RBRR11 – FII RBR Rendimento High Grade

Nome: RBR Rendimento High Grade
Código de Negociação: RBRR11
Gestor: RBR Asset Management
Objetivo: Auferir rendimentos e ganhos de capital na aquisição de Certificados de Recebíveis Imobiliários (“CRI”)
Início Atividades: 02 de Maio de 2018
Taxa de Gestão: 0,80% a.a. sobre o PL do Fundo
Taxa de Administração: 0,20% a.a. sobre o PL do Fundo
Taxa de Performance: 20% sobre o que exceder CDI
Periodicidade dos Rendimentos: Mensal – pagos no 12º dia útil do mês para titulares de cotas do fundo no fechamento do 7º dia útil do mês
Prazo de Duração: Indeterminado
Administrador: BTG Pactual
Serviços Financeiros S.A. DTVM
Patrimônio Líquido: R$ 142.152.688,42 R$ 96,02 / cota
Cotas Emitidas: 1.480.432

Anúncios

119 comentários sobre “RBRR11 – FII RBR Rendimento High Grade

  1. Data da informação
    09/08/2019
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
    09/08/2019
    Data do pagamento
    16/08/2019
    Valor do provento por cota (R$)
    0,57
    Período de referência
    Julho
    Ano
    2019
    Rendimento isento de IR*
    Sim

    Curtir

  2. Data da informação
    10/07/2019
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
    10/07/2019
    Data do pagamento
    17/07/2019
    Valor do provento por cota (R$)
    0,54763842
    Período de referência
    Junho
    Ano
    2019
    Rendimento isento de IR*
    Sim

    Curtir

    • O fundo da RBR Asset aplica seus recursos em ativos financeiros com lastro imobiliário, tais como CRI, LCI, LH e cotas de FIIs, desde que atendam aos critérios definidos na política de investimentos. Em Março de 2019, o fundo encerrou com 84% do seu patrimônio líquido alocado, algo em torno de R$ 220 mm, em uma carteira composta por 22 CRIs (78%), 1 LCI (6%), 1 FII (5%) e caixa (11%). A carteira de CRIS é distribuída em residencial (41%), pulverizados (17%), lajes corporativas (15%), loteamento (15%), logística (7%), shopping (5%) e varejo (1%). Os CRIs de loteamento não estão expostos a risco de obra.

      A maior concentração do fundo é de 13,4% em Helbor em dois CRIs, porém o gestor pretende se desfazer de um deles, reduzindo a exposição para 9%. As demais exposições são pulverizadas, com concentração média de 3,8%.

      A estratégia de investimentos da RBR está focada em três vertentes: antecipação de locação (crédito corporativo, shoppings, logística) – 18% PL, unidades residenciais prontas (os chamados CRI de estoque com cash sweep) – 22% PL, e carteiras pulverizadas – 23%. Além da qualidade de crédito da operação stand-alone, buscam resguardo nos imóveis: localização, liquidez, qualidade do ativo, reforçando ainda mais o perfil de crédito das operações. Há uma boa diversificação por setores.

      Em sua 3ª emissão, o fundo captou o total de R$ 192 mm (R$ 160mm do volume + R$ 32mm do lote adicional). As operações do pipeline têm perfil bastante semelhante à carteira atual, e não irão alterar a composição da carteira de maneira significativa. Em nosso cenário, com uma carteira cada vez mais indexada à CDI, acreditamos que o fundo deve passar a entregar algo em torno de R$ 0,73 por cota (dividend yield de 8,5% à cota R$ 103,26).

      Curtir

    • Rendimento segue caindo forte depois da última emissão. Líquidei minha posição com um bom lucro e comprei VGIR que vem mantendo um rendimento bem constante e alocação de recursos a contento. Pelo visto minha troca foi bem acertada.

      Curtido por 1 pessoa

  3. Do Relatório Gerencial de Maio/2019:
    “❖ O fundo fez dois novos investimentos em Maio, atingindo 57% do PL alocado. Com as alocações já
    realizadas em junho batemos 70% do PL alocado;
    ❖ Maio: CRI SDI remunerando IPCA +6,45% ao ano e o CRI CCP com vencimento em 08/2019 remunerando
    100% do CDI (alocação tática de caixa e de curtíssimo prazo);
    ❖ Junho: Um novo CRI e um FII de CRI no montante de R$ 54,5 milhões (maiores informações sobre os ativos
    adquiridos no próximo relatório);
    ❖ Esperamos encerrar o mês de julho (90 dias após oferta) com todo o recurso do fundo alocado,
    essencialmente, em operações restritas (ICVM 476) e originadas pela RBR, mantendo nosso foco e
    compromisso de somente captar novos recursos quando temos um bom pipeline;
    ❖ Rentabilidade** média da carteira de investimentos: Inflação*+ 7,34% ao ano;”

    Curtir

  4. Do Relatório Gerencial de Abril:

    No dia 30 de abril de 2019, encerrou-se a 3ª emissão de cotas no montante total de R$ 192 milhões,
    levando o fundo ao PL de R$ 453 milhões. Atualmente, é o 4º maior FII de Recebíveis na B3.
    Por conta da recente captação, o fundo terminou o mês de abril com 47% do PL alocado. Até o dia 20/05,
    foram adquiridos dois novos CRIs no montante de R$ 47,2 milhões (25% da 3ª emissão de cotas).
    Está previsto, ainda em maio, o investimento em outras duas operações no montante total de R$ 50
    milhões. Caso se concretize, o fundo terá alocado 50% dos recursos captados na 3ª emissão já no 1º mês
    após o encerramento da oferta.
    Por conta do pipeline atual, estamos bastante confiantes em concluir a alocação da última emissão de
    cotas até o final de julho.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Data da informação
    10/05/2019
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
    10/05/2019
    Data do pagamento
    17/05/2019
    Valor do provento por cota (R$)
    0,39306
    Período de referência
    Abril – Direito de Preferencia
    Ano
    2019
    RBRR13

    Curtido por 1 pessoa

  6. Data da informação
    10/05/2019
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
    10/05/2019
    Data do pagamento
    17/05/2019
    Valor do provento por cota (R$)
    0,65
    Período de referência
    Abril
    Ano
    Chegou , sem novidades.

    Curtido por 1 pessoa

    • Infelizmente, teve novidade sim 😦

      Data da informação 10/05/2019
      Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento) 10/05/2019
      Data do pagamento 17/05/2019
      Valor do provento por cota (R$) 0,55
      Período de referência Abril
      Ano 2019

      Curtir

  7. Rateio RBRR11

    Acabei de receber o comunicado da corretora:

    Devido ao excesso de demanda os vinculados foram cortados e o rateio proporcional ficou em torno de 13,5% da reserva solicitada.

    Infelizmente sobrou somente uma quirera.

    Curtido por 1 pessoa

    • Tá esticado demais. Aliás, parabéns pros gestores dos fiis, que estão surfando nessa empolgação dos juros baixos pra fazerem um monte de emissões e ganhar uma nota preta nisso.

      Curtir

    • Exerci meus direitos, a cota está girando em torno de R$106,00 , achei um bom negócio, se for o caso depois de liquidar as cotas é só vender. Todos os fundos no geral estão com o valor das cotas bem acima do VP está bem difícil fazer novas compras.

      Curtir

      • Verdade, mas cota acima do VP em tijolo é uma coisa, em papel é outra, né … Tetzner, vc ve algum ponto diferente nesse Fii q justificasse esse interesse elevado mesmo com esse “agio”? abraços e boa pascoa a todos

        Curtir

    • Eu fiz reserva relativamente grande, prevendo rateio e torcendo para iniciar a negociação com 3 ou 4% de alta, a fim de auferir um lucrinho básico flipando.

      Eu acho que o que vem estimulando a valorização da papelada é principalmente a expectativa de queda adicional na selic (5,x%) e perspectiva de ficar baixo por um bom tempo por conta do PIB fraco.

      Enfim, eu não ficaria muito preocupado com P/VP no curto prazo.

      Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s