Fórum Fundos Imobiliários

tetzner_blog-fundo_imobiliario

A Maior, mais Bem Informada e Ativa comunidade 100% FII

ABCP  AEFI  AGCX  ALMI  ATSA  BBFI  BBPO  BBRC  BBVJ  BCIA  BCFF  BCRI  BMLC  BNFS  BPFF  BRCR  CBOP  CEOC  CNES  CPTS  CTXT  CXCE  CXRI  CXTL  DOMC  DRIT  EDFO  EDGA  EURO  FAED  FAMB  FCFL  FEXC  FFCI  FIGS  FIIB  FIIP  FIXX  FLMA  FLRP  FMOF  FPAB  FVBI  FVPQ  GRLV  HCRI  HGBS  HGCR  HGJH  HGLG  HGRE  JRDM  JSRE  KNCR  KNIP  KNRE  KNRI  MAXR  MBRF  MFII  MXRF  NSLU  ONEF  OUJP  PLRI  PQDP  PRSV  RBBV  RBDS  RBGS  RBPD  RBRD  RBVO  RDES  RNDP  RNGO  SAAG  SDIL  SHPH  SPTW  TBOF  TFOF  THRA  TRNT  TRXL  VISC  VLOL  VRTA  WPLZ  XPCM  XTED

Juntos somos mais Fortes! Incentive o blog, assine os produtos e serviços:

Mini_FitaProdServ

Login   Registro   FII   Ações   Fundos   Diversão   Comentar   Loja   Ajuda   Comentários   RSS   AdBlock

Anúncios

7.199 comentários sobre “Fórum Fundos Imobiliários

  1. Tetzner Journal – 07 de Out 2017

    Capa Jornal Nova

    Carta ao Leitor

    Bem amigos do Blog, edição SEMANAL do nosso jornal dos FIIs já está no seu Email!

    Isso mesmo, toda semana você vai receber a edição com os últimos acontecimentos; e nos Relatórios Comentados a consolidação do Mês e tudo que foi destaque no mundo dos Fundos Imobiliários:)

    Edição ESPECIAL com uma Super Novidade: ainda mais informação sobre o mundo imobiliário 😀

    E no final da edição você encontra o Resumo dos FIIs Atualizado para você!

    Junte-se a nós, faça parte dessa família!

    Não é Assinante? Peça já a sua Edição, clique aqui!

    mini_Tetzner Tetzner

    Nesta Edição:

    • Carta ao Leitor…2
    • Conteúdo…3
    • Panorama Econômico Imobiliário…6
    • Fatos que marcaram a Semana…11
    • Resumo dos FIIs…71
    • Nota…75

    Ícone Assine

    Curtir

    • Atualização Semanal: 07/10/17

      Blog_Prod_Serv_Livro_Cursos

      Edições de Hoje

      Carteiras do Blog

      Matrix dos FIIs

      FII AnaliSYS: BMLC, FIGS, KNRI, TBOF, THRA

      Tetzner Journal

      Não é assinante? Peça já sua Edição Aqui!

      Conteúdos Exclusivos de Assinantes dos Blog:

      • InsightsUma página restrita e dedicada a revelar os FIIs como você nunca viu
      • Trix Report: O fechamento diário dos FIIs resumido para você
      • Fórum VIP: Textos e Conteúdos Exclusivos, trazendo sempre as últimas novidades dos FIIs
      • Entrevistas: O mundo imobiliário por quem Realmente faz acontecer!

      E mais, muito mais nos comentários dos amigos aos Textos, informação valiosa para ampliar o seu estudo e conhecimento.

      Curtir

    • Notícias da semana, você encontra aqui.

      Produtos (Mensal/Semanal)

      • a Revista a publicação vem com os Artigos dos amigos do blog, conteúdo ideal para que está aprendendo e quer um um material voltado aos Iniciantes (sai no começo do mês, dia 1)
      • o Jornal é ideal para quem já tem algum conhecimento dos FIIs e quer se manter semanalmente atualizado com os eventos de seus Fundos Imobiliários (todo sábado, no seu email)
      • os Relatórios Comentados são uma referência de pesquisa para quem busca mais sobre seu FII; nele você encontra um resumão de todos os fundos (edição atualizada todo dia 10)
      • nos Estudos o conteúdo é mais avançado, quem busca oportunidade de investimento para valorização por comparação de custo R$/m²  (Mensal, com atualização no dia 15)
      •  a Pesquisa também é voltada à turma mais adiantada, só que agora o foco é o aluguel pago x distribuído  (atualização Mensal no dia 20)

      Serviços (Diário: Segunda à Sexta)

      • o Radar traz rankings diários, ajuda no balanceamento da carteira, trazendo os FIIs mais interessantes no dia ordenados por vários critérios fundamentalistas (DY, VP, …)
      • o Nitro é a informação levada até você, a qualquer momento o fato acontece e vai direto em seu email

      Serviços (Semanal: Sábado)

      • AnaliSYS traz para você uma matriz de valores de Aluguel x Vacância x Renda
      • Matrix é uma coleção de informações com 60 páginas rankings para você virar os FIIs do avesso no seu estudo
      • Carteiras do Blog reúne a experiência de pessoas que se destacam no blog, com racionais das carteiras para você acompanhar

      MEGA Combos (Produtos/Serviços/Livros)

      • Combos são pacotes contendo os 5 Produtos da edição Mês fechado/anterior (nova edição depois do dia 20) com até 50% de desconto e envio pontual, ou então os 5 Serviços para 30 dias com até 25% de desconto, ou ainda os 2 Livros om 25% de desconto.

      Cursos

      • Você tem o Tetzner à sua disposição e Ao Vivo para explicar os Fundamentos dos FIIs no curso básico, os conceitos que levam a construção de uma carteira no Intermediário e um curso avançado para responder todas as suas dúvidas em Geral.

      Livros

      • O passo a passo do mundo dos FIIs para você que gosta de conhecer os detalhes deste tipo de investimento.

      Curtir

  2. https://tetzner.wordpress.com/noticias
    Notícias do blog, para você começar o seu dia bem informado!

    Um cenário com juros muito baixos para os padrões brasileiros por um período prolongado
    A economia em processo de recuperação e inflação abaixo da meta já entrou na conta do mercado e tem alimentado sucessivos recordes da bolsa de valores. Mas ontem essa tese ganhou um reforço de peso. O Itaú Unibanco revisou de 7% para 6,5% sua estimativa para a taxa Selic até o fim de 2018, o que deve garantir um crescimento maior do PIB, de 3% no próximo ano. Ainda assim, o prognóstico do banco para a inflação ficou mais baixo, em 3,8%.

    Violência afeta setor imobiliário do Rio
    O receio é que os conflitos recentes na cidade possam afastar ainda mais o ponto de recuperação. As recentes cenas de violência e de Exército nas ruas vistas no Rio de Janeiro nas últimas semanas podem atrasar ainda mais a recuperação de um mercado imobiliário carioca que enfrenta forte período de desaquecimento. A visão de especialistas do setor é de que, por enquanto, essa baixa do mercado tem ligação maior com a crise econômica do Estado do que com a violência desencadeada desde a derrocada dos projetos das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

    Poupança tem 5º mês consecutivo de captação
    De acordo com o BC, os ingressos líquidos somaram R$ 3,653 bilhões em setembro

    Crise no Postalis e em outros fundos se origina no estatismo
    Ajulgar pelo noticiário sobre rombos abertos no Postalis, fundo de pensão dos funcionários dos Correios — basicamente abertos pela corrupção, segundo as evidências —, a intervenção na entidade não surpreende. Faltam R$ 7 bilhões para equilibrar as finanças do fundo, cujas contas foram rejeitadas. É muito dinheiro.

    Curtir

    • IPC-A de Setembro

      O IPCA, a inflação oficial do país, subiu 0,16% em setembro, após alta de 0,19% no mês anterior, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta sexta-feira (6).

      O IPCA, a inflação oficial do país, subiu 0,16% em setembro, após alta de 0,19% no mês anterior, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta sexta-feira (6).

      O índice acumula alta de 1,78% no ano —menor resultado registrado pelo IBGE desde 1998 para o mês de setembro.

      Considerando os últimos 12 meses, o IPCA ficou em 2,54%.

      Curtir

    • INPC é o Menor da História

      Usado para calcular reajustes salariais, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) está no menor patamar desde o início do Plano Real. O indicador, que mede a inflação percebida pelas famílias com rendimento de até cinco salários mínimos, registrou queda de 0,02% em setembro.

      No acumulado em 12 meses — normalmente o número usado como referência para definir os reajustes de salários —, o índice está em 1,63%: a menor taxa desde o início da série histórica, em 1994.

      O resultado foi influenciado principalmente pelos alimentos, que pesam mais para o INPC do que para o IPCA e registraram queda de 0,57%.

      A inflação tem surpreendido positivamente os economistas nos últimos meses, principalmente devido à queda nos preços de alimentos. Segundo o mais recente boletim Focus, divulgado segunda-feira pelo Banco Central, a expectativa do mercado é que o indicador oficial feche o ano em 2,95%.

      A meta para a inflação deste ano é 4,5%, com tolerância de 1,5 ponto para mais ou para menos. Se as projeções estiverem corretas, portanto, o IPCA encerrará o ano abaixo do piso da meta.

      Curtir

    • Galera, comecei estudar FII há pouco tempo, e tenho uma grande dúvida que gostaria de confirmar com vcs: como os fii estão em alta atualmente, o ideal é esperar que voltem para a normalidade para começar a comprar as cotas correto? ou não seria uma má ideia enttrar no mercado atualmente?

      Curtir

  3. Fim do ano chegando e muitos fundos tem o VP reavaliado. Com a queda brusca da taxa de juros, teremos uma reavaliação dos VPs de forma considerável? É isso já estaria na cotação ou será combustível pra mais uma esticada?

    Curtido por 3 pessoas

      • Fundo assim ganha com poucos movimentação por causa do tamanho.

        Como falei vai fazer 20% a.a sobre bilhões para tu ver como é difícil, quanto mais cresce mais o retorno vai para média do mercado.

        Sobre estar ganhando 1 ou 2 anos isso não quer dizer nada porque sabemos que é mais fácil bater a média com volumes pequenos em mercados de pouca liquidez como brasileiro.

        Estou com uma média de 25% a.a nos últimos 3 anos o que acarreta num desempenho de 2,20% a.m., mas isso também não quer dizer nada porque o período de analise ainda é curto.

        Resumo: Natural que alguns anos vão levar ferro ele não contava com uma coisa chamada liquidez global ou bolha criado pelos bancos centrais.

        Nesse cenário valuation, precificação etc perde o sentido racional devido injeções de dinheiro do banco central feita pelos países desenvolvidos por meio de programas Q3 nos últimos 7 anos.

        A bolha ta sendo inflada tanto que até titulo junk esta sendo negociado sem premio de risco em praças desenvolvidas! KKKKK

        Agora adivinha porque Brasil não quebrou? Exato como a remuneração lá fora esta patamares ridículos os fundos ativos vem operar em praças emergente inundando o mercado com dinheiro.

        Pelo menos 50 % das operações da bovespa são feitas por gringos ou seja estão comprando títulos junk por causa da falta de opção no mercados desenvolvidos.

        Se a economia americana foste normal nossa taxa de juros real teria subido absurdo para dar conta de pagar esta dívida que só faz crescer e estaríamos literalmente quebrados.

        Ele perdeu porque apostou contra os bancos centrais e sua sanha pela impressora , mas ele pode ganhar muito caso ocorra um Clash nos próximos 5 anos.

        Curtido por 2 pessoas

      • ” Resumo: Natural que alguns anos vão levar ferro ele não contava com uma coisa chamada liquidez global ou bolha criado pelos bancos centrais.”

        Será? Acho que ele está é olhando mais longe…..
        Pelo histórico do cara, ele não deixaria de ver algo que até eu e vc vimos….

        Curtir

      • Por melhor gestor que você seja não tem como você fazer nenhuma analise em mercado de alta liquidez e expansão monetária desenfreada porque os preços de descolam do fundamentos.

        Ele opera baseado pelo macro e sua estratégia consiste em fazer poucos movimentos porém acertados de modo quando ganha dinheiro seja de caminhão e quando perder seja pouco dinheiro.

        Até por isso histórico dele é ainda um dos melhores do Brasil, todo mundo sabe que existe esta bolha inflacionista mas não tem como apostado contra já que existe 3 bancos centrais injetando dinheiro no sistema.

        Como o fundo opera milhões os gestores estão rendidos e como muito dinheiro em caixa esperando algum clash sistêmico para entrar comprado.

        Leia ultimas cartas mensais e tu vai perceber que ele comeu bola sim dava para ganhar um dinheiro no ultimo rali, mas ele esta apostando na solvência das contas públicas no médio e longo prazo.

        A estratégia é diferente ele não assumi risco sem ter certeza , mas num mercado de liquidez global ninguém tem certeza de nada.

        Existe até estratégia para operar em mercados assim: Só que elas não estão acessíveis para estes fundos que possuem bilhões por causa da liquidez.

        Curtir

  4. Ocupação de prédios corporativos cresce em São Paulo

    Coluna do Broadcast 05 Outubro 2017 | 10h13
    O mercado de prédios corporativos de São Paulo deu novos sinais de recuperação, com avanço nas locações e queda dos espaços vagos. A absorção líquida (saldo entre áreas locadas e devolvidas) foi positiva em 13,3 mil m² em agosto. Com isso, a taxa de vacância (espaços vagos) mantém sua tendência de baixa e fechou o mês em 25,6%, uma queda de 0,4 ponto porcentual em relação a julho, de acordo com dados da consultoria imobiliária Cushman & Wakefield.

    Aluguel em baixa
    Já o preço pedido médio para locação ficou em R$ 97,8 por m² ao mês, 0,3% a menos do que no mês anterior. Apesar da recuperação do mercado, os donos de prédios corporativos ainda estão flexibilizando os valores dos aluguéis para atrair empresas interessadas em se instalarem nos locais. (Circe Bonatelli)

    Curtido por 3 pessoas

  5. https://tetzner.wordpress.com/noticias
    Notícias do blog, para você começar o seu dia bem informado!

    IPCA desacelera e repete cenário benigno de setembro de 2016, projetam analistas
    A inflação de setembro pode ter registrado, pelo segundo ano seguido, o resultado mais baixo para o mês em quase duas décadas. A estimativa média de 25 consultorias e instituições financeiras ouvidas pelo Valor Data aponta alta de 0,08% do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no mês passado. Se confirmado, será o mesmo resultado de setembro do ano passado, o menor desde 1998. O número oficial será divulgado amanhã. A projeção de alta de 0,8% no indicador para o mês, acumulado em 12 meses será idêntico o de agosto, de 2,46% (continua… https://tetzner.wordpress.com/forum-vip/comment-page-43/#comment-268337)

    Encontro marcado com o estouro do teto
    Análise fortalece a percepção de que, para reequilibrar as finanças públicas e produzir os superávits primários, não bastará reduzir a despesa; será inevitável uma elevação da receita. Denúncia adia ajustes e põe as contas em risco: O governo deve adiar, para o fim de outubro ou até para novembro, o pacote de medidas, anunciado há dois meses, com o objetivo de gerar receitas e cortar despesas em 2018

    Concentração de aplicações no BC alcança inédito R$ 1,23 trilhão
    A maior parte das aplicações vence em cerca de 45 dias. Outubro mal começou e já marca um recorde. A venda temporária de títulos públicos federais pelo Banco Central (BC), basicamente às instituições financeiras, alcançou, na terça-feira, o maior volume registrado na história do mercado aberto no Brasil, R$ 1,23 trilhão. Esse dinheiro está aplicado por prazo de, no máximo, seis meses.

    Banrisul fará oferta de ações, mas controle fica com governo
    Estado planeja vender até 49% das ações com direito a voto; papéis da instituição caem quase 11% na bolsa após anúncio. “Isso mantém o controle acionário de 51% com o Estado e preserva a condição do Banrisul como um banco público, a serviço dos gaúchos e da nossa economia”, afirmou o governador. O governo estadual tem hoje 99,58% das ações ordinárias, 77,44% das preferenciais classe A e 13,02% das preferenciais classe B. (Olho no Inquilino!)

    Curtido por 1 pessoa

    • E dá para viver de renda com 1 milhão? Hoje em dia não se compra nem um apertamento com isso. Em relação em que investir, o melhor seria uma carteira mista. Os FIIs garantirão uma constância no fluxo de caixa e as ações uma valorização maior do portfólio. No entanto, há o momento adequado para fazer aquisição; dependendo do momento um ou outro mercado estará mais atrativo. Nesse momento, vejo mais opções em ações do que FII.

      Curtido por 1 pessoa

      • Se não compra nem um apartamento é sinal que esta bolhudo mesmo KK Não custa lembrar mesmo com todos diplomas e estudos quem ganhar acima de 10 k é minoria.

        Ainda por cima se tu for extremamente frugal pelo menos metade vai de imposto para o governo e te sobra uns 3 mil líquido para investir por mês.

        Depende mais hennan quem comprou um 1 milhão de FII com yield de 12% consegue, agora os yields atuais passa fome vai precisar pelo menos do dobro.

        Curtido por 1 pessoa

      • Nesse momento não vejo oportunidade alguma. DY dos FIIs indo pelo ralo dia após dia, ações terão instabilidade nas eleições logo ali na frente. Agora para mim è esperar

        Curtir

      • Depende né… se você quer viver de renda então não precisa trabalhar (óbvio né). Pra que morar nos grandes centros? e pra que luxo? da pra comprar um apertamento em uma cidade pequena de litoral por 200 k ou uma casinha em qualquer interior ouuu pra que comprar? Pega um aluguel de milão por mês e mantendo o custo de vida baixo e reinvestindo os dividendos da pra crescer muito mais o 1 milha. Agora se prefere os grandes centros vai ser escravo do emprego pro resto da vida e vai viver preso dentro de casa.

        Curtir

      • Importante lembrar que você não pode gastar toda a renda. Segundo o estudo que vi, em apenas 1/3 dos FIIs houve correção do valor da cota pela inflação, desde o IPO. Existe várias possibilidades para isso, mas por via das dúvidas, melhor não gastar 100% da renda.

        Curtir

      • A taxa de segurança se ajusta ao cenário + quanto maior for a inflação maior terá de ser a taxa de reinvestimento pelo menos 50% .
        Mercado 100% você pode aumentar a taxa de retirada , mas nunca retirar 100% , imóvel não repõem a inflação isso é lenda .

        Igual grafista falando que ibov corrigido pela inflação é 150 mil KKKK etc O que importa no final das contas é o lucro real da empresa e do FII crescer acima da inflação, caso contrario já era perdeu playboy.

        Existe sim uma bolha no imóvel residencial , e vai demorar bastante tempo para desinflar, existe imóveis que subiram pelo 100% a mais do que inflação no ultimo bom imobiliario e agora tendem ser corrigidos pela inflação lentamente.

        Quase ninguém ganha dinheiro suficiente para financiar estes bolhudos 1 milhão ! Aonde moro você compra apartamento de 100 m2 em área nobre por 600 ou 700 k com bom acabamento.

        Acredito que você deva estar analisando imóveis de são Paulo e rio de janeiro em vilas badaladas como jardins , vila Madalena, Morumbi, perdizes et, apenas nestas regiões você paga por imóvel de 67 m2 1 milhão de reais.

        Outra quem vai comprar esta biboca? Compra tudo em FII pagando 0,6% aluga um imóvel de 4 mil e ainda te sobra 2 mil para investir no mês.

        Agora coloca ai quem comprou FII rendendo 10% a.a + e aluga este bolhudos ainda sobra uma bala para investir.

        Se imóvel dobrar de valor como muitas representantes do setor alegam vamos ter kinet de 2 milhões sendo vendido para uma classe média que mal ganha 5 mil líquidos descontado Roubo estatal IR.

        Se bobear classe média aqui vai comprar castelo na europa daqui uns anos !

        Comprar imóvel 1 milhão sem tem é melhor deixa dinheiro na poupança e deixa oferta e demanda reajusta o preço para renda da população.

        Caso contrario deixa imóvel encalhado 5 anos pagando IPTU e condomínio para tu ver onde vai para o imóvel de 1 milhão .

        Curtido por 1 pessoa

    • Depende do quanto cidadão precise para viver, e também não pode comprar ativos BTG, veja q a três anos esse um milhão rendia em brcr11 mais de 10.000 reais, hoje apenas pouco mais de 3.000. Então fica o alerta, BTG para aposentadoria tem q por às barbas de molho ok

      Curtir

      • Eu gastaria metade com bebidas e mulheres e o resto eu desperdiçaria. 😀 – Sério: 6K/mês pode ser muito para alguns e muito pouco para outros. Depende do local que vive, da família, das responsabilidades, da expectativa, do tipo de lazer que gosta, da idade atual, da formação acadêmica, do estilo de vida… são muitas variáveis. Isso serve também para a composição da carteira.

        Curtido por 1 pessoa

  6. A fonte não é muito conhecida, mas pra mim onde há fumaça, há fogo
    O tema “expansão dos bancos digitais e fechamento de agências” está cada dia mais em alta
    Permaneço fora dos fundos de agências

    Consumidor Moderno

    “Os reflexos naturais da digitalização do setor bancário é justamente o fechamento de algumas agências bancárias – algo natural, uma vez que o consumidor tem acesso a uma grande quantidade de serviços oferecidos em um aplicativo de smartphone. No entanto, o assunto anda preocupando alguns deputados, que querem frear esse fechamento em série de bancos físicos.
    “No próximo dia 5, a Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia da Câmara dos Deputados irá realizar uma audiência pública para discutir o fechamento de agências de bancos públicos. O debate foi proposto pelos deputados Valadares Filho (PSB-SE) e Erika Kokay (PT-DF).
    Lógica economicista

    Segundo os deputados, existe um descompasso entre a função pública dos bancos públicos e a visão empresarial bancária privada. “No discurso da Federação Brasileira de Bancos, as agências físicas deixam de existir em favor do atendimento digital. Porém, tal lógica economicista não se aplica ao Nordeste, Norte e Centro-Oeste, particularmente no que diz respeito às pequenas cidades”, dizem eles no requerimento da audiência.
    De acordo com a Agência Câmara, no primeiro trimestre deste ano, o Banco do Brasil fechou 563 agências, a Caixa Econômica Federal anunciou o fechamento de 120 e o Banco do Nordeste do Brasil fechou 19”.”

    Curtido por 3 pessoas

  7. Semana Mundial do Investidor discute dificuldade de poupar

    Só 4% guardam para a aposentadoria

    O brasileiro poupa significativamente menos que a média mundial. Segundo levantamento realizado em 2014 pelo Banco Mundial (Bird), a proporção de poupadores da amostra brasileira (28%) equivale à metade do percentual relativo a todos os países (56,5%).

    Apenas 4% dos brasileiros guardaram recursos para a aposentadoria em doze meses, enquanto 24% fizeram isso na média mundial.

    Somente 36% dos brasileiros conseguiriam ter o equivalente a 1/20 do PIB per capita, indicador da renda por pessoa, para enfrentar uma emergência, contra 61% da amostra mundial.

    Curtir

  8. Índice FipeZap: Preço médio de venda de imóveis residenciais registra ligeira queda em setembro

    O preço médio de venda de imóveis residenciais em 20 cidades brasileiras manteve-se praticamente estável em setembro, na comparação com agosto, registrando variação de -0,07%.

    De acordo com o índice Fipezap, que acompanha o preço médio do metro quadrado de apartamentos prontos, no acumulado do ano, os preços recuam 0,56%.

    Em setembro, das 20 cidades pesquisadas, 13 apresentaram queda nos preço médio de venda, com destaque para Fortaleza (-0,82%), Rio de Janeiro (-0,57%) e Santo André (-0,41%).

    Na outra ponta, as maiores variações foram registradas em Florianópolis (0,61%), Recife (0,40%) e Belo Horizonte (0,32%).

    Curtir

    • Também no mês passado, o valor médio de venda dos imóveis residenciais nas 20 cidades monitoradas foi de R$ 7.636/por metro quadrado.

      Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o metro quadrado mais caro do país (R$ 9.918), seguida por São Paulo (R$ 8.714) e Distrito Federal (R$ 8.287).

      Já as cidades com menor valor médio por metro quadrado foram Contagem (R$ 3.533), Goiânia (R$ 4.096) e Vila Velha (R$ 4.630).

      Os bairros do Leblon, Ipanema e Lagoa apresentam os preços mais altos no Rio de Janeiro, enquanto que em São Paulo os bairros de Vila Nova Conceição, Jardim Europa e Jardim Paulistano lideram a lista.

      Curtir

    • Considerando os últimos 12 meses, o Índice FipeZap registra queda no preço médio (-0,26%) dos imóveis residenciais.

      No período, 11 das 20 cidades pesquisadas apresentam recuo nominal no preço de venda, com destaque para Fortaleza (-4,04%), Rio de Janeiro (-3,58%) e Distrito Federal (-2,68%).

      Por outro lado, entre as 9 cidades que apresentam alta no preço médio de venda, apenas em Belo Horizonte (+5,00%) e Florianópolis (+3,36%) as variações observadas superaram a inflação acumulada no período (+2,48%).

      Como resultado, o preço médio de venda de imóveis residenciais nas 20 cidades analisadas acumula queda real de 2,67% nos últimos 12 meses.

      Curtir

    • Preço médio do aluguel no Rio atinge o menor patamar dos últimos anos
      Ancelmo Gois

      Aluguel em queda

      O preço médio do m² para aluguel no Rio atingiu, no terceiro trimestre deste ano, seu menor patamar desde 2014: R$ 30,21. Em relação ao mesmo período de 2016, a queda, veja só, é de 10,6%, segundo estudo DMI

      Curtir

      • Depois da bolha imobiliária, agora o preço dos imóveis começa a cair no Rio de Janeiro, com o preço do aluguel na cidade atingindo o menor patamar desde o terceiro trimestre de 2014.

        O preço médio do metro quadrado neste terceiro trimestre está cotado a R$ 30,21, o que representa uma desvalorização de 4,5% em relação ao segundo trimestre deste ano, quando a taxa batia R$ 31,63.

        Em comparação ao mesmo período de 2016, em que se pagava R$ 33,78 pelo metro quadrado, a queda foi ainda maior: 10,6%.

        Em comparação ao mesmo período do ano anterior, somente a Zona Central se manteve estável, enquanto as demais zonas da capital carioca apresentaram desvalorização para aluguel.

        Curtir

      • Com queda de 12%, a Zona Sul teve a maior desvalorização no preço. Já a Ilha do Governador registrou uma retração de 4,9%, a menor de todas.

        Em termos de bairros, o Centro foi o único em que houve um aumento do preço dos aluguéis, com alta de 11,7%. Laranjeiras, por outro lado, foi o que sofreu maior desvalorização, com queda de 13,7%.

        O estudo revela também as principais cidades brasileiras, entre as 16 analisadas, que estão com o valor do metro quadrado para aluguel acima da média nacional, que é de R$ 22,31.

        Curtir

      • São Paulo lidera a lista ao atingir R$ 34,16, seguida por Brasília (R$ 31,65), Rio de Janeiro (R$ 30,21), Santos (R$ 28,89) e Recife (R$ 24,63).

        As cidades com valores abaixo da média nacional são: Salvador (R$ 22,01), Florianópolis (R$ 21,05), Porto Alegre (R$ 20), Campinas (R$ 18,60), Natal (R$ 17,54), Vitória (R$ 16,67), Belo Horizonte (R$ 16), Ribeirão Preto (R$ 15,79), Curitiba (R$ 15,29), Goiânia (R$ 13,79) e Fortaleza (R$ 12,80).

        O DMI (Dados do Mercado Imobiliário) contempla uma amostra de 30 cidades em diferentes regiões do País e considera mais de 2 milhões de imóveis usados disponíveis para compra ou aluguel.

        Curtir

    • OCUPAÇÃO DE PRÉDIOS CORPORATIVOS CRESCE EM SÃO PAULO

      São Paulo, 04/10/2017 – O mercado de prédios corporativos de São Paulo deu novos sinais de recuperação, com avanço nas locações e queda dos espaços vagos.

      A absorção líquida (saldo entre áreas locadas e devolvidas) foi positiva em 13,3 mil m² em agosto.

      Com isso, a taxa de vacância (espaços vagos) mantém sua tendência de baixa e fechou o mês em 25,6%, uma queda de 0,4 ponto porcentual em relação a julho, de acordo com dados da consultoria imobiliária Cushman & Wakefield.

      Aluguel em baixa

      Já o preço pedido médio para locação ficou em R$ 97,8 por m² ao mês, 0,3% a menos do que no mês anterior.

      Apesar da recuperação do mercado, os donos de prédios corporativos ainda estão flexibilizando os valores dos aluguéis para atrair empresas interessadas em se instalarem nos locais.

      VovôNews

      Curtido por 1 pessoa

  9. Quer tudo sobre os FIIs direto no seu Email?

    Tetzner NITRO

    O sistema completo de informação que leva o mundo dos FIIs até Você!

    Envio de informações direto no email; com ele você ficará bem informado sobre os últimos acontecimentos de seu Fundo Imobiliário:

    • Avisos,
    • Cotações,
    • Informativos,
    • Rendimentos,
    • Fatos Relevantes,
    • Relatórios divulgados

    Fique sabendo em primeira mão e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do blog de assinantes!

    Peça o seu, clique aqui:  https://tetzner.wordpress.com/loja

    Curtido por 1 pessoa

  10. https://tetzner.wordpress.com/noticias
    Notícias do blog, para você começar o seu dia bem informado!

    H.I.G. fecha 1ª aquisição imobiliária no Brasil
    Mais conhecida por seus investimentos em empresas de médio porte, a gestora de fundos de private equity H.I.G. Capital fechou seu primeiro investimento imobiliário no Brasil. A gestora americana comprou, por um preço não divulgado, o Urbanity Corporate, edifício comercial de luxo na Chácara Santo Antônio, zona sul de São Paulo. O imóvel pertencia às incorporadoras Even e Yuni. (continua: https://tetzner.wordpress.com/forum-vip/comment-page-43/#comment-268153)

    Estratégia Caixa repassa R$ 1 bi em imóvel a fundo
    Fundo privado deve ficar com parte de carteira de ativos retomados neste ano. “Vai ser vendido R$ 1 bilhão para um fundo no mais tardar no mês que vem. Um fundo privado quer fazer negócio” (leia mais: https://tetzner.wordpress.com/forum-vip/comment-page-43/#comment-268147)

    Empresas estatais lucram mais e União reforça arrecadação com dividendos
    As estatais pagaram R$ 4,6 bilhões em dividendos e participações à União de janeiro a agosto, mais do que o registrado em todo o ano passado (R$ 2,9 bilhões). O governo espera arrecadar R$ 5,9 bilhões com dividendos neste ano

    Kroton deve fechar compra de colégio ainda neste ano
    Companhia, líder em ensino superior, vai operar escolas com 1,2 mil a 1,4 mil alunos, por unidade

    Reforma trabalhista ajudará o Brasil a recuperar empregos
    A situação econômica mundial parece mais amigável. Pela primeira vez em muitos anos, existe uma harmônica recuperação cíclica, que deve confirmar um crescimento mundial maior em 2017, tanto nos países desenvolvidos como nos emergentes, e capaz de sustentar-se em 2018. Isso sugere algum estímulo externo para o crescimento do país, que, talvez depois da queda do PIB de 3,6% em 2016, registre um crescimento em torno de 1% em 2017 e, em condições razoavelmente normais de pressão e temperatura, qualquer coisa entre 2,5% e 3% no final de 2018

    Previc determina intervenção no Postalis
    Intervenção será por 180 dias, e motivada “em especial, por descumprimento de normas relacionadas à contabilização de reservas técnicas”

    Curtido por 1 pessoa

      • O Postalis, o fundo de pensão dos Correios, amanheceu sob intervenção da Previc, a quem cabe fiscalizar as fundações de previdência.

        Lauro Jardim

        A intervenção, ao menos de início, vale pode seis meses, mas pode ser prorrogada.

        O Postalis vem sendo investigado no âmbito da Lava-Jato desde 2016. Em junho, seu então presidente, André Motta, ligado ao PMDB e citado na delação da Andrade Gutierrez, renunciou ao cargo.

        Curtido por 2 pessoas

      • Esse é um problema adicional em TODAS as Estatais ( federais e estaduais), os fundos de pensão associados.

        Há muita, mas muita falcatrua nesses fundos.

        No Postalis foi algo absurdo, pois se entupiram de bonds soberanos da Venezuela e Argentina, gerando um prejuízo imenso.

        Mas muitos Fundos de Pensão estão investidos em FIPs ( instrumentos para investimento em Private Equity) que vão gerar muito prejuízo. Isto ainda não veio à tona, porque a forma de marcação a mercado desses FIPs ainda apresenta resultado positivo, mesmo quando o empreendimento fracassou.

        A ver no futuro como será a “chamada de capital” para cobrir esses rombos.

        Curtido por 3 pessoas

      • Os caras estão roubando e dilapidando este e muitos outros fundos de aposentadoria privada de alguma estatal faz bastante tempo. Diria que desde 2003 de forma sistemática. Só agora, 14 anos depois, fazem uma intervenção. Parece piada.

        Curtido por 1 pessoa

      • Situação do Postalis é exceção e sistema de fundos de pensão está bem capitalizado, diz Abrapp

        SÃO PAULO (Reuters) – O caso fundo de pensão dos funcionários dos Correios, o Postalis, que sofreu intervenção do órgão regulador nesta quarta-feira, é um situação extraordinária dentro do sistema de fundos fechados de pensão, disse o presidente da Abrapp, Luis Ricardo Martins.

        Curtir

    • Preços de alimentos recuam e IPC-Fipe tem variação positiva de 0,02% em setembro

      SãO PAULO (Reuters) – O índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo encerrou setembro com variação positiva de 0,02%, desacelerando após alta de 0,1% no mês anterior, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (4) pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).

      Curtir

    • Petrobras reduz preços da gasolina em 2,3% e do diesel em 3,6%

      SÃO PAULO (Reuters) – A Petrobras reduziu nesta quarta-feira os preços da gasolina em 2,3 por cento e os do diesel em 3,6 por cento, nas refinarias, informou a estatal em comunicado.

      Suntzu… 3 reduções seguidas! Pede música no Fantástico?? 😀 Já comecei a estocar, assim quando subir não precisa comprar, ok? 😉

      Curtir

  11. Caixa repassa R$ 1 bi em imóvel a fundo

    Segundo Valor Econômico, A Caixa Econômica Federal vai vender R$ 1 bilhão da carteira de imóveis retomados para um fundo
    privado. A expectativa é de que a operação seja feita até, no máximo, o próximo mês. Somente neste ano, a Caixa retomou 39 mil imóveis, o que corresponde a R$ 6 bilhões, e a instituição financeira estava estudando uma saída para diminuir o peso desse ativo imobilizado em sua carteira. “Vai ser vendido R$ 1 bilhão para um fundo no mais tardar no mês que vem. Um fundo privado quer fazer negócio”, disse ao Valor uma fonte próxima à operação.

    Curtido por 1 pessoa

  12. Bom dia
    Ontem depois de algumas semanas devido a correria do trabalho atualizei minha planilha com valores atuais, ultimo rendimento, VP etc..
    Na minha carteira os FII’s estão abaixo da selic e o vp acima de 1.
    Queria fazer um remanejamento, vender alguns e aportar em outros que já tenho, reduzir o numero, hoje tenho em torno de 13, acho muito pra acompanhar.
    Um exemplo o PQDP.. subiu bastante e o yield ficou bem abaixo da selic.
    Como vocês estão fazendo neste momento de alta do ifix.? fica difícil saber se vai continuar subindo e se vai cair,
    Gostaria de saber a opinião dos amigos daqui do forum, já que não conheço ninguém que investe em FII, até evito falar.
    Obrigado pela atenção

    Curtido por 2 pessoas

    • Bom dia. Vc faz aporte regulares? SE fizer, sugiro que compre sempre aquele fii que ficou para trás….
      Qto a vender, acho que até 15 na carteira está ok. boa diversificacao e consegue-se acompnahar. Mas isso depende de cada um.
      Eu particularmente só vendo se os fundamentos mudarem. Fora isso só aporto mais. Zero remanejamento de carteira em funcao de DY, Selic, etc.

      Curtido por 1 pessoa

      • ghuerren, bom dia

        Até alguns meses que fazia aportes regulares, tenho feito desde 2012, eu parei de aportar devido a obras e aproveitei o rendimento mensal para pagar as contas.

        Como este mês acabou minha obra preciso voltar a aportar surgiram estas dúvidas e reflexões,

        Obrigado pela sua opinião.

        Curtir

    • Bom dia, MRoger

      minha opinião:
      – nem bolsa, nem ifix subirá continuamente sem parar. uma hora parará, e ou cairá ou ficará estável por um tempo. por enquanto ifix subiu muito mesmo
      – os fundamentos da economia a rigor não sustentariam tanto entusiasmo. existe expectativa do brasil futuro, mas, bem, você sabe que futuro é algo que ainda não ocorreu e conhece os problemas crônicos daqui
      – existe uma diferença clara, mas amiúde ignorada por muitos (por mim também) entre em um ativo bom e um ativo ruim, mesmo que ambos estejam subindo. uma empresa com prejuízos recorrentes pode subir como uma empresa sólida e lucrativa durante este período, mas não são a mesma coisa.

      enfim, eu aproveitaria para me livrar de fundos ruins OU fundos que não atendem meus requisitos de risco, qualidade de administrador, e, se gosta de FII ou quer manter uma renda mensal, consideraria manter os fundos bons.

      PQDP, por exemplo. tem razão no retorno porcentual desse fundo, mas, se quer ter FIIs em sua carteira, pensa a longo prazo ou mesmo ‘precisa’ de uma renda mensal, vale a pena mantê-lo.
      (claro, vendê-lo agora não é uma loucura impensável, pois de fato sua alta nesses últimos meses foi imensa)

      Curtido por 1 pessoa

      • PSB, bom dia.

        Tenho a visão que existe um otimismo exagerado, é só andar por SP e o que eu mais vejo é a rede de lojas “aluga-se”, as empresas que visito como consultor de TI continuam cortando despesas, ainda não consigo enxergar melhora.

        Até hoje desde 2012 vendi apenas um FII, sempre mantenho procurando renda daqui há alguns anos, o que pretendo mesmo é me livrar de um ou outro que não está agradando ou que passou a me decepcionar, e o dinheiro destes estou na duvida no que aportar.

        Obrigado pela sua opinião.

        Curtido por 1 pessoa

  13. https://tetzner.wordpress.com/noticias
    Notícias do blog, para você começar o seu dia bem informado!

    Construção PDG busca financiamento com credores
    Incorporadora quer pagar trabalhadores e pequenos fornecedores com recursos de garantia real
    O novo plano de recuperação judicial da PDG prevê que credores com garantias reais financiem o pagamento de outros credores, como trabalhistas, quirografários (sem garantias) e micro e pequenas empresas. A incorporadora, que entrou com pedido de recuperação judicial em fevereiro, diz no documento que precisa do apoio dos credores com garantias reais para cumprir suas obrigações financeiras nos próximos 12 meses.

    Ilan fala em redução moderada do ritmo de corte
    Executivo destaca em discurso encerramento gradual do ciclo
    O presidente do BC, Ilan Goldfajn, afirmou, em evento promovido pela Escola Politécnica da USP ontem, que para a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), caso o cenário básico evolua conforme esperado, o colegiado “vê, neste momento, como adequada uma redução moderada na magnitude da flexibilização monetária”. Além disso, mantidas as mesmas condições, o Copom antevê um encerramento gradual do ciclo.

    Vendas de veículos novos sobem 24,5% no Brasil em setembro
    As vendas de veículos novos no País subiram 24,5% em setembro na comparação com o mesmo período de 2016, dando continuidade à recuperação do mercado automotivo após quatro anos em queda. Foi o quinto mês consecutivo de crescimento no comparativo interanual.

    Vendas na Black Friday devem crescer 15% em 2017, aponta pesquisa
    As vendas na Black Friday brasileira devem bater novo recorde em 2017. Segundo estimativa da Ebit, empresa que acompanha dados sobre o comércio eletrônico nacional, a movimentação deverá atingir R$ 2,185 bilhões, alta 15% em relação a 2016. O crescimento das vendas, no entanto, é menor do que o registrado em 2016, quando houve aumento de 17% em comparação aos números de 2015.

    Veja Também:
    BRCR11 – BCFund: Fato Relevante https://tetzner.wordpress.com/2016/09/21/brcr11-btg-pactual-corporate-office-fund/comment-page-18/#comment-267964

    Curtido por 1 pessoa

    • Apesar de queda de 0,8%, indústria segue em recuperação
      O resultado negativo da indústria em agosto foi uma espécie de tropeço na trajetória de recuperação do setor. Apesar da queda de 0,8% frente a julho, os dados divulgados nesta terça-feira pelo IBGE dão espaço para ver o copo meio cheio. No ano, porém, o cenário é de crescimento. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o setor cresceu 4%

      Fenabrave eleva estimativa de crescimento das vendas de automóveis e comerciais leves em 2017 para 9,9%
      (Reuters) – A Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) revisou nesta terça-feira as projeções para as vendas de automóveis e comerciais leves no país em 2017 para crescimento de 9,9 por cento, a 2,183 milhões de unidades.

      BNDES estuda quantia a ser repassada para o Tesouro em 2018, diz diretor de Planejamento
      O diretor de Planejamento e Pesquisa do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Carlos da Costa, disse durante a Futurecom, em São Paulo, que o banco está estudando quanto será repassado para o Tesouro Nacional no próximo ano.

      Dólar e juros futuros têm viés de alta com pressão do exterior
      O dólar inicia os negócios desta terça-feira em viés de alta. A direção da moeda é atribuída, em boa parte, ao sinal vindo do exterior, onde as principais divisas emergentes perdem terreno. O resultado da produção industrial de agosto, que veio abaixo do esperado, também alimenta o cenário menos favorável para os ativos locais.

      Curtir

      • Oi Valadaressite. Eh bem fácil.

        Liga na sua corretora e diz que você quer comprar (ou vender) contrato de juros. O ativo tem seis letrinhas. As 3 primeiras são sempre DI1. As próximas 3 são o mês e ano que Você quer negociar.

        Por exemplo: DI1F20 e o contrato de Janeiro de 2020, DI1F21 e o de Janeiro 2021, DI1V18 eh o de Outubro de 2018 e por aí vai. O Tetzner ou o Google devem ter uma tabela com os códigos desses meses de Você quiser, mas não precisa decorar e do escolher o mês.

        O custo inicial e bem baixo. Você paga só uma corretagem (ou taxa operacional) , algo como R$50. No entanto vai ter um ajuste diário. Exemplo: se você estiver comprado e a taxa subir você vai receber um “pingado” . Se for o contrário vai sair um dinheiro da sua conta.

        A corretora vai pedir para você deixar uma grana lá como garantia para esses ajustes diários. Negocia com eles para, ao invés de deixar a grana parada, eles usarem alguma aplicação sua (só como garantia), por exemplo, algum tesouro direto que você tenha.

        Acho que e isso. Espero ter ajudado. Não compra muito q eu ainda não terminei de formar a minhs posição , rs

        Curtido por 1 pessoa

    • Petrobras reduz diesel em 3,6% e gasolina em 2,3% nas refinarias

      A Petrobras anunciou, no início da noite desta terça-feira (3), reduções de 3,6 % no preço do diesel e de 2,3% no preço da gasolina vendida nas refinarias. Os reajustes valem a partir de amanhã, dia 4 de outubro.

      SunTzu… vamos encher o tanque que tá caindo! Aí quando sobe não precisa gastar 😀

      Curtido por 1 pessoa

    • Hoje, salário mínimo compra mais do que há 1 ano, diz Meirelles
      O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse, em seu perfil do Twitter, que a melhora da economia já reflete no dia a dia das pessoas, citando que a queda no valor dos alimentos aumentou o poder de compra do salário mínimo.

      A questão não é o salário mínimo ter maior poder de compra… mas quantas pessoas estão empregadas e ganhando o mínimo…

      Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s