FCFL11 – Campus Faria Lima

O Objetivo do fundo foi a aquisição de imóveis comerciais e posterior exploração por meio de locação, tendo iniciado com o imóvel que abriga o INSPER (Instituto de Ensino e Pesquisa), localizado em SP na Vila Olímpia; administrado pela BTG Pactual, em regime de condomínio fechado, tendo prazo de duração indeterminado.

FCFL11B

O FII Campus Faria Lima (FCFL11B) é classificado como sendo um fundo do tipo Tijolo e enquadra-se na segmentação Universidades.

Inauguração do Imóvel: Janeiro/2006

Área do terreno: 5.294,92 m²   /  Área locável: 19.676,41 m²

São 35 Salas de Aula , Estacionamento (360 vagas), Biblioteca, Lanchonete, Auditório (327 lugares), Quadra Poliesportiva 2 Escritórios para locação*: 1.533,45 m² (5%do imóvel).

O Fundo é proprietário de 100% do imóvel localizado na Rua Quatá, nº 300, na Vila Olímpia, São Paulo/SP.

Desde a constituição foram subscritas e integralizadas 167.000 cotas com valor nominal de R$ 1.000,00 por cota.

O imóvel está ocado majoritariamente para o Insper e o restante para um estacionamento, ambos contratos de longo prazo e vão além 2021.

Locatário____Valor Atual (R$)____Início____Vencimento____Índice
Insper – Inicial____674,187.30____12/01/2005____31/05/2037____IGP-M
Insper – Expansão____568,766.10____31/05/2013____31/05/2037____IGP-M
Insper – Escritórios____196,771.55____01/11/2013____30/05/2037____IGP-M
Estapar *____134,764.91____01/01/2012____01/01/2022____IGP-M

Insper: Atípico e anterior à Lei que cria os contratos atípicos
Insper – Expansão: Atípico
Insper – Expansão Escritórios: Típico
Estapar: Típico

Situação para cada contrato no caso de rescisão antecipada:

INSPER – 9º ao 12º andares
6 aluguéis mensais vigentes à época da denúncia, se essa ocorrer entre a 01/11/2013 e 01/09/2025
4 aluguéis mensais vigentes à época da denúncia, se essa ocorrer a partir de 01/09/2025

ESTAPAR
03 aluguéis mensais vigentes

Taxas:
Administração: 0,30%a.a. sobre valor total dos ativos do fundo (mínimo R$ 30.000,00 mensais corrigido pelo IGPM).

RI: SH-contato-fundoimobiliario@btgpactual.com

Autor: Tetzner

Engenheiro, Investidor há mais de20 anos, autor de 2 livros e pioneiro em Fundos Imobiliários :)

622 comentários em “FCFL11 – Campus Faria Lima”

  1. Data da informação
    18/09/2020
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
    18/09/2020
    Data do pagamento
    25/09/2020
    Valor do provento por cota (R$)
    0,565107527
    Período de referência
    Agosto
    Ano
    2020
    Rendimento isento de IR*
    Sim

    Curtido por 1 pessoa

  2. FATO RELEVANTE

    “…vem através deste esclarecer ao mercado que:

    Em complemento ao Fato Relevante divulgado no dia 03/07/2020, a ALLPARK EMPREENDIMENTOS, PARTICIPAÇÕES E SERVIÇOS S.A. (“Locatária”) ajuizou uma Ação Declaratória contra o Fundo, requerendo a declaração da rescisão unilateral do contrato por onerosidade excessiva e a liberação do pagamento (i) dos alugueis vencidos em abril, maio e junho; (ii) aviso prévio; e (iii) multa. A Locatária ainda formulou pedido de tutela de urgência, requerendo a suspensão dos pagamentos devidos e declaração da rescisão do contrato. O processo foi distribuído sob o nº 1051109-32.2020.8.26.0100 (“Ação”), sendo que a tutela de urgência foi negada pelo juiz em 1ª instância.

    Em decorrência dessa decisão, a Locatária apresentou um Agravo de Instrumento, distribuído sob o nº 2143059-17.2020.8.26.0000 (“Agravo”), o qual teve seu pedido liminarmente acatado em parte para determinar ao Fundo que se abstenha de cobrar extrajudicialmente os aluguéis vencidos durante a pandemia, bem como as penalidades contratuais previstas para o caso de resilição antecipada do contrato de locação e, consequentemente, impedir o Fundo de incluir os referidos débitos nos órgãos de proteção ao crédito/cartórios de protesto até o julgamento final do Agravo, sob pena de multa de R$ 30.000,00 por cobrança ou inscrição/protesto realizado. Ainda, o juízo de 2ª instância não acatou o pedido de declaração de rescisão contratual em sede de tutela antecipada, uma vez que ainda há a necessidade de se verificar se a resolução se deu por onerosidade excessiva ou por resilição unilateral.

    Tanto para a Ação quanto para o Agravo, a Locatária alega que foi impactada com a chegada da pandemia do Covid-19, que tornou o contrato excessivamente oneroso, impedindo seu cumprimento e pagamento das verbas formuladas expostas nos seus pedidos. O Fundo já apresentou a contestação à Ação e a contraminuta ao Agravo”.

    Curtido por 1 pessoa

      1. Mister M Quando estou lucrando tudo bem! Quando passo por dificuldades a onerosidade é excessiva! De que adianta contrato se sempre posso me refugiar na falta de compromisso da “justiça” com regras? Levados por peninha para com o devedor? Juízes não admitem que a sociedade os julgue onerosos demais mas sempre estão dispostos a jogar na lata do lixo a lei quando é com outros! Contatos sempre tem clausulas de rescisão, mas é mais lucrativo contar com o “coração mole” do juiz que está kh ando pra contratos quando não se trata do deles com a sociedade é claro!

        Curtir

  3. FCFL11
    Rendimento Amortização
    Ato societário de aprovação (se houver)
    Data da informação
    17/07/2020
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
    17/07/2020
    Data do pagamento
    24/07/2020
    Valor do provento por cota (R$)
    0,578911615
    Período de referência
    Junho
    Ano
    2020
    Rendimento isento de IR*
    Sim

    Curtir

    1. FCFL13
      Ato societário de aprovação (se houver)
      Data da informação
      17/07/2020
      Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento)
      17/07/2020
      Data do pagamento
      24/07/2020
      Valor do provento por cota (R$)
      0,088599051
      Período de referência
      Junho
      Ano
      2020
      Rendimento isento de IR*
      Sim

      Curtir

  4. Após o protocolo do dia 29/06/2020, o Juiz responsável pela referida Ação Judicial solicitou a revisão dos valores cobrados de forma que o valor devido pela Locatária ficou composto por:

    (i) Os aluguéis vencidos nos meses de abril, maioe junho de 2020 – sendo o vencimento de junho calculado pro rata considerando a data de devolução do imóvel, acrescidos das penalidades prevista no contrato de locação perfazem a monta de R$ 542.620,51 (quinhentos e quarenta e dois mil e seiscentos e vinte reais e cinquenta e um centavos);

    (ii) Três aluguéis médios devidos à título de aviso prévio – isto é, relativos ao período de antecedência mínima que a Locatária deveria ter comunicado ao Fundo sobre a resilição unilateral do Contrato de Locação no montante de R$ 377.740,78 (trezentos e setenta e sete mil e setecentos e quarenta reais e setenta e oito centavos); e

    (iii) O triplo do Aluguel Médio Mensal a título de multa por resilição unilateral, no valor de R$ 269.228,02 (duzentos e sessenta e nove mil e duzentos e vinte e oito reais e dois centavos).
    Ademais, a Administradora compromete-se a manter os cotistas e o mercado informados sobre a Ação Judicial de Cobrança através da cronologia de ações judiciais, que será disponibilizada no Site da Administradora.

    Curtir

NOVOS COMENTÁRIOS AQUI: (sem links, emails ou telefones)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s