VISC11 – Vinci Shopping Centers

O fundo é administrado pela BRL Trust Investimentos e sob gestão da Vinci Partners (177 profissionais, sendo 24 sócios, e tem aproximadamente R$ 19 bilhões sob gestão).

Tem por objetivo a obtenção de renda, mediante a aplicação de recursos, preponderantemente em shopping centers, bem como o ganho de capital obtido com a compra e venda dos mesmos.

Utiliza uma estratégia de crescimento focada em aquisições de imóveis prontos e não pretende investir em projetos greenfield, embora possa realizar reformas, expansões ou benfeitorias nos Imóveis com o objetivo de potencializar os retornos decorrentes de sua exploração comercial ou eventual comercialização.

O Fundo teve início em março de 2014, quando concluiu a aquisição de participação em dois shoppings centers:

49% do Shopping Ilha Plaza (Rio de Janeiro, RJ) e
13,6% do Shopping Pátio Belém (Belém, Pará).

As aquisições representaram para o Fundo o investimento de R$ 171,2 milhões, dos quais R$ 39,2 milhões foram realizados à vista e R$ 132 milhões foram realizados em parcelas mensais, pelo prazo de 13 anos, corrigidas pela TR e acrescidas de juros de 9,4% ao ano. O valor da parcela à vista foi liquidado com os recursos provenientes da 1ª emissão de cotas do Fundo.

Em 2015, o Fundo celebrou um acordo de co-investimento com um fundo de pensão canadense por meio do qual o Fundo e o Co-Investidor, através de um fundo de investimento imobiliário gerido pelo Gestor, adquiriram conjuntamente um portfólio de quatro shoppings. O Fundo realizou a aquisição deste portfólio na proporção de 25% (vinte e cinco por cento) do investimento total e, com isso, adquiriu:

11% do Shopping Paralela (Salvador, BA);
7,5% do shopping West Shopping (Rio de Janeiro, RJ);
17,5% do Shopping Crystal (Curitiba, PR); e
7,5% do Center Shopping Rio (Rio de Janeiro, RJ).

As aquisições foram concluídas em 30 de setembro de 2015 e representaram, para o Fundo, um investimento de R$ 100,6 milhões, dos quais R$ 28 milhões foram realizados à vista e R$ 72,6 milhões foram realizados em parcelas mensais, pelo prazo de 14 anos, corrigidas pela TR e acrescidas de juros de 9,85% a.a.. O valor da parcela à vista foi liquidado com os recursos provenientes da 2ª emissão de cotas do Fundo.

Em outubro de 2017, foi concluída a 3ª emissão de cotas do fundo, totalizando R$230,3 milhões destinados ao pré-pagamento parcial das dívidas contratadas nas duas primeiras aquisições e à aquisição de um novo ativo.

O fundo teve suas cotas listadas na B3 em 01 de novembro de 2017 sob o código VISC11.

Em dezembro de 2017, o Fundo adquiriu participação de 12,5% no shopping Granja Vianna, o primeiro do portfólio localizado em São Paulo.

No dia 27 de abril encerrou-se a oferta da 4ª. Emissão de cotas do Fundo na qual foram subscritas a totalidade das cotas emitidas incluindo as novas cotas do lote suplementar e adicionais totalizando assim R$ 499.499.843,00. A oferta contou com a adesão de 12.388 investidores. Parte dos recursos foram utilizados para o pré-pagamento adicional da alavancagem existente.

Em setembro de 2018, o Fundo realizou duas aquisições, a primeira de 16,7% de participação no shopping Tacaruna e a segunda 15% de participação no shopping Iguatemi Fortaleza. Essas aquisições contribuíram para a diversificação do portfólio acrescentando duas novas capitais e dois novos administradores ao mix do Fundo.

SHOPPING LOCALIZAÇÃO ADMINISTRADOR ABL (M²) %
Ilha Plaza Rio de Janeiro, RJ BR Malls 21.615 49,00%
Shopping Paralela Salvador, BA Saphyr* 40.247 11,00%
Pátio Belém Belém, PA AD Shopping 21.567 13,60%
Shopping Granja Vianna Cotia, SP Saphyr* 30.463 12,50%
West Shopping Rio de Janeiro, RJ AD Shopping 41.405 7,50%
Shopping Crystal Curitiba, PR Argo 14.280 17,50%
Center Shopping Rio Rio de Janeiro, RJ AD Shopping 15.163 7,50%
Shopping Tacaruna Recife, PE Tmall 44.950 16,70%
Shopping Iguatemi Fortaleza Fortaleza, CE Shopping Centers Iguatemi S.A. 90.016 15,00%
  • Em 10/07/19 o FII celebrou a compra 19,1393% do Minas Shopping (Belo Horizonte, MG) por R$137.100.000.00
  • Em 07/08/19 o FII concluiu participação adicional de 36,5% do Shopping Granja Vianna por um preço total de R$108.700.000,00, passando a deter 49% do referido shopping. Também em 07/08/19 o FII concluiu a venda de 14,6% do Shopping Ilha Plaza (Rio de Janeiro, RJ) por R$48.157.098,04, passando a deter 34,4% do referido shopping.
  • Em 16/09/19 o FII concluiu a venda de 6,67076% do Shopping Tacaruna (Recife, PE) por R$42.100.000,00, restando 10% de participação no shopping. Com as duas transações de venda VISC11 passa a ter 63.317m2 de ABL em 10 shoppings.

Informações Gerais / Visão Geral do Fundo
Gestor: Vinci Real Estate Gestora de Recursos Ltda.
Administrador e Escriturador: BRL Trust Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.
Taxa de Administração²: 1,35% a.a.
CNPJ: 17.554.274/0001-25
Quantidade de Cotas: 8.160.576
Número de Cotistas (29-03-19): 68.889
Valor Patrimonial da Cota (29-03-19): R$ 100,43
49 mil m² de ABL própria

RI: ri@vincishopping.com.br

Autor: Tetzner

Engenheiro, Investidor há mais de20 anos, autor de 2 livros e pioneiro em Fundos Imobiliários :)

1.986 comentários em “VISC11 – Vinci Shopping Centers”

  1. POLÍTICA DE DISTRIBUIÇÃO DE RENDIMENTOS MENSAIS – MARÇO 2020

    A VINCI REAL ESTATE GESTORA DE RECURSOS LTDA. com sede na Avenida Bartolomeu Mitre, nº 336, 5º andar, Leblon, na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 13.838.015/0001-75, na qualidade de gestora do VINCI SHOPPING CENTERS FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII (“Fundo”), inscrito no CNPJ/MF sob o nº 17.554.274/0001-25 e a BRL TRUST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. com sede na Rua Iguatemi, nº 151, 19º andar, Itaim Bibi, na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 13.486.793/0001-42, na qualidade de administradora do Fundo, informam aos cotistas e ao mercado em geral o que segue:

    Em função da baixa previsibilidade dos impactos do fechamento dos shoppings do portfólio do Fundo, conforme anunciado no Fato Relevante, publicado em 23/03/2020, mas visando ao mesmo tempo gerar para os investidores uma rentabilidade pelo menos equivalente à aplicação financeira, informamos que no mês de março de 2020, os rendimentos a serem distribuídos pelo Fundo serão equivalentes ao resultado da aplicação financeira da cota patrimonial do Fundo pelo Certificado de Depósito Interbancário (CDI), líquido de impostos de aplicações financeiras para pessoas físicas (alíquota de 22,5%).

    O valor dos rendimentos deve se situar na faixa de R$ 0,28 a R$ 0,30/cota e será anunciado em 31 de março. A “data ex”, assim como a data de pagamento dos rendimentos permanecem inalteradas, ou seja, os cotistas que tiverem posição no Fundo no fechamento de mercado de 31/03/2020 terão direito ao recebimento dos rendimentos em 14/04/2020. A estimativa dos rendimentos não representa promessa ou garantia de rentabilidade ou isenção de riscos para os Cotistas.

    A política de distribuição de rendimentos detalhada nesse comunicado é válida apenas para o mês de março, e será reavaliada mês a mês, de forma a reexaminar a situação de mercado e o avanço da crise devido ao novo coronavírus (COVID-19). O saldo de resultado acumulado não-distribuído do Fundo na data de hoje, que inclui o resultado caixa gerado no mês de março, é de aproximadamente R$ 0,80/cota. A distribuição de rendimentos ao final do 1º semestre de 2020 respeitará a distribuição mínima de 95% dos resultados no semestre.

    Atenciosamente,

    Curtir

  2. FECHAMENTO PROVISÓRIO DOS SHOPPINGS DO
    PORTFÓLIO E SITUAÇÃO ATUAL DO FUNDO

    A VINCI REAL ESTATE GESTORA DE RECURSOS LTDA. com sede na Avenida Bartolomeu Mitre, nº 336, 5º andar, Leblon, na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 13.838.015/0001-75, na qualidade de gestora do VINCI SHOPPING CENTERS FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII (“Fundo”),
    inscrito no CNPJ/MF sob o nº 17.554.274/0001-25 e a BRL TRUST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. com sede na Rua Iguatemi, nº 151, 19º andar, Itaim Bibi, na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 13.486.793/0001-42, na qualidade de administradora do Fundo, informam aos cotistas e ao mercado em geral o que segue:

    Em complementação ao Fato Relevante divulgado em 18 de março de 2020, informamos que a partir de hoje, dia 23 de março de 2020, todos os shoppings do portfólio do Fundo estarão fechados por determinação do Poder Público, de forma a evitar a expansão da proliferação do novo coronavírus (COVID-19) no País. Na maioria dos shoppings, os serviços básicos e essenciais, tais como farmácias e supermercados permanecerão abertos, bem como as operações de alimentação que devem atender a demandas de delivery.

    A gestão do Fundo está em contato constante com todas as administradoras dos shoppings do portfólio, de forma a implementar as medidas necessárias nesse momento, em especial a redução dos custos condominiais e do fundo de promoções de cada shopping, de forma a reduzir a despesa para os lojistas.

    O Fundo dispõe atualmente de um resultado acumulado não-distribuído, que somado ao resultado caixa do mês de março (referente ao resultado da competência de fevereiro, portanto, anterior à crise), constituirá uma reserva que poderá ser utilizada para a distribuição de rendimentos no momento mais agudo da crise. Até o final do mês de março será definida a política de distribuição de rendimentos para o mês seguinte.

    Além disso, o Fundo apresenta, atualmente, uma situação extremamente confortável em termos de liquidez, por apresentar aproximadamente R$ 389 milhões em aplicações financeiras e R$ 99,5 milhões em obrigações a prazo, das quais apenas R$ 28 milhões apresentam vencimento em até 12 meses.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Ta uma loucura só.

      Tem cada surgindo nas conversas que participo.

      Shopping acabou. Shopping não serão mais os mesmos. As pessoas não irão mais sair de casa. O digital veio para ficar. Cinema acabarão. Praça de alimentação fecharão pra sempre (pois só as entregas sobrevivirão)……e não para por ai. MODO PÂNICO TOTAL

      Entendo que os Shoppong vão sofrer muito mais daqui 3 a 6 meses. Quando realmente tiverem as contas e ajustes pra fazer. A realidade operacional deles mudou com certeza. Fluxo de caixa. Capital de giro….coisas que afetam os lojistas e que vai afetar o Shopping. Isso demanda tempo pra ajustar. Se equilibrar novamente. Muita coisa ninguém sabe ainda.

      Incentivos virão? Isenções? Adiamentos? Linhas especiais de crédito? Hábito das pessoas? O medo das pessoas? A nova realidade apos a epidemia? Ninguém sabe nada!!!

      Estes preços estão loucos. Se acredita no Shipping como sempre, ta barato pacas. Se acha que ainda falta alguma coisa pra entender tudo (estou nesse grupo), tem que esperar…pois ainda vai ter muita agitação neste setor.

      De todos os Fii, acho que este vai sentir mais. Agora. E depois, quando vier a Recessão. E somente depois de um bom tempo da tal recuperação em V…que podem (PODEM) voltar a seu normal. Isso vai levar tempo. Se outros ativos não derem melhores condição…tudo bem. Mas enquanto tiver outros ativos melhores…pode ser uma estrategia ficar de fora e aguardar.

      Não é recomendação de nada!!!

      Valeu!!!

      Curtido por 3 pessoas

  3. Essa confusão toda já começa a mexer com os negócios…

    “…vem, por meio da presente, informar aos cotistas do Fundo a respeito da postergação da Assembleia Geral Extraordinária inicialmente agendada para o dia 13 de março de 2020, de modo que tal assembleia passará a ser realizada às 10:00 horas do dia 31 de março de 2020, na Rua Iguatemi, nº 192, Itaim Bibi, CEP 01451-010, São Paulo, Estado de São Paulo (“Assembleia”), em decorrência dos recentes desdobramentos da expansão do coronavírus (Covid-19) no país, evitando-se, assim, a aglomeração de pessoas em um único ambiente fechado, conforme
    recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

    O Administrador destaca que as matérias de deliberação constantes do Edital de Convocação datado de 18 de fevereiro
    de 2020 (“Edital de Convocação”) permanecem inalterados.

    Adicionalmente, informa o Administrador que eventuais procurações ou manifestações de voto já encaminhadas pelos
    cotistas continuam plenamente válidas, sendo que os procedimentos para eventual representação dos demais cotistas por meio de procuração, ou ainda, por meio do encaminhamento de manifestação de voto, permanecerão disponíveis até o dia 31 de março de 2020, quando será realizada a Assembleia…”

    Curtido por 1 pessoa

NOVOS COMENTÁRIOS AQUI: (sem links, emails ou telefones)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s