MXRF11 – Maxi Renda

Fundo Imobiliário criado sob regime de condomínio fechado, com prazo Indeterminado de duração,o FII Maxi Renda (MXRF11) é classificado como sendo um fundo do tipo Papel e enquadra-se na segmentação IGPM, de acordo com os critérios do nosso Ranking dos FIIs.

mxrf1121

Gestor: XP Gestão de Recursos
Administrador: XP Investimentos
Data de início do fundo: 12/04/2012
Valor inicial da cota: R$100,00

Algumas características do Fundo:
Os rendimentos mensais não são necessariamente constantes, em função do tratamento contábil do rendimento que ele recebe dos CRIs, FIIs e LCIs. No 2º semestre de 2014, houve um pagamento maior em dezembro do que nos meses anteriores
Na analise deste fundo, é importante levar em conta os rendimentos futuros  que a SPE deve trazer, 70% de participação em Terra Mundi Jardim América para o FII, bem como os pagamentos não mensais dos CRIs e das LCIs do portfólio do fundo.

Fundos de Investimento Imobiliário - FII 
Fundo Quantidade Valor (R$) 
BTG PACTUAL CORPORATE OFFICE FII 13.164,00 1.255.187,40 
RIO NEGRO FII 208.024,00 19.712.354,24 
XP CORPORATE MACAÉ FII 211.603,00 21.050.266,44 
Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) 
Companhia Emissão Série Quantidade Valor (R$) 
Brazil Realty - Cia. Securit. de Créditos Imobiliários S.A. 1ª 1ª 1 310.105,59 
Gaia Securitizadora S.A. 5ª 4ª 5 1.420.416,25 
Brazilian Securities Companhia de Securitização S.A. 1ª 242ª 833 66.505,30 
Gaia Securitizadora S.A. 4ª 30ª 11 2.572.654,02 
Habitasec Securitizadora S.A. 2ª 4ª 27 10.161.318,60 
Gaia Securitizadora S.A. 5ª 13ª 10 1.506.792,46 
Gaia Securitizadora S.A. 5ª 14ª 10 1.428.821,00 
Gaia Securitizadora S.A. 5ª 15ª 10 925.286,54 
Gaia Securitizadora S.A. 5ª 16ª 10 1.344.534,70 
Gaia Securitizadora S.A. 5ª 17ª 10 1.482.506,08 
Gaia Securitizadora S.A. 5ª 18ª 10 900.737,72 
Gaia Securitizadora S.A. 1ª 21ª 9 1.185.106,52 
Habitasec Securitizadora S.A. 1ª 9ª 27 9.879.773,41 
Gaia Securitizadora S.A. 5ª 29ª 31 5.723.483,03 
Gaia Securitizadora S.A. 5ª 18ª 7 13.905.345,02 
Brazilian Securities Companhia de Securitização S.A. 1ª 4ª 20 6.901.806,02 
Isec Securitizadora S.A. 1ª 1ª 10 1.143.950,90 
Isec Securitizadora S.A. 1ª 2ª 33 1.793.453,10 
Isec Securitizadora S.A. 2ª 1ª 110 20.933.070,82 
Habitasec Securitizadora S.A. 1ª 21ª 39 5.412.742,78 
Isec Securitizadora S.A. 1ª 3ª 49 6.588.574,02 
RB Capital Securitizadora S.A. 1ª 89ª 10 3.825.677,62 
Brazilian Securities Companhia de Securitização S.A. 1ª 319ª 16 17.222.228,49 
Brazilian Securities Companhia de Securitização S.A. 1ª 330ª 37 12.238.005,81 
RB Capital Securitizadora S.A. 1ª 95ª 4 1.752.336,68 
Barigui Securitizadora S.A. 1ª 1ª 13 4.459.420,12 
Isec Securitizadora S.A. 1ª 6ª 19 936.985,86 
RB Capital Securitizadora S.A. 1ª 98ª 2 745.229,67 
RB Capital Securitizadora S.A. 1ª 120ª 3 1.183.477,42 
RB Capital Securitizadora S.A. 1ª 121ª 4.141,00 5.364.682,93 
SCCI - Securitizadora de Créditos Imobiliários S.A. 1ª 16ª 7 6.354.719,39 
Habitasec Securitizadora S.A. 1ª 58ª 10 2.697.052,62 
Ápice Securitizadora S.A. 1ª 75ª 2.000,00 667.828,58 
Ápice Securitizadora S.A. 1ª 63ª 2.000,00 2.013.726,76 
RB Capital Securitizadora S.A. 1ª 135ª 3.758,00 3.830.607,64 
Ápice Securitizadora S.A. 1ª 73ª 11.569,00 11.153.006,33 
RB Capital Securitizadora S.A. 1ª 128ª 8.007,00 8.089.829,29 
RB Capital Securitizadora S.A. 1ª 130ª 2.006,00 1.902.676,41 
Ápice Securitizadora S.A. 1ª 64ª 1.805,00 1.998.160,77 
Brazilian Securities Companhia de Securitização S.A. 1ª 379ª 5.800,00 5.818.740,04 
Ápice Securitizadora S.A. 1ª 82ª 13.700,00 13.704.876,92 
Ápice Securitizadora S.A. 1ª 95ª 8.615,00 8.817.583,79 
Ápice Securitizadora S.A. 1ª 106ª 15.000,00 15.030.145,84 
Cotas de Sociedades que se enquadre entre as atividades permitidas aos FII 
Sociedade Quantidade Valor (R$) 
CRV TERRA MUNDI JARDIM AMERICA SPE S.A. 18.821.000,00 18.696.502,88 
AMARO BEZERRA EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES SPE LTDA. 6.793.298,00 7.797.125,86 
VITACON 18 DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO LTDA. 521 4.636.481,57 
Ativos mantidos para as Necessidades de liquidez 
Informações do Ativo Valor (R$) 
Disponibilidades 1.137,76 
Fundos de Renda Fixa 13.821.263,89

Taxa de Administração (inclui Custódia e Gestão): 0,47%a.a. (mínimo de R$45.000,00 mensais)
Taxa de performance: 30% sobre o retorno acima do Benchmark, distribuído semestralmente
Benchmark: NTN-C com prazo de vencimento mais próximo de 6 anos.

Objetivo: seus recursos na aquisição de ativos financeiros imobiliários como CRI, LCI, LH e Cotas de Fundos de Investimento Imobiliário

RI: ri@xpgestao.com.br

Tutor do FII: Ferraro

Anúncios

628 comentários sobre “MXRF11 – Maxi Renda

    • Cesar Carvalho

      FII sem personalidade, sem DNA, sem ativos e sem renda é assim

      tem que ficar inventando moda toda hora pro mico mudar de ombro

      fundo X eu já resumi o operacional:

      – saca à vista a comissão das taxas

      – a prazo liga o “lero-lero” para engodar cotista

      – muda de papel para fundo de fundos, volta pra papel, compra participação em incorporação e quando azeda… vende, joga pra cima e torce pra alguém assumir a criança

      Curtir

      • Cesar

        esse MXRF é enrolado desde o nascimento…

        já fizeram as maiores barbáries da história dos FIIs, inclusive distribuir amortização como renda e depois… CREU ficaram alguns meses sem renda pra tampar o Buraco

        toda hora trocam alguma coisa, para mudar o foco da atenção… porque se olharem a carteira cheia de CRIs com problemas e defaults… mas enfim

        sempre tem uma promessa nova, eventualmente algum não recorrente distribuído pra “aliviar” o sofrimento

        Curtido por 1 pessoa

    • coolinkbr

      tem uma sutil diferença aí… o volume financeiro aqui foi relativamente baixo e a venda vem acontecendo há 10 dias já

      nos outros foram quedas intensas sim, com altos volumes pontuais

      HCRI,NSLU,FCFL,CXRI, … continuo com o Fábio Castro nesta: nos outros tem cara de fundo/institucional desmontando carteira

      Curtido por 1 pessoa

  1. Saiu o relatório mensal…

    Resultado bem abaixo da distribuição (queimando caixa) e ainda por cima tendo de aportar recursos nos CRIs podres que detinham

    Resultado: $ 1.551.279 ( 0,049 renda real )

    Distribuição: $ 1.888.969 ( 0,06 )

    Curtir

    • e o status de CRI com histórico recente de eventos que podem influenciar o fluxo de pagamentos dos papéis previsto
      na aquisição do título. Vale ressaltar que nas Demonstrações Financeiras do Fundo é possível encontrar maiores detalhes dos respectivos
      ativos:

      (a) CRI Harte (14B0058368): Após o vencimento da operação e excussão das garantias, o Fundo deteve uma participação no edifício Oceanic na cidade de Santos. No mês de abril foi escolhida uma das propostas previamente formalizadas. O próximo passo será a formalização de uma Promessa de Venda e Compra do empreendimento.

      (b) CRI Cameron (12L0033177 e 16F0132354): A operação foi vencida antecipadamente em 17 de março de 2017 e estão sendo tomadas as medidas judiciais para execução do devedor. No mês de abril foi deliberado pelo comitê de investidores novas medidas para a recuperação do crédito.

      (c) CRI Torp (12H0000804): No dia 08 de novembro de 2017, a XP Gestão, na qualidade de Gestor do Maxi Renda, deliberou pelo vencimento antecipado da operação. Desde esta data, o Assessor Legal contratado tem atuado de modo a defender os interesses do fundo perante o CRI e o Devedor. No mês de abril não houve evolução nas negociações da participação do terreno. A aprovação do projeto segue em andamento conduzida pela Construtora São José.

      Curtir

    • (d) CRI Esser (14K0050601): O processo de excussão das garantias segue em curso, conduzido pelo escritório contratado e pela Cia. Securitizadora. No mês de abril os detentores do CRI deliberaram em assembleia pelo novo aporte de recursos no patrimônio separado, para custear as despesas da excussão das garantias. O Maxi Renda realizou seu aporte proporcional às quantidades detidas do CRI, no valor de R$ 483 mil. No próprio mês de abril já foi protocolado no RGI de um dos imóveis o pedido de consolidação de sua propriedade. Vale ressaltar que os valores aportados como custo serão remunerados pela mesma taxa da operação, e serão pagos prioritariamente, uma vez recebidos os recursos da venda dos imóveis. Ao longo do mês de maio, o fundo de despesas receberá os demais aportes dos outros detentores dos CRI.

      (e) CRI Urbplan Mezanino (11L0005713): No dia 16 de abril a Urbplan entrou com um pedido de recuperação judicial, sendo este aprovado no dia 25 de abril pelo juiz da 1ª Vara de Falências de São Paulo. Hoje a Urbplan detém dívidas no montante aproximado de R$ 495 milhões. A XP Gestão já havia realizado um teste de impairment no ativo no exercício de 2017, que resultou na provisão de 100% de seu valor.

      Os demais CRIs que compõem a carteira do Fundo não tiveram evoluções relevantes

      Curtir

  2. mixa renda também quer “tutu” kkk renda que é bom nada… mas taxa?? ahh veeeenhaaaaaa

    FII MAXI REN (MXRF) AGE – Edital de Convocacao – 13/06/2018 16:00

    (C) aprovação da distribuição primária das cotas da 3ª emissão de cotas do Fundo (“3ª Emissão”),
    em série única, cuja oferta será realizada no Brasil, sob coordenação e distribuição da XP
    INVESTIMENTOS CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., atual
    Administrador do Fundo (“Coordenador Líder”), com a participação de determinadas instituições
    financeiras integrantes do sistema de distribuição de valores mobiliários contratadas para participar
    da Oferta, a ser realizada sob o regime de melhores esforços, nos termos da Instrução da CVM nº
    400, de 29 de dezembro de 2003, conforme alterada (“Instrução CVM nº 400/03”) e da Instrução CVM

    a. Montante Total da Oferta: Até R$ 375.000.000,00 (trezentos e setenta e cinco
    milhões de reais), observado que, a quantidade de cotas da 3ª Emissão poderá ser

    Curtir

    • Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs)

      No mês de março, o fundo realizou a venda de cotas do Rio Negro (RNGO11 – 23.006 quantidades).

      Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs)

      No mês de março foram adquiridas 500 quantidades do CRI 17L0956424 (JCC Iguatemi), totalizando R$ 501,2 mil

      (a) CRI Harte (14B0058368): Após o vencimento da operação e excussão das garantias, o Fundo deteve uma participação no edifício Oceanic na cidade de Santos. No mês de março foram formalizadas duas propostas de aquisição do edifício. Atualmente a Cia. Securitizadora, o Agente Fiduciário e os detentores do imóvel estão trabalhando em conjunto para realizar todos os trâmites necessários para a conclusão da transação com uma das duas interessadas.

      (b) CRI Cameron (12L0033177 e 16F0132354): A operação foi vencida antecipadamente em 17 de março de 2017 e estão sendo tomadas as medidas judiciais para execução do devedor. Neste mês não houve evolução relevante no processo de execução do CRI e excussão das garantias.

      (c) CRI Torp (12H0000804): No dia 08 de novembro de 2017, a Gestão, na qualidade de Gestor do Maxi Renda, deliberou pelo vencimento antecipado da operação. Desde esta data, o Assessor Legal contratado tem atuado de modo a defender os interesses do fundo perante o CRI e o Devedor. No mês de março não houve evolução nas negociações da participação do terreno. Gestão tem mantido contato constante com a Construtora São José com o intuito de acompanhar o processo de aprovação do projeto, assim como desenvolver em conjunto uma saída do investimento.

      (d) CRI Esser (14K0050601): O processo de excussão das garantias segue em curso, conduzido pelo escritório contratado e pela Cia. Securitizadora. No final do mês de março foi convocada a assembleia para a deliberação da reconstituição do fundo de reservas destinado para a excussão dos imóveis. Uma vez aprovada a nova chamada de recursos, os mesmos deverão ser utilizados para a consolidação da propriedade dos terrenos para em seguida leva-los a leilão.

      (e) CRI Urbplan Mezanino (11L0005713): A renegociação com a Urbplan segue parada. No mês de março a Gestão tomou ciência de ações movidas por mutuários contra o Grupo Carlyle (antigo dono da Urbplan), que segundo jornais de grande circulação, estão sendo bem sucedidas.

      A Gestão segue acompanhando os outros CRI risco Urbplan, além da Serie Sênior do CRI 11L0005713. Atualmente o fluxo de recebíveis paga parcialmente a série Sênior.

      Curtir

      • Digo11

        outro ponto a se ponderar: desde 2016 que consta nos relatórios “propostas” para aquisição kkk

        São quase R$ 7 Milhões “parados” há quanto anos?

        Quanto não foi gasto pra manter o Oceanic à venda nos últimos anos desde o default?

        Suspeito que SE empatar o capital investido e dar por perdido a remuneração desses anos todos… tá bom demais

        (isso SE realmente for pra valer e não mais engana que eu gosto, o que é praxe aqui)

        Curtir

      • Só o IPC-A de 4 anos, daria quanto?

        IPC-A + 12% que era a promessa?

        Despesas com o Oceanic, lembro que pagaram o ITBI e outras documentações, mais custos de manter o prédio IPTU, etc nesse tempo todo

        Curtir

      • Tetzner;

        Você sabe qual o percentual e ou m² que o fundo faz jus na sua participação do Oceanic em Santos?
        Pergunto porque em breve pesquisa constatei que os valores pedidos no empreendimento se situam na faixa do 9,5k – 11k por m².
        Ou seja, por se tratar de um imóvel daquele porte, é quase certo que o valor a ser fechado numa eventual alienação completa seja abaixo disso e também do valor contábil constante no relatório do fundo.
        Acaso tal venda ocorra no quadro descrito, teremos a famosa visão do copo meio vazio, meio cheio.
        Meio vazio: as premissas de retorno constantes nos relatórios se mostrarão equivocadas (retorno real negativo).
        Meio cheio: demonstraria um início de reação no mercado santista, o que pode afetar positivamente outros fundos com imóveis naquela cidade praiana, além de converter em caixa tal participação e possibilitar investir em outros ativos.
        Vejamos qual daquelas prevalece.
        Sds.

        Curtir

      • 3,5k/m² e não achou interessado?! Isso é sério?!
        Rapaz… o buraco é bem mais embaixo do que eu supunha, confesso.
        Dados que localizei do Oceanic:
        Área locável total – 9.033m²
        9.033 X 3.500 = 31.615.500 x 0,2661 —> 8.412.884,55 (o que já ficaria abaixo do valor contábil).
        Se levarmos em conta provável desconto na faixa dos 10 a 20% sobre isso e outras taxas e emolumentos, a taxa de retorno real é negativa.
        Isso se não for negativa até na nominal, o que seria ainda pior.
        Sds.

        Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s