VRTA11 – Fator Verita

O fundo é administrado pelo Banco Fator, foi constituído em condomínio fechado e com prazo de duração indeterminado (antes era determinado em 12 anos, isso mudou).

Tem como objetivo a aquisição de ativos financeiros de base imobiliária, como Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), Letra de Crédito Imobiliário (LCI), Letras Hipotecárias (LH), quotas de FII, quotas de FIDC, quotas de FI Renda Fixa e Debêntures.

VRTA11

A carteira está concentrada mesmo em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs), diversificados em IGP-M+12+, IGP-M+8%, IPCA+6,86% e CDI+1%.

Carteira   Ativo Emissor Emissão / Série Risco da Operação Tx. Aquisição (a.a.) Indexador Pagamento Juros Data de Vencimento Rating % da Carteira Valor
CRI BMW Habitasec Sec. 1ª / 42ª Loteamento 10,00% IPC-Fipe Mensal 17/12/22 n.a. 5,61% 9.128.320,07
CRI Mega Moda Apice Sec. 1ª / 74ª Shopping 9,32% IPCA Mensal 17/07/24 AA 7,26% 11.812.544,26
CRI Mamoré Habitasec Sec. 1ª / 64ª Loteamento 12,00% IGPM Mensal 15/07/24 A+ 3,25% 5.295.317,48
CRI Rede D'or RB Capital Cia de Sec. 1ª / 122ª Corporativo 8,28% IPCA Mensal 07/05/26 AA+ 5,11% 8.317.829,47
CRI Rizzo 2 Cibrasec Sec. 2ª / 255ª Loteamento 10,50% IGPM Mensal 04/05/27 n.a. 5,35% 8.709.015,81
CRI THCM Gaia Sec. 4ª / 79ª Loteamento 10,50% IGPM Mensal 14/11/27 n.a. 4,24% 6.909.071,51
CRI BRMalls RB Capital Cia de Sec. 1ª / 97ª Shopping 6,34% IPCA Mensal 06/03/24 AA 4,97% 8.084.074,68
CRI MRV 2 Apice Sec. 1ª / 63ª Corporativo 2,00% CDI Mensal 21/06/19 AA- 3,66% 5.950.740,07
CRI Rede D'or 3 RB Capital Cia de Sec. 1ª / 109ª Corporativo 7,38% IPCA Mensal 07/05/26 AA 1,82% 2.960.905,75
CRI Petrobras Macaé Barigui Sec. 1ª / 8ª Corporativo 7,30% IGPM Mensal 20/10/23 AAA* 4,56% 7.416.280,07
CRI Shopping Limeira Apice Sec. 1ª / 22ª Shopping 9,67% IPCA Mensal 07/12/27 AA- 4,85% 7.898.723,25
CRI Urbplan III Habitasec Sec. 1ª / 12ª Loteamento 8,75% IPCA Mensal 15/10/22 n.a. 3,68% 5.991.217,16
CRI JPS Habitasec Sec. 1ª / 1ª Shopping 7,50% IGP-DI Mensal 15/10/20 A+ 2,90% 4.712.477,76
CRI Renner RB Capital Cia de Sec. 1ª / 95ª Corporativo 7,73% IPCA Mensal 15/10/29 AA 2,44% 3.967.269,42
CRI Rizzo Cibrasec Sec. 2ª / 208ª Loteamento 9,00% IGPM Mensal 20/07/24 n.a. 3,57% 5.814.538,24
CRI Shopping Bahia Gaia Sec. 4ª / 7ª Shopping 7,13% IGP-DI Mensal 10/05/25 AAA 2,63% 4.287.331,78
CRI Pulverizado 156 Brazilian Sec. 1ª / 156ª Pulverizado 7,30% IGPM Mensal 13/12/39 BBB 2,62% 4.259.499,78
CRI General Shopping II Habitasec Sec. 1ª / 20ª Shopping 6,95% IPCA Mensal 10/12/24 A- 2,93% 4.769.253,09
CRI Lagoa Serena Gaia Sec. 4ª / 39ª Loteamento 8,00% IGPM Mensal 20/12/21 n.a. 2,09% 3.403.617,67
CRI BR Distribuidora II RB Capital Cia de Sec. 1ª / 93ª Corporativo 6,46% IPCA Mensal 15/12/23 AAA 2,34% 3.811.149,75
CRI Pulverizado 261 Brazilian Sec. 1ª / 261ª Pulverizado 8,28% IGPM Mensal 20/10/41 A+ 0,88% 1.433.811,95
CRI PPG RB Capital Sec. 1ª / 94ª Corporativo 4,30% IPCA Anual 12/06/23 AAA 0,69% 1.122.432,05
CRI GSP Gaia Sec. 5ª / 29ª Loteamento 10,00% IPCA Mensal 25/10/21 n.a. 1,15% 1.873.931,56
CRI Kroton Barigui Sec. 1ª / 1ª Corporativo 8,65% IGPM Mensal 15/09/28 n.a. 1,76% 2.865.316,82
CRI BRF TRX Securitizadora 1ª / 14ª Corporativo 7,76% IGPM Mensal 12/12/31 AAA* 1,40% 2.277.347,82
CRI Shopping Lajeado RB Capital Cia de Sec. 1ª / 86ª Shopping 6,50% IPCA Mensal 15/02/23 n.a. 1,00% 1.634.637,21
CRI MRV 3 Apice Sec. 1ª / 79ª Corporativo 2,00% CDI Mensal 08/10/18 AA- 3,13% 5.096.960,88
CRI Máxima Cibrasec Sec. 2ª / 192ª Pulverizado 6,50% IGPM Mensal 22/07/23 n.a. 0,63% 1.019.857,35
CRI Pulverizado 157 (Sub) Brazilian Sec. 1ª / 157ª Pulverizado 12,00% IGPM Mensal 13/12/2039 n.a. 0,71% 1.153.464,68
Banestes Recebíveis Imobiliários (BCRI) Banestes Recebíveis Imobiliários (BCRI) n.a. / n.a. FII n.a. IGPM Mensal n.a. n.a. 1,81% 2.953.266,80
CRI BR Distribuidora I RB Capital Cia de Sec. 1ª / 69ª Corporativo 5,08% IPCA Mensal 15/04/31 AAA 0,88% 1.440.220,36
CRI Pulverizado 259 Brazilian Sec. 1ª / 259ª Pulverizado 8,70% IGPM Mensal 20/09/31 n.a. 0,37% 607.996,92
CRI Pulverizado 180 Brazilian Sec. 1ª / 180ª Pulverizado 8,00% IGPM Mensal 20/08/40 A 0,25% 407.167,14
CRI Perini RB Capital Cia de Sec. 1ª / 119ª Corporativo 7,63% IPCA Mensal 17/03/26 n.a. 4,15% 6.759.190,50
CRI Fleury Gaia Sec. 4ª / 34ª Corporativo 7,00% IGPM Mensal 18/10/21 AA 0,27% 437.328,39
CRI Pulverizado 269 Brazilian Sec. 1ª / 269ª Pulverizado 8,00% IGPM Mensal 20/11/41 A- 0,07% 119.554,31
CRI Shopping Valparaiso Gaia Sec. 4ª / 52ª Shopping 2,00% CDI Mensal 14/07/23 n.a. 4,26% 6.928.220,07
CRI Montanini Apice Sec. 1ª / 83ª Loteamento 11,00% IGPM Mensal 16/07/31 n.a. 0,70% 1.146.156,25

Principais Características
Fundo Fator Verità FII
Administrador Banco Fator S.A.
Gestor Fator Administração de Recursos Ltda (FAR)
Prazo de Duração Indeterminado
Taxa de Administração 1,0% a.a. sobre o patrimônio líquido do Fundo
Rendimentos Mensal
Benchmark IGP-M + 6,0% a.a.
Valor Inicial da Cota R$ 100,00
Cotas Emitidas na 1ª emissão 28.941.930
PL na Emissão R$ 30.160.121,94
Código de Negociação VRTA11
Código ISIN BRVRTACTF008
Ofertas Concluídas 4 emissões de cotas realizadas

RI: fundosimobiliarios@fator.com.br

Tutor do FII: Gama

1.543 comentários sobre “VRTA11 – Fator Verita

  1. Pessoal,

    A gestão do VRTA ta numa final entre os melhores gestores de FII no ano de 2019. São 3 os finalistas. Em Dezembro sai a decisão final.

    Acho bacana postar sobre isso, pois o VRTA surfou bem com esta nova gestão e esta onde esta devido aos profissionais que cuidam dele.

    Espero que ganhe. Um premio sempre ajuda aos bons a se manterem bons. elogios, reconhecimento de coisas boas não fazem mal a ninguém. Coisas boas geram mais e mais coisas boas….acredito nisso. Na vida e nos negócios.

    PARABENS A FATOR!!!

    Valeu!!!

    Curtido por 3 pessoas

  2. Pessoal,

    Neste e em outro fundo de papel a cenario futuro segue assim ao meu ver:

    Juros no Brasil caíram a níveis NUNCA visto por ninguém do mercado (seja um jovem de 18 ou um veterano de 75 anos). Nossa inflação segue controlada e BAIXA. Estes componentes: JUROS e INFLAÇÃO são os que importam primariamente para os fundos de papel.

    Isso significa que a tendencia para eles é de uma menor rentabilidade no futuro, frente ao que já renderam no passado. Isso não significa que estão piores do que as demais classes de FII.

    Nas carteiras de fundos de papel o gestor tem ativos que ainda carregam ótimas taxas para um risco baixo. Ate seus vencimentos ou “zeragem” destes ativos as rentabilidades ficam como estavam antes. A medida que forem pegando novos ativos, veremos uma alteração padrão para todos no mercado: Menores taxas para um risco normal e Maiores Taxas para um risco um pouco maior e MAIORES TAXAS para um RISCO MUITO MAIOR. Vai depender do estilo de gestão de cada fundo decidir para onde vai caminhar.

    A referencia de custo de capital mudou. Ficou muito baixo o custo (Selic a 5,5% podendo ficar abaixo de 5%). Os fundos de papel seguirão vencendo este custo. Se vai valer a pena ficar neles frente a outras alternativas….isso somente cada investidor vai poder dizer.

    Por hora este fundo, VRTA, tem uma ótima carteira de ativos. Vai seguir na linha e provavelmente vai baixar os rendimentos mais a frente. E mesmo assim isso não é certo como 2+2 são 4. Basta lembrarmos que 3+1 tb são 4, entendemos que o resultado pode ser atingido de várias maneiras. E não existe uma mais certa do que a outra. 🙂

    Não sei o caminho dos ativos com este novo cenario de Juros no Brasil. Como é NOVIDADE para mim e para qualquer pessoa na face da Terra….sigo com minha carteira ajustando posições e tentando aproveitar onde entrega mais….e mantendo parcela bem protegida em outras frentes. Os fundos de papeis tem sua importância e acredito que seguiram entregando bons resultados neste novo Brasil.

    Não é recomendação de nada!!!

    Valeu!!!

    Curtido por 7 pessoas

    • A inflação não deve cair muito abaixo dos níveis em que já se encontra. Também não deve disparar (salvo em caso de algum evento internacional muito sério). Então a tendência é o rendimento se acomodar mais ou menos nos níveis atuais.

      Curtido por 2 pessoas

    • Gama, vc fez uma individual de cada ativo que este fundo carrega? Pois já tivemos casos de fundo de papel que levaram calote forte. Eu sempre fico com o pé atrás com CRI. CRI pagando muito entao, tem muito risco envolvido. Entre debentures, cri e cra, acho mais comum ver cri dando default.

      Curtido por 1 pessoa

      • Salvo engano é do XPCM mesmo. Se já é um default antecipado não sei. 😉

        Olho sim. Me chama a atenção dentre os fundos de papel a carteira grande e bem distribuida nos pesos. No VRTA pode ter calote que praticamente não afeta a distribuição principal. Isso se da pela carteira bem montada.

        Calotes de CRI é “normal”. Já sofri diretamente na minha carteira de RF isenta. É bastante chato. Estando na carteira de um fundo bem estruturado, passa mais fácil. Ou seja…para mim é mais positivo desta forma. Por isso a minha escolha de ter fundos desta categoria na carteira.

        VRTA deixou de ser meu carro chefe há algum tempo. Tenho posição e sou muito fã dos Fundos de Papeis. Este ultimo salto que a cotação sofreu devido a última emissão e tal me deu uma janela de saida ABSURDA…..capaz de alimentar MUITOS outros fundos…e ainda proteger parte do lucro em RF bem conservadora (pra ir consumindo aos poucos) 🙂

        De longe um dos melhores fundos de papel no meu entendimento. Hoje tem 3 ativos com provisões para 100% de perda e desde que isso ocorreu o fundo não sofreu nada na sua distribuição e os cotistas praticamente não perceberam tais calotes. Isso conta muito numa gestão realmente boa. Se vier mais um….sera tranquilamente absorvido pela carteira (precisa atualizar o tamanho da posição neste CRI XPCM).

        Essa questão dos CRI terem o default precisa estar na mente dos investidores. Quando for optar por um fundo de papel precisa abrir a ultima carteira e olhar como esta alocado. Temos fundos que possuem os mesmos ativos só que em pesos diferentes. Temos fundos que alem de terem os mesmos ativos os tem em pesos similares. Neste caso a posição estaria com risco dobrado. Eu tento ter em carteira fundos com carteiras distintas e forma de operar tb distinta. Sempre tera 1 ou 3 papeis similares. Mais o tamanho total, os pesos e onde cada gestor prefere conscentrar o PL faz a diferença.

        Valeu!!!

        Curtido por 4 pessoas

      • Putz, Gama. Esse negocio de olhar a carteira dos fundos já me chamou a atencao a alguns meses. Minha corretora me vendeu alguns fundos e fidcs e quando fui olhar, todos giram em cima dos mesmos. Realmente é algo preocupante. Acho que vc já sabe quais sao.
        Sobre o VRTA, sem a analise individual de cada CRI é puro chute. Se 3 derem default já foram quase 10% do fundo (antes da emissao). 10% é muita coisa. Eu vejo com bem mais frequencia default de CRI do que qlqer outro tipo de investimetno.

        Curtido por 2 pessoas

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s