Fórum Fundos Imobiliários

tetzner_blog-fundo_imobiliario

A Maior, mais Bem Informada e Ativa comunidade 100% FII

 

ABCP  AEFI  AGCX  ALMI  ATSA  BBFI  BBPO  BBRC  BBVJ  BCIA  BCFF  BCRI  BMLC  BNFS  BPFF  BRCR  CBOP  CEOC  CNES  CPTS  CTXT  CXCE  CXRI  CXTL  DOMC  DRIT  EDFO  EDGA  EURO  FAED  FAMB  FCFL  FEXC  FFCI  FIGS  FIIB  FIIP  FIXX  FLMA  FLRP  FMOF  FPAB  FVBI  FVPQ  GRLV  HCRI  HGBS  HGCR  HGJH  HGLG  HGRE  JRDM  JSRE  KNCR  KNIP  KNRE  KNRI  MALL  MAXR  MBRF  MFII  MXRF  NSLU  ONEF  OUJP  PLRI  PQDP  PRSV  RBBV  RBDS  RBGS  RBPD  RBRD  RBVO  RDES  RNDP  RNGO  SAAG  SCPF  SDIL  SHPH  SPTW  TBOF  TFOF  THRA  TRNT  TRXL  UBSR  VISC  VLOL  VRTA  WPLZ  XPCM  XTED

 

Juntos somos mais Fortes! Incentive o blog, assine os produtos e serviços:

Mini_FitaProdServ

Login   Registro   FII   Ações   Fundos   Diversão   Comentar   Loja   Ajuda   Comentários   RSS   AdBlock

Anúncios

8.763 comentários sobre “Fórum Fundos Imobiliários

  1. Aluguel cai 0,69% em 2017 e tem 3º ano de queda real, diz FipeZap; no Rio, perda é de 8,5%

    O mercado imobiliário continua favorável para os inquilinos, que podem negociar descontos nos aluguéis, enquanto os proprietários sofrem com a queda real no valor da locação.

    O Índice FipeZap de Locação – que acompanha o preço de aluguel novo de imóveis residenciais em 15 cidades brasileiras – registrou ligeira alta de 0,09% entre novembro e dezembro de 2017.

    Considerando a inflação de 0,44% (IPCA/IBGE), entretanto, houve queda real dos preços (-0,35%). No mês, a maior parte das cidades monitoradas apresentou alta no preço de aluguel, com destaque para Curitiba (+0,79%), Florianópolis (+0,77%) e São Paulo (+0,40%).

    Já entre as cidades que registraram queda de preço no último mês, pode-se ressaltar: Niterói (-0,99%), Fortaleza (-0,67%) e São Bernardo (-0,37%).

    Curtido por 1 pessoa

    • Em 12 meses, queda é de 0,69%; Rio perde 8,5%

      Considerando os últimos 12 meses, o índice acumula queda nominal de 0,69% no preço médio do aluguel. Tal resultado foi influenciado pela queda expressiva dos preços em cidades como Rio de Janeiro (-8,49%), Niterói (-7,20%) e Campinas (-3,40%).

      Já entre as regiões que registraram aumento de preço nos últimos 12 meses, destacam-se Recife (+4,98%), Curitiba (+3,99%) e Florianópolis (+3,15%). Os dados do Índice FipeZap referem-se a contratos novos de aluguéis. Contratos antigos são reajustados por índices de preços, em geral o IGP-M.

      Curtir

    • Queda real em 2017 é de 3,54%, 3º ano seguido

      Considerando a inflação no período (+2,95%), o Índice FipeZap de Locação encerrou 2017 com queda real de 3,54%. É o terceiro ano consecutivo com queda no preço de aluguel residencial – em 2015, o Índice havia recuado 3,34%, enquanto, em 2016, houve baixa de 3,23%.

      Curtir

    • São Paulo tem maior valor por metro quadrado

      Em dezembro de 2017, o valor médio do aluguel de imóveis nas cidades monitoradas foi de R$ 28,25/m².

      São Paulo desponta como a cidade com o maior valor médio por metro quadrado do país (R$ 35,76), seguida por Rio de Janeiro (R$ 31,87) e Distrito Federal (R$ 29,63). Já entre as cidades com o valor do aluguel mais barato por metro quadrado no mês de análise, destacam-se Goiânia (R$ 15,08), Fortaleza (R$ 16,06) e Curitiba (R$ 17,05).

      Curtir

    • Retorno médio do aluguel ficou em 4,3% ao ano

      Comparando-se o preço médio de locação com o preço médio de venda dos imóveis, é possível obter uma medida da rentabilidade para o investidor que opta por alugar seu imóvel.

      Esse indicador é relevante, em particular, para avaliar a atratividade do mercado imobiliário em relação a outras opções de investimento disponíveis. Com base em dados de dezembro de 2017, o retorno médio anualizado do aluguel manteve-se em 4,3%.

      Curtido por 1 pessoa

  2. https://tetzner.wordpress.com/noticias
    Notícias do blog, para você começar o seu dia bem informado!

    Empresas de todo o país na fila para estrear na bolsa
    2018 começa com a perspectiva de um grande número de estreias de empresas na bolsa, muitas delas com sede fora do eixo Rio-São Paulo. Dois setores se destacam: shopping centers e saúde (continua: https://tetzner.wordpress.com/forum-vip/comment-page-49/#comment-281296 )

    Conjuntura: Índice de atividade do BC tem 3ª alta seguida
    Os números, divulgados ontem pela autoridade monetária, reforçam a perspectivas de uma expansão de aproximadamente 1% da atividade em 2017. (continua: https://tetzner.wordpress.com/forum-vip/comment-page-49/#comment-281300 )

    Mercedes fica
    O presidente mundial da Mercedes-Benz, Dieter Zetsche, disse que a empresa alemã vai manter sua fábrica de carros em Iracemápolis (SP), a despeito de indefinições em torno da política de incentivos às montadoras. “Não podemos desistir outra vez”, afirmou. A Mercedes fechou, em 2003, a fábrica do Classe A no Brasil independente de incentivos oficiais. (continua: https://tetzner.wordpress.com/forum-vip/comment-page-49/#comment-281299 )

    São Paulo, zoneamento e eficiência econômica
    A principal oposição à desestatização da Eletrobras vem dos parlamentares, que não estão defendendo o futuro da empresa ou do Rio São Francisco, mas seu feudo (continua: https://tetzner.wordpress.com/forum-vip/comment-page-49/#comment-281304 )

    Estacionamentos: Receita da Estapar supera R$ 1 bi em 2017
    Com estabilidade nas despesas, lucro subiu de R$ 120 milhões para R$ 175 milhões. Sem aumento médio de tíquete, a receita cresceu cerca de 10% com aumento do movimento. “Houve uma melhora na atividade, especialmente no segundo semestre segundo Andre Iasi, presidente da Estapar

    Curtido por 1 pessoa

    • Lançamentos e vendas em SP têm alta em novembro

      O desempenho do setor imobiliário no mercado paulistano – o maior do país – foi marcado, em novembro de 2017, por forte aquecimento de lançamentos e vendas, conforme dados do Secovi-SP.

      Foram vendidas 3.869 unidades residenciais novas, com alta de 124,4%, na comparação anual e de 95,3% em relação a outubro. Dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp) divulgados pelo Secovi-SP apontam crescimento de 79,8% do volume lançado ante novembro de 2016, para 6.260 unidades, e expansão de 177,4% em relação a outubro.

      continua: https://tetzner.wordpress.com/forum-vip/comment-page-49/#comment-281314

      Curtir

    • Mercedes fica
      Montadoras no Brasil sempre foram muito mal acostumadas, o governo sempre passou a mão na cabeça delas, por isso abusam tanto do consumidor. Libera a importação direta ao consumidor final e derruba a sobretaxa pra ver se elas não vão ficar mansinhas frente ao consumidor e claro diminui a carga tributária dos veículos fabricados aqui para níveis civilizados, não tem incentivo maior que isso.

      Curtido por 2 pessoas

    • IGP-10 desacelera em janeiro, para 0,79%; acumulado em 12 meses é negativo, -0,51%

      O Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) subiu 0,79%, em janeiro, ligeiramente menos que o 0,90% de dezembro e o 0,88% do mesmo mês do ano passado, informou hoje a Fundação Getulio Vargas (FGV). O número ficou bem perto da mediana projetada pelo mercado, de 0,76%, segundo a Bloomberg.

      Em 12 meses, o índice acumulou queda de -0,51%. O IGP-10 é calculado com base nos preços coletados entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência e é formado por três subíndices, de atacado, com peso de 60%, de varejo, com 30% e da construção civil, com 10% de peso.

      O IGP-10 serve de indicador da tendência do IGP-M e do IGP-DI, que têm períodos de coleta diferentes.

      Curtir

  3. Pessoal se puderem me tirar mais uma dúvida ficarei grato. Há duas semanas atrás apareceu no meu HB a seguinte mensagem: “Direito a subscrição SHPH 12 uma cota”, daí fui lá e exerci meu direito sobre essa uma cota, daí até hoje pela manhã ainda aparecia essa uma cota de SHPH 12, mas hoje desapareceu, nada foi debitado da minha conta e o prazo era até hoje dia 15/01/2018. Algum colega poderia ajudar ?

    Curtir

    • “daí fui lá e exerci meu direito sobre essa uma cota”

      Rodrigo

      guarde os comprovantes da operação e cobre o atendimento da sua corretora

      em algum passo do processo deve ter recebido algum email de que a subscrição foi feita; esse é o seu comprovante

      Curtir

      • Tudo estes sistema das corretoras são um perfeito lixo, por exemplo no hb da minha corretora não aparecia shph12 , mas sim na custodia da carteira .
        Logo tive de entrar em contanto com acesso para subscrever shph12 , até ontem aparecia shph12 na custodia da carteira.
        Hoje sumiu provavelmente foi subscrevido, mas o debito é só dia 16 tem de aguardar para ver como procede esta possilda.
        Pelo que consta no prospecto o debito só efetuado após 20 dias úteis : Ou seja amanhã deve sair algum valor da sua conta.

        Curtido por 2 pessoas

      • Início do Direito de Preferência 1 dia útil 28/12/2017
        Encerramento do Direito de Preferência 19 dias 16/01/2018
        Liquidação do Direito de Preferência 1 dia útil 17/01/2018

        Curtir

  4. Estudos do Tetzner – ED 47 – Janeiro/18

    Estudos RM2

    Observar quais são as vantagens e conhecer os pontos falhos dos empreendimentos é fundamental para entender o custo e a origem da renda.

    Nosso objetivo maior aqui não é encontrar aquele Fundo Imobiliário que pagará a maior Renda, mas sim fundos descontados no seu custo construtivo. São FIIs com preço tão abaixo do normal que o retorno em valorização da cota numa futura recuperação de preços, remunerará o principal pelo investimento feito no tempo.

    Invista em conhecimento, invista em VOCÊ!

    Ícone Assine

     

    Curtido por 1 pessoa

  5. https://tetzner.wordpress.com/noticias
    Notícias do blog, para você começar o seu dia bem informado!

    Estratégia Varejo transforma loja em minigalpão
    Após anunciarem planos mais agressivos de investimento em 2018, Via Varejo e Magazine Luiza começam a avançar em projetos para transformar lojas em minicentros de distribuição. Com isso, a área de exposição de produtos e dos caixas deve diminuir. O consumidor já sentirá isso neste ano. É parte de um movimento mundial de repensar o modelo dos pontos físicos, que enfrentam dificuldades e precisam funcionar de forma mais integrada aos sites das redes. (continua: https://tetzner.wordpress.com/forum-vip/comment-page-49/#comment-281151 )

    S&P revela trincheira entre economia e política
    S&P rebaixa nota do Brasil e revela trincheira existente hoje entre a economia e a política e seus riscos. Mais do que confirmar a bola cantada há mais de um mês, a agência de rating Standard & Poor’s (S&P) revelou, de quinta para sexta, a trincheira que hoje separa a economia da política no Brasil.

    Pedidos de aposentadoria de servidores crescem 50%
    O número de servidores federais civis que pediram aposentadoria entre janeiro e novembro de 2017 aumentou quase 50% (46,7% mais precisamente), para 21.371, na comparação com o mesmo período em 2016, quando 14.563 solicitaram o benefício

    Isenção de pedágio, aspiração nacional
    No país da meia-entrada, todo mundo quer pagar menos. E um dos resultados é a proliferação de propostas para oferecer isenção – parcial ou completa – de pedágio para idosos, funcionários públicos, motociclistas, vans escolares ou carros com mais de um passageiro

    Mercado: Sem emprego, profissionais aceitam trabalhar por menos
    A maioria dos profissionais com formação superior que estão desempregados aceitaria uma proposta de emprego com um salário pelo menos 15% menor do que o recebido no último trabalho, aponta levantamento da empresa de recrutamento Robert Half. Entre os empregados, mais de um terço aceitaria receber um salário um pouco menor do que o atual para uma posição que considerassem mais interessante.

    Pesquisa: Mercado de luxo encolhe 8,5% no Brasil em 2017
    O mercado brasileiro de luxo sofreu os reflexos da recessão no país e encerrou o ano de 2017 com uma queda de 8,5%, para R$ 22,5 bilhões (US$ 6,68 bilhões). Com esse desempenho, o país perdeu duas posições no mercado global de luxo, baixando para a 22ª colocação

    Curtir

    • Governo cumpre só 13,5% da meta do Minha Casa para mais pobres
      Igor Gadelha e Murilo Rodrigues Alves , O Estado de S.Paulo – 14 Janeiro 2018 | 05h00

      Ministério das Cidades fechou contrato em 2017 para construir 23 mil moradias para famílias de baixa renda, quando o objetivo era 170 mil; meta geral também foi descumprida

      BRASÍLIA – O presidente Michel Temer descumpriu em 2017 a primeira meta do seu governo para o Minha Casa Minha Vida, programa de habitação popular que foi usado como uma das principais vitrines das gestões petistas.

      Curtido por 1 pessoa

      • No ano passado, o governo se comprometeu a bancar a construção de apenas 23 mil moradias destinadas a famílias que ganham até R$ 1,8 mil. Isso representa apenas 13,5% da meta de 170 mil, segundo dados obtidos com exclusividade pelo ‘Estadão/Broadcast’.

        O governo também descumpriu a meta geral do Minha Casa para todas as faixas de renda.

        Somando as quatro faixas do programa, a gestão Temer firmou contratos para financiar com juros mais baixos – e subsidiar, no caso, dos mais pobres – 442,2 mil unidades habitacionais no ano passado: 72,5% da meta de 610 mil.

        Curtir

    • Qual seria o “driver” de uma virada no setor imobiliário?

      “Mercado imobiliário brasileiro segue com desequilíbrio entre oferta e demanda, com altas taxas de vacância e descontos agressivos nos preços de aluguéis”

      Uma redução na vacância, levaria ao aumento de preços das locações de forma direta? Ou ainda temos outros fatores influenciando o valor das locações?

      Curtido por 1 pessoa

      • nem sempre
        redução de vacância associada a carência nao tem tanto impacto
        Somente quando essas receitas passam a entrar pro fundo e o inquilino vai perdendo a faca e o queijo.
        Atualmente o poder de barganha desses ultimos ainda está alta

        Curtido por 1 pessoa

    • Salários, Desemprego e Crédito: influenciam os FIIs?

      “Com a retomada econômica, mais postos de trabalho, maior necessidade de espaço físico, maior procura por locações e aquisições”.

      O crédito ou financiamento tem papel fundamental num reaquecimento do setor?

      Curtir

    • Shopping Centers serão a bússola dos FIIs?

      “A retomada do varejo mostrada nos últimos meses do ano é um sinal de recuperação da economia.”

      Quando será o momento de “comprar vacância em Lajes Corporativas? Ou ele já passou e os preços refletem isso?

      Curtir

      • O futuro dos FII´s dependerá da Eleição de 2018…
        FII para crescer precisa da Retomada do Crescimento Econômico e também Política do BC com juros baixos e isto depende muito de quem assumirá a cadeira do Temer…
        No curto prazo o Sr. Mercado está de olho em Porto Alegre para o julgamento do Lula e da aprovação da reforma da Previdência… Se o Lula se tornar inelegível já vai ser algo muito bom para os FII´s…
        Vamos aguardar…
        Abs

        Curtido por 1 pessoa

    • bom dia, Tetzner
      concordo, mas isso é o clássico caso do ‘necessário (ou positivo), mas não suficiente’
      só isso não basta. se as condições forem apenas essas, o mercado imobiliário demorará muitos anos para voltar a se aquecer – como a economia

      Curtido por 1 pessoa

    • Não acredito em grandes variações nos FIIs no curto prazo, nem para baixo e nem para cima. Acredito que há alguns FIIs caros, em outros ainda há oportunidades, mas não estão nenhuma pechincha. A própria característica dos investidores dos FIIs (maioria pessoas físicas, com objetivo de renda) deixa o mercado mais previsível e menos volátil. Acho que a maior ameaça nos preços seria uma possível volta de boatos de taxação na renda.
      No geral, acredito que muitos estão excessivamente otimistas com crescimento econômico do país. Eu ainda aposto que os juros subirão antes do previsto.

      Curtido por 1 pessoa

    • Não concordo com a afirmação.
      Estamos no piso mínimo histórico dos juros praticados pelo mercado, com possível nova redução de 25 bps na próxima reunião do Copom.
      Há uma clara “relação bipolar” entre juros e cotação dos FIIs.
      Quando um sobe, o outro cai.
      Ademais, temos questões fiscais ainda não equacionadas que podem gerar impactos na inflação futura.
      Lembrando que a “baixa” inflação de momento se deve, em grande parte, à super safra, a qual dificilmente será repetida.
      Portanto, inflação em ascendente, juros no mesmo caminho.
      Como consequência, impacto na cotação dos FIIs.
      Tecer previsão se baseando numa perpetuidade do quadro atual, sem mensurar os riscos, é o caminho mais assertivo para a realização de prejuízos futuros.
      Sds.

      Curtido por 7 pessoas

    • Em partes, o ilustrado não deixa de ser verdade, mas o momento favorável já foi antecipado, já subiu o q tinha q subir, não tem mais alta nenhuma p ocorrer na minha opinião, resta agora é se conformar o antecipado, houve um tremendo oba oba e dai anteciparam os fatos positivos futuros, caso não se concretizar temo inclusive uma correção. Temos ainda reformas para aprovar e contas a ajustar, veja q até estamos sendo rebaixado mundo afora (embora eu acho q não faz tanta diferença esses rebaixamento) mas não deixa uma pulga atrás da orelha, que os motivos pelos quais tudo subiu, nada ainda foi concretizado e sim não passou de estimativa até então

      Curtido por 4 pessoas

    • A pergunta que se faz agora é : Até quando teremos inflação baixa e juros baixo ?
      O problema de comprar FIIs agora é a alta probabilidade de estar comprando topo.
      O mercado agora já começa a especular o início de um novo ciclo de alta de inflação e juros e tão logo fique mais claro já começará a antecipar essa expectativa.
      Para este ano espera-se uma certa volatilidade em função do cenário político eleitoral. Neste fim de governo só meias reformas, algo mais robusto só para 2019 com o próximo governo, mas a experiência tupiniquim tem mostrado que no que depender de nossa classe política nunca veremos reformas profundas, sendo assim o entusiasmo mais uma vez desvanecerá dando lugar a novo ciclo de crise.
      Conclusão : Isso é Brasil, vai de crise em crise, aqui a gente sobrevive.

      Curtido por 5 pessoas

      • Os juros futuros de longo prazo estão caindo de forma sistemática. Caso seja feito a reforma da previdência e um partido centro esquerda (PSDB,etc) ou de direita ganhe a eleição, existe muito espaço para a queda dos juros.
        Lembrando que 85% do PIB brasileiro é devido ao consumo interno.
        Os assets de investimento com histórico invejável têm apostado nessa queda no longo prazo.

        Curtido por 1 pessoa

      • Condições sine-qua-non: Sem controle fiscal , sem reformas profundas , sem aumento da liberdade economica ( diminuição da burocracia, etc ), formação de uma poupança, de um capital que seja o fundamento do investimento ( e não o crédito desordenado de bancos ) não há chance alguma deste patamar de juros perdurar no médio prazo, com a previsão dos juros americanos subirem para 3,5% no curto prazo, além da reforma tributária que fizeram por lá . Como o Brasil não tem um governo legítimo e sim desde 1988 quem domina o Brasil são organizações criminosas ( executivo, judiciário, legislativo , todos com apoio da pseudo-grande mídia ) com o único interesse de se perpetuar no poder e parasitar a população sabemos que só haverá teatro , com puxadinhos e empurradas de barriga e os juros em menos de 5 anos voltaram aos dois dígitos, isto é certeza. Por isso não invisto em nada que em 2022 não me dê mais de 11% bruto e minha prioridade neste momento é formação de caixa e investir em moeda forte. E vamos lucrar com esta situação lamentável.

        Curtido por 2 pessoas

    • Olá pessoal, boa tarde!
      Meu nome é Alana, tenho 11 anos e moro no Rio.
      Pesquisando na Internet sobre investimentos eu descobri seu site. Como meu pai vai me dar uma mesada eu gostaria de investir em fundos imobiliários.
      Por onde começo a estudar fundos imobiliários?

      Obrigada!
      Alana

      Curtido por 6 pessoas

  6. Tetzner Journal – 13 de Jan 2018

    Capa Jornal Nova

    Carta ao Leitor

    Bem amigos do Blog, edição SEMANAL do nosso jornal dos FIIs já está no seu Email!

    Isso mesmo, toda semana você vai receber a edição com os últimos acontecimentos; e nos Relatórios Comentados a consolidação do Mês e tudo que foi destaque no mundo dos Fundos Imobiliários:)

    Edição ESPECIAL com uma Super Novidade: ainda mais informação sobre o mundo imobiliário 😀

    E no final da edição você encontra o Resumo dos FIIs Atualizado para você!

    Junte-se a nós, faça parte dessa família!

    Não é Assinante? Peça já a sua Edição, clique aqui!

    mini_Tetzner Tetzner

    Nesta Edição:

    • Carta ao Leitor…2
    • Conteúdo…3
    • Panorama Econômico Imobiliário…7
    • Fatos que marcaram a Semana…9
    • Resumo dos FIIs…110
    • Apêndice…114
    • Nota…116

    Ícone Assine

    Curtido por 1 pessoa

    • Atualização Semanal: 13/01/18

      Blog_Prod_Serv_Livro_Cursos

      Edições de Hoje

      Carteiras do Blog: Tetzner, Trix e Suntzu

      Matrix dos FIIs

      FII AnaliSYS: FIGS

      Tetzner Journal

      Não é assinante? Peça já sua Edição Aqui!

      Conteúdos Exclusivos de Assinantes dos Blog:

      • InsightsUma página restrita e dedicada a revelar os FIIs como você nunca viu
      • Trix Report: O fechamento diário dos FIIs resumido para você
      • Fórum VIP: Textos e Conteúdos Exclusivos, trazendo sempre as últimas novidades dos FIIs
      • Entrevistas: O mundo imobiliário por quem Realmente faz acontecer!
      • FII Alerta: Avisos Exclusivos para novas Assinaturas dos Produtos e Serviços 😀

      E mais, muito mais nos comentários dos amigos aos Textos, informação valiosa para ampliar o seu estudo e conhecimento.

      Curtir

  7. Saiu na Folha:

    “CVM proíbe fundos de investir em bitcoin e criptomoedas”

    “No Brasil, segundo dados de corretoras, mais de 1 milhão de pessoas já negociam bitcoins e criptomoedas. Como comparação, a Bolsa brasileira tinha 619 mil CPFs cadastrados em 2017.”

    Putz. Tem mais gente investindo em Bitcoin do que em renda variável na bolsa.

    O modismo chamando mais gente do que o investimento sensato? Falta de educação financeira?

    Curtido por 3 pessoas

  8. Aí pessoal que foi q eu disse ontem, até agora a tal nota de rebaixamento do grau investimento do bananal não ser viu p nada, a não ser p fazer algumas sardinhas serem engolidas por alguns tubarões de plantão. Fica o alerta não saem vendendo tudo a torta direita com essas especulações de agência de risco não ok, eles são manipulados por grandes investidores, só p dar uma agitadora na sardinhadas e elas encherem o bucho, não to dizendo q a coisa tá boa, temos q aprovar essas reformas, mas daí a não esperar alguns dias até terminarem as negociações e votarem a reforma, essa nota aí cheiro mal.

    Curtido por 2 pessoas

    • Brasil tem muita reservas, não está precisando de empréstimos do FMI por enquanto, sendo assim se o dólar seguir comportado e passarmos as eleições numa legal, temos é q trabalhar juntos e ajudar o próximo governo a levantar isso aqui, temos o melhor país do mundo em termos de riqueza e climática só precisa vergonha na cara de quem vota nesses políticos trocar tudo agora, temos uma bala e um tigre, não podemos mais errar

      Curtir

    • S&P faz favor ao governo e pressiona Congresso por reforma, dizem analistas

      A decisão da agência de classificação de risco Standard and Poor?s (S&P) de rebaixar a nota (rating) do Brasil deve aumentar a pressão sobre o Congresso para aprovar a reforma da Previdência em fevereiro.

      Juros e dólar operam perto da estabilidade após rebaixamento da S&P

      O comportamento dos juros futuros e do dólar é relativamente tranquilo na manhã desta sexta-feira (12), após o rebaixamento ontem (11) da nota de crédito brasileira pela S&P Global Rating.

      O dia seguinte ao “downgrade” contou inicialmente com viés de alta em ambas classes de ativos, mas a moeda americana e as taxas já oscilam perto da estabilidade diante do ambiente externo ainda favorável.

      Curtido por 2 pessoas

    • Essas agências de risco são aquelas que classificavam, até a véspera da quebra, com triplo A, todos os títulos subprime…… E quando chamadas a responder no Congresso Americano, todos os CEO’s, de forma ensaiada, disseram: “just a opinion….” (Ver o documentário Inside Job). Boa sorte para quem se pautar pela opinião delas.

      Curtido por 1 pessoa

  9. https://tetzner.wordpress.com/noticias
    Notícias do blog, para você começar o seu dia bem informado!

    S&P rebaixa a nota do Brasil
    Em decisão surpreendente, a agência de classificação de risco Standards & Poor’s decidiu ontem cortar a nota de longo prazo do Brasil de “BB” para “BB-“, alterando a perspectiva de negativa para estável. Nota “corrobora tudo que estamos falando”, diz Meirelles

    Sem previsão de reajuste no Orçamento, tabela do IR acumula defasagem de 88%
    O Orçamento de 2018 deixou de incluir um reajuste na tabela do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF), aumentando a defasagem dos números em relação à inflação. De acordo com estudo do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco Nacional), a diferença entre os dados vigentes e aqueles que vigorariam com atualização monetária já chega a 88,4%. (continua: https://tetzner.wordpress.com/forum-vip/comment-page-49/#comment-280858 )

    Cenário: Distratos de imóveis continuam sem regras
    Cancelamento de vendas caíram, em 2017, devido às entregas menores e estratégias das incorporadoras. O ano passado terminou com menos cancelamentos de vendas de imóveis – os chamados distratos – do que em 2016, mas a regulamentação para as rescisões ainda não foi definida. (continua: https://tetzner.wordpress.com/forum-vip/comment-page-49/#comment-280861 )

    Ciclo 2017/18: Conab eleva previsão para colheita de grãos
    Estimativa subiu ligeiramente, para 227,9 milhões de toneladas; clima favorece lavouras. Próxima safra de café vai crescer 15%, diz IBGE. Produção de soja ainda poderá ser recorde

    Alimentos e recessão explicam furo da meta
    Olhando os dados em conjunto, portanto, a conclusão é que a queda de preços de alimentos foi o maior responsável pela inflação abaixo do piso da meta, mas não único

    Curtido por 1 pessoa

    • Não houve bolha no mercado imobiliário brasileiro nos últimos 10 anos.
      Esse é o resultado de um estudo entre analistas sobre se houve ou não bolha imobiliária no Brasil nos últimos 10 anos.
      Segundo os estudos pelos analistas não houve.
      Eu diria q não estão errados, concordo em partes com eles, p mim o q houve foi um pouco de cada coisa q levou esse comportamento q tivemos nos últimos anos.
      Os principais ingredientes p mim foram que subiu um pouco a mais do que deveria devido à vivermos em um país de oba oba. Depois em segundo passamos e ainda estamos passando por uma crise muito aguda onde é perfeitamente natural uma correção devido ao poder aquisitivo estar escassos pela falta de emprego e investimentos de todos os lados tirarem o pé do acelerador. Juntando essas duas vias mais um país q reage aos extremos suas atitudes, tivemos então uma alta um pouco exagerada e uma queda também um pouco exagerada em relação ao q tinha subido, por isso temos a impressão de bolha, mas não acredito q chegamos a ter uma bolha, estive de boca aberta todo esse tempo e confesso q alguns imóveis caíram bem, esperava q caísse mais p comprar algo mas até agora não foi uma reação de bolha, até acho q já perdi algumas oportunidades, não q vá subir, mas os imóveis q almejava comprar já foram engolidos por outros mais espertos que não ficam querendo tanto, se vc quer aquilo acha bom e tem a grana, quando der mais ou menos já conclui só isso, tem coisas q são difíceis de comprar em tempos normais então quando cai o preço e existe a possibilidade do proprietário vender, já são dois fatores favoráveis, não se deve querer muito. Já perdi alguns negócios em imóveis físicos nestes últimos meses, coisa q queria muito, sempre quis, já era, como disse o detalhe não é o preço, ainda a muitos outros, mas esses q eu queria perdi. Meu relato tem um pouco mais de imóveis físicos , acho q vale o mesmo para fiis, embora devemos ressalvar q fiis reagem um pouco diferente, onde as reações são mais a flor da pele, ou seja mais voláteis um pouco, ou cai muito ou sobe muito por se tratar de renda variável, mas também não acredito q houve nos fiis também uma bolha ok

      Curtido por 3 pessoas

      • Interceptor, nao haverá correção do preço dos imóveis. Não conte com isso. Nunca haverá. No Brasil a liberação de crédito é muito rígida. Os casos de gente que nao consegue pagar e tem que vender são exceções e até mesmo os leilões estão saindo com preços bem altos. O máximo que acontece é o congelamento dos preços, deixando a inflação fazer o trabalho.

        Curtido por 1 pessoa

      • abraha0,

        Concordo com você. Dificilmente se vê “descontos”, o que ocorre é os preços permanecerem no mesmo patamar.

        Da mesma forma como disse o interceptorfii19, também tenho deixado de fazer bons negócios esperando quedas maiores. Para bons imoveis, sempre há um comprador qdo o preco já é razoável. Esperar “pechinchas” é ilusório…ainda mais com os juros baixos.

        Por outro lado os aluguéis residenciais seguem caindo..mais lentamente, mas ainda em queda.

        Curtido por 3 pessoas

    • “Está tudo sob controle”

      Há pouco, a Fundação Getúlio Vargas informou que a primeira prévia calculada para o IGP-M de janeiro registrou alta de 0,75% . Essa taxa ficou acima do previsto pela maior parte dos analistas do mercado e reflete, sobretudo, o avanço nos custos com insumos industriais no atacado.

      Curtido por 1 pessoa

      • To dizendo, sorte q vai meio mundo p rua agora devido ao término das festas d final de ano, e por conta a realidade de q tudo não passou de oba oba, estimativas de melhoras etc.. e já recua por conta da falta de verba do brasileiro, mas é só dar uma cordinha tipo um empregozinho, um creditozinho, um dolarzinho alto q o ciclo de alta da inflação e juros altos tão de volta, e se não arrumarem a casa logo, o voo da galinha vai ser bem curtinho dessa vez e à doze quando a reacaida e rápida assim tem q ser um remédio forte, tipo um Juros de 20% selic, anota aí.

        Curtir

      • Não to dizendo q vai ser assim, mas q isso pode acontecer, por isso ter um pouco de papel não faz mal algum p carteira né, ainda mais sendo Kncr11 por 99 como chegou a ser negociado meses atrás.

        Curtido por 1 pessoa

      • “ter um pouco de papel não faz mal algum p carteira né”
        Depende…..principalmente da fase em que está. Qdo se está em acumulação e o rendimento mensal é reinvestido acho excelente pois os prêmios embutidos nos CRI, LCI, etc sao generosos. Acredito que até uns 15% da carteira em papel vai bem (no início eu cheguei a ter 50%).
        Agora na fase de usufruir dos rendimentos (sem reinvestir um centavo), acredito que nao vale a pena ter papel, uma vez que o valor da cota tende ao VP e acaba nao acompanhando a inflação como ocorre com os fios de tijolo.
        Se quiser comprovar, basta abrir o gráfico de fexc11 por exemplo. ha quase uma década a cota ronda os 100,00. Um pouco para mais um pouco para menos, de acordo com a evolução do mercado, mas no final das contas para quem nao faz trade, nao pode ser considerado um bom investimento ao longo prazo (conforme o que falei anteriormente).
        🙂

        Curtido por 1 pessoa

  10. Parabéns ao blog Tetzner, ao seu administrador e a todos os que contribuem postando aqui seus conhecimentos e experiências , gosto de ler os posts de vcs para sentir um choque da realidade e não me acomodar demais nos meus investimentos e rendas.

    Curtido por 9 pessoas

    • Já acompanho o Blog há um bom tempo. Mas apenas observando. Nunca postei nada. Mas ao ler o comentário do amigo acima não pude deixar de comentar também. Agradeço imensamente ao blog, Tetzner e aos demais membros.

      Uma coisa que me chama a atenção aqui é a cordialidade entre os membros. Sem grosseria e esculacho.

      Diferente de um certo site onde o dono se acha o “inventor da roda”.

      Acredito que educação e arrogância nunca poderão caminhar juntas.

      Curtido por 6 pessoas

      • Aqui é um verdadeiro site de educação financeira. Todos sabemos que temos que aprender cada vez mais , que o homem enquanto vive tem que se aperfeiçoar continuamente. Aprendemos continuamente um com os outros nas discussões que não são ” DISCUSSÕES/BRIGAS ” , com os erros e acertos dos mais experientes e os mais novatos, com opiniões/posições contrárias, com a dura e multi-complexa realidade brasileira que não pode ser contida e reproduzida em nenhum e nem em todos os livros de buy-in-hold e trade, pois sempre está em continua mudança, acomodação, transformação para o bem e para o mal. Muito obrigado a todos.

        Curtido por 5 pessoas

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s