VRTA11 – Fator Verita

O fundo é administrado pelo Banco Fator, foi constituído em condomínio fechado e com prazo de duração indeterminado (antes era determinado em 12 anos, isso mudou).

Tem como objetivo a aquisição de ativos financeiros de base imobiliária, como Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), Letra de Crédito Imobiliário (LCI), Letras Hipotecárias (LH), quotas de FII, quotas de FIDC, quotas de FI Renda Fixa e Debêntures.

VRTA11

A carteira está concentrada mesmo em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs), diversificados em IGP-M+12+, IGP-M+8%, IPCA+6,86% e CDI+1%.

Carteira   Ativo Emissor Emissão / Série Risco da Operação Tx. Aquisição (a.a.) Indexador Pagamento Juros Data de Vencimento Rating % da Carteira Valor
CRI BMW Habitasec Sec. 1ª / 42ª Loteamento 10,00% IPC-Fipe Mensal 17/12/22 n.a. 5,61% 9.128.320,07
CRI Mega Moda Apice Sec. 1ª / 74ª Shopping 9,32% IPCA Mensal 17/07/24 AA 7,26% 11.812.544,26
CRI Mamoré Habitasec Sec. 1ª / 64ª Loteamento 12,00% IGPM Mensal 15/07/24 A+ 3,25% 5.295.317,48
CRI Rede D'or RB Capital Cia de Sec. 1ª / 122ª Corporativo 8,28% IPCA Mensal 07/05/26 AA+ 5,11% 8.317.829,47
CRI Rizzo 2 Cibrasec Sec. 2ª / 255ª Loteamento 10,50% IGPM Mensal 04/05/27 n.a. 5,35% 8.709.015,81
CRI THCM Gaia Sec. 4ª / 79ª Loteamento 10,50% IGPM Mensal 14/11/27 n.a. 4,24% 6.909.071,51
CRI BRMalls RB Capital Cia de Sec. 1ª / 97ª Shopping 6,34% IPCA Mensal 06/03/24 AA 4,97% 8.084.074,68
CRI MRV 2 Apice Sec. 1ª / 63ª Corporativo 2,00% CDI Mensal 21/06/19 AA- 3,66% 5.950.740,07
CRI Rede D'or 3 RB Capital Cia de Sec. 1ª / 109ª Corporativo 7,38% IPCA Mensal 07/05/26 AA 1,82% 2.960.905,75
CRI Petrobras Macaé Barigui Sec. 1ª / 8ª Corporativo 7,30% IGPM Mensal 20/10/23 AAA* 4,56% 7.416.280,07
CRI Shopping Limeira Apice Sec. 1ª / 22ª Shopping 9,67% IPCA Mensal 07/12/27 AA- 4,85% 7.898.723,25
CRI Urbplan III Habitasec Sec. 1ª / 12ª Loteamento 8,75% IPCA Mensal 15/10/22 n.a. 3,68% 5.991.217,16
CRI JPS Habitasec Sec. 1ª / 1ª Shopping 7,50% IGP-DI Mensal 15/10/20 A+ 2,90% 4.712.477,76
CRI Renner RB Capital Cia de Sec. 1ª / 95ª Corporativo 7,73% IPCA Mensal 15/10/29 AA 2,44% 3.967.269,42
CRI Rizzo Cibrasec Sec. 2ª / 208ª Loteamento 9,00% IGPM Mensal 20/07/24 n.a. 3,57% 5.814.538,24
CRI Shopping Bahia Gaia Sec. 4ª / 7ª Shopping 7,13% IGP-DI Mensal 10/05/25 AAA 2,63% 4.287.331,78
CRI Pulverizado 156 Brazilian Sec. 1ª / 156ª Pulverizado 7,30% IGPM Mensal 13/12/39 BBB 2,62% 4.259.499,78
CRI General Shopping II Habitasec Sec. 1ª / 20ª Shopping 6,95% IPCA Mensal 10/12/24 A- 2,93% 4.769.253,09
CRI Lagoa Serena Gaia Sec. 4ª / 39ª Loteamento 8,00% IGPM Mensal 20/12/21 n.a. 2,09% 3.403.617,67
CRI BR Distribuidora II RB Capital Cia de Sec. 1ª / 93ª Corporativo 6,46% IPCA Mensal 15/12/23 AAA 2,34% 3.811.149,75
CRI Pulverizado 261 Brazilian Sec. 1ª / 261ª Pulverizado 8,28% IGPM Mensal 20/10/41 A+ 0,88% 1.433.811,95
CRI PPG RB Capital Sec. 1ª / 94ª Corporativo 4,30% IPCA Anual 12/06/23 AAA 0,69% 1.122.432,05
CRI GSP Gaia Sec. 5ª / 29ª Loteamento 10,00% IPCA Mensal 25/10/21 n.a. 1,15% 1.873.931,56
CRI Kroton Barigui Sec. 1ª / 1ª Corporativo 8,65% IGPM Mensal 15/09/28 n.a. 1,76% 2.865.316,82
CRI BRF TRX Securitizadora 1ª / 14ª Corporativo 7,76% IGPM Mensal 12/12/31 AAA* 1,40% 2.277.347,82
CRI Shopping Lajeado RB Capital Cia de Sec. 1ª / 86ª Shopping 6,50% IPCA Mensal 15/02/23 n.a. 1,00% 1.634.637,21
CRI MRV 3 Apice Sec. 1ª / 79ª Corporativo 2,00% CDI Mensal 08/10/18 AA- 3,13% 5.096.960,88
CRI Máxima Cibrasec Sec. 2ª / 192ª Pulverizado 6,50% IGPM Mensal 22/07/23 n.a. 0,63% 1.019.857,35
CRI Pulverizado 157 (Sub) Brazilian Sec. 1ª / 157ª Pulverizado 12,00% IGPM Mensal 13/12/2039 n.a. 0,71% 1.153.464,68
Banestes Recebíveis Imobiliários (BCRI) Banestes Recebíveis Imobiliários (BCRI) n.a. / n.a. FII n.a. IGPM Mensal n.a. n.a. 1,81% 2.953.266,80
CRI BR Distribuidora I RB Capital Cia de Sec. 1ª / 69ª Corporativo 5,08% IPCA Mensal 15/04/31 AAA 0,88% 1.440.220,36
CRI Pulverizado 259 Brazilian Sec. 1ª / 259ª Pulverizado 8,70% IGPM Mensal 20/09/31 n.a. 0,37% 607.996,92
CRI Pulverizado 180 Brazilian Sec. 1ª / 180ª Pulverizado 8,00% IGPM Mensal 20/08/40 A 0,25% 407.167,14
CRI Perini RB Capital Cia de Sec. 1ª / 119ª Corporativo 7,63% IPCA Mensal 17/03/26 n.a. 4,15% 6.759.190,50
CRI Fleury Gaia Sec. 4ª / 34ª Corporativo 7,00% IGPM Mensal 18/10/21 AA 0,27% 437.328,39
CRI Pulverizado 269 Brazilian Sec. 1ª / 269ª Pulverizado 8,00% IGPM Mensal 20/11/41 A- 0,07% 119.554,31
CRI Shopping Valparaiso Gaia Sec. 4ª / 52ª Shopping 2,00% CDI Mensal 14/07/23 n.a. 4,26% 6.928.220,07
CRI Montanini Apice Sec. 1ª / 83ª Loteamento 11,00% IGPM Mensal 16/07/31 n.a. 0,70% 1.146.156,25

Principais Características
Fundo Fator Verità FII
Administrador Banco Fator S.A.
Gestor Fator Administração de Recursos Ltda (FAR)
Prazo de Duração Indeterminado
Taxa de Administração 1,0% a.a. sobre o patrimônio líquido do Fundo
Rendimentos Mensal
Benchmark IGP-M + 6,0% a.a.
Valor Inicial da Cota R$ 100,00
Cotas Emitidas na 1ª emissão 28.941.930
PL na Emissão R$ 30.160.121,94
Código de Negociação VRTA11
Código ISIN BRVRTACTF008
Ofertas Concluídas 4 emissões de cotas realizadas

RI: fundosimobiliarios@fator.com.br

Tutor do FII: Gama

Anúncios

903 comentários sobre “VRTA11 – Fator Verita

  1. Pessoal,

    Nota no globo de hoje menciona o banco Fator e suas complicações. Na reportagem foi falado de prejuizos e saida de nomes de peso da instituição.

    Qualquer coisa ligada a meu filhote, me faz sair da zona de conforto e ir atras de maiores infos. Sondei com parceiros primeiro e depois fui direto na fonte, na propria Fator entender as coisas.

    Segue tudo bem tranquilo na gestão do Fundo. Não ha relação alguma com a equipe do VRTA e os nomes que sairam ou foram trocados internamente. Os “problemas” financeiros dentro de setores do banco não inviabilizam o fundo e nem o prejudicam em nada. O VRTA tem seu CNPJ proprio e não se abala se o Banco Fator se abalar (não diretamente).

    Abaixo resposta do Arthur, da Fator (responsável pelo nosso VRTA):

    “No final do ano passado e começo deste saíram algumas pessoas do Private e da Asset, decidindo procurar novas oportunidades.

    A equipe já foi reposta e, principalmente na asset, não houve declínio operacional. O único efeito que houve na equipe do Verita foi a saída do último gestor, o qual foi prontamente reposto e, inclusive, a área só tem aumentado, visando sempre ir atrás das melhores práticas e do melhor acompanhamento da carteira. Nenhum tipo de mudança ‘inviabiliza’ o produto.”

    Enfim, segue normal VRTA.

    Aqui estamos sempre de olho nas nossas coisas 🙂

    Valeu!!!

    Curtido por 7 pessoas

      • Nem me fala. Fiz HUMMMMMMM bem grande tb depois que li e depois de ouvir outras fontes.
        Comecei a me mexer no sentido de entender o que pode ocorrer la na frente.
        To levantando uma série de situações que podem ocorrer com o Banco e como isso afeta ou não o VRTA. To tentando entender algo que ainda não passei desde que invisto em FII e de como isso pode afetar preço e valor do fundo mais a frente.
        Comecei a ficar mais atento aos números do Fator. Balanços, emissão de dívidas e etc. Quero entender os sinais e compreender o que afeta no VRTA.
        Me preocupa como investidor a troca de pessoas no banco que chegaram a pouco tempo. Vc chega no novo local de trabalho e ja sai pra algo novo por motivos que pra mim não são muito bons. Trocaram pessoal antigo e os novos não param por la. Isso preocupa a nível de instituição.
        De fato o VRTA segue sendo VRTA. A carteira dele segue a mesma e os vencimentos vão ocorrendo com o tempo. Isso não muda mesmo se o gestor ou administrador trocar. Me preocupa o custodiante nessa situação. Não tem caso de um FII que ficou congelado ou que precisou de intervenção por estes motivos. Na verdade não tem sentido especular com isso por hora. Mais como investidor a cabeça projeta mil coisas e quando não sei o que esperar ou não entendo o que pode ocorrer….fico agitado e a mil por hora.
        So pra acalmar a turma. Essa rotatividade no fator e sua situação financeira não são recentes. Logo, a materia toca num assunto que ja esta em curso. O que chama a atenção é por que tocar nela agora? Quem soltou ela no caderno de economia do jornal? Interesses? Agravamento? Concorrência? Tantas coisas…..tantas situações. Nessas horas tem que ter calma e muita prudência. Vamos nos movimentando e catando os detalhes aqui e ali.
        Meu HUMMMMMMM ainda segue….mais esta mais pra hummmmmm 😉
        Valeu!!!

        Curtido por 3 pessoas

      • Mais o gestor saindo e a administração tb….o DNA do fundo pode se alterar. A carteira vai vencendo e a nova ira ser montada por uma nova equipe….um novo DNA. Melhor ou pior? So o tempo dira. Essa questao tb me atormenta um pouco quando vejo a situação da instituição que abriga o fundo. Por hora, estamos apenas imaginando.

        Valeu!!!

        Curtir

  2. Mestre Gama;

    Olhando o último relatório (set/17), verifiquei uma aparente inconsistência na tabela “Composição da Carteira” às fls. 5.
    Lá cita o percentual total do indexador CDI como sendo 7,59%, porém se somarmos a participação dos CRIs atrelados àquele indexador constantes à tabela de fls. 4, o resultado é de 11,05%.
    Estou certo ou algum dos três recebíveis atrelados ao CDI é inserido na categoria “prefixado”?
    Outra dúvida: todo o capital levantado na última emissão já foi alocado?
    Valeu!!! 🙂
    Sds.

    Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s