiis aí tu vende o fiis d fiis e compra o q querez abraço…

      Curtido por 1 pessoa

  4. Onde mais nos FIIs, temos o risco de Concentração e dependência de Inquilino?

    A recente decisão da Petrobras de mudar o endereço da sua sede e sair do Edifício Torre Almirante, no centro do Rio, evidenciou um dos principais riscos para o setor de fundos imobiliários: a interrupção do fluxo de receitas com aluguéis, especialmente numa carteira concentrada num único ativo.

    Curtido por 1 pessoa

      • Não pagaram por q não pretende sair do imóvel, pretendem ficar até o final, o q não deu p entender é por que vim a público informar q vai desocupar um imóvel com apenas meses de consumo dos cinco anos de contrato, isso até parece ter algum coisa por trás, uns falam q é pelo tal procedimento de contingência q o banco entrou no momento, mas nesse caso não precisava dar satisfação tão sedo, cheira algum interesse de alguém na enorme área territorial q tem esse imóvel encravado em região valorizada e escassez te terreno no Rj, depois dessa do Tbof,a q se ficar esperto, se for p ganhar algum, certas pessoas jogam milhares em apuros por isso, vide situação q Brasil tá passando hoje com essa corrupção alastrada por todos os cantos do país

        Curtir

      • Não é mesmo Ivo, era só esperar o fim do contrato daqui à quatro anos Ainda já q é atípico, e faltando 30 dias informa q vai deixar o imóvel, qual a diferença, eles têm direito a isso, agora se vier dizer q para o bem do fii avisaram com essa antecedência pra ajudar, piada né, aliás matou o fii, quem vai querer um fii com inquilino maluco ,,desgovernado, e com intenção de sair do imóvel 4 anos antes de vencer um contrato atípico

        Curtir

      • mas nesse ponto específico o BB agiu com transparência. não vai renovar, já informou o fii, agora gestor e cotista podem traçar novas estratégias e não ficar sonhando com uma improvável renovação .

        Curtir

      • Isso aí não tem transparência nenhuma, e a questão não é pegar de surpresa, pois as duas coisas mencionadas pelos ilustres Tetz e tafaus, podem até se encaixar nesse fato relevante feito por eles, mas tenho certeza q a intenção não era essas duas coisas mencionada por vcs, por q esse pessoal não tão nem aí p vcs, eles só pensam neles, ou já se esqueceram q avisaram a saída parcial do Bbfi com trinta dias certinho, lembram disso, se não lembram é por q não tinham cotas como eu tinha, e por sima tinha comprado mais um monte dias antes a 4.800, saco, então não encare isso como um fato benefício ao fii ou cotista q não é, ou quiseram mostrar serviço q o banco tá cortando despesas e coisa e tal ou tem alguém levando algo p desvalorizar o local e alguém se beneficiar disso pegando aquele monumento por preço fora da realidade, sito novamente caso Tbof, tem q ficar de olho não dar moleza e eu sigo comprando Bbfi nas quedas q ele tem dado às vezes, continuo a acreditar na qualidade dos imóveis do fiis só isso, agora no resto não confio em ninguém, e tenho motivos p isso , Esse ano faço 51 anos blz

        Curtido por 1 pessoa

      • Eles não estavam obrigados a fazer isso nem tinha necessidade alguma de fazer isso agora, ninguém fazia um contrato atípico e tão discutido como foi esse, eu me lembro pareceu uma novela p celebrar esse contrato, para depois de alguns meses apenas virem a público informar q isso não lhe interessa mais, conta outra, outra coisa se vc tem quatro anos p fazer isso por q faria isso tão antes, mesmo q fosse uma igreja com o padre mais honesto endevoto do mundo não faria isso e não precisa mesmo, ninguém sabe o q vai acontecer daqui a quatro anos , nem eles mesmo sabem se vão querer ou não Ainda estar ali, ninguém solta nada sem seus plenos direitos assim , isso segue sem sentido Ainda p mim ok

        Curtir

  5. Para quem curte fortes emoções e tem estômago forte, hora da montanha russa chegou, essa semana embarquei de leve nela e pretendo me instalar nela por uns tempos, vendendo o q está caro e comprando o q estiver descontado, trocando em miúdos início de vendas em fiis por estarem supervalorizados na minha opinião e compra em ações q começa andar pontos de entradas novamente. Movimento feito 2015/2016 tentar repetir novamente, ações alvos sempre às tops

    Curtido por 4 pessoas

      • Gomes se entendi a pergunta, seria qual fii teria com preço p compra isso?
        Se for não vejo quase nada p comprar em fiis, por isso estou tentando fazer inversão caso as ações continuem a caírem nos próximos meses, mas se fosse p comprar algum fiis vejo Mfii11, Bbfi (com ressalva pois pode não dar o resultado esperado), e mais alguns fiis de papéis p quem goste caia muito, tipo kncr11 e outros q tenham pedigree, agora fiis tijolo só ficando de olho e comprando alguma coisa só de leve quando dá uma quedinha, blz

        Curtido por 2 pessoas

    • Eu também estou me desfazendo de alguns FII. Era algo que já vinha estudando faz algum tempo. Com esses preços no topo e o IFIX sem muita definição para onde irá, resolvi desovar agora. Não tenho pressa em sair comprando “coisas”, seja FII ou não. O tempo é o senhor da razão.

      Curtido por 2 pessoas

  6. Tetzner Journal – 15 de Abril de 2017

    Capa Jornal Nova

    Carta ao Leitor

    Bem amigos do Blog, edição SEMANAL do nosso jornal para você ficar ainda mais ligado e atualizado nos FIIs 😀

    Isso mesmo, toda semana você vai receber a edição com os últimos acontecimentos; a edição mensal consolidada continua presente nos Relatórios Comentados.

    E no final da edição você encontra o Resumo dos FIIs Atualizado para você!

    Junte-se a nós, faça parte dessa família!

    Não é Assinante? Peça já a sua Edição, clique aqui!

    mini_Tetzner Tetzner

    Nesta Edição:

    • Carta ao Leitor…2
    • Conteúdo…3
    • Fatos que marcaram a Semana…7
    • Resumo dos FIIs…70
    • Nota…73

    Ícone Assine

    Curtido por 2 pessoas

    • Atualização Semanal: 15/04/17

      Blog_Prod_Serv_Livro_Cursos

      Edições de Hoje

      Carteiras do Blog

      Matrix dos FIIs

      FII AnaliSYS

      Tetzner Journal

      Não é assinante? Peça já sua Edição Aqui!

      Conteúdos Exclusivos de Assinantes dos Blog:

      • InsightsUma página restrita e dedicada a revelar os FIIs como você nunca viu
      • Trix Report: O fechamento diário dos FIIs resumido para você
      • Fórum VIP: Textos e Conteúdos Exclusivos, trazendo sempre as últimas novidades dos FIIs
      • Entrevistas: O mundo imobiliário por quem Realmente faz acontecer!

      E mais, muito mais nos comentários dos amigos aos Textos, informação valiosa para ampliar o seu estudo e conhecimento.

      Curtir

      • “O movimento é o mais forte desde 2009 e o colegiado presidido por Ilan Goldfajn deixou espaço para cortes ainda maiores na reunião de 31 de maio, a depender do comportamento da atividade e da inflação.”

        Ô Lôko! 😀

        1,25% ? 1,5%??

        Curtir

      • O IFIX NÃO É CORRELACIONADO com os movimentos da SELIC e sim com a curva de juros LONGA, representadas pelo DI para 2025 ou pelas NTNBs mais longas (2035/45/50).

        Se ficar olhando para o movimento da SELIC vai estar vendo as expectativas de mais curto prazo. No caso dos FIIs, o que importa é o que o mercado pensa sobre a curva de juros de longo prazo.

        Curtido por 2 pessoas

      • Tetzner, após cortar 1%, hoje pela manhã, s curva de juros “longa” até subiu um pouquinho (DI 2025 saiu de 10, 20 mais ou menos para 10, 25%), sinal de que este corte já estava no preço da curva longa….aliás acho que a SELIC a 9% no fim do ano tb está. Se realmente cair para 8,0%, este ano, a curva longa altera…Aí sim o IFIX deve andar um pouco mais…

        Meu comentário é para alertar para tirar o olhar da curva de juros “curta” e ficar de olho na “longa”, pois é ela que afeta diretamente a precificacão dos FIIs.

        Curtido por 4 pessoas

      • Legal MarcosC!

        Na verdade, na verdade o iFIX não tem qualquer relação com nada além das cotações de seus FIIs ponderados pelas respectivas participações no índice

        O que usam é uma referência para comparar a relação do rendimento/cota frente à algum ativo livre de risco mais um prêmio

        No final das contas é uma relação indireta, sujeita ainda à expectativa dos investidores e o humor do mercado

        Confere? 😀

        Curtido por 3 pessoas

      • Sim Tetzner correto. O IFIX em si é um “proxy” do comportamento médio de uma cesta de ativos. De certa forma expressa uma tendência apenas.

        Me ocorreu aqui uma sugestão a voce.

        …Talvez se vc fizesse uma enquete de qual a expectativa da SELIC para o final de 2018, isso ajudaria a analisar o comportamento esperado dos FIIS…

        Explico, se alguém está esperando uma SELIC em 8% ao final de 2018, é razoável que ela possa “aceitar” um preço de uma cota que garanta um certo “spread” dos rendimentos em relação a este benchmark.
        Este exercício, talvez, seja salutar para “lidarmos melhor” com estes aumentos dos preços em relação ao que pagamos no passado quando a curva longa dos juros apontava a SELIC, ao final de 2017, perto de 15%.

        Curtido por 1 pessoa

      • Só enquete MarcosC ?

        Pode abrir um novo comentário, dá uma contextualizada para quem chegou agora entender e depois eu coloco no texto o painel de votação

        dá um “range” e o intervalo que eu monto 😀

        Curtir

      • Já ouvi de vários economistas hoje q talvez mude tudo isso aí depois das escutas estarem sendo veiculda e Trump ter lançado a bomba mãe, abalou o mercado e seguem senas dos próximos capítulos…. é isso q vinha dizendo, não tem nada certo, por isso a recomendação da canja no caso dá selic, se for só pausar Ainda quebra um galho, agora se tiver q arremeter, vai pegar mal heim

        Curtir

  7. Reação de fundos imobiliários abre espaço para ofertas


    Laskowsky, do Credit Suisse, vê recuperação do ciclo imobiliário a partir de 2018, com poupança migrando para fundos.

    Sob o mote da redução do juro básico brasileiro, que pode fechar o ano em um dígito, gestores e estruturadores buscam suprir uma demanda por diversificação dos investidores que começa a ficar mais premente.

    Agora vai? Mais ainda?? Ou os novos lançamentos vão minar o fôlego índice???

    Curtido por 1 pessoa

    • Não sou muito otimista com os juros futuros de médio prazo. Os juros estão caindo por causa da crise, mas as contas públicas estão totalmente desajustadas. Inflação caiu porque ninguém tem dinheiro. Assim que a economia ameaçar reagir, a inflação sobe, e consequentemente os juros.

      Curtido por 1 pessoa

      • Louis, há 1 ano ninguém já não tinha dinheiro e a inflação era double digit…
        Não dá pra negar uma melhora na confiança. Tanto que, mesmo a delação do fim do mundo não fez nem cócegas no humor do mercado….

        Curtido por 1 pessoa

      • Não sei se a economia vai reagir, é possível que não, afinal a eleição será ano que vem e os principais candidatos, como dizem os Flamenguistas, já estão sentindo um “cheirinho de merda que vem das latrinas das celas”
        O que sei é que os FIIs de contratos atípicos ainda são um porto seguro.
        Só uma opinião…..

        Curtido por 1 pessoa

    • Na na ni na não, subiu muito no passado, tem que cair muito Ainda p compensar em um investimento pacato como são os imóveis, depois outra não se sabe até quando vão ficar fechados, ou se tiver inquilino, até quando vai ter o inquilino, pois estamos no olho do furacão, o q precisa mesmo é acabar com essa onda de otimismo e achismos q imóveis vai subir quuuaaaaaaannnnnndooooooo as coisas melhorem, depois outra tem dois ou três com dinheiro o comprar imóveis quando chegar a hora, já imóveis tem milhões e milhões p vender,

      Curtido por 1 pessoa

      • A pergunta era sobre comprar pra MORAR, pra investimento é outra situação. Tem que levar em consideração que a pessoa está pagando aluguel e que os preços dos imóveis tendem a subir no médio prazo.

        Curtir

      • É q muita gente também compra visando alugar para alguém morar tafaus, seria meio a meio aí, agora levando em conta o q vc disse sobre só p morar e estar pagando aluguel, realmente tem q avaliar melhor, acho q nesse ponto específico deve se levar em conta vários fatores entre ele oportunidade de caber no bolso, localização,(perto de um parente, escolas trabalho), às vezes não convém um preço um pouco mais baixo, mas não se encaixa nos quesito satisfatório para se residir, mas mesmo assim relembrando q não a necessidade de pressa, pois o vento Ainda sopra forte p o lado do comprador, existe milhões de moradias a ser leiloada por conta de não pagamento, e com desemprego nesses níveis, isso vai longe, pois depende de emprego quem vai comprar e quem continua a perder a casa própria e aumentar ainda mais o número de imóveis a venda. Resumindo assim de tudo um bom negócio sempre tem q ser levado em conta

        Curtido por 1 pessoa

    • Eu esperaria a Selic se acomodar num patamar entre 8-9%a.a, pois a queda não terminou e seus reflexos são claros sobre o financiamento bancário praticado no mercado imobiliário, se eu não tivesse como adquirir o imóvel à vista.

      Lembrando que o desemprego continua (bem) alto, afetando a demanda e pressionando pela manutenção nominal nos preços praticados.

      Sds.

      Curtido por 1 pessoa

    • Questão muito interessante, os imóveis na casa de 200 mil não baixaram muito de preço aqui na região norte, já os de 300-600 mil tiveram redução significativa. Um colega de trabalho acabou de comprar por 320 mil um apartamento que em 2013 era negociado a 550 mil.

      Curtido por 2 pessoas

  8. Copom reduz a taxa Selic para 11,25% ao ano

    O Copom decidiu, por unanimidade, reduzir a taxa Selic em um ponto percentual, para 11,25% a.a., sem viés.

    A atualização do cenário básico do Copom pode ser descrita com as seguintes observações:

    O conjunto dos indicadores de atividade econômica divulgados desde a última reunião do Copom permanece compatível com estabilização da economia no curto prazo. A evidência sugere uma retomada gradual da atividade econômica ao longo de 2017;

    No âmbito externo, o cenário ainda é bastante incerto. Entretanto, até o momento, esse cenário tem mitigado os efeitos sobre a economia brasileira de possíveis revisões de política econômica em algumas economias centrais, notadamente nos EUA. Há incerteza sobre a sustentabilidade do crescimento econômico global e sobre a manutenção dos níveis correntes de preços de commodities;

    O comportamento da inflação permanece favorável. O processo de desinflação se difundiu e houve consolidação da desinflação nos componentes mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária. A desinflação dos preços de alimentos constitui choque de oferta favorável;

    As expectativas de inflação apuradas pela pesquisa Focus encontram-se em torno de 4,1% para 2017, mantiveram-se ao redor de 4,5% para 2018 e, para 2019 e horizontes mais distantes, encontram-se ligeiramente abaixo de 4,5%; e

    No cenário com trajetórias para as taxas de juros e câmbio extraídas da pesquisa Focus, as projeções do Copom encontram-se em torno de 4,1% em 2017 e mantiveram-se ao redor de 4,5% para 2018. Esse cenário supõe trajetória de juros que alcança 8,5% a.a. ao final de 2017 e se mantém nesse nível até o final de 2018.

    O Comitê ressalta que seu cenário básico para a inflação envolve fatores de risco em ambas as direções: (i) o alto grau de incerteza no cenário externo pode dificultar o processo de desinflação; (ii) a aprovação e implementação das reformas, notadamente as de natureza fiscal, e de ajustes na economia são relevantes para a sustentabilidade da desinflação e para a redução da taxa de juros estrutural; (iii) o choque de oferta favorável nos preços de alimentos pode produzir efeitos secundários e, portanto, contribuir para quedas adicionais das expectativas de inflação e da inflação em outros setores da economia; e (iv) a recuperação da economia pode ser mais (ou menos) demorada e gradual do que a antecipada.

    Considerando o cenário básico, o balanço de riscos e o amplo conjunto de informações disponíveis, o Copom decidiu, por unanimidade, pela redução da taxa básica de juros em um ponto percentual, para 11,25% a.a., sem viés. Essa intensificação moderada em relação ao ritmo das reuniões de janeiro e fevereiro mostra-se, no momento, adequada. O Comitê entende que a convergência da inflação para a meta de 4,5% no horizonte relevante para a condução da política monetária, que inclui os anos-calendário de 2017 e, com peso gradualmente crescente, de 2018, é compatível com o processo de flexibilização monetária.

    O Copom entende que a extensão do ciclo de flexibilização monetária dependerá das estimativas da taxa de juros estrutural da economia brasileira, que continuarão a ser reavaliadas pelo Comitê ao longo do tempo, mas também da evolução da atividade econômica, dos demais fatores de risco mencionados acima e das projeções e expectativas de inflação.

    O Copom ressalta que o ritmo de flexibilização monetária dependerá da extensão do ciclo pretendido e do grau de sua antecipação, que por sua vez dependerá da evolução da atividade econômica, dos demais fatores de risco mencionados acima, e das projeções e expectativas de inflação. O Comitê considera o atual ritmo adequado, entretanto, a atual conjuntura econômica recomenda monitorar a evolução dos determinantes do grau de antecipação do ciclo.

    Votaram por essa decisão os seguintes membros do Comitê: Ilan Goldfajn (Presidente), Anthero de Moraes Meirelles, Carlos Viana de Carvalho, Isaac Sidney Menezes Ferreira, Luiz Edson Feltrim, Otávio Ribeiro Damaso, Reinaldo Le Grazie, Sidnei Corrêa Marques e Tiago Couto Berriel.

    Curtido por 4 pessoas

  9. Odebrecht tenta vender sede, mas negócio esbarra em dívida com Itaú

    Coluna do Broad 12 Abril 2017 | 05h00

    A Odebrecht colocou à venda o seu prédio-sede, avaliado em R$ 350 milhões, na Marginal Pinheiros, em SP. O problema é que o ativo está comprometido com uma dívida de R$ 520 milhões com o Itaú, o que tem repelido potenciais compradores.
    Caro
    A construção da sede da Odebrecht foi financiada por um Certificado de Recebível Imobiliário (CRI) adquirido pelo Itaú em que o lastro são os aluguéis pagos pelas subsidiárias que também ocupam o prédio. Após reajustes previstos no contrato, o valor da locação ficou caro e não permite rescisão. Com a crise, os prédios corporativos daquela região são alugados por menos da metade.
    Sem desconto
    A Odebrecht quer vender o prédio, continuar como inquilina e reduzir os valores de locação. Já o Itaú tem se recusado a dar desconto no aluguel, pois o contrato do CRI vence só depois de 2020 e assegura os recebíveis ao banco. O Itaú não comentou. Já a Odebrecht disse que “avalia constantemente oportunidades de venda de ativos fixos não operacionais que contribuam para a reciclagem de capital, criação de valor e liquidez da empresa”. (Com Circe Bonatelli)

    Curtido por 2 pessoas

  10. Ambição ou Medo: o que pesa mais na hora de Decidir pelo investimento?

    Você já fez alguma compra de FII por ambição apenas? Já vendeu por medo?

    Ou ainda deixou de comprar algo bom por medo de ser ruim?

    Já ignorou os riscos e nem olhou o imóvel ou ativos do Fundo, pelo brilho da promessa do Prospecto?

    Como se defender da “compra compulsiva” ?

    Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s