ALMI11B – Fundo Torre Almirante

O Fundo é administrado pela BTG Pactual, constituído como condomínio fechado e proprietário de 40% do Edifício Torre Almirante no centro do Rio de Janeiro.

É portanto um FII de Tijolo, segundo a classificação do ranking dos FIIs.

O Fundo é proprietário de 40% do imóvel localizado na Avenida Almirante Barroso, 81, Rio de Janeiro/RJ

Dados Técnicos do Imóvel

Área de terreno: 2.788,04 m²
Área Bruta Locável (ABL): 41.408,93 m²
ABL média/laje: 1.132,16 m²
Escritórios: 40.074,24 m²
Comércio: 1.353,23 m²
Térreo, mezanino, 34 pavimentos de escritório; cobertura do 36º pavimento – heliponto. Edifício-Garagem com 11 pavimentos de estacionamento, salas de reunião e vídeo conferência e área técnica, totalmente dedicado aos locatários.

O principal locatário do prédio é a Petrobrás, mas conta também com a Caixa Econômica Federal.

ALMI11B

Taxas:
Administração: 0,383%a.a. sobre patrimônio do fundo (mínimo R$ 30.000,00 mensais corrigido pelo IGPM).

RI: sh-contato-fundoimobiliario@btgpactual.com

Anúncios

255 comentários sobre “ALMI11B – Fundo Torre Almirante

  1. PROPOSTA DO ADMINISTRADOR PARA ASSEMBLEIA GERAL
    EXTRAORDINÁRIA
    Prezado Sr (a). Cotista,
    A BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM, instituição financeira, inscrita
    no CNPJ/MF sob o nº 59.281.253/0001-23, na qualidade de instituição administradora
    (“Administradora”) do Fundo de Investimento Imobiliário – FII Torre Almirante, inscrito
    no CNPJ/MF sob n.º 07.122.725/0001-00 (“Fundo”), nos termos do artigo 19, §1º da Instrução
    CVM nº 472/08, conforme alterada (“Instrução CVM nº 472”), convocou V.Sa. a participar
    da Assembleia Geral e Extraordinária de Cotistas, a ser realizada no dia 24 de julho de 2017, às
    10:00h.
    Nesta mesma assembleia, a Administradora propõe aos cotistas do Fundo a aprovação da
    distribuição de rendimentos do Fundo em montante inferior a 95% (noventa e cinco por cento)
    no primeiro semestre de 2017, devido ao único ativo do Fundo ainda não estar gerando receita,
    propomos está retenção de valores para fazer frente as despesas com imóvel e as despesas
    ordinárias do Fundo,

    Curtido por 2 pessoas

    • Acho que nesse posso dar o pitaco, pois trabalhei no prédio por uns 3-4 anos. Para mim, a nota do FII seria 6 (média de 9 para o prédio e 3 para o Rio).
      O prédio em si me parece muito bom, ainda que precise de adaptações para ser fatiado em escritórios. A localização dentro do centro do Rio é ótima, mas o que será do Rio no futuro? Que atividades segurariam a economia?

      Curtido por 3 pessoas

      • rio é mt dependente do setor petrolifero e construçao civil
        tá mt concentrado e esse risco vimos de perto oq ue aconteceu

        dessa maneira, penso numa exposição menor nessa área, em detrimento de são paulo e regiao sul por exemplo
        abçs

        Curtido por 2 pessoas

      • além disso, nenhuma crise é eterna
        novamente o setor de petroleo e construção civil se reaquecerão e o novo ciclo se inicia.

        ai brcr, edga, almi, serão a bola da vez
        basta ter paciencia para comprar num valor de cota que de a margem de segurança necessária e paciencia para receber esse smíseros rendimentos.

        ou seja, compra de vacância para ficar mais claro

        Curtido por 2 pessoas

    • Tetz;

      Concordo com tudo o que você está apontando (falta de transparência, insiders, etc.).
      Mas vejamos um pouco a parte do copo cheio.
      Tal locação pode ser sinal de alguma pequena reação (ou término de queda ) do mercado corporativo carioca?
      Ou se deve exclusivamente à qualidade do ativo em si?

      Curtido por 2 pessoas

      • Mbp77

        vamos ao copo meio cheio então

        o ativo imobiliário Triplo A que deve ter sido ofertado a preços de BB
        o tempo que já vem sendo trabalhado (tem mais de 1 ano já as fotos de caminhão na porta do prédio desocupando)
        o Fly to Quality, saída de outros prédios menos nobres

        Curtido por 2 pessoas

      • Sun;

        Bem provável.
        Agora, não parece meio irônico que o TBOF esteja penando para manter seus parcos inquilinos?
        Diria que é imóvel de padrão construtivo parelho e/ou até melhor que o Torre Almirante.
        Estaria o problema do primeiro, apenas e tão somente, na consultoria imobiliária?
        Algo a se refletir.
        Sds.

        Curtido por 2 pessoas

      • tbof nao deu o braço a torcer
        nao quis reduzir o preço por metro quadrado e agora fica igual aquele cotista que quis pegar um fundo na casa dos 100 enquanto o fundo subia de 105 a 120. E fica com tanta raiva que decide comprar a 140.

        Raciocínio inverso para o fii. Daqui a pouco a situação fica tão critica que o fundo terá que aceitar um aluguel por m2 bem menor do que a média aceita pelo mercado pra pagar despesas como iptu, condominio, agua etc.
        Perdeu o timing

        Curtido por 2 pessoas

    • FII TORRE ALMIRANTE CNPJ/MF nº 07.122.725/0001-00 – Código CVM:095-7

      COMUNICADO AO MERCADO A BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS, comunica aos seus cotistas e ao mercado, na presente data, que não haverá distribuição dos rendimentos, referente ao mês de Abril de 2017.

      Curtir

  2. Boa noite amigos !
    Passei na sexta feira em frente ao predio e li em banners colado na recepção com anuncios de promoção de lages corporativas…
    Estava vazio o predio com algumas luzes nos primeiros andares. Não sou cotista deste fundo diretamente mas tenho cotas do BRCR. Me chamou muito a atenção sobre a sua beleza ! A recepção é impecavel. Estou pensando em comprar para longo prazo…. Se começar a alugar as cotas vão para a lua. Com um desconto patrimonial de mais de 16 %, minha mão esta coçando !!!
    O que acham ?

    Curtir

      • Luiz;

        Precisa combinar isso com o estoque disponível, o mercado (bem) menos dinâmico do que o paulistano, se o aluguel da CEF cobre os custos e despesas e a que preço/m² vai alugar as lajes num futuro (não tão) próximo.
        Acho difícil a precificação correta por conta de todas essas variantes e o custo de oportunidade envolvido.
        Mas se tiver consciência disso (e sei que tem), assumindo os risco inerentes, pode ser uma boa opção para o longo prazo.
        De minha parte, sigo de fora.
        Sds.

        Curtido por 5 pessoas

  3. Olha o futuro que te espera BRCR.

    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
    31/03/2017
    Data do pagamento
    13/04/2017
    Valor do provento por cota (R$)
    0,371133046800382
    Período de referência
    Março/2017

    Curtido por 1 pessoa

    • Eu fiz algumas contas simplórias aqui, e me parece que apenas o aluguel pago pela Caixa não seria suficiente para pagar as despesas do Fundo (taxa de administração, etc). Devo eu concluir que o Fundo está queimando caixa ou as minhas contas estão erradas?

      Curtir

      • Pluto;

        Tenho o mesmo entendimento que o teu.
        Dados do Informe Mensal (02/17):

        11.1 Contas a Receber por Aluguéis R$ 27.632,17 (CEF)
        13 Taxa de administração a pagar R$ 64.879,80
        Resultado: – R$ 37.247,63

        “Ainda bem”* que temos uma relativa gordura aqui:

        Total mantido para as Necessidades de Liquidez (art. 46, § único, ICVM 472/08) R$17.351.581,06 (títulos privados)

        Mas sim, vai começar a queima, assim que acabar a distribuição da multa.
        Sds.

        *Três Consoantes está com o seu garantido. 😉

        Curtir

  4. Qual a explicação para o valor da cota do ALMI11B ter subido após o pagamento adiantado de 4 meses dos dividendos desse fundo, em função da multa pela desocupação do imóvel pela Petrobras?
    O imóvel está 95% desocupado e o fundo não pagará dividendos por sabe-se lá quantos meses… … e mesmo assim tem gente comprando a cota por R$ 1.870,00.
    Tem algo que não estou sabendo?

    Curtido por 2 pessoas

      • Ele tem valor. Basta saber quanto o mercado está disposto a pagar pelas cotas do fundo que possui esse imóvel. Lembrando que alugado ou não o administrador recebe o dele. Já o cotista…

        Curtir

      • Ivaldo;

        Um imóvel vago tem valor, óbvio.
        Porém, a cada dia, mês e/ou ano vago, este o perde.
        Seja pelas despesas que ele gera (IPTU, luz, água, conservação, etc.), seja pela redução de valor que ele produz (aluguel por m² = 0).
        E quais são as perspectivas?
        O mercado corporativo carioca está em viés de alta ou baixa?
        O estoque no segmento corporativo daquela localidade está alto ou baixo?
        A taxa de absorção por lá anda positiva ou negativa?
        Até onde sei, o valor pago pela Petro no empreendimento é irreplicável na atual conjuntura.
        Entendo que a postagem inicial do colega se refere a todos estes componentes e o aumento no preço da cota.
        Ele não disse que o imóvel não tem valor.
        Apenas que a conta não fecha.
        Sds.

        Curtido por 3 pessoas

  5. FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII TORRE ALMIRANTE
    CNPJ/MF nº 07.122.725/0001-00 – Código CVM: 095-7
    FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII PRIME PORTFOLIO
    CNPJ/MF nº 10.427.246/0001-06 – Código CVM: 127-9
    FATO RELEVANTE
    A BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES
    MOBILIÁRIOS, com sede na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, na Praia de
    Botafogo, nº 501 – 5º andar parte, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 59.281.253/0001-23
    (“Administradora”), na qualidade de administradora do FUNDO DE INVESTIMENTO
    IMOBILIÁRIO – FII TORRE ALMIRANTE (“FII Torre Almirante”) e do FUNDO DE
    INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII PRIME PORTFOLIO (“FII Prime Portfolio”), informa a seus
    cotistas e ao mercado em geral, em complemento ao último Fato Relevante divulgado em 16
    de agosto de 2016, relativo à devolução do Locatário Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras
    (“PETROBRAS”) do imóvel localizado em Av. Almirante Barroso, nº 81, no Rio de Janeiro – RJ
    (“Imóvel”) que cada fundo recebeu, de acordo com a sua proporção no imóvel, o valor total
    de multa por rescisão antecipada no valor de R$ 27.090.075,92, bem como o valor total de
    R$ 12.098.465,18 a título de indenização pelos custos de recomposição do Imóvel ao mesmo
    estado do início da locação, dado que o mesmo foi entregue no estado em que se encontrava.
    Considerando que, 98% do imóvel está vago, será retido o valor de R$2.729.953,13 para fazer
    frente as despesas mensais do FII Torre Almirante, relativas ao primeiro Semestre/2017,
    respeitados os limites da regulamentação aplicável.
    São Paulo, 24 de fevereiro de 2017.
    BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES
    MOBILIÁRIOS

    Curtido por 2 pessoas

  6. Ué! No BRCR vai distribuir aos poucos e aqui numa “paulada” só???

    Data da informação 24/02/2017
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento) 24/02/2017
    Data do pagamento 14/03/2017
    Valor do provento por cota (R$) 85,7176313276027
    Período de referência Fevereiro/2017

    Curtir

  7. Ponto Forte: A localização do prédio é muito boa e se aguardarmos a saída de alguns inquilinos podemos aproveitar uma queda na renda e consequente queda de cotação para entrar no fundo.

    Ponto Fraco: localizar-se no Hell de Janeiro, em crise.

    Curtido por 2 pessoas

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s