FCFL11 – Campus Faria Lima

O Objetivo do fundo foi a aquisição de imóveis comerciais e posterior exploração por meio de locação, tendo iniciado com o imóvel que abriga o INSPER (Instituto de Ensino e Pesquisa), localizado em SP na Vila Olímpia; administrado pela BTG Pactual, em regime de condomínio fechado, tendo prazo de duração indeterminado.

FCFL11B

O FII Campus Faria Lima (FCFL11B) é classificado como sendo um fundo do tipo Tijolo e enquadra-se na segmentação Universidades.

Inauguração do Imóvel: Janeiro/2006

Área do terreno: 5.294,92 m²   /  Área locável: 19.676,41 m²

São 35 Salas de Aula , Estacionamento (360 vagas), Biblioteca, Lanchonete, Auditório (327 lugares), Quadra Poliesportiva 2 Escritórios para locação*: 1.533,45 m² (5%do imóvel).

O Fundo é proprietário de 100% do imóvel localizado na Rua Quatá, nº 300, na Vila Olímpia, São Paulo/SP.

Desde a constituição foram subscritas e integralizadas 167.000 cotas com valor nominal de R$ 1.000,00 por cota.

O imóvel está ocado majoritariamente para o Insper e o restante para um estacionamento, ambos contratos de longo prazo e vão além 2021.

Locatário____Valor Atual (R$)____Início____Vencimento____Índice
Insper – Inicial____674,187.30____12/01/2005____31/05/2037____IGP-M
Insper – Expansão____568,766.10____31/05/2013____31/05/2037____IGP-M
Insper – Escritórios____196,771.55____01/11/2013____30/05/2037____IGP-M
Estapar *____134,764.91____01/01/2012____01/01/2022____IGP-M

Insper: Atípico e anterior à Lei que cria os contratos atípicos
Insper – Expansão: Atípico
Insper – Expansão Escritórios: Típico
Estapar: Típico

Situação para cada contrato no caso de rescisão antecipada:

INSPER – 9º ao 12º andares
6 aluguéis mensais vigentes à época da denúncia, se essa ocorrer entre a 01/11/2013 e 01/09/2025
4 aluguéis mensais vigentes à época da denúncia, se essa ocorrer a partir de 01/09/2025

ESTAPAR
03 aluguéis mensais vigentes

Taxas:
Administração: 0,30%a.a. sobre valor total dos ativos do fundo (mínimo R$ 30.000,00 mensais corrigido pelo IGPM).

RI: SH-contato-fundoimobiliario@btgpactual.com

Autor: Tetzner

Engenheiro, Investidor há mais de20 anos, autor de 2 livros e pioneiro em Fundos Imobiliários :)

567 comentários em “FCFL11 – Campus Faria Lima”

  1. ” A BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM, inscrita no CNPJ sob o nº 59.281.253/0001-23 (“Administradora”), na qualidade de administradora do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII CAMPUS FARIA LIMA, inscrito no CNPJ nº 11.602.654/0001-01,(“Fundo”), proprietário de 100% do imóvel comercial localizado na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Quatá, nº 300, descrito na matrícula nº 171.055 no 4º Cartório de Registro de Imóveis de São Paulo (“Imóvel”), em complemento ao Comunicado ao Mercado do dia 10/12/2019 e do Fato Relevante do dia 17/01/2020, vem informar os cotistas e o mercado sobre o andamento das obras que estão sendo realizadas no Imóvel:

    No dia 26/11/2019 a Construtora CRR Incorporação e Participações LTDA. foi contratada para realizar obras de manutenção e renovação no imóvel, sendo que o escopo incluía as inspeções técnicas, elaboração de laudo, reparos na fachada e estudo de expansão do imóvel. Até este momento, as despesas incorridas foram suportadas pela reserva de contingência do Fundo.
    Durante os meses de dezembro de 2019 e janeiro de 2020 ocorreu a instalação das telas e das bandejas de proteção, bem como a realização de inspeções técnicas. Nos resultados preliminares das referidas inspeções foram identificadas áreas da fachada com necessidade de alguns reparos estruturais, que foram brevemente iniciados para aproveitar o período de férias letivo. Diante disso, a reserva de contingência não foi suficiente para suprir os gastos dos serviços executados sendo necessário impactar a distribuição de rendimentos para honrar com as despesas, conforme Fato Relevante do dia 17/01/2020.
    A Administradora está aguardando a conclusão do laudo final das inspeções técnicas bem como a do laudo de avaliação estrutural para definir o cronograma físico e financeiro de execução das obras necessárias no Imóvel. Seguem no Anexo I deste Comunicado algumas fotos das obras já iniciadas.
    Após as definições acima, a Administradora convocará uma Assembleia Geral Extraordinária para apresentar as informações recebidas e captar recursos que sejam suficientes para arcar com os reparos necessários.
    Ademais, a Administradora esclarece que irá manter os cotistas e o mercado informados sobre o desenvolvimento das obras no Imóvel.

    Permanecemos à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam necessários. ”

    —//—
    (Meu comentário: Expansão e reforma… na boa, podia até ser notícia boa, mas o modo como divulgam e lidam com a história é muito tosco. Eu acho que quando fizeram o desdobramento já sabiam que ia precisar de $$$ mas ficam com essa historinha a conta gotas, soltando comunicado Sexta-Feira a noite…)

    Curtir

      1. É isso que eu fico de cara: Imóvel na Vila Olímpia com inquilino estável, era só fazer um trabalho legal que tava tudo certo. Esperam a renda cair, fazem esses comunicados com informações pela metade, fica todo mundo sem saber qual a perspectiva.

        Imagina se lá em dezembro: “Temos a perspectiva de ampliar o imóvel e aproveitar para fazer umas obras estruturais, vai durar X e custar Y.”

        Tá cheio de fundo muito pior por aí… Era capaz da cota estar subindo.

        Curtir

  2. Comunicado ao Mercado divulgado no dia 10/12/2019, vem por meio deste comunicar aos cotistas e ao mercado que:

    A reserva de contingência do Fundo não foi suficiente para arcar com os as despesas das obras de manutenção e renovação do imóvel, dessa forma, a distribuição de rendimentos divulgada nesta data foi impactada negativamente em aproximadamente R$ 0,39 (trinta e nove centavos) por cota em relação à última distribuição de rendimentos.
    As obras de manutenção do Imóvel já foram iniciadas pela Construtora CRR com a colocação de materiais de proteção no prédio, e concomitantemente a construtora está em fase de definição do cronograma físico financeiro de execução da obra.
    Ademais, a Administradora irá manter os cotistas e o mercado informados sobre as necessidades financeiras do Fundo perante a obra e demais benfeitorias.

    Permanecemos à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam necessários.

    São Paulo, 17 de Janeiro de 2020

    BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários

    Curtir

    1. Da mesma forma como BCIA e CXRI subiram irracionalmente a partir de eventos não recorrentes, aposto que este vai despencar também a partir de eventos não recorrentes. Talvez gere oportunidades interessantes.

      Curtir

    2. O problema não é fazer reforma ou não:

      1)Não deram nenhuma explicação sobre que reforma é essa, quanto tempo vai levar, se houve negociação com o inquilino, qual o custo, nada.
      2) 0,39 vezes o número de cotas dá Um milhão e trezentos mil reais. Escreveram um “Ops, não deu pra usar a reserva”, mas que tipo de planejamento é esse que de repente precisam dessa grana e pronto?
      3) Em Dezembro fizeram um anúncio que iam usar a reserva, ficam quietos até agora e não dão maiores explicações. Sabem por que? Por que avisando antes perdia cair as cotas antes, e eles são remunerados mantendo os preços das cotas lá em cima. Falta de informação aos cotistas é bom para eles.

      Faz uns dez anos que eu falo “Temos muito a caminhar no Brasil.” Acho que vou morrer falando isso. 😉

      Curtido por 2 pessoas

      1. Meu amigo. Já caminhamos muito nos últimos 4 anos. Várias gestoras boas entraram com FIIs multi-multi e estão ganhando muito dinheiro. Esse FII era bom na época dos monos-FIIs. Além do fato de ser mono, o contrato esta mais perto do fim do que do começo. A única coisa que salva é um banco ótimo e experiente como o BTG para negociar o novo aluguel.(rsrs) 😉

        Curtir

      2. Sempre disse aqui e volto a repetir, esse pessoal são predadores, onde houver dinheiro sobrando ou povo Carneiro, eles vão mamar até sugar tudo q puder e depois cuspir o resto blz. Se for dinheiro inventa algo p se apropriar, se for um prédio bom ou localização boa eles vendem o ativo, pode tirar time q eles são profissionais, despesas com manutenção ou seja lá o q for é por conta do inquilino, essa é a regra…

        Curtido por 1 pessoa

      1. O triste é que acabaram de perder um prédio, você acha que vão aprender, e continuam com esse comportamento. Parece que até fazer Comunicado não é digno do tempo deles. Não dá muito trabalho informar direito.

        Não entendo porquê não vendem a carteira de FII de uma vez.

        Curtir

NOVOS COMENTÁRIOS AQUI: (sem links, emails ou telefones)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s