FII Vila Olímpia Corporate

O fundo é administrado pelo  Citibank DTVM, em regime de condomínio fechado e com prazo indeterminado de duração.

Seu objetivo é a aquisição de 6 lajes corporativas, na Torre B do empreendimento Vila Olimpia Corporate, em São Paulo e iniciará com cotas a R$ 100,00.

Um empreendimento  Triplo A, com certificação LEED onde o fundo pretende adquirir um total de 9.708m² de ABL.

vlol11

O FII Vila Olímpia Corporate (VLOL11) é classificado como sendo um fundo do tipo Tijolo e enquadra-se na segmentação Escritórios, recebeu o Habite‐se em 22/08/2013.

Tipo: Edifício Comercial
Pavimentos: 7º, 8º, 9º, 10º, 11º e 12º
Localização: Rua Fidêncio Ramos, 302 – Vila Olimpia – São Paulo / SP
Certificação: LEED Gold (Leadership in Energy and Enviromental Design), Triple A
Incorporadora: Odebrecht Realizações Imobiliárias e Participações S/A

A expectativa de retorno para este FII é de 9,52% a.a. corrigidos pelo IPCA, feita com base em estudos do gestor.

Fica exatamente em frente à entrada B do Shopping Vila Olímpia, mas também fica exatamente em frente às docas do shopping. No entorno existem prédios muito bons, que à primeira vista, são AAA também.

Indexadores dos Contratos:  19% IGP-M e 81% IPC-A.

Quantidade de Cotas: 1.784.828

Taxa de Administração: 0,2% aa do PL
Taxa de Gestão: 0,1% aa do PL
Consultoria Imobiliária:  0,1% aa do PL

RI: contato@rbcapital.com

Anúncios

156 comentários sobre “FII Vila Olímpia Corporate

  1. As 18:40 Retificação

    Data da informação 31/10/2018
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
    Data do pagamento 16/11/2018
    Valor do provento por cota (R$) 0,528483
    Período de referência OUTUBRO/2018
    Rendimento isento de IR*

    Curtir

    • A OLIVEIRA TRUST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS
      S.A., na qualidade de instituição administradora (“Administradora”) e a RB
      CAPITAL ASSET MANAGEMENT LTDA., na qualidade de gestora (“Gestora”) do
      FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – VILA OLIMPIA CORPORATE FII
      (“Fundo”), vem, por meio deste, informar aos cotistas do Fundo e ao mercado que,

      em relação aos Fato Relevantes publicados em 31 de julho de 2018 e 28 de
      setembro de 2018, a LBS Local S.A. (“Locatária”), permanece inadimplente quanto
      ao pagamento do alugueis referentes aos meses de julho/2018, agosto/2018 e
      também se apresenta inadimplente quanto ao pagamento do aluguel referente ao
      mês de setembro/2018.

      O Administrador e o Gestor reforçam que estão envidando todas as medidas
      necessárias para a preservação dos direitos e interesses do Fundo e de seus
      cotistas, bem como buscando a regularização de tais atrasos pela Locatária com a
      maior brevidade possível. Importante ressaltar que este contrato é garantido por
      fiança bancária.

      O contrato de locação mantido entre o Fundo e a Locatária representa
      aproximadamente 9,57% (nove vírgula cinquenta e sete por cento) da receita
      imobiliária total do Fundo (base – setembro/2018).
      Tão logo a Locatária realize o pagamento, será divulgado novo Fato Relevante
      informando aos cotistas.

      Curtir

    • Explicada a revisão MarceloE:

      A OLIVEIRA TRUST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS
      S.A. e a RB CAPITAL ASSET MANAGEMENT LTDA., na qualidade de
      administrador e gestor, respectivamente, do FUNDO DE INVESTIMENTO
      IMOBILIÁRIO VILA OLIMPIA CORPORATE – FII (“Fundo”), vêm pelo presente
      comunicar aos cotistas do Fundo e ao mercado que, com relação ao Fato
      Relevante publicado em 17/10/2018,

      o Fundo recebeu na data de hoje multa
      indenizatória paga pelo Mercado Bitcoin Serviços Digitais Ltda., (“Mercado Bitcoin”
      ou “Locatária”), devido por conta da rescisão antecipada do Contrato de Locação
      de Imóvel Comercial firmado em 08 de maio de 2018 entre a Locatária e o Fundo
      (“Contrato de Locação”),

      cujo objeto é a locação dos Conjuntos Comerciais de nº
      82 e 84, localizado no 8º pavimento da Torre B do Condomínio Vila Olímpia
      Corporate, na Rua Fidêncio Ramos, n° 302, Vila Olímpia, São Paulo/SP (“Imóvel”),
      com prazo de duração de 54 (cinquenta e quatro meses) meses.

      O valor extraordinário recebido compôs a apuração de resultado referente ao mês
      de outubro/2018, representando acréscimo na distribuição de rendimentos do
      Fundo de aproximadamente R$ 0,23/cota.

      Permanecemos à disposição para eventuais esclarecimentos que se fizerem
      necessários.

      Rio de Janeiro, 31 de outubro de 2018

      Curtir

  2. Data da informação 31/10/2018
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento) 31/10/2018
    Data do pagamento 16/11/2018
    Valor do provento por cota (R$) 0,30023
    Período de referência OUTUBRO/2018
    Rendimento isento de IR*

    Curtir

  3. A OLIVEIRA TRUST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. e a RB CAPITAL ASSET
    MANAGEMENT LTDA., na qualidade de administrador e gestor, respectivamente, do FUNDO DE
    INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO VILA OLIMPIA CORPORATE – FII (“Fundo”), vêm pelo presente comunicar aos
    cotistas do Fundo e ao mercado que o Fundo recebeu notificação encaminhada pelo Mercado Bitcoin
    Serviços Digitais Ltda., (“Mercado Bitcoin” ou “Locatária”),

    comunicando sobre a rescisão antecipada do
    Contrato de Locação de Imóvel Comercial firmado em 08 de maio de 2018 entre a Locatária e o Fundo
    (“Contrato de Locação”), cujo objeto é a locação dos Conjuntos Comerciais de nº 82 e 84, localizado no 8º
    pavimento da Torre B do Condomínio Vila Olímpia Corporate, na Rua Fidêncio Ramos, n° 302, Vila Olímpia,
    São Paulo/SP (“Imóvel”), com prazo de duração de 54 (cinquenta e quatro meses) meses.

    Curtir

    • A rescisão antecipada do referido contrato não representará decréscimo na receita imobiliária total do Fundo
      (base setembro/2018), pois o mesmo encontrava-se em período de carência. Não obstante, a rescisão
      antecipada do contrato de locação do referido imóvel representa vacância de 7,29% da área bruta locável
      total do Fundo.

      Cumpre ressaltar que a Locatária deverá cumprir ou arcar financeiramente com aviso prévio de 180 (cento e
      oitenta) dias e, por disposição contratual, é devida multa compensatória correspondente a 3 (três) locações
      mensais vigentes por ocasião do término do Contrato, proporcionais ao período remanescente, conforme
      estabelecido no artigo 4º. da Lei 8.245/91 e alterações posteriores.

      Tais valores, assim que recebidos pelo
      Fundo, integrarão a base de apuração de rendimentos a serem distribuídos conforme regime de caixa, na
      forma estabelecida no regulamento do Fundo e na legislação aplicável.
      Permanecemos à disposição para eventuais esclarecimentos que se fizerem necessários.
      Rio de Janeiro, 17 de outubro de 2018

      Curtir

  4. Lendo o último informe de rendimentos … lá no item “Informações do Passivo” … diz lá … linha 12: Rendimentos a distribuir (R$ 604.456,35) e linha 13: Taxa de administração a pagar (R$ 48.634,17) … ou seja, meu comentário: %Tx Admin / Rendimentos = 8% (o-i-t-o!!!) Isso, %mente falando, é mais por ano do que se distribui individualmente a cada cotista. INADMISSÍVEL !!!!

    Curtir

  5. Pûxa … esse fundo perdeu uns 50% do seu valor em 2016 … lajes corporativas, edificio(s) de ouro [LEED, etc.], mas o preço de hoje é o topo de 2014… -rsrsr o que mudou de lá prá cá, eu sinceramente não sei … economia só piorou …. tá caro!! A não ser se estiver precificado as expectativas futuras … Olha: quais são os últimos dados de vacância e inadinplência desse fundo ?

    Curtir

      • Pôxa … digamos então que a vacância é de 9% … 91% alugado (tá bom!!) MAs está distribuíndo muito pouco a.m. … cerca de 0.35-0,40%(!!!!) atualmente contra 0,7% em 2014… Será qu eos gestores do fundo não sabem contratar aluguel ? Em tmepo: observando o gráifo de proventos mensais, o final de 2014 foi complicado, eihm!!! Me parece que, a aprtir daí, o fundo contratou de qualquer jeito …. de modo que 2015 começou a recuperaçÃo par aos níveis atuais… pelo jeito, o patamar de distribuição só muda se renegociarem aluguel (porque nào acredito que 9% de inadimplencia iria aumentar esses proventos mais do que … 9%, o que dair … 0,03-0,04 cents). Comentários ?

        Curtir

      • renato,
        se está pagando 0.4% não é culpa do gestor, pois a velocidade de ajuste no aluguel é relativamente baixa. Ele está pagando 0.4% porque o mercado precificou a cota assim. Este é um conceito muito importante, a cota sobe e desce muito mais rápido que aluguel, e travando o aluguel (por ser de mudança bem mais lenta) a unica variável que impacta o yield é o valor da cota, que o mercado precifica.
        Isso nos diz que o mercado sim aceita receber menos por esta cota hoje, entendendo que no médio prazo os alugueis vão subir. O mesmo ocorre com os FIIs em localizações mais prime como FVBI e HGJH.

        Curtido por 1 pessoa

      • @Tijolo … ponderações interessantes. O problema é que … o “Sr. Mercado” … com toda sua sabedoria de longo prazo, é cego no curto prazo, qto muito míope no médio prazo. Se o inquilino é bom, 91% o são de ótima qualidade!! (empresa de renome internacional!!), o prédio excelente, etc e tal … não teria o “Sr. Mercado” que precificar melhor, quer dizer … desvalorizar a cota para fazer o DivY subir ? Não faz sentido para mim … ter que desavalorizar a cota para melhorar o DivY: como disseram par amim em outra mensagem – quem tem que abanar o rabo é o cachorro, e não o rabo o cachorro. DivY é consequência de uma ótima gestão de distribuição de lucros. O preço d aação reflete proporcionalmente. Pensar o contrário não faz o menor sentido.

        Curtir

      • Mas o tal Sr Mercado é regido pelo primeiro conceito em economia ensinado em qualquer sala de aula – oferta e demanda.
        Se a cota subiu, é pq a procura está maior e se há negociação nestes patamares, muitos estão aceitando receber o DY menor agora e já se posicionar num ativo que tem uma clara indicação de valorização. não adianta brigar, não adianta culpar gestor, etc. Se tem gente comprando neste preço e neste DY, é pq tem gente que acredita que vale.
        Tem produtos para todo mundo, quem quer mais risco e DY maior, pode ir pros logísticos por exemplo.

        Curtido por 2 pessoas

  6. Quanto aos indexadores dos contratos, a maoir parte reajusta pelo ipca. É por ser menos volátil comparado ao igpm?
    É por ser comercial que se usa mais o ipca do que o igpm? Qual o racional?

    Curtir

    • Boa pergunta … gostaria de saber também. O que reparei é que … observando o gráfifo de proventos mensais, o final de 2014 foi complicado, eihm!!! Quase zerou ! Me parece que 2015 começou a recuperação dos proventos para os níveis atuais… saiu de R$0,7-0,8/mês para os atuais cerca de R$0,40 na média visual… Me parece que o fundo contratou de qualquer jeito … ? Pelo jeito, esse patamar atual de distribuição só muda se renegociarem aluguel (porque nào acredito que 9% de inadimplencia iria aumentar esses proventos mais do que … 9%, o que daria … sei lá … 0,03-0,04 cents). Comentários ?

      Curtir

  7. Hoje é dia de Aleluia hein?!

    Será que tem a ver com a lua vermelha? rs

    OLIVEIRA TRUST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., na qualidade de administrador
    (“Administrador”) e a RB CAPITAL ASSET MANAGEMENT LTDA., na qualidade de gestora (“Gestora”) do FUNDO DE
    INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO VILA OLIMPIA CORPORATE – FII, inscrito no CNPJ sob nº 15.296.696/0001-12 (“Fundo”
    ou “Locador”),

    comunicam aos quotistas do Fundo que foi celebrado contrato de locação da unidade 111,
    anteriormente vaga, do Edifício Vila Olímpia Corporate (Torre B), situado em São Paulo, na Rua Fidêncio Ramos, n°
    302, junto a MEDIAMATH PUBLICIDADE DIGITAL LTDA. (“Locatário”).

    Com base na negociação entre Locador e o Locatário, o prazo de locação contratual é de 60 (sessenta) meses a contar
    da presente data.

    Curtido por 1 pessoa

    • Comunicamos que o contrato celebrado representa aproximadamente 3,94 % da área bruta locável pertencente ao
      Fundo, no Edifício Vila Olímpia Corporate (Torre B), cuja vacância total será reduzida para 0%, podendo representar
      um incremento de até 5,60% na distribuição de rendimentos do Fundo (base junho/2018).

      Tal incremento na distribuição é uma projeção e pode ser alterada por eventuais modificações imprevisíveis nas receitas e despesas do Fundo durante períodos futuros.

      O Administrador e a Gestora vêm tomando todas as medidas necessárias para preservar o melhor interesse dos
      Cotistas e informaremos quaisquer evoluções decorrentes dos fatos aqui apresentados. Permanecemos à disposição
      para eventuais esclarecimentos que se fizerem necessários.

      Permanecemos à disposição para eventuais esclarecimentos que se fizerem necessários.
      Rio de Janeiro, 27 de julho de 2018.

      Curtido por 2 pessoas

      • Uma laje sem vacância finalmente. Não mencionam carência. A renda de julho deve fechar em R$0,4101504, já que pagou R$0,3884 relativo a junho.
        Tem o inadimplente de R$ 0,04 por cota que não pagou nem o aluguel de maio.

        Curtido por 1 pessoa

      • @burymedeep … de que adianta laje sem vacância se está pagando “míseros” 0,4% a.m. ? Isso, atualmente, de acordo com minhas continhas de padaria baseado em um dos relatórios (vide msg minha anterior)… é quase metade do que eles (= o gestor) se pagam por ano, algo em torno de 8% a.a.

        Curtir

  8. Fato Relevante

    FUNDO DE
    INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – VILA OLIMPIA CORPORATE FII (“Fundo”), vêm, por
    meio deste, informar aos cotistas do Fundo e ao mercado sobre o inadimplemento do
    valor do aluguel referente ao mês de maio/2018, por um dos inquilinos, com sede na Rua
    Funchal, número 129, 1º andar, cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, CEP 04551-
    060, inscrita no CNPJ/MF sob nº 03.980.538/0001-06 (“Locatário”).

    O Administrador e o Gestor estão envidando todas as medidas necessárias para a
    preservação dos direitos e interesses do Fundo e de seus cotistas, bem como buscando a
    regularização de tal atraso pelo Locatário com a maior brevidade possível.

    Curtir

    • Ressaltamos que o inadimplemento ora informado representa decréscimo de
      aproximadamente R$ 0,04 (quatro centavos) por cota nos rendimentos a serem
      distribuídos pelo Fundo referentes ao mês de junho.

      O contrato de locação mantido entre
      o Fundo e o Locatário representa aproximadamente 9,10% (nove vírgula dez por cento)
      da receita imobiliária total do Fundo (base – junho/2018).

      Tão logo o Locatário realize o pagamento, será divulgado novo Fato Relevante
      informando aos cotistas.
      Rio de Janeiro, 29 de junho de 2018.

      Curtir

  9. VILA OLIMPIA CORPORATE FII (“Fundo”), vem, por meio deste, informar aos cotistas do Fundo e ao mercado que, em relação ao Fato Relevante publicado em 30 de maio de 2018, o Fundo recebeu, no encerramento do dia 20 de junho de 2018, os créditos dos alugueis referentes ao mês de abril/2018. Ressaltamos que o recebimento ora informado representa acréscimo de aproximadamente R$0,04 (quatro centavos) por cota nos rendimentos a serem distribuídos pelo Fundo referentes ao mês de junho/2018. Rio de Janeiro, 21 de junho de 2018

    a história diz que esse tipo de comportamento não acaba bem…

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s