ALMI11 – Fundo Torre Almirante

O Fundo é administrado pela BTG Pactual, constituído como condomínio fechado e proprietário de 40% do Edifício Torre Almirante no centro do Rio de Janeiro.

É portanto um FII de Tijolo, segundo a classificação do ranking dos FIIs.

Localizado na Avenida Almirante Barroso, nº 81, Rio de Janeiro/RJ

O Fundo é proprietário de 40% do imóvel localizado na Avenida Almirante Barroso, 81, Rio de Janeiro/RJ

Dados Técnicos do Imóvel

Área de terreno: 2.788,04 m²
Área Bruta Locável (ABL): 41.408,93 m²
ABL média/laje: 1.132,16 m²
Escritórios: 40.074,24 m²
Comércio: 1.353,23 m²
Térreo, mezanino, 34 pavimentos de escritório; cobertura do 36º pavimento – heliponto. Edifício-Garagem com 11 pavimentos de estacionamento, salas de reunião e vídeo conferência e área técnica, totalmente dedicado aos locatários.

O principal locatário do prédio era a Petrobrás, com sua saída ficaram a Caixa Econômica na agência no térreo e andares arrendados para Coworking.

ALMI11B

Taxas:
Administração: 0,383%a.a. sobre patrimônio do fundo (mínimo R$ 30.000,00 mensais corrigido pelo IGPM).

RI: sh-contato-fundoimobiliario@btgpactual.com

Autor: Tetzner

Engenheiro, Investidor há mais de20 anos, autor de 2 livros e pioneiro em Fundos Imobiliários :)

357 comentários em “ALMI11 – Fundo Torre Almirante”

  1. trabalhei nesse predio entre 2013 e 2014 [petrobras] … minha mesa era no 33 andar com vista para o santos dumont… inveja do pessoal com mesa do outro lado do predio.

    é um predio muito bom 36 andares, muitos elavadores, nenhum problema estrutural grave.
    os funcionarios sempre fazem piadas e brincadeiras porque dizem que no passado esse predio chamava “andorinha” e houve um incendio onde varios funcionários morreram…
    não sei o quanto é verdade porque não sou carioca nem vi as noticias da epoca

    o predio tem uma conexão no 14 andar com outro predio no mesmo quarteirão… na petrobras a gente chamava de edificio castelo mas não sei qual o nome oficial do outro edificio. nesse 13/14 andar fica a copa e umas salas de reunião…
    como na epoca os dois predios eram todos da petrobras era tudo compartilhado e as pessoas transitavam livremente entre os dois predios… não sei como está agora

    unico porem na minha opinião era os banheiros que eram subdimensionados para a quantidade de pessoas por andar… mas isso é fato recorrente em todos edificios comerciais modernos

    Curtido por 1 pessoa

  2. FATO RELEVANTE

    A BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 59.281.253/0001-23, (“Administradora”), na qualidade de administradora do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII TORRE ALMIRANTE, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 07.122.725/0001-00, código CVM nº 30400-4 (“Fundo”), proprietário de 40% do Edifício Torre Almirante localizado localizado na Av. Almirante Barroso, nº 81, Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro (“Imóvel”), comunica aos seus cotistas e ao mercado em geral, que:

    Assinou um novo Contrato de Locação, com a locatária GAIA, SILVA, GAEDE & ASSOCIADOS – SOCIEDADE DE ADVOGADOS, inscrita no CNPJ sob o nº 39.062.470/001-98 referente a 1.246,30 m² de área locável, localizado no 24° andar do Imóvel, com prazo de 10 (dez) anos contados a partir de 01/01/2019 com carência e descontos em linha com o praticado na região (“Nova Locação”).

    Considerando a Nova Locação, a vacância do Imóvel, passará a ser de 75,56% da área locável.

    A Nova Locação impactará positivamente a receita do Fundo em aproximadamente 36,02% em comparação às receitas do mês de Novembro de 2019. Não obstante, a Administradora esclarece que os valores dos contratos de locação vigentes serão utilizados para arcar com as despesas ordinárias do Fundo, em decorrência da alta vacância, conforme descrito acima.

    A Administradora ressalta que a Nova Locação é resultado do trabalho ativo que vem realizando, em conjunto com os demais coproprietários do Imóvel, com o intuito de reduzir a vacância do Imóvel e, consequentemente, gerar valor para o Fundo e seus cotistas.

    Permanecemos à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam necessários.

    São Paulo, 27 de Dezembro de 2019

    Curtir

  3. A BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES
    MOBILIÁRIOS, com sede na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, na Praia
    de Botafogo, nº 501 – 5º andar parte, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 59.281.253/0001-23
    (“Administradora”), na qualidade de administradora do FUNDO DE INVESTIMENTO
    IMOBILIÁRIO – FII TORRE ALMIRANTE (“Fundo”), informa a seus cotistas e ao mercado,
    na presente data, que não haverá distribuição dos rendimentos, referente ao mês de
    novembro de 2019.

    Curtido por 2 pessoas

  4. A BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 59.281.253/0001-
    23, (“Administradora”), na qualidade de administradora do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO
    – FII TORRE ALMIRANTE, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 07.122.725/0001-00, código CVM nº 095-7
    (“Fundo”), proprietário de 40% do Edifício Torre Almirante localizado localizado na Av. Almirante
    Barroso, nº 81, Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro (“Imóvel”), comunica aos seus
    cotistas e ao mercado em geral, que:

    • Assinou um novo Contrato de Locação, com a atual locatária, TEEKAY DO BRASIL SERVIÇOS
    MARÍTIMOS LTDA., inscrita no CNPJ sob o nº 07.007.475/0001-59 referente a 1.246,20 m²
    de área locável, localizado no 25° andar do Imóvel, com prazo de 5 (cinco) anos contados a
    partir de 15/11/2019 com carência e descontos em linha com o praticado na região.
    Diante disso, esta nova locação impactará positivamente a receita do Fundo em aproximadamente
    37.79% em comparação às receitas do mês de Outubro de 2019, ou, aproximadamente R$ 1,35 por
    cota.

    Considerando a nova locação supracitada, a vacância do Imóvel, irá para 78,56%.
    Ademais, a Administradora esclarece que em decorrência da vacância, os valores dos contratos
    vigentes serão utilizados para arcar com as despesas ordinárias do Fundo.
    A Administradora ressalta que a locação acima é resultado do trabalho ativo que vem realizando em
    conjunto com a consultora imobiliária com o intuito de reduzir a vacância do Imóvel e,
    consequentemente, gerar valor para o Fundo e seus cotistas.
    Permanecemos à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam
    necessários.
    Atenciosamente,
    São Paulo, 25 de Novembro de 2019

    Curtir

  5. WeWork o único locatário do espaço destinado a escritorios ( a caixa economica é a outra locataria, mas no espaço loja), está dificuldade financeiras e procura emprestimos de 2,8bi.
    O que ta ruim pode piorar.

    Curtir

  6. Me perdoem a ignorância.
    Esse fundo, se não me engano, está há uma ano sem inquilino, como paga as contas: manutenção, IPTU, etc?
    Está com caixa ainda ou faz empréstimos para pagá-las?
    Como funcionam isso?

    Obrigado!

    Curtir

  7. Vi o relatório e vi que este fundo está tendo só prejuízo todo mês. Como eles fazem para custear os prejuízos sem ter receita?
    Isso seria dívida. Percebi também que o valor patrimonial do fundo tem caído. Isso quer dizer que eles estão vendendo imóveis para pagar as despesas?

    Acompanho este fundo com plano de entrar no momento “certo”, para comprar barato antes da recuperação da economia do RJ, mas, com essa diminuição no patrimônio, está parecendo que esse fundo não tem futuro.

    Curtido por 1 pessoa

      1. Não entendo esse incompetência da BTG.

        A última notícia que tive a seguinte. Teve obras dos jogos olímpicos e construíram inúmeros imóveis por causa delas. Depois que os gringos foram embora, sobraram muitos imóveis sem uso. E como o estado do RJ está completamente falido e endividado, fica muito mais difícil sair do buraco. Eles estão alugando quase de graça só para manter custos de conservação e IPTU.

        Curtir

  8. Um pouco de cultura inutil:

    É quase sempre após o entardecer e à noite que tudo acontece. Barulhos estranhos ecoam pelos corredores e salas vazias, portas corta-fogo se batem, torneiras se abrem sozinhas, passos são ouvidos e vultos de pessoas são vistos passar. Não se trata de filme de suspense ou história de castelo medieval. São os fantasmas que andam assombrando os funcionários da Petrobras em um dos prédios onde a petrolífera está instalada — segundo o relato dos amedrontados frequentadores desse ponto que carrega uma história terrível.

    Os fenômenos inusitados e inexplicáveis estão acontecendo, em pleno século XXI, no Torre Almirante, um edifício dos mais modernos, encravado em uma área nobre do Centro do Rio, na Avenida Almirante Barroso, esquina com Avenida Graça Aranha. Com 36 andares, o edifício todo espelhado, alugado pela Petrobras, tem duas faces planas, cada qual voltada para uma das ruas.

    Desde sua inauguração, em 2005, os 36 andares são ocupados por diversas gerências da Petrobras, como Gás e Energia, Engenharia, Materiais e Segurança e Meio Ambiente. Desde o início, empregados da estatal , assim como o pessoal da limpeza e da segurança, têm diversas histórias para contar. No local onde foi construído o Torre Almirante, moderno e arrojado, existiu o edifício Andorinha, erguido em 1934 com 12 andares. O Andorinha foi destruído por um terrível incêndio em 17 de fevereiro de 1986. Uma tragédia que matou 21 pessoas, das quais duas se atiraram pelas janelas, e deixou 50 feridas. Das portas corta-incêndio, muitas estavam trancadas.

    Fonte: Jornal o GLOBO – 2012

    Curtido por 1 pessoa

    1. Arquitetura clássica, esturutra sólida! Na cidade do RJ, a situaçao est’amuuuito complicada; tenho ouvido em diversas entrevistas algo em torno de 40% de vacância… na cidade, como um todo. Centro do RJ revitalizado… iind;ustria petroleo voltando … é uma aposta! Subiu uns 20% no feriado de natal. Lembrando que o fundo é proprietário de 40% do Edifício.

      Pergunta: porque não dão um split nessa cota ?
      Cuiriosidade: Construído sobre o ed. Andorinha, que pegou fogo e causou a morte de 21 pessoas…

      Curtir

  9. O que acham desse imóvel?
    Vejo que ele já tem 18% alugado, mas ainda não está pagando proventos, mesmo que pouco.

    Está barato e parece um bom momento para comprar se esperarmos que haja uma valorização no futuro. Dizem que a localização do imóvel é boa, mas por outro lado, sei que o RJ está todo falido e o setor imobiliário está desvalorizado e com muitos imóveis vazios. Dizem que o governador eleito é um desses conservadores linha-dura que não parece que vá resolver alguma coisa.

    O que esperar do setor imobiliário no RJ no médio prazo?

    Curtir

  10. FATO RELEVANTE

    A BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS, com sede na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, na Praia de Botafogo, nº 501 – 5º andar parte, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 59.281.253/0001-23 (“Administradora”), na qualidade de administradora do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII TORRE ALMIRANTE (“FII TORRE ALMIRANTE”), proprietário de 40% do edifício denominado “Torre Almirante”, localizado na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, na Avenida Almirante Barroso nº 81 (“Ed. Torre Almirante”), informa a seus cotistas e ao mercado em geral que o FII TORRE ALMIRANTE recebeu no dia 05 de Outubro de 2018 notificação para que se manifestasse, na qualidade de coproprietário do Ed. Torre Almirante, acerca de seu interesse em exercer o Direito de Preferência (“Notificação”) que lhe cabe, para a aquisição da totalidade dos imóveis listados abaixo (“Imóveis”), que compõe os ativos do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII BTG PACTUAL CORPORATE OFFICE FUND (“FII BC FUND”) e do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII PRIME PORTFOLIO (“FII PRIME PORTFOLIO”) a serem vendidos para a Brookfield Property Group ou suas afiliadas ou fundos de investimento geridos, direta ou indiretamente, pela Brookfield Asset Management Inc. pelo valor de R$ 1.328.510.000,00 (um bilhão, trezentos e vinte e oito milhões, quinhentos e dez mil reais) (“Valor de Venda”).

    100% da fração ideal do imóvel Torre Almirante detida pelo FII PRIME PORTFOLIO no Ed. Torre Almirante (60% da fração ideal do ativo)
    100% da propriedade do edifício Flamengo detido pelo FII BC FUND
    100% da propriedade do edifício Morumbi detido pelo FII BC FUND
    75% das frações ideais do edifício BFC detido pelo FII PRIME PORTFOLIO
    51% da fração ideal detida pelo FII BC FUND no edifício Eldorado (35% da fração ideal do ativo).

    Curtir

    1. A Administradora após analisar os Imóveis e o respectivo Valor de Venda, entende que o Fundo não poderia exercer o seu Direito de Preferência devido aos fatores elencados abaixo:

      O Fundo não possui recursos suficientes em caixa para fazer frente ao Valor de Venda proposto e, atualmente, está em fase de captação da oferta com esforços restritos de colocação da 2ª (Segunda) Emissão, Série Única, do Fundo. Dessa forma, a Administradora não teria tempo para estruturar uma nova oferta a fim de captar o Valor de Venda dentro do prazo legal de resposta ao Direito de Preferência – que é de 30 (trinta) dias.
      De acordo com o Regulamento do Fundo:
      “… Artigo 3º – O objetivo do FUNDO é, exclusivamente, a aquisição de até 100% (cem por cento) da fração ideal do empreendimento denominado Torre Almirante (o “Imóvel”), e a locação, no mercado imobiliário, da fração ideal que passar a ser detida pelo FUNDO. A aquisição visa proporcionar aos cotistas a rentabilidade decorrente do recebimento de receitas de aluguel das unidades comerciais, fachadas, depósitos e vagas de garagem do Imóvel, nos termos de contratos de locação a serem celebrados. …”

      Portanto, a aquisição dos Imóveis não estaria em conformidade com o Objeto e com a Política de Investimento previstos no Regulamento do Fundo.

      Permanecemos à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam necessários.

      São Paulo, 01 de Novembro de 2018

      Curtir

  11. FATO RELEVANTE

    BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM, instituição financeira, com sede na Cidade e Estado do Rio de Janeiro, localizada à Praia de Botafogo, 501, 5º Andar (Parte), Torre Corcovado, Botafogo, CEP 22250-040, Brasil, e inscrita no CNPJ/MF sob o nº 59.281.253/0001-23, devidamente credenciada na Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) como administradora de carteira, de acordo com o Ato Declaratório CVM nº 8.695, de 20 de março de 2006, na qualidade de instituição administradora do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO TORRE ALMIRANTE (“Fundo”), nos termos do artigo 17 do regulamento do Fundo atualmente em vigor (“Regulamento”), informa a seus cotistas (“Cotistas”) e ao mercado, que a partir de 27 de setembro de 2018 será iniciado o prazo para exercício do Direito de Preferência, que se encerra em 10 de outubro de 2018 (“Período de Preferência”), para os Cotistas cujas cotas estejam integralizadas em 21 de setembro de 2018, no âmbito da oferta com esforços restritos de colocação da 2ª (Segunda) Emissão, Série Única do Fundo (respectivamente, “Cotas” e “Oferta”).

    Curtir

NOVOS COMENTÁRIOS AQUI: (sem links, emails ou telefones)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s