BARI11 – Barigui Rendimentos Imobiliários FII

Objeto:
O Fundo tem por objeto o investimento em (a) cotas de outros FII; (b) certificados de recebíveis imobiliários e cotas de fundos de investimento em direitos creditórios (FIDC) que tenham como política de investimento, exclusivamente, atividades permitidas aos FII e desde que sua emissão ou negociação tenha sido registrada na CVM; (c) letras hipotecárias (“LH”); (d) letras de crédito imobiliário (“LCI”); (e) letras imobiliárias garantidas (“LIG”) (em conjunto, os “Ativos Imobiliários”).

Adicionalmente ao disposto no parágrafo acima, o Fundo poderá investir em a) Títulos de renda fixa de emissão do Tesouro Nacional ou do Banco Central do Brasil (“BACEN”); b) Certificados de Depósito Bancário (“CDBs”), emitidos por instituições financeiras de primeira linha; c) Cotas de fundos de investimento, referenciados em DI ou de renda fixa, regulados pela Instrução nº 555, de 17 de dezembro de 2014; e d) Operações compromissadas com lastro em títulos públicos de emissão do Tesouro Nacional (“Aplicações Financeiras”). Os ativos mencionados nos itens “b”, “c”, e “d” deverão ter liquidez correspondente às necessidades de liquidez do Fundo, de acordo com critérios estabelecidos pelo Gestor, conforme o disposto na política de investimentos do Fundo prevista no presente Regulamento

Administração: OLIVEIRA TRUST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A

Taxa de Administração:
1,305% (um inteiro e trezentos e cinco milésimos por cento) ao ano, à razão de 1/252 (um duzentos e cinquenta e dois avos), aplicado sobre o valor do Patrimônio Líquido diário do Fundo, a ser paga aos respectivos prestadores de serviços no último Dia Útil de cada mês (“Taxa de Administração”).

Taxa de Performance:
Além de parcela da Taxa de Administração devida pela prestação dos serviços de gestão da Carteira do Fundo, será devida ao gestor uma remuneração de performance correspondente a 20% (vinte por cento) do que exceder à variação de 100% da taxa média dos Depósitos Interfinanceiros (“Taxa DI”) acrescido de 1,5% (um inteiro e cinco décimos por cento) ao ano (“Benchmark”), apurado pela variação da rentabilidade contábil do Fundo no período comparado ao Benchmark no mesmo período (“Taxa de Performance”).

Gestão: BARIGUI GESTÃO DE RECURSOS LTDA.

Remuneração do Gestor:
A remuneração do Gestor, conforme prevista no respectivo contrato de prestação de serviços celebrado com o Fundo, será descontada da Taxa de Administração, cujo pagamento será realizado diretamente pelo Fundo, sendo certo que o valor devido ao Gestor corresponde à diferença entre a Taxa de Administração total prevista no caput do artigo 6º, acima, e a remuneração devida ao Administrador, ao custodiante, à instituição escrituradora e ao agente de controladoria. A remuneração do Gestor não terá montante mínimo mensal.

Fundo com PL diminuto, em torno dos R$ 74M, composto por 3 CRIs (dados destes abaixo):

1) 65ª Série – Única 32.424.577,78
Data de emissão 19/12/18
Data de Vencimento Final 10/08/33
Índice de correção IGPM
Taxa de juros do papel 10,1264%
Quantidade 3.242
PU inicial 10.001,41202345
Lastro (quantidade inicial) 138 contratos

2) 68ª Série – Única 24.313.831,78
Data de emissão 18/02/19
Data de Vencimento Final 10/08/33
Índice de correção IGPM
Taxa de juros do papel 11,8636%
Quantidade 2.431
PU inicial 10.001,57621603
Lastro (quantidade inicial) 90 contratos

3) 69ª Série – Única 17.153.142,33
Data de emissão 10/05/19
Data de Vencimento Final 10/01/34
Índice de correção IPCA
Taxa de juros do papel 9,4377%
Quantidade 1.715
PU inicial 10001,83226239
Lastro (quantidade inicial) 80 contratos

Anúncios

HSML11 – HSI Mall FII

O HSI Malls Fundo de Investimento Imobiliário (“Fundo”) é um fundo de investimento imobiliário, cujo objetivo é a obtenção de renda e ganho de capital, mediante investimento de, no mínimo, 67% do seu patrimônio líquido

(i) diretamente em imóveis ou direitos reais sobre imóveis prontos provenientes do segmento de shoppings centers, localizados em qualquer região dentro do território nacional e relacionados a empreendimentos e projetos imobiliários de shopping centers e/ou correlatos, tais como, mas não limitados a, strip malls, outlet centers, e power centers (“Imóveis Alvo”), por meio de aquisição para posterior locação, arrendamento, exploração do direito de superfície ou alienação, inclusive bens e direitos a eles relacionados;

(ii) indiretamente nos Imóveis Alvo mediante a aquisição de
(a) ações ou cotas de sociedades de propósito específico (“SPE”), que invistam, no mínimo, 2/3 (dois terços) do seu patrimônio líquido em Imóveis Alvo;
(b) cotas de Fundo de Investimento Imobiliário, que invistam, no mínimo, 2/3 (dois terços) do seu patrimônio líquido em Imóveis Alvo, de forma direta ou indireta, por meio de participação em SPE que invista, no mínimo, 2/3 (dois terços) do seu patrimônio líquido em Imóveis Alvo; e
(c) cotas de Fundos de Investimento em Participações, que invistam em SPE que tenha por objeto investir, no mínimo, 2/3 (dois terços) do seu patrimônio líquido em Imóveis Alvo (sendo que, os Imóveis Alvo e os ativos referidos nas alíneas “a” a “c” são doravante referidos como “Ativos Alvo”).

Taxa de Administração
O Fundo pagará a título de taxa de administração o valor correspondente a até 1,30% (um inteiro e trinta centésimos por cento) ao ano, que compreenderá (i) a remuneração do Administrador, (ii) a remuneração do Gestor; e (iii) a taxa de escrituração, calculado sobre o valor de mercado do Fundo, calculado com base na média diária da cotação de fechamento das Cotas do Fundo divulgada pela B3 no mês anterior ao do pagamento da remuneração, a ser rateada entre o Administrador e Gestor.

Taxa de Performance
Adicionalmente à remuneração do Gestor, o Gestor fará jus a uma taxa de performance semestral, apurada nos períodos encerrados nos meses de junho e dezembro de cada ano, a qual será calculada para fins de pagamento, nos termos da fórmula abaixo, desde que ela seja superior a zero (TP>0):
TP = 20% * (DB – B) + TP (n-1)
Em que:
B = Ʃ [S/12 * (1+IPCA)] * CH
S = 6,0%
TP = Taxa de Performance Semestral
DB = Ʃ Distribuição de dividendos Bruta no Semestre

Quantidade de Cotas da Oferta 6.750.000 Cotas

Preço por Cota R$ 100,00

HABT11 – HABITAT II FII

Fundo: Condomínio fechado, com prazo indeterminado.
Gestão: Ativa pelo Gestor

Objeto do Fundo:
O Fundo tem por objeto auferir rendimentos e/ou ganho de capital, bem como proporcionar aos Cotistas a valorização de suas Cotas por meio do investimento e, conforme o caso, desinvestimento, nas seguintes modalidades de ativos:

(a) Ativos Alvo, observados o Limite de Concentração e os Critérios de Elegibilidade previstos na Política de Investimentos do Regulamento; e
(b) Ativos de Liquidez, observado o disposto na Política de Investimentos do Regulamento.

Política de Investimento:
É a Política de Investimento adotada pelo Fundo de que trata o Capítulo VIII de seu Regulamento: o Fundo deverá investir os recursos, deduzidas as despesas do Fundo previstas em seu Regulamento, obtidos com a emissão das Cotas prioritariamente na aquisição dos Ativos Alvo, que atendam aos Critérios de Elegibilidade e ao Limite de Concentração constantes do parágrafo 1° do artigo 15 do Regulamento. Os recursos restantes à aquisição de Ativos Alvo, serão investidos em Ativos de Liquidez e utilizados para o pagamento de despesas do Fundo previstas no artigo 47 do Regulamento.

Taxa de Administração
Tem o significado que lhe é atribuído no artigo 7º do Regulamento, sendo a taxa a ser paga pelo Fundo pela prestação de serviços de administração, gestão e controladoria de ativos e passivos, nos termos do Regulamento e em conformidade com a regulamentação vigente, uma remuneração equivalente a 1,5% (um vírgula cinco por cento) ao ano do Patrimônio Líquido do Fundo, calculada e provisionada todo Dia Útil à razão de 1/252 (um inteiro e duzentos e cinquenta e dois avos), observado o pagamento mínimo de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) que deverá ser corrigido anualmente pelo IPCA, que será composta da Taxa de Administração Específica e da Taxa de Gestão

Taxa de Administração Específica
Tem o significado que lhe é atribuído no artigo 7º, inciso (i) do Regulamento, sendo a parcela da Taxa de Administração paga diretamente ao Administrador pelos serviços de administração e controladoria de ativos e passivos, bem como para remunerar os serviços de custódia, tesouraria e processamento dos Ativos, equivalente a 0,2% (zero vírgula dois por cento) ao ano sobre o Patrimônio Líquido do Fundo, observado o pagamento mínimo de R$ 15.000,00 (quinze mil reais), que deverá ser corrigido anualmente pelo IPCA, calculada e provisionada todo Dia Útil à base de 1/252 (um inteiro e duzentos e cinquenta e dois avos). A Taxa de Administração Específica será paga mensalmente, até o 5º (quinto) Dia Útil do mês subsequente, a partir do mês em que tiver o início do Prazo de Duração do Fundo.

GTWR11 – Green Towers FII

O objetivo do Fundo é proporcionar aos cotistas rentabilidade ao seu investimento por meio da busca de renda decorrente da exploração dos Ativos Alvo e também por meio da obtenção de ganho de capital decorrente da negociação dos Ativos Alvo nos termos da Instrução CVM nº 472/08. O Fundo terá por Política de Investimentos a aquisição dos seguintes ativos:

I. Primordialmente, a aquisição, direta ou indiretamente, de fração ideal ou da totalidade dos imóveis integrantes do condomínio denominado “Green Towers Brasília”, localizado em Brasília, Distrito Federal, SAUN – Setor de Autarquias Norte, quadra 5, Lote B, composto por três torres comerciais (a Torre I, a Torre II e a Torre III);

II. A aquisição de outros imóveis comerciais, prontos ou em construção, terrenos, vagas de garagem, outros tipos de imóveis onde poderão ser desenvolvidos empreendimentos comerciais ou direitos relativos a imóveis, todos com a finalidade de venda, locação típica ou atípica built to suit, arrendamento ou exploração do direito de superfície das unidades comerciais, podendo, ainda, ceder a terceiros os direitos e créditos decorrentes da sua venda, locação, arrendamento e direito de superfície dessas unidades, e a participação em outras sociedades para a realização de investimentos nos Ativos Imobiliários adquiridos;

III. Ações ou cotas de sociedades cujo único propósito se enquadre entre as atividades permitidas aos FII;

IV. Cotas de outros FII;

V. Certificados de Recebíveis Imobiliários;

VI. Letras Hipotecárias;

VII. Letras de Crédito Imobiliário; e

VIII. Letras imobiliárias garantidas.

RI: vwmprodutosestruturados@bv.com.br

BTCR11 – BTG Pactual Crédito Imobiliário FII

Objetivo

O FII BTG Pactual Crédito Imobiliário tem por objetivo auferir rendimentos por meio do investimento em instrumentos de renda fixa ligados ao setor imobiliário, principalmente em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI).

O FII BTG Pactual Crédito Imobiliário foi constituído em março de 2018 por meio de uma oferta ICVM 476 (esforços restritos). Em dezembro de 2018, foi anunciada a 2ª emissão de cotas do Fundo com valor base de R$ 85 milhões, por meio de uma oferta ICVM 400, que foi encerrada em abril de 2019 com o volume total captado de R$ 102 milhões. Em maio de 2019, foi anunciada a 3ª oferta do Fundo, com valor base de R$ 100 milhões, também por meio de uma oferta ICVM 476.

Início do Fundo
O Fundo foi estruturado em março de 2018, por meio de uma emissão via ICVM 476.

Estratégia de Investimento
Além do investimento em CRI, outros instrumentos pode ser utilizados para a geração de rendimentos, como Letras
de Crédito Imobiliário (LCI) Gestora BTG Pactual Gestora de Recursos LTDA Administrador BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. DTVM

Administração e Gestão
Taxa de 1% do PL ao ano.

Patrimônio Líquido
R$ 166.466.729,91 (mai-19)

Valor Patrimonial/Cota
R$ 97,92 (mai-19)

Número de Cotas
1.700.000

Cotistas
3.961

RBED11 – Rio Bravo Renda Educacional FII

Razão Social
FII Rio Bravo Renda Educacional

Administrador
Rio Bravo Investimentos DTVM Ltda.

Gestor
Rio Bravo Investimentos

Taxa de Adminsitração
0,70% a.a. sobre o Valor de Mercado – Mín. Mensal de R$ 15.000

Escriturador das Cotas
Itaú Securities Services

Quantidade de Cotas
752.500

Objetivo do Fundo
Renda Regular de Aluguel

Política de Investimentos
O FII Rio Bravo Renda Educacional tem como objetivo realizar investimentos com perspectiva de longo prazo em ativos imobiliários, por meio de aquisição e posterior gestão patrimonial de imóveis de natureza comercial, tal como a possibilidade de adquirir terrenos para a edificação, notadamente destinados à atividade educacional, tais como universidades, faculdades, escolas técnicas, bem como a aquisição de cotas de outros Fundos de Investimento Imobiliário (FII).
A parcela do patrimônio do Fundo não aplicada nos Ativos Imobiliários poderá ser aplicada em ativos de renda fixa, tais como: títulos públicos federais; operações compromissadas lastreadas nesses títulos; títulos de emissão ou coobrigação de instituição financeira de primeira linha, incluindo certificados de depósito bancário (CDB); letras de crédito imobiliário (LCI); cotas de fundos de investimento de liquidez diária, e quaisquer outros valores mobiliários, desde que (“Ativos de Renda Fixa, e em conjunto com os Ativos Imobiliários “Ativos”).

PATC11 – Pátria Edifícios Corporativos FII

O Pátria Edifícios Corporativos FII é um fundo de investimento imobiliário gerido pelo Pátria Investimentos. O objetivo do fundo é a obtenção de renda e eventual ganho de capital através da aquisição de lajes corporativas em grandes cidades brasileiras.

Desta forma, o PATC11 é uma opção interessante a investidores institucionais e investidores pessoas físicas que buscam distribuições de rendimento mensais isentas de imposto de renda e apreciação do patrimônio no longo prazo.

Nome do Fundo Pátria Edifícios Corporativos Fundo de Investimento Imobiliário – FII
CNPJ 30.048.651/0001-12
Código ISIN BRPATCCTF002
Código de Negociação PATC11
Tipo e Prazo do Fundo Condomínio fechado, com prazo indeterminado.
Tipo ANBIMA FII Renda/Gestão Ativa – Segmento de Atuação: Lajes Corporativas
Gestora do Fundo Pátria Investimentos Ltda.
Administradora do Fundo Modal Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.
Escriturador/Custodiante Banco Modal S.A.
Formador de Mercado XP Investimentos Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários S.A.
Número de Cotas 3.700.000

Taxa de Administração O Administrador receberá remuneração, fixa e anual, conforme percentuais constantes da tabela abaixo, incidente sobre o valor de mercado da somatória das Cotas do Fundo a partir do momento em que as Cotas do Fundo possuírem valor de mercado atribuído pela negociação de suas Cotas na B3, observado que será devido o valor mínimo mensal de R$ 125.000,00 (cento e vinte e cinco mil reais).

Valor de Mercado das Cotas de Emissão do Fundo Percentual da Taxa de Administração (ao ano)
Até R$ 300.000.000,00 1,175%
Acima de R$ 300.000.000,00 e até R$ 600.000.000,00 1,165%
Acima de R$ 600.000.000,00 1,150%

A Taxa de Administração compreende, além da remuneração devida ao Administrador e ao Gestor e Consultor Especializado, os serviços de controladoria, custódia e escrituração das Cotas. Adicionalmente, o Gestor e Consultor Especializado decidiram, por mera liberalidade, não receber temporariamente parcela da taxa de administração à qual fazem jus em razão da prestação de serviços de gestão da carteira do Fundo e de consultoria especializada do Fundo, durante o período de 1 (um) ano contado da data de publicação do Anúncio de Encerramento, na proporção de 0,25% (vinte e cinco centésimos por cento) ao ano em relação a cada uma das atividades, de modo que em tal período, a Taxa de Administração será reduzida em 0,50% (cinquenta centésimos por cento) ao ano. Ao término do referido período, a parcela da Taxa de Administração a que o Gestor e o Consultor Especializado fazem jus voltará a ser cobrada pelo seu valor originalmente estabelecido.

Remuneração do Gestor A Taxa de Administração compreende a remuneração devida ao Gestor.
Distribuição de Resultados O Administrador distribuirá aos Cotistas, independentemente da realização de Assembleia Geral, no mínimo, 95% (noventa e cinco por cento) dos lucros auferidos pelo Fundo, apurados segundo o regime de caixa, com base em balanço ou balancete semestral encerrado em 30 de junho e 31 de dezembro de cada ano.

Os lucros auferidos serão distribuídos aos Cotistas e pagos mensalmente, sempre no 6º (sexto) Dia Útil do mês subsequente ao do recebimento dos recursos pelo Fundo, a título de antecipação dos rendimentos do semestre a serem distribuídos, sendo que eventual saldo de resultado não distribuído como antecipação será pago no prazo máximo de 10 (dez) Dias Úteis após o encerramento dos respectivos semestres, podendo referido saldo ter outra destinação dada pela Assembleia Geral, com base em eventual proposta e justificativa apresentada pelo Gestor.