Fórum

Forum

A Maior e mais Ativa comunidade 100% FII

ABCP11  AEFI11  AGCX11  ALMI11B  ANCR11B  AQLL11B  ATCR11 BBFI11B  BBPO11  BBRC11  BBVJ11  BCFF11B  BJRC11 BMII11  BMLC11B  BNFS11  BPFF11  BRCR11 BTGM11 CBOP11  CEOC11B  CNES11B  CSHP11B  CTXT11  CXCE11B  CXRI11  CXTL11 DOMC11 DOVL11B DRIT11B EDFO11B  EDGA11B  EURO11 FAED11B  FAMB11B  FCAS11  FCFL11B  FEXC11B  FFCI11  FIGS11  FIIB11  FIIP11B FIVN11 FIXX11 FLMA11  FLRP11B  FMOF11  FPAB11  FTCE11B  FVBI11B  FVPQ11 GTUL11B  GVFF11  GWIC11  GWIR11 HCRI11B HGBS11  HGCR11  HGJH11  HGLG11  HGRE11  HTMX11B JPPC11  JRDM11B  JSIM11  JSRE11 KNCR11  KNRE11  KNRI11 LATR11B MAXR11B  MBRF11  MFII11  MSHP11  MSLF11B  MXRC11  MXRF11 NSLU11B ONEF11 PABY11  PLRI11  PORD11 PQDP11  PRSN11B  PRSV11 RBBV11  RBCB11  RBDS11  RBGS11  RBPD11  RBPR11  RBRD11  RBVO11  RCCS11  RDES11 RNDP11  RNGO11  RSBU11B SAAG11  SCPF11  SDIL11  SFND11  SHDP11B  SHPH11  SPTW11  STFI11 TBOF11  THRA11B TRNT11B  TRXL11 VLOL11  VRTA11 WMRB11B  WPLZ11B  XPCM11  XPGA11  XTED11

veja também os Hangouts:
O Desafio dos Fundos Imobiliários
Mensal Blog Tetzner Maio/14
– FIIs – blog TETZNER

Nova Pergunta, clique aqui. Incentive o Blog, assine os produtos:

.Mini Revista 01  Mini_Journal  Relatórios Comentados - Mini2  Estudos R$/m²  Pesquisa Aluguel/m²  Nitro_Mini  RadarFIIs  MatrixFIIs

FII    Ações    Fundos    Diversão

Ícone FacebookÍcone TwitterÍcone Goofle+Ícone Youtube

Compartilhe com o amigos, basta clicar aqui embaixo no Twitter, Facebook ou Google+

6.129 comentários sobre “Fórum

    • Significa que algum ativo do Fundo foi vendido e o lucro pago aos cotistas, esse valor foi amortizado (subtraído) do valor da cota ou seja, do investimento do cotista e devolvido a ele, logo se foi um imóvel que pagava aluguel será um imóvel a menos fornecendo ganho por aluguel e despesas a menos para o fundo com este imóvel, se foi um título eles provavelmente vão buscar outro ou criar nova emissão de cotas.

      Curtido por 1 pessoa

    • bom dia, Vitor

      Minha explicação será meio imprecisa e simplificada (quero dizer, não técnica), mas acho que ajudará um pouco:

      1 pode ser uma amortização pontual ou ‘recorrente’, i.e. ocorrerá várias vezes ao longo dos meses/ anos, dependendo do FII. Por exemplo, o XTED fez tempos atrás uma amortizacão pontual – algo que não não se repetiu ou prevê repetição; já o HTMX faz amortizações recorrentes.

      2 Que significa amortizações recorrentes? Que um dia a cota valerá 0,00$. São fundos com prazos, determinados ou não. Qual o critério para amortizar o cotista (ou ‘reembolsá-lo’)? O valor patrimonial da cota.

      3 Amortizar (recorrentemente) significa então, no mercado de FII, basicamente ‘devolver o $ da cota’.

      Com relação a cota amortizada, talvez o maior problema, em princípio, seja esta: compra da cota acima do valor patrimonial.

      exemplo:

      Fulano comprou AAA11 por 200$. Esse fundo costuma distribuir 0,9$/ mês de renda e costuma amortizar 2$/mês

      Baseado nesse ‘costuma’, pois não há obrigação de manter esses números passados no futuro, Fulano calcula que receberá 2,9$/ mês. Entenda-se: 0,9$ seria seu ‘lucro’, aquele $ a mais, e os 2$ é o $ ‘neutro’, pois está sendo reembolsado por uma cota que valerá então 2$ a menos.

      QUESTÃO: por quanto tempo rebecerá amortização? Depende do valor patrimonial da cota.

      Se o VP da cota for, digamos, 120$, espera-se receber 2$ por 60 meses, e Fulano terá provavelmente prejuízo, pois pagou 200$ por algo que se tornará 0$ e receberá 120$ por isso. No entanto, se o VP for 220$, demorará talvez 110 meses para a cota chegar a 0$ e ele receberá 220$ – terá um ganho de 20$.

      Espero que tenha ajudado e gostaria de ressaltar que esta é uma explicação não técnica e simplificada.

      Aos colegas deste blog, espero não ter escrito nenhuma asneira grande demais (se for pequena, tudo bem hehehe), e me corrijam, por favor.

      Abraços
      Paulo

      Curtido por 1 pessoa

  1. NelsonP,

    O Anexo I referido na pag 133 não é o da pag. 199
    Esse Anexo I da Reratificação é o da pag 137

    Os documentos da Reratificação estão somente nos ANEXOS B, C e D do Prospecto onde nada foi alterado em relação as taxas
    ANEXO C: INSTRUMENTO DE RERATIFICAÇÃO (P.133)
    ANEXO D: ANEXO I DO INSTRUMENTO DE RERATIFICAÇÃO(P.137)
    Nesse Anexo I a Taxa de Consultoria (mencionada na pag.158) não tem nenhuma alteração

    Onde surgiu a dúvida:
    ANEXO H: PEDIDO DE RESERVA E BOLETIM DE SUBSCRIÇÃO
    PEDIDO DE RESERVA (P.187) : Cláusulas Contratuais Pedido de Reserva (p.194)
    BOLETIM DE SUBSCRIÇÃO (P.199) : Cláusulas Contratuais do Boletim de Subscrição (p.202/203)
    O Anexo I da pág 199 é apenas o Boletim de Subscrição pertencente a esse ANEXO H

    Note que esse Anexo H é um anexo do Prospecto e aqui embora não tenham sido citadas todas as condições para elevação das taxas no Boletim de Subscrição elas foram novamente explicitadas no Pedido de Reserva (p.191) que pertence a esse mesmo ANEXO H

    Ou seja, como nada referente a taxas foi alterado na Reratificação, valem as regras do Prospecto definidas na pag.10 e ratificadas nas pag.s 14 e 191:

    “A majoração ocorrerá quando o aumento do valor total dos ativos for resultante da aquisição de novos Imóveis-Alvo, respeitando-se ainda a manutenção do rendimento por Cota então aplicável quando da aquisição de
    novos Imóveis-Alvo.”

    Curtido por 2 pessoas

  2. Pessoal, gostaria de registrar aqui a minha satisfação com o serviço NITRO.

    Começei a receber informativos de todos os FII de meu interesse, e nunca havia ficado tão informado como agora. Isso me deu mais confiança em relação a minha carteira pessoal de FII .

    Recomendo a todos esse serviço .

    Abs

    Curtido por 1 pessoa

  3. Queria aproveitar esse fim de semana para alertar para um tema que a cada dia considero mais importante.

    Leitura do Prospecto.

    Tenho esse habito de ler prospectos, mas pelo tamanho dos mesmos me contentava em ler as paginas iniciais onde definem os principais tópicos da emissão, os fatores de risco e finalmente o laudo de avaliação, achava que isso suficiente.

    Mas aprendi que não é suficiente, necessário alem disso vc se entranhar no documento buscando por revisões, que por acaso ficam no meio do mesmo e de difícil visualização. Quero dizer com isso que informações fundamentais que constam nas paginas iniciais e que portanto são as mais lidas podem não corresponder a realidade atual e podem existir outras clausulas anulando as explicitadas anteriormente.

    Querem um exemplo:

    TBOF

    Leiam pagina 10 do prospecto….. Taxas do consultor imobiliário

    Depois leiam pagina 91 do prospecto… Item 4.7 novamente taxas do consultor imobiliário

    E finalmente leiam pagina 203 do prospecto, item 12, novamente taxas do consultor imobiliário.

    Foram mudanças promovidas por Rerratificações que alteram as informações anteriormente explicitadas. Portanto perfeitamente legais.

    Reparem no tamanho da fonte e na visibilidade dada a informação.

    Existem diferenças significativas entre elas?

    Qual das informações vc tinha conhecimento?

    E finalmente qual o motivo que imaginam para o administrador promover essas alterações?

    Entenderam da necessidade de ser ler com mais profundidade os prospectos?

    NelsonP

    Curtido por 4 pessoas

    • NelsonP,

      Nem ao céu e nem a terra…

      Aqui também cabe a filosofia budista (como tudo na vida) de trilhar o “caminho do meio”. E também o “Princípio de Pareto” que aplica-se neste caso seguindo a premissa “80 % da informação de valor deve estar em apenas 20 % do texto (ou 90-10, 95-05, etc…). Aí você me pergunta: Como ir ao ponto que interessa nos prospectos? Procurando por “key words”! Como procurar as “key words”no enorme texto? Usando o “Control F”! :-) Ah sim… tem que conhecer as “key words” a procurar, né? Usando esta estratégia, consegui me safar de todas “IPO mico” de 2005 para cá (ações). Mas creio que essa estratégia de leitura tem a mesma validade só que se usam “key words” diferentes.

      Curtir

    • Nelson,

      Deixe-me fazer uma pergunta:

      Você deixará de comprar o TBOF no secundário(aqui não estou entrando no mérito de preço ou estratégia) porque tem elementos no prospecto que não te agradam?

      Abraço!

      Curtir

      • ricardong
        Nesse caso especifico foi o motivo de minha mudança de estratégia.
        Minha estratégia aqui sempre foi esperar o fim da RMG e sair comprando assim que o valor da cota num preço convidativo. Assim o fiz em menos de um mês montei minha posição.
        Mas apesar de achar um excelente imóvel existia de minha parte restrições em relação a possibilidade de majoração nas taxas de gestão. Só que essa possibilidade futura possuía alguns condicionantes como definido na pag 10 do prospecto. Alias condicionantes esses que são de conhecimento de muitos daqui do fórum.
        Quando minha posição estava se tornando relevante fiz alguns questionamentos a administradora e como de costume não responderam. Tb como de praxe solicitei a CVM interferir nessa questão cobrando do administrador que se pronunciasse sobre minhas duvidas. As respostas enviadas me deu a nítida impressão que eu e eles estávamos lendo prospectos diferentes. Até essa fase minha ideia de taxas era pagina 10 do prospecto que eu não gostava mas que aceitava por achar que dificilmente seria alcançado mesmo no LP.
        Mas acendeu a luz amarela e fui ler mais detalhadamente esse mesmo prospecto. Nessa fase que descobri que minhas restrições que antes me incomodavam se tornaram muito mais intensas, as condicionantes para majoração das taxas de gestão simplesmente foram eliminadas nas revisões, pagina 203. Luz vermelha acesa, junto questionei quem impedido de votar em futuras assembleias, objetivo era saber se outros fundos (BRCR e BCFF ) estariam impedidos de votar. A resposta fornecida me deu a entender que esses fundos não estão impedidos de exercer seu direito de voto. Luz vermelha se intensificou.Agora vamos aos fatos. Não quero ser cotista de um fundo que pretende no futuro cobrar taxas de gestão de 1% ao invés de 0,20% como é hoje, alem das taxas de administração que ja são cobradas. Achei essa modificação apesar de legal difícil de ser natural. Sabe o que eles reponderam quando questionei que maiores PL significavam menores custos e maior eficiência e que portanto a majoração da taxa de gestão em 400% era de difícil entendimento?
        Era para estimular o gestor a promover uma boa aquisição,

        Curtido por 4 pessoas

      • continuando..

        Sim majoração de 400% para estimular o gestor…. haja estimulo….

        Mas não é só isso….. esses valores de 1,5B e 2,0B não são corrigidos pela inflação.

        Apenas para lembrar taxas dessa magnitude não são condizentes com um mercado maduro. O retorno para o cotista fica extremamente prejudicado.

        Esse foi o processo que ocorreu para me tirar desse investimento. Para CP, MP sem problemas, mas LP não mais, minha estratégia se alterou. E vendi tudo que tinha, até pq no momento precisando de capital para aportar em outros fundos. Insisto o imóvel é excelente, mas o pacote que acompanha o imóvel não atende mais minhas expectativas.

        Aproveitando a oportunidade, durante esse processo pensei que o Torre Norte poderia fazer parte de minha estratégia,lógico que com um valor de cota um pouco mais em conta, o prospecto do mesmo muito mais amigável em relação a taxas.

        Mas ai a danada da duvida veio em minha cabeça… Aqui apenas ramo das suposições e especulações: Imaginam ser possível a fusão do Torre Norte e TBOF? Se são duas maquinas de fazer dinheiro como o Baroni os define, imagine juntos, vai ser uma forma bem interessante de venderem essa proposta aos cotistas, afinal são imóveis irmãos, nada mais fácil que tentarem unifica-los. A sim evidente que Torre Norte passaria a ser gerido pelo prospecto do TBOF ou alguém tem duvida que o caminho seria esse. Pronto olhe as taxas indo onde o administrador gostaria de chegar e isso praticamente sem se valer da correção monetária na valorização do PL.

        É isso minha curta passagem pelo TBOF… de querer te-lo para LP para entrar em minha carteira de giro,

        Insisto, imóvel excelente, mas do jeito que ficou o prospecto não quero fazer parte do fundo ao qual pertence.

        Curtido por 3 pessoas

      • Palmas pra você, NelsonP. Muitas palmas..

        Mesmo não concordando com ponto A ou Ponto B (isso não vem ao caso), mas fico fã quando a pessoa faz o racional da compra ou da venda de forma clara e fundamentada.

        Esse é o NelsonP que conhecemos lá no início. :)

        Faça mais isso, amigo. Você é um sujeito excepcional e confesso que estava ficando triste (rsrsrsrs) quando via seus posts superficiais sobre os racionais de compra ou venda focando só no preço, mas hoje a “cutucada” do Ricardong fez renascer nosso Sherlock Holmes dos FIIs. :)

        Parabéns amigo… E pronto. Perdi o sono.

        Ah, mas já tou indo trabalhar mesmo.. Então… Valeuuuuuu :)

        Curtido por 1 pessoa

      • Nelson,

        Eu me lembro te ter visto essa pérola no prospecto do TBOF em algum momento do passado.

        A reflexão que eu faço é que outros prospectos no momento de suas respectivas emissões também devem ter esse tipo pérolas.

        Para nós, que compramos no secundário, significa o que? Limitar a carteira aos fundos que passam numa pesquisa minuciosa com filtros como o seu?

        Realmente, me parece que essa questão de remuneração irá precisar de uma padronização pela cvm, essencialmente, pelo valor de mercado do fundo. Agora as pérolas sobre os outros assuntos?

        Eu por enquanto, defendo que só a diversificação nos salva desse tipo de situação que não gerenciamos.

        Sobre a torre norte:

        Sabe pq a cota varia tão pouco? ~85% delas são da Funcef.

        Então qualquer grande decisão passa por eles.

        Curtido por 3 pessoas

      • ricardo

        Informação interessante e que não tinha conhecimento… Torre Norte ser 85% da Funcef.

        Noticia boa pq coloca uma trava nos desejos do administrador…rs.

        Ruim pq dificulta a queda da cota no secundário…rs.

        Curtir

      • Nelson,

        para ser mais preciso:

        Coisa de ~82% da Funcef.

        Inclusive em 2008/2009, a ideia era cindir o fundo, segregando as cotas da funcef, depois eles desistiram. Vale fuçar o passado dele para ter uma ideia de outra dimensão de risco nesse mercado. ;)

        Curtido por 1 pessoa

    • Essa questão da remuneração é muito interessante e sempre me incomodou e ainda incomoda no mercado de capitais. Todavia, recentemente, a CVM puniu um fundo de ações, pois as taxas cobradas inviabilizavam o retorno ao cotista.

      Não vejo nenhum problema um gestor ganhar milhões, desde que isso não inviabilize o ganho do cotista. Por essas e outras sou favorável à remuneração do gestor/administrador, no caso de FII, atrelada à receita.

      No caso do TBOF, gostaria de perguntar ao NelsonP, ou quem tenha expertise, quanto, atualmente, da remuneração de cada cota vai para o gestor/administrador, após a dedução dos custos obrigatórios para manutenção de um imóvel (IPTU, luz etc)?

      Curtir

      • Carlos

        Dr Manezão deu um exemplo hipotético abaixo, supondo renda de 8% ao ano a renda para o cotista cairia 10% motivado por essa majoração. Infelizmente é relevante essa possível diminuição na renda.

        Curtir

    • De fato, Nelson, no exemplo do TBOF, há diferenças na forma de se fixar as taxas do consultor imobiliário, conforme descrito nas diferentes partes do prospecto.

      Aliás, esse assunto já foi devidamente polemizado neste blogue, na época da oferta pública.

      Estas diferenças podem, a longo, prazo, afetar em 10% as rendas do TBOF (considerando taxa de 1,0% do valor dos imoveis (0,8% de diferença) e renda hipotética de 8%).

      A diferença é que o BOLETIM DE SUBSCRIÇÃO (página 203 do prospecto) omite a ressalva referente à aquisição de novos ativos, que constam nas DEFINIÇÕES (pág 10 do prospecto) e no PEDIDO DE RESERVA (pág 191 do prospecto). Valendo o boletim de subscrição, o mero efeito inflacionário elevará a taxa do gestor a 1,0% do pl., no longo prazo. Valendo o pedido de reserva ou as definições, a aumento da taxa do gestor dependerá da aquisição de novos ativos.

      Juridicamente, o que vale???
      O mais benéfico ao cotista – investidor, como dispõe CDC???
      Ou o que consta no Boletim de Subscrição, que, s.m.j., é o contrato entre as partes???

      Curtir

      • Mas, o mais importante (que, acredito, que não será possível desvendar, apenas conjecturar) :

        – Esta “pequena” incoerência entre o que constam nas definições, pedido de reserva e boletim de subscrição, foi resultado de:

        1. Erro não intencional, ou seja, um cochilo do estagiário do BTG, que estava distraído vendo vídeos de mulheres nuas no redtube.

        2. Foi uma pegadinha bem planejada em cima dos futuros cotistas, visando aumentar a renda futura do gestor imobiliário.

        Curtido por 1 pessoa

      • Dr Manezão

        Infelizmente não tenho duvida que o que vale é o que definido na pagina 203.

        Repare o item suprimido…

        “A majoração ocorrerá quando o aumento do valor total dos ativos for resultante da aquisição de novos Imóveis-Alvo, respeitando-se ainda a manutenção do rendimento por Cota então aplicável quando da aquisição de novos Imóveis-Alvo”.

        Não foi suprimido apenas a necessidade de aquisição de novos imóveis alvo. Tb suprimido o trecho ” respeitando-se ainda a manutenção do rendimento por Cota então aplicável quando da aquisição de novos Imóveis-Alvo”

        agora leia pagina 133..resolve….(não consigo colar esse texto aqui, se alguém souber seria interessante) aqui fica explicito que o texto que vale e que foi rerratificado é o pertencente ao Anexo I .

        Anexo I se inicia na pagina 199.
        Trecho que trata das taxas pagina 203, onde o trecho postado acima foi suprimido.

        Os motivos dessas alterações??? Deixo essa questão para analise individual dos leitores.

        Me incomodou essas alterações? Muito

        Curtir

      • Renda do cotista caindo em razão do aumento da taxa de administração, não tenho dúvidas, a CVM e o Judiciário revisarão, pois a lógica desse negócio é que o administrador, que não tem risco, não tenha a sua remuneração aumentada em detrimento do cotista. Nesse caso, apenas ele, que não alocou capital, ganharia.

        Pelos exemplos, essa diminução não ocorreria em razão do mercado, mas da ganância do administrador . Apenas em razão do risco do negócio, o cotista pode perder. Fora disso, há proteção.

        Todo cotista deve ficar de olho nisso!

        Curtir

      • Abaixo um julgamento da CVM sobre taxa de administração.

        Constou do julgamento:
        22.         O Administrador, no caso em tela, priorizou o seu retorno econômico, ao manter inalterada a taxa de administração em 8%, mesmo depois da taxa SELIC ser reduzida de mais de 22% em 2003 para 8,75% a.a. em 2009, o que chegou a resultar em taxas de rentabilidade negativas ao longo de 11 meses, em evidente prejuízo para o cotista. O fato é mais gritante quando se leva em consideração que o Fundo tinha 5.170 cotistas sem cadastro, e sem endereço de correspondência, o que os impedia de acompanhar a performance do Fundo.

        Dados do processo para quem interessar:
        EXTRATO DA SESSÃO DE JULGAMENTO DO PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR

         CVM Nº RJ2012/2338

         

        Acusados:     Afonso Arno Arnhold

        Enio Carvalho Rodrigues

        Geração Futuro Corretora de Valores S.A.

         

        Ementa:        Não manutenção atualizada do cadastro de cotistas. Absolvição e multas – falta de diligência na administração de fundo de investimento – não observação das disposições constantes do regulamento e do prospecto do Fundo – manutenção de cobrança de taxa de administração elevada, impeditiva de alcance do objetivo do Fundo. Multas.

        Curtido por 1 pessoa

    • NelsonP,

      O Anexo I referido na pag 133 não é o da pag. 199
      Esse Anexo I da Reratificação é o da pag 137

      Os documentos da Reratificação estão somente nos ANEXOS B, C e D do Prospecto onde nada foi alterado em relação as taxas
      ANEXO C: INSTRUMENTO DE RERATIFICAÇÃO (P.133)
      ANEXO D: ANEXO I DO INSTRUMENTO DE RERATIFICAÇÃO(P.137)
      Nesse Anexo I a Taxa de Consultoria (mencionada na pag.158) não tem nenhuma alteração

      Onde surgiu a dúvida:
      ANEXO H: PEDIDO DE RESERVA E BOLETIM DE SUBSCRIÇÃO
      PEDIDO DE RESERVA (P.187) : Cláusulas Contratuais Pedido de Reserva (p.194)
      BOLETIM DE SUBSCRIÇÃO (P.199) : Cláusulas Contratuais do Boletim de Subscrição (p.202/203)
      O Anexo I da pág 199 é apenas o Boletim de Subscrição pertencente a esse ANEXO H

      Note que esse Anexo H é um anexo do Prospecto e aqui embora não tenham sido citadas todas as condições para elevação das taxas no Boletim de Subscrição elas foram novamente explicitadas no Pedido de Reserva (p.191) que pertence a esse mesmo ANEXO H

      Ou seja, como nada referente a taxas foi alterado na Reratificação, valem as regras do Prospecto definidas na pag.10 e ratificadas nas pag.s 14 e 191:

      “A majoração ocorrerá quando o aumento do valor total dos ativos for resultante da aquisição de novos Imóveis-Alvo, respeitando-se ainda a manutenção do rendimento por Cota então aplicável quando da aquisição de
      novos Imóveis-Alvo.”

      Curtido por 1 pessoa

      • sotijolo

        Suas duvidas pertinentes.

        Existem mais de um ANEXO I. E realmente informações conflitantes. E não tinha percebido esse fator.
        Foi uma falha o que descrito na pagina 203? Talvez.

        Seria interessante alguém esclarecer junto a administradora qual a regra atual,

        Agora infelizmente não posso publicar as respostas enviadas pelo administrador por intermédio da CVM, não me foi dada essa autorização.

        Mas posso dizer que a parte “respeitando-se ainda a manutenção do rendimento por Cota então aplicável quando da aquisição de novos Imóveis-Alvo.”

        Essa questão foi dita explicitamente que não se aplica mais, me foi passado que sua vinculação era com a RMG e terminou junto a ela. Vc consegue entender a vinculação dessa questão com a RMG?

        Me foi dito textualmente que os valores 1,5B e 2,0B, não sofrem correção monetária motivada pela inflação ao longo do tempo. Portanto mesmo que exista a necessidade de aquisição de algum outro imóvel, o tempo fará que mesmo com aquisições pequenas cumpram a regra dos 1,5B e 2,0B.

        Sobre a necessidade de aquisição de algum imóvel me foi dito que ela existe. Mas como o prospecto pag 203 eliminou essa parte minha dedução foi que não mais necessário, .Mas após suas colocações minha duvida voltou e provavelmente essa necessidade de alguma aquisição existe. Ou seja pagina 203 incorreta…. e as demais corretas.

        Perguntei sobre quem impedido de votar em eventuais assembleias, minha intenção era saber de eventuais facilidades ou dificuldades de se aprovar algo não interessante aos minoritários.

        conclusão:

        1-prospecto incorreto na pagina 203 . Como aconteceu isso?
        2- é necessário a aquisição de um novo imóvel e uma assembleia para isso. Assumindo que pagina 203 incorreta, e imagino que sim.
        3- a parte respeitando a manutenção do rendimento por cota, não mais se aplica, mesmo que o prospecto não tenha sido alterado e apenas uma incorreção na pag 203.
        4- Correção monetária fara o serviço ao longo dos anos em aproximar o PL do fundo para próximo dos valores necessários para majoração.
        5- Sobre facilidade de aprovação de nova aquisição numa eventual assembleia não consigo dizer. diria que não muito complicado.
        6- Sim me foi dito textualmente que a possibilidade de majoração em 400% nas taxas de gestão são para estimular o gestor a realizar uma boa aquisição.

        Curtido por 2 pessoas

  4. Invista em conhecimento, invista em VOCÊ!

    PESQUISA ALUGUEL/M² – ED 06 – OUT/14

    Você sabe dizer se o quanto recebe de renda é o potencial máximo do seu FII? Com a pesquisa de aluguel você poderá verificar a capacidade de reposição e manutenção do rendimento de seu fundo imobiliário! Informações valiosas, como datas dos reajustes e margens de segurança são ferramentas que ajudam o investidor no estudo aprofundado.

    Ao final definimos uma seleção para acompanhamento da evolução; peça já o seu exemplar!

    ESTUDOS DO TETZNER – ED 08 – OUT/14

    Uma oportunidade de estudar os FIIs e comparar um outro ângulo que não só a renda: o custo do empreendimento! E também nessa edição partilhamos o artigo do professor Baroni com a Revisão Macro-Estratégica Carteira de FIIs.

    RELATÓRIOS COMENTADOS – OUT/14 – ED 11

    As oportunidades que foram aproveitadas já frutificam e surgem novidades no radar, devidamente aproveitadas. E por falar em Radar, ao final desta edição você encontra um Resumo das oportunidades disponíveis no mercado! Então vamos à edição deste mês, as operações de compra do Tetzner e também às atualizações dos comentários de tudo de novo que aconteceu nos FIIs este mês

    TETZNER JOURNAL – ED 022 – OUT/14

    Nesta edição como o amigo Centurio nos brinda com estudo completo do FII BBVJ11, o Trix apresenta 5 tipos de REITs para você investir e o amigo Baroni nos surpreende com a Revisão Macro-Estratégica de sua carteira de FIIs!
    Edição SUPREENDENTE! :)

    Artigos
    * Estudo do FII BBVJ11 – Centurio * 62
    * 5 tipos de REITs e como investir neles – Dagoberto Corrarello * 76
    * Revisão Macro-Estratégica Carteira de FIIs – Marcos Baroni * 80

    TETZNER EM REVISTA – OUTUBRO/14 – ED 29

    Dólar em Alta, PIB em Baixa, Rating soberano na berlinda e Inflação afiando as garras; que mês foi esse!
    Os artigos dessa edição vão ajudar você a se preparar para as adversidades: nosso amigo Luís Costa faz a própria gestão da carteira de FIIs e segue viajando pelo mundo, o amigo David elaborou um estudo sobre viabilidade e sucesso de Trade em FIIs e por fim, uma aula sobre correlação de Ativos e Balanceamento de carteira com o amigo RPLeo.

    Artigos
    * A gestão dos seus FIIs, deve ser feita por você! – Luis Costa *…15
    * Trade em FIIs – David Santos *…19
    * Correlação de Ativos e Balanceamento – RPLeo *…22

    Peça sua Edição

    http://tetzner.wordpress.com/loja

    Curtido por 2 pessoas

  5. Vocês viram que a CSHG disponibilizou no site da bovespa um link para aqueles PDF de apresentação dos FII carros-chefes deles?

    A bem da verdade é explicitamente um material de propaganda. E muito bem feita, diga-se de passagem, porque após ver essas apresentações, me dá uma vontade de sair por aí comprando mais.
    :)

    Abraço a todos.

    Curtido por 2 pessoas

  6. Gostaria de saber a opinião de todos sobre qual seria a melhor corretora levando em consideração os seguintes fatores:
    – taxa de corretagem para aquisições mensais com valores abaixo de R$ 1000, 00.
    – só fundos imobiliários.
    – qualidade dos relatórios sobre fundos imobiliários.

    Curtir

    • Manoel,
      Em razão das caracteristicas peculiares dos FIIs, eu prefiro operar pelo banco em que recebo meu salário.
      Como eu compro (uma vez por mês) e vendo (uma vez em dois anos, rs) pouco, a taxa de corretagem não é tão significativa e o valor um pouco mais alto acaba sendo compensado pelo não pagamento de transferência do recurso para conta da corretora (doc ou TED).
      Além disso, recebo os dividendos direto na minha conta corrente, o que ajuda a manter a liquidez durante o mês.
      Na corretora eu compro ativos que não encontro ou são mais caros no banco (TD, LCA, etc).

      OBs: Tetzner, acho que meu comentário não viola a política do site, mas se você achar o contrário, sinta-se a vontade para excluí-lo.

      Curtido por 2 pessoas

    • O que posso lhe recomendar, dentro as regras deste blog, é:

      Alguns anos atrás vi uma classificação de queixas contra algumas corretoras. Percebi que as corretoras com mais queixas eram aquelas que tinham taxas de corretagem, de custódia (custos, em geral) mais baixas. Estava pensando em mudar de corretora na época, mas preferi não me arriscar nelas.

      Afora isso, recomendo ler com atenção os custos envolvidos em cada corretora. Digo ‘com atenção’ porque, por exemplo, há corretoras em que cotas de FII com final B (negociadas em balcão organizado), por exemplo, ceoc11B, não podem ser negociadas no homebroker, mas apenas por telefone. Uma vez que as ordens de compra ou venda são feitas pelo telefone, a taxa de corretagem é mais salgada.

      Boa sorte.
      Paulo

      Curtir

    • Manoel,
      Como o Murilo, também uso pacote digital na conta corrente do banco pra não pagar tarifas de DOC/TED e outras tarifas também (é um direito, então faça-o valer se interessar).
      Acho bem válido dar uma pesquisada, pois a variedade é bem grande e uma corretora boa pro seu perfil pode não ser pra outra pessoa.

      Curtir

      • Manoel;

        Aos demais colegas que possuem conta digital (se puderem ajudar, claro):

        Vocês conseguem aplicar normalmente em LCA, LCI, CDBs dos bancos em que tem conta?
        Foram diretamente à agência para proceder com a abertura?

        Sds.

        Curtir

    • Só mais uma ponderação. Para quem investe valores muito baixos, é importante refletir sobre o custo de corretagem na hora de decidir o número e a periodicidade de operações.
      Se você pretende fazer uma operação mensal de mil reais em uma instituição que cobre R$ 18,00 (taxa normal em bancos) por operação, talvez seja interessante esperar um pouco e fazer uma operação de R$ 3000 a cada três meses.
      Além disso, penso eu que, embora seja importante estudar e saber no que você está investindo, é importante refletir se o tempo gasto com isso está sendo compensado devidamente. Para dar um exemplo extremo, se alguém ganha mil reais por mês, ele terá mais resultado se qualificando para ganhar um salário maior do que conhecendo muito bem todas as opções de investimento do mercado.

      Curtir

      • mbp77,
        Eu não aplico nesses ativos através do banco onde tenho a CC digital. Mas acredito que seja totalmente possível, porque o que muda é o tipo de pacote de tarifas. A conta continua sendo uma conta corrente normal.
        Eu tinha um pacote normalzinho e fui até a agência solicitar a mudança pro pacote digital (veja bem, não é mudança de tipo de conta; é de pacote). Mas a atendente sequer sabia que isso existia e que é uma resolução do BC. Tive que mostrar pra ela na internet a existência da modalidade da conta. Portanto, sugeriria que você levasse algo impresso que comprove a existência da resolução quando for ao banco solicitar a mudança, pois já ouvi falar de atendente que disse que isso não existe. Pode haver dificuldades e resistência, pois esse tipo de conta não interessa ao banco, mas acho que vale a pena pra quem movimenta a conta só por terminais de autoatendimento (internet, caixa eletrônico, dispositivos móveis…): tudo o que você fizer por eles não tem tarifa.

        Curtido por 1 pessoa

    • Já operei por uma corretora muito grande no mercado e seu HB era horrível e foi por anos. Tive um grande prejuízo por uma ordem cancelada por mim e que, por uma falha no sistema, não foi. Essa corretora não assumiu sua falha e tirei minha custódia de lá. Agora opero com um outra corretora, bem tradicional, com mais de 50 anos de existência e o HB nunca parou, nunca falhou e o sistema de ajuda via Chat é rápido e eficiente.
      Eu recomendo procurar corretoras com bons Homebrokers. Relatórios, só os do Blog do Tetzner…hehehe

      Curtir

* Novos Comentários Aqui. Imagens poste o link e será convertida, vídeos a conversão é automática.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s