CXCE11B – Caixa Cedae

O objetivo do FII foi  a construção do imóvel situado na Av. Presidente Vargas, nº 2.683, Rio de Janeiro/RJ, que sedia a Companhia Estadual de Águas e Esgotos – CEDAE, bem como suas instalações pronto para uso e locação (modalidade turn-key).

CXCE11B

É administrado pela Caixa Econômica Federal, em regime de condomínio fechado, com prazo indeterminado de duração; classificado como um FII de Tijolo – Imóveis Comerciais – Escritórios.

É um Fundo “monoativo” constituído especificamente para uma operação de built to suit; o prédio conta com mais de 11.070 m² de área privativa, entregue em Setembro/11 para o CEDAE e por isso com reajuste anual em Setembro pelo IGP-M.

Distante cerca de 3 Km do pólo comercial do centro da cidade, tem em seu entorno estação de metrô, agências bancárias, prédios comerciais (padrão AAA), sedes da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e dos Correios, prédio públicos e estacionamentos.

Esse fundo teve problemas no lançamento, uma vez que o prédio não foi entregue a contento do locatário e ficou uns meses sem distribuir rendimentos; no momento não apresenta qualquer anormalidade, o locatário vem cumprindo com pontualidade o pagamento do aluguel e o imóvel não apresenta qualquer problema.

prediocedae_frente-presidente-vargas

Ficha Técnica
Valor de Compra R$ 59.802.644,84
Área do Terreno 4.845,18 m2
Área privativa 11.070,14 m2
Data da entrega do imóvel (built to suit) Setembro de 2011
Vencimento do Contrato de locação Setembro de 2021
Reajuste anual Setembro – IGP-M

Taxas:
Administração: 5,0% ao mês sobre o resultado operacional liquido do fundo (mínimo R$ 45.000,00 mensais corrigido pelo IGP-M).
Custódia: 0,14%a.a. sobre patrimônio liquido (mínimo R$ 12.200,00 mensais corrigido pelo IGPDI-FGV)

RI: gedef@caixa.gov.br, gemob@caixa.gov.br

Tutor do FII: Losgomes

Anúncios

169 comentários sobre “CXCE11B – Caixa Cedae

  1. COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS – CEDAE
    CNPJ nº. 33.352.394/0001-04
    NIRE nº. 33.3.0008797-4
    FATO RELEVANTE
    A COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS – CEDAE (“Companhia”), atendendo às
    disposições da Instrução nº 358, de 03 de janeiro de 2002, conforme alterada, da Comissão de
    Valores Mobiliários (“CVM”), vem a público prestar esclarecimentos adicionais ao contido no Fato
    Relevante emitido em 12 de junho de 2017.
    A Companhia informa que em 28 de novembro de 2017 foi publicado no Diário Oficial do Estado
    do Rio de Janeiro o extrato referente ao contrato nº 17.2.0389.1 assinado em 16 de novembro de
    2017, entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Social – BNDES e o Estado do Rio de Janeiro.
    A natureza e finalidade do citado contrato visa exclusivamente a regular a forma e os prazos de
    pagamento da remuneração e dos ressarcimentos dos gastos com serviços de terceiros,
    necessários à implementação de Modelo de Negócios relacionado à Companhia, e devidos ao
    BNDES, nos termos do Acordo de Cooperação Técnica nº 16.2.0569.14, celebrado entre o BNDES
    e o Estado do Rio de Janeiro em 12 de junho de 2017.
    O objeto do referido Acordo prevê a cooperação técnica entre o BNDES e o Estado do Rio de
    Janeiro para o planejamento e a estruturação de projetos de desestatização, entendidos estes
    como a alienação de participação societária de titularidade do Poder Público, o aumento ou a
    abertura de capital social de empresas estatais, as concessões comuns ou de direito real, as
    parcerias público-privadas, as concessões ou permissões regidas por legislação setorial, o
    arrendamento de bem público e os outros negócios público-privados que adotem estrutura
    jurídica semelhante.
    A Companhia esclarece, ainda, que na ocorrência de eventuais fatos adicionais julgados
    relevantes, fará a comunição ao mercado tempestivamente.
    Rio de Janeiro, 28 de novembro de 2017
    Hélio Cabral Moreira
    Diretor Administrativo-Financeiro e de Relações com Investidores

    Curtido por 1 pessoa

    • Os acionistas da Aegea – Equipav, o fundo GIC, de Cingapura, e o IFC e a GIF, ligadas ao Banco Mundial – discutem a possibilidade de um aumento de capital para financiar aquisições na área de saneamento.

      Miram, sobretudo, na possível privatização da Cedae e na venda de parte da holding controladora da Sabesp. A Aegea confirma a “disposição dos acionistas em suportar eventuais expansões”.

      RR

      Curtir

  2. Caixa assina crédito de R$ 652 milhões com Prefeitura do Rio

    A Caixa anunciou na tarde desta quinta-feira (26) a assinatura de contrato com a Prefeitura do Rio em um total de R$ 652 milhões para obras de infraestrutura, durante cerimônia promovida pelo presidente Michel Temer no Palácio do Planalto, no âmbito do Programa Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento.

    Curtir

    • Presidente do TRT-RJ suspende liminar que impedia privatização da Cedae
      PGE afirma que decisão tornou viável a continuidade do programa de recuperação fiscal

      O desembargador Fernando Antônio Zorzenon da Silva, presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 1ª Região, suspendeu a liminar imposta pela juíza Maria Gabriela Nuti, da 57ª Vara do Trabalho, que impedia o andamento do processo de alienação dos ativos da Cedae.

      A decisão do desembargador é da noite desta quarta-feira

      Curtir

      • No despacho de Zorzenon, o magistrado cita que “a manutenção (da liminar) pode acarretar grave lesão à ordem, à saúde, à segurança e à economia públicas, por comprometer todo o procedimento do Plano de Recuperação Fiscal”. Outro questionamento feito pelo desembargador a respeito da decisão anterior coloca em dúvida a qualidade do sindicato autor da ação como representante dos trabalhadores da Cedae:

        “O sindicato sequer comprovou que os empregados da categoria profissional que representa estejam organizados em cooperativas, em igualdade de condições com os demais pretendentes”, afirma a decisão do magistrado.

        Curtido por 2 pessoas

  3. Especialistas veem riscos em operação de BNDES e Cedae

    Compra da empresa embute riscos maiores para o banco do que o processo de privatização das distribuidoras de energia realizado entre o fim dos anos 90 e o começo dos anos 2000, na visão de economistas e advogados

    Curtir

  4. A hora da verdade
    Lauro Jardim

    Logo mais, na sede do BNDES, Luiz Fernando Pezão, Moreira Franco e Paulo Rabello de Castro se reúnem para tratar da venda da Cedae ao banco. Um negócio de uns R$ 3 bilhões.

    A ideia, de Rabello de Castro, pode tirar (um pouco) da lama as finanças do Rio de Janeiro.

    Mas tem muita gente boa que a considera inviável de ser realizada com a velocidade que o Rio precisa.

    Curtido por 1 pessoa

    • BNDES poderá liderar consórcio de bancos para socorrer o Rio

      O governo federal ainda busca um modelo para privatizar a Cedae, a companhia de águas e esgoto do Estado do Rio. A ideia é vender a empresa ou dá-la como garantia para um empréstimo de R$ 3,5 bilhões ao governo do Rio, hoje em grave crise fiscal.

      Curtir

    • BNDES será minoritário na Cedae, mas com poder de veto, diz chefe do banco

      O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Paulo Rabello de Castro, disse nesta sexta-feira (28) que a participação da instituição na estatal fluminense Cedae deve ser minoritária, podendo chegar a 49%, mas com a garantia de “golden share”, que dá poderes de veto em assuntos importantes nas empresas.

      Curtir

  5. mais uma para a série: e agora, eu deixo ou levo os patos?

    Cedae não confirma compra pelo BNDES e privatização

    A compra da Cedae, empresa de água e saneamento do Rio, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), seguida do preparo para privatização da companhia, são informações que até o momento “não estão confirmadas”.

    Curtido por 1 pessoa

    • Desculpe, mas não entendi a conexão entre a notícia e o aventado “fim do fundo”.
      Por qual motivo o BNDES romperia o contrato vigente? As multas são bem consideráveis, não?
      Por fim, o empreendimento tem o seu valor, ainda que vago.
      Sds.

      Curtir

    • Oi Gustavo, o fundo é dono do prédio. A CEDAE é a inquilina. Na venda, vale a escrita Fosse cotista eu não me preocuparia por ora, a autarquia não teria para onde ir. Mas mudando a diretoria = e vai mudar, pois seria 100% do BNDES = aí então a renovatória poderia ser usada para redução pesada do aluguel.

      Curtido por 2 pessoas

    • SÃO PAULO – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai comprar a Cedae (empresa de água e saneamento do Rio de Janeiro), por R$ 3 bilhões, e preparar a companhia para ser privatizada.

      As informaçõessão da jornalista Cristiana Lôbo do Grupo Globo.

      Curtido por 1 pessoa

      • A operação já havia sido proposta há mais de um mês pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ao presidente do BNDES, Paulo Rabelo de Castro, mas foi fechada somente agora, por determinação do presidente Michel Temer.

        Curtido por 1 pessoa

      • Realmente, há pouca novidade aqui. O privatização já havia sido aprovada pela Assembleia Legislativa do RJ. A única novidade é que o BNDES vai ficar com ela. Um acertinho pra fazer um agrado para o presidente da Câmara, que tem o Temer na palma da mão….

        Curtido por 3 pessoas

      • Eu acabo de desfazer da minha posição iniciada em 02/2014 por R$ 1.530,00. Racional: fundo com pouca liquidez (porta de saída estreita), privatização, igpm próximo a 0% ou negativo no próximo reajuste e na melhor das hipóteses revisional negativa daqui a quatro anos.

        Curtido por 4 pessoas

      • Sim, não muda nada, quem adquirir a Cedae se subroga nos direitos e obrigações, entre elas o contrato de aluguel do FII. Ocorre que a situação do RJ é crítica. Existe excesso de oferta e atualmente ali o aluguel é bem mais baixo.

        Curtir

    • “A solução dada para a encrencada Cedae, ou seja, a compra da estatal de água e saneamento do Rio de Janeiro pelo BNDES para sua venda logo depois, será usada em outros estados.

      A ideia para resolver a novela da Cedae e estendê-la para estatais enroladas de outros estados e municípios foi dada ontem por Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES, a Michel Temer.”

      Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s