PQDP11 – Parque Dom Pedro Shopping Center

O Fundo é administrado pelo BTG Pactual, em regime de condomínio fechado, com prazo indeterminado de duração.

Seu objetivo foi a aquisição da fração de 15% do Shopping Parque Dom Pedro em Campinas –  SP, visando a exploração comercial do empreendimento com locação.

PQDP11

Trata-se portanto de um FII de Tijolo – Shoppings Centers.

O Shopping tem 185 mil m² de área construída, pertence ao grupo português Sonae e seu projeto foi inspirado em parques temáticos.

Conta com 404 lojas sendo: 31 âncoras, 314 satélites, 59 de alimentação, 15 de cinemas, teatro, área de serviço e lazer; além de 8.000 vagas de garagem.

Taxas:
Administração: 0,23%a.a. sobre patrimônio liquido (mínimo R$ 20.000,00 mensais corrido pelo IGPM).

RI: sh-contato-fundoimobiliario@btgpactual.com

Tutor do FII: Mbp77

Anúncios

739 comentários sobre “PQDP11 – Parque Dom Pedro Shopping Center

  1. Segundo consta nos relatórios da Bovespa, um único cotista detém 50,06% das cotas. Isso implica que ele tem o controle total da assembleia.
    Algo impede esse cotista de criar um CNPJ e propor a venda dos ativos do fundo para si mesmo por um valor irrisório?
    Os demais estão totalmente à mercê da vontade desse majoritário?

    Curtir

    • é o grupo português, fica tranquilo que eles sempre votam em favor do empreendimento

      propor até poderia, mas… tem laudo de avaliação e o administrador só acata se a proposta estiver dentro de uma margem

      teve algo assim no TBOF, a Lio Blavo teve de aumentar a oferta pra ficar dentro do parâmetro até

      o GIGANTE é nosso! 😀

      qualquer atitude unilateral que prejudique o cotista ia gerar uma onda pra cima deles

      #EstamosdeOlho

      Curtido por 1 pessoa

      • isso Karl01 como está na PJ e é o mesmo grupo teriam de se declarar impedidos de votar numa eventual venda

        mas a palavra aqui é outra

        tem as expansões por vir, a coisa deve crescer e muito se seguir a proposta feita lá atrás nas expansões (vem seguindo até agora, certinho)

        🙂

        Curtido por 1 pessoa

    • “propor até poderia, mas… tem laudo de avaliação e o administrador só acata se a proposta estiver dentro de uma margem”

      Então o administrador teria poderes para barrar uma proposta muito fora da realidade? É a proteção que os minoritários tem numa situação dessas?

      Curtir

  2. Sonae Sierra Brasil Divulga Resultados do 1T17

    RESULTADOS 1T17

    São Paulo, 11 de maio de 2017 – a Sonae Sierra Brasil S.A. (BM&FBovespa: SSBR3), uma das principais incorporadoras, proprietárias e administradoras de shopping centers do Brasil, anuncia seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2017 (1T17).

    DESTAQUES

    • As vendas dos lojistas tiveram forte recuperação, crescendo 4,7% no 1T17 em comparação ao primeiro trimestre de 2016, o maior crescimento trimestral desde o 2T15.

    • As vendas nas mesmas lojas (SSS) também registraram o maior aumento trimestral em dois anos, crescendo 3,1% no 1T17 quando comparado ao 1T16.

    • Os aluguéis nas mesmas lojas (SSR) cresceram 6,8% no 1T17 em relação ao 1T16, sendo o maior índice trimestral desde o segundo trimestre de 2015.

    • A taxa de ocupação se manteve alta, fechando o primeiro trimestre de 2017 em 94,6%, 1,17 p.p. acima do 1T16.

    Curtido por 3 pessoas

    • • As receitas de aluguel e estacionamento continuaram a crescer, com aumento de 3,2% e 13,9% respectivamente em comparação ao 1T16.

      • O EBITDA, excluindo o ganho com a venda de ativos (em março de 2016), cresceu 1,1% sobre o primeiro trimestre de 2016.

      • As despesas financeiras líquidas caíram 20,6% no 1T17 comparadas às do 1T16, e o FFO, também excluindo o ganho com a venda de ativos, cresceu 7,6% no período.

      • Na Assembleia Geral Ordinária de 2017, realizada em 27 de abril, foi aprovado o pagamento de dividendos relativos ao exercício de 2016, totalizando R$ 34,8 milhões, ou R$ 0,455 por ação, que serão pagos até 30 de junho de 2017.

      Curtido por 1 pessoa

      • Perspectivas

        Esperamos que a inflação continue em tendência de queda, abrindo espaço para taxas de juros menores. Estes fatores devem estimular os mais diversos setores, incluindo o varejo e o setor de shopping centers, a retomar os investimentos que irão impulsionar ainda mais a economia brasileira.

        Como temos dito nos últimos anos, nosso foco permanecerá na melhora contínua de nossos ativos e na maturação de nossa nova geração de shoppings.

        Curtido por 3 pessoas

      • Os projetos para transformar os shoppings Parque D. Pedro, Franca, Passeio das Águas e Uberlândia em grandes empreendimentos multiuso continuam a avançar.

        Em abril, conseguimos, juntamente à prefeitura de Campinas, a licença que aumenta o potencial construtivo do Parque D. Pedro para projetos multiuso.

        Curtido por 3 pessoas

      • Acreditamos firmemente que inovação juntamente com as operações de alimentação e entretenimento serão cada vez mais importantes para os shopping centers.

        Assim, buscaremos trazer cada vez mais estes tipos de operações para nossos ativos. Como exemplo disso, assinamos um contrato com um parque temático no Parque D. Pedro Shopping, que será inaugurado em breve.

        Curtido por 1 pessoa

      • O parque, que se chamará T. Rex Park, ocupará uma área de aproximadamente 6,7 mil m² e deve aumentar ainda mais o fluxo de visitantes no shopping.

        Além disso, acreditamos que nos próximos anos novas oportunidades de crescimento irão surgir nas maiores áreas metropolitanas e a Sonae Sierra Brasil está bem posicionada para aproveitar tais oportunidades e iniciar um novo ciclo de criação de valor para nossos stakeholders

        Curtido por 1 pessoa

      • esse Manaura é muito bom também… podia lançar um FII 🙂

        “O 1T17 manteve a tendência de retomada do crescimento de vendas observada no segundo semestre de 2016 e os lojistas reportaram o maior crescimento trimestral de vendas desde o 2T15, impulsionado pela maturação contínua de nossa nova geração de shoppings somada a sólida recuperação dos shoppings Metrópole, Franca e Manauara.”

        Curtido por 1 pessoa

      • Parque temático? Não sei não…

        Playcenter – fechou;
        Parque da Mônica – fechou, abriu de novo… não emplacou;
        Hopi hari – falido;
        Wet’n Wild – esse não faço ideia como anda.

        Curtido por 1 pessoa

      • Tetzner, minha obra é vizinha aqui do Passeio das àguas. Inclusive, vamos desapropriar uma parte do terreno que eles vão empreender, porém vai ser com acordo de cessão da área em troca de potencial construtivo. O passeio das águas é um belo shopping aqui em goiânia, focado em classes B e C, mas com excelente estrutura. Estamos construindo um BRT na região e vai ter uma bela estação na porta dele! Já vi comentários de como um shopping é beneficiado por uma estação de metrô, imagino que BRT tenha impacto menor porém sempre positivo 🙂

        Curtido por 1 pessoa

      • Legal !
        Vi as fotos no Insight e estão ótimas…
        Agora entendi perfeitamente a localização… Considerando que o shopping tem a forma do número “oito”, e o número “oito” é formado por dois “zeros”, então será dentro o único “zero” desocupado, já que o outro foi usado na expansão rua “alameda”… Ou seja deve ser na continuação do espaço que foi ocupado pela “Forever”.
        Gostaria que mais Fii`s tivessem uma gestão ativa como a Sonae… Deveriam aproveitar esta oportunidade de “crise” para adquirir ativos baratos, para geração de renda a fim de compensar a baixa nos aluguéis…
        Como diz a música : “…camarão que dorme a onda leva…”
        Abs

        Curtido por 6 pessoas

      • Orgulho do papai ver o seu filho crescendo assim!
        Impávido colosso!
        Sds.

        Obs.: Peço desculpas aos colegas por não estar atualizando a página com a assiduidade devida, ando com pouco tempo disponível em virtude de compromissos pessoais. Nos próximos meses prometo me redimir.

        Curtido por 2 pessoas

      • Me dá uma certa dor de corno dizer isso, já que vendi quando achei que estava muito caro e o preço continuou subindo mas… Vocês não acham que esse papel já não está meio caro não? Olhando aqui o Yield está em 5,78% a.a.

        Tá certo que comparando com tesouro direto, olhando a diversificação do ativo, etc. É legal. Mas alguém está comprando? Conseguem me explicar o racional de manter um ativo? A meu ver, a única expectativa seria desse shopping atingir um valuation no estilo do Higienópolis. (que paga menos de 5% ao ano mas as pessoas gostam pq é “O Higienópolis”.

        É sério. Como justificar esse ativo em carteira?

        Curtido por 2 pessoas

      • Bacon;

        O pessoal olha a resiliência na renda (histórico de baixa vacância), as qualidades do ativo (localização, gestão, etc.) e a capacidade de rentabilização do negócio via futuras expansões, assim o precificando.
        Convém lembrar que a demanda por cotas aumentou muito depois do fim da última expansão e consequentes retenções, fazendo com o que preço destas subisse de forma consistente pelo aumento no volume distribuído.
        Dos fundos de shoppings negociados no secundário, diria que é o que mais se aproxima do SHPH citado por ti. É o “irmão caipira” deste. Pelo pouco que citou sobre o SHPH, hoje eu diria que o preço é justo (nem barato e/ou caro).
        Aliás, “caro, barato ou justo” é algo que guarda muita conexão com o perfil e objetivos do investidor (quem tem este, dificilmente vende) e na comparação de pares deste segmento.
        Apesar de compreender a sua impressão – eu mesmo não tenho comprado – devemos tomar cuidado com a ancoragem, muitas vezes esta nos dificulta uma análise mais fidedigna/assertiva.
        Sds.

        Curtido por 6 pessoas

      • Valeu Mpb. Então vamos lá: Se o preço é o fluxo de caixa atual + expectativa você está me dizendo que a expectativa é bastante positiva para justificar o preço atual? Uma perspectiva melhor do que outros fundos?
        Ou você quer dizer que as opções que são ruins? :p
        Olha, se vc me convencer a comprar, compro hoje e ainda mando a nota de corretagem p/ provar 😀 Mas quando olho um investimento, comparo com ações, títulos, etc. Então, no universo de coisas que alguém pode fazer com dinheiro, queria entender o racional de ter esse fundo.

        Curtir

      • Bacon;

        Se me permite, vou dissecar sua postagem.

        “Se o preço é o fluxo de caixa atual + expectativa você está me dizendo que a expectativa é bastante positiva para justificar o preço atual?”

        A expectativa é bastante positiva para uma série de ativos de RV, incluso os FIIs, notada na dinâmica de preços de um ano para cá, tendo como pano de fundo as mudanças já ocorridas em nossos fundamentos macroeconômicos e as prováveis no decorrer dos próximos meses. PQDP não “esticou” sozinho, mas chamo a atenção que pelo histórico do ativo (inclusa a evolução do seu fluxo de caixa) podemos estar diante de um patamar sustentável nos preços de suas cotas.

        Curtir

      • “Uma perspectiva melhor do que outros fundos?”

        Depende, você se refere a este segmento (shopping/varejo) ou a outros? Na simples comparação de pares, dos disponíveis via FIIs negociados no secundário, confesso que desconheço um* que reúna as boas virtudes (histórico, gestão, localização, maturação, etc.) com capacidade de expansão de negócio (seja em ABL, seja em diversidade de produtos/serviços/público alvo). Talvez um ou outro detenha uma boa parcela destas, mas todas simultaneamente, confesso que não me recordo de outro.

        “Ou você quer dizer que as opções que são ruins? :p”

        Ruins, propriamente dito, não. Acho que contamos com uma relativa diversidade de ativos neste segmento, mas como eu disse acima, não vislumbro nos outros fundos do setor de shopping as mesmas virtudes deste.

        *HGBS não levo à conta por ter diversidade em seu portfólio. A minha análise se baseia apenas no shopping em si.

        Curtido por 1 pessoa

      • “Olha, se vc me convencer a comprar, compro hoje e ainda mando a nota de corretagem p/ provar 😀 Mas quando olho um investimento, comparo com ações, títulos, etc. Então, no universo de coisas que alguém pode fazer com dinheiro, queria entender o racional de ter esse fundo.”

        Veja bem, isso tudo que eu citei acima, é mera opinião minha. O que se compra, vende ou aluga é uma decisão pessoal. Não foi, é ou será recomendação de nada, mas apenas uma troca de ideias. 😉
        Sobre a comparação que você adota, particularmente a faço entre ativos da mesma categoria (ação X ação, etc.), dado que as funcionalidades, objetivos e características destes são díspares – a priori – e eu adoto um percentual fixo da carteira global para cada segmento, mas adoto uma gestão ativa/flexível na alocação de recursos, nada de engessamento de aporte.

        Sobre o racional de quem tem este fundo, isso vai muito do perfil de cada um.
        Quem quiser maior resiliência no nível de renda, não vislumbra rentabilidade e prioriza fundos como este.
        Quem objetiva maior valorização patrimonial e compra com boa base de margem de segurança/desconto opta por outros.
        Sds.

        Curtir

      • Opa Mpb, valeu pela resposta detalhada! Eu realmente tenho minhas dúvidas quanto a esse fundo e ao “primo rico” shph. Sei que tem muita gente que tem e não vende nem a apulada porque considera patrimônio, mas com uma análise mais fria, não sei se são ativos que já incorporaram um otimismo com a economia. Valeu! 😉

        Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s