FAED11B – Anhanguera Educacional

Foi criado com o objetivo de adquirir três imóveis de propriedade da Anhanguera Educacional S.A.  e alugá-los de volta para ela (atual Kroton); fundo é administrado pelo BTG Pactual, em condomínio fechado e por prazo indeterminado.

faed11b1

Os imóveis estão localizados nas cidades de Taboão da Serra, Leme e Valinhos, todas no estado de São Paulo, totalizando 27.172 m²; constitui portanto um FII de Tijolo – Universidades.

Taboão da Serra/SP
Rod. Régis Bittencourt, 199 – Centro
No endereço funcionam as atividades da Universidade Anhanguera-Uniderp (Educação a Distância) e da Faculdade Anhanguera de Taboão da Serra, desde 2000. Nesse campus, a Faculdade Anhanguera oferece 11 cursos de graduação presenciais, bem como cursos de pós graduação (lato sensu). O prédio é equipado com laboratório de saúde, laboratório de informática, biblioteca e 2 anfiteatros com palco, com capacidade para 200 e 150 lugares.

Leme/SP
Rua Waldemar Silenci, n.º 340
No endereço funcionam as atividades da Universidade Anhanguera-Uniderp (Educação a Distância) e do Centro Universitário Anhanguera, desde 1994. Nesse campus, a Anhanguera oferece 12 cursos de graduação presenciais. O prédio é equipado com laboratórios de biologia, de enfermagem, de fotografia, de microscopia, de informática, entre outros. Conta também com biblioteca e dois anfiteatros de 200 m2 e 605 m2, e capacidade para 180 e 500 lugares.

Valinhos/SP
Al. Maria Tereza, n° 2000
No endereço funciona a Sede Administrativa da Anhanguera, e que abriga a presidência do Grupo. A propriedade é composta por ampla área verde, cinco blocos, estacionamento, cozinha, auditórios, piscina, e circuito interno de TV.

Os contratos de aluguel são reajustados pelo IPCA e tem reajuste em Dezembro.

REVISIONAIS:
Os imóveis de Valinhos e Leme tem suas revisionais passíveis no próximo ano.
O de Taboão da Serra acabou de acontecer …próxima ,possível em 2020.
Vencimentos dos contratos:

Os imóveis de Valinhos e Leme no ano de 2020.
Imóvel do Taboão da Serra no ano de 2024.

Taxas:
Administração: 0,30%a.a. sobre valor total dos ativos do fundo (mínimo R$ 15.000,00 mensais corrigido pelo IGPM).

RI: sh-contato-fundoimobiliario@btgpactual.com

Anúncios

200 comentários sobre “FAED11B – Anhanguera Educacional

  1. Data da informação 07/07/2017
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento) 07/07/2017
    Data do pagamento 14/07/2017
    Valor do provento por cota (R$) 1,43911445291575
    Período de referência Junho/2017
    Rendimento isento de IR*

    Curtir

    • Fusão entre Kroton e Estácio está na corda bamba no Cade

      A tentativa da Kroton para assumir o posto de maior empresa de educação no mundo pode ser rejeitada pelo órgão antitruste ainda esta semana

      Será julgada nesta quarta-feira a fusão das gigantes Kroton e Estácio, as duas maiores empresas privadas de educação superior do Brasil.

      Curtir

      • As últimas semanas foram conturbadas com as mudanças no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que pode aprovar, negar ou adiar a votação, caso haja pedido de vista. Juntas, as duas empresas somariam 1,5 milhão de alunos e 23% de participação no mercado brasileiro.

        Na semana passada, novos nomes passaram a compor o Cade, às vésperas da decisão. O novo presidente agora é Alexandre Barreto de Souza, vaga que estava aberta há meses, e junto a ele chegou um novo conselheiro, Maurício Bandeira Maia — ambos nomeados pelo presidente Michel Temer.

        Curtir

      • Com a oficialização dos novos integrantes da bancada, a Kroton chegou a propor à Estácio, na quinta-feira, que o processo fosse retirado e só reapresentado de novo ao Cade em 90 dias, numa estratégia que ajudaria a ganhar tempo para convencer os dois novos membros a aprovarem a fusão.

        A Kroton tem jogado duro na briga pelo posto de maior empresa de educação no mundo. No ano passado, com a aquisição da Anhanguera, a companhia havia conseguido superar a sua principal rival, a chinesa New Oriental, que vale 11,45 bilhões de dólares (cerca de 38 bilhões de reais).

        Curtir

      • O páreo é difícil, mas a Kroton, que vale hoje 22 bilhões de reais, agora espera dar um passo importante para ao menos voltar à disputa. Com a fusão com a Estácio, o grupo passa a ofertar 12.600 cursos de educação superior, em quase 700 municípios.

        A concentração de mercado preocupa. A OAB, na segunda-feira, apresentou um parecer alertando para os riscos da fusão, que teriam como principal consequência a precarização do ensino superior privado no país.

        Curtir

      • Para contornar contestações desse tipo, que podem minar a fusão, a Kroton já se prepara para apresentar algumas alternativas. Uma das possibilidades para a empresa é se desfazer da Uniderp e de parte do ensino presencial da Anhanguera, como forma de ampliar as chances de fechar o acordo.

        Mas a distância dos outros grupos é inegável. O segundo colocado seria o grupo Ser Educacional, que conta com 150.000 alunos, 10% da soma Kroton+Estácio. Dias difíceis para a concorrência estão por vir.

        Curtir

      • Apesar de no próximo mês eu ter certeza de que os rendimentos sobem e esse mês foi atípico, se eu fosse locatário de 3 imóveis e conseguisse um desconto no maior deles, com certeza ia dar uma chorada nos outros dois… Então coloquei na minha perspectiva não só o preço atual, mas a capacidade de valorização. Sem contar ainda com o julgamento do CADE, enfim muitos fatores desconhecidos para um FI que eu tinha para ser estável.

        Somando a isso calculei meu preço de compra a 126, fora os rendimentos que tive pelo caminho, estava na hora de realizar e diversificar. Comprei 3 ações diferentes e o que restou comprei FII de um certo shopping que você gosta :p

        Como escrevi aqui que eu não tinha vendido, achei justo voltar e dizer que mudei de ideia.

        Curtido por 1 pessoa

  2. Xíiiiii

    Cade quer que a Kroton venda a Anhanguera
    Lauro Jardim

    No dia 28 de junho o Cade vai julgar a compra da Estácio pela Kroton.

    Até agora, a contrapartida pedida pelo órgão é a venda da Anhanguera, universidade praticamente do mesmo tamanho da Estácio.

    Rodrigo Galindo, presidente da Kroton, achou o remédio muito amargo e vai tentar uma contraproposta.

    Curtido por 1 pessoa

  3. REVISIONAIS:
    .Os imóveis de Valinhos e Leme tem suas revisionais passíveis no próximo ano.

    .O de Taboão da Serra acabou de acontecer …próxima ,possível em 2020.

    Vencimentos dos contratos:
    .Os imóveis de Valinhos e Leme no ano de 2020.
    .Imóvel do Taboão da Serra no ano de 2024.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Aí sim fomos surpreendidos novamente!

    Esse reajuste pegou todo mundo de calça curta, exceto os que souberam do fato antes.
    Pra mim esses contratos eram mais parecidos com os do BBPO, negociação só no final. Não curti.
    Pra mim ele ainda deve render uns 9%, vamos ver se a cota cai mais pra ajudar, mas olhando o mercado como está comprador, Selic caindo, acho difícil dar uma brecha boa!

    Curtir

    • Cara, vim olhar agora com tempo… A questão aqui é se a renegociação foi só aquilo e acabou ou ainda vem negociação no resto. Como você disse, no contrato do Taboão cai 19,52%, e aquele prédio é a maior fatia do FII, mas e os outros imóveis?

      Pior caso, cai 20% em tudo. Yield a preço pra anuncio estava em 9%, cai p/ uns 7%?

      O preço nem caiu tanto, mas imagino que boa parte de quem tem FII só fica sabendo das coisas quando vê o rendimento diminuir na conta… Aí vem a questão da taxa Selic… Se o governo do presidente quiser “mostrar confiança” e reduzir em um por cento, acho até capaz do preço do FII não apanhar tanto.

      Curtido por 2 pessoas

      • Deve cair pra faixa de R$ 1,44 e já possui regra definida para próximos reajustes, com 3% acima da inflação programado para 2.019… Revisional só em 2.020 depois… Mas esse imovel não gera preocupação, pois é bem localizado e contrato vai até 2.024.
        Os outros dois imóveis que possuem contrato até 2.020 é que me preocupariam mais, não sei até que ponto seriam rapidamente locados em caso de devolução.

        Curtido por 2 pessoas

    • Acho que voce deve sair da renda variavel, pois nao sabe o que esta fazendo.

      Se a queda de preço muda seu comportamento, voce esta fazendo tudo errado, ou esta colocando mais dinheiro do que deveria.

      Pedir opiniao em forum sobre o que fazer,.so mostra seu desespero, com todo respeito.

      Tenho posicao consideravel neste FII e pra mim nao muda nada, exceto a reducao de renda, algo normal nos dias atuais de crise.

      No longo prazo tudo se acerta … Pare de desespero amigo, va viver.

      Curtido por 1 pessoa

      • Deixe a soberba de lado!
        Muita gente está pulando deste papel. É a chance de fazer melhor preço médio, como eu disse.
        Uma sugestão de posicionamento pode fazer com que muitos aqui do forum não cometam erros.
        Mas me desculpe se aquí é só para profissionais.
        talvez por isso a pagina seja tão pouco explorada.
        Bons investimentos

        Curtir

      • MKbyMK é uma estratégia válida sim melhorar o preço médio… o pessoal aqui é meio religioso e repete mantras clichês o tempo todo.
        Analisa com cuidado todos os pontos relevantes e manda ver!

        E como o outro mesmo falou “exceto a reducao de renda, algo normal nos dias atuais de crise.”

        Curtido por 2 pessoas

      • é o meu fii com maior rendimento acumulado. Tb faço preço médio quando acredito no potencial. Comprei o papel a R$ 133,85. Não preciso falar muito né ?! 🙂

        Curtir

    • Não vejo motivos para adquirir nesse valor. No entanto, acho interessante aumentar posição aproveitando uma distorção do mercado. O problema é que a distorção aqui é o preço cobrado. Não via motivos para pagar nesse investimento mais do que os pares e muito menos tão acima do VP. O VP não diz tudo, mas precisa ser avaliado, da mesma forma que a gestão BTG pede um desconto adicional.

      Curtido por 1 pessoa

      • A queda da Selic faz milagres. Este Fii pagava a mercado 9% de Dy antes da redução do aluguel. Hoje ao final do pregao quem entrou vai receber 8% e talvez se mais um contrato for renogociado aceitem receber 7%.
        Quem já estava há muito tempo no papel a conta e totalmente diferente portanto não entra nesta análise.

        Curtido por 1 pessoa

    • Depois dessa você merece uma resposta legal… A maioria das pessoas que compra FII vê o ativo como médio/longo prazo. Até porque os custos de ficar entrando e saindo são mais altos do que em ações e ETF (onde vc paga 15% de imposto).

      A questão hoje não é só vender, é vender para fazer o que. FAED estava pagando 9% ao ano, o que é um monte e, mesmo que caia pra 7%, continua sendo bastante. Você vai pra renda fixa, líquido de imposto, é difícil encontrar isso (e a tendência é que a Selic caia), em ações tá aquele tiroteio… Então tem que olhar as coisas em relação ao resto. Piorou? Sim! Certamente é melhor ganhar mais. Mas piorou em relação a que?

      Outra coisa, a gente tira sarro do BTG mas no mundo real a situação ainda está feia. Esses dias eu renegociei um contrato de “mundo real” 30% para baixo. E as opções era ou aceita ou perde. Então tem que olhar os imóveis vazios, os fundos perdendo inquilino, até os shopping que tiveram queda nas vendas (e pra falar a verdade Higienópolis rende uns 4 e pouco de yield ao ano, Parque Dom Pedro uns 5 e pouco, então ali está precificado um belo otimismo, enquanto aqui é ao contrário).

      Então é isso. Eu não sei ao certo como se ganha dinheiro, mas como se perde eu tenho ideia: Ficar trocando de posição, pagando taxas e comissões enquanto as outras opções não são tão lindas assim…

      Abs,

      Curtido por 3 pessoas

      • Vamos aos pontos:
        1) O pessoal reclama da BTG não por essa redução do aluguel, mas por tudo o que ela fez e faz em todos os fundos que administra.
        2) O aluguel deve cair para aproximadamente 1,317 o que equivale a 0,65% mês para um preço de 201 reais cota. Conheço vários outros fundos que pagam mais.
        3) VP. Não compramos um aluguel e sim um imóvel. É seguro pagar tão acima do VP? Existe algum potencial de valorização? Ao meu ver o próprio VP deve cair, pois foi usado o FCD no calculo. Se houve redução do fluxo, vai haver redução na avaliação.
        Essa é minha opinião, cada um decide se faz sentido ou não. Mas devemos respeitar a visão de todos.

        Curtido por 1 pessoa

      • Verdade Tetzner, mas pra falar a verdade nada ainda chegou a me interessar…

        Hennan, o MK e eu estamos comprados. Um dos meus pontos é que a perspectiva é outra quando você está investido. Eu acho que para cada R$1,00 que tenho hoje no fundo me sobraria R$0,90 investido em outro (contando corretagem de venda, compra de outro, I.R. etc). Então eu não preciso somente encontrar outro fundo, preciso encontrar algo que noventa centavos ali valham mais do que um real aqui. Existe? Pode ser. Mas eu acho que muita gente gasta mais do que imagina com esse tipo de transação. Um fundo que paga o mesmo que o FAED vai pagar, mesmo com os tombos, piora a minha situação.

        Eu não vejo sentido em olhar estimativa dos Patrimônios desses fundos, prefiro fazer a minha própria.

        Outra coisa, e aí é questão de estilo, é que sempre escuto que FAED é uma porcaria. Ainda assim, sempre pingou dinheiro na minha conta. Eu particularmente prefiro a panela velha que faz comida boa do que o mignonzinho que tá sempre na vitrine 😉

        Curtido por 1 pessoa

      • Sim Tetzner, concordo! Tem que olhar a carteira. A coisa toda tem que fazer sentido. Eu quis dar uma análise para o MK de o porque um cara como eu ficou parado com cara de paisagem. Não estou fazendo propaganda do fundo, cada um tem que olhar a sua situação.

        Eu entrei em FAED em 2012, em 2015 aumentei em uns 25%. Devo ter ganho uns 40% do capital investido em renda mensal e estou com um ganho no papel de 57%. Eu posso resolver vender tudo amanhã, mas deixo uma bela grana na mesa fazendo isso.

        Olhando a carteira, ações brasileiras estavam baratas semana passada, hoje já não sei mais. Ações nos EUA eu acho que ainda podem surpreender pra cima, mas o dólar pulou semana passada e não tenho ideia de pra onde vai. Os FII’s são um mercado pequeno e não vejo muita distorção de preço hoje em dia (fora uma ou outra famosa bomba que venderam por aí), é mais apetite ao risco para cada perfil. Eu também estou com a sensação de que estão meio esticados, mas com a Selic caindo, e essa é a referência, acho que seguram o preço.

        Engraçado que no curto prazo acho que nossa economia não está mais tão ruim quanto estava, é daqui a um ano e meio, com as eleições, que não consigo enxergar 😉

        Abs,

        Curtir

      • Entendo sua situação e seu caso é bem mais complexo e exigi uma matemática maior. Hoje eu não compraria, mas não significa que quem tem deva vender.

        Curtir

  5. FATO RELEVANTE

    A BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS, com sede na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, na Praia de Botafogo, nº 501 – 5º andar parte, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 59.281.253/0001-23 (“Administradora”), na qualidade de administradora do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII ANHANGUERA EDUCACIONAL, inscrito no CNPJ/MF n.º 11.179.118/0001-45, código CVM nº 137-6 (“Fundo”), informa a seus cotistas e ao mercado que o Contrato de Locação da unidade de Taboão em Fevereiro de 2017 encontra-se em período de revisional tendo o locatário solicitado redução no valor do aluguel. Após longa negociação, o Fundo aceitou a proposta de equalização do valor do contrato aos novos patamares de mercado da região, fixando o valor de locação em R$ 541.633,06 (Quinhentos e quarenta um mil seiscentos e trinta e três reais e seis centavos), o que representa R$ 30,22/m2 (trinta reais e vinte e dois centavos) por metro quadrado.

    A revisão é retroativa a fevereiro/2017, sendo que durante o período de competência de fevereiro/2017 a Dezembro/2017, o valor da locação será de R$ 541.633,06 (quinhentos e quarenta um mil seiscentos e trinta e três reais e seis centavos) mensais fixos – sem a aplicação de qualquer reajuste contratual -, e para o ano de 2018 o valor base para o reajuste será R$ 31,22/m2 (trinta e um reais e vinte e dois centavos) por metro quadrado com desconto de R$ 1,00/m2 (um real) por metro quadrado perfazendo o valor total de R$ 559.556,06 (quinhentos e cinquenta e nove mil, quinhentos e cinquenta e seis reais e seis centavos). Os anos seguintes não terão descontos, de base para a aplicação dos reajustes.

    25 de maio de 2017

    BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM

    Administradora do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII ANHANGUERA EDUCACIONAL

    Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s