DRIT11B – Multigestão Renda Comercial

O objetivo do fundo é a aquisição, exploração e venda de imóveis comercias e lajes corporativas; administrado pela Rio Bravo, em regime de condomínio fechado e com prazo indeterminado de duração.

São Paulo (SP)
Edifício Berrini – 2 conjuntos
Edifício Torre Sul – 2 conjuntos
Edifício Pedra Grande – 2 conjunto
Edifício BrasilInterpart – 4 conjuntos
Edifício Nações Unidas 20.000 – 2 conjuntos​

drit11b1

Trata-se de um FII de Tijolo – Imóveis Comerciais – Escritórios, possui atualmente alguns conjuntos em andares de seis edifícios, totalizando 4.256 m² de ABL; a Liquidez em bolsa desse fundo é bem reduzida.

Taxas:
Administração: 0,25%a.a. sobre patrimônio liquido (mínimo R$ 5.000,00 mensais corrigido pelo IGPM).
Gestão: incluída na taxa de administração.
Performance: na venda de imóveis 15% sobre o que exceder a variação do IGPM.

RI: fundosimobiliarios@riobravo.com.br

Anúncios

83 comentários sobre “DRIT11B – Multigestão Renda Comercial

  1. E agora… como fica? Acabou ontem a emissão!

    Deliberações da Assembleia Geral Extraordinária de Cotistas do Multigestão Renda Comercial Fundo de Investimento Imobiliário – FII, realizada em 08 de novembro de 2017. Prezado(a) cotista, A Rio Bravo Investimentos – Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda., na qualidade de Instituição Administradora do MULTIGESTÃO RENDA COMERCIAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII (“Fundo”),

    vem, pela presente, informar aos senhores cotistas acerca das deliberações discutidas e aprovadas em Assembleia Geral Extraordinária, realizada no dia 08 de novembro de 2017, conforme abaixo:

    Curtir

  2. Aos
    Senhores Cotistas do Multigestão Renda Comercial Fundo de Investimento Imobiliário – FII
    Ref.: Convocação para Assembleia Geral Extraordinária de Cotistas do Multigestão Renda Comercial
    Fundo de Investimento Imobiliário – FII
    Prezados Senhores Cotistas,
    A RIO BRAVO INVESTIMENTOS – DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.
    (“Administradora”), na qualidade de instituição administradora do MULTIGESTÃO RENDA COMERCIAL
    FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII, inscrito no CNPJ/MF sob n° 10.456.810/0001-00 (“Fundo”),
    nos termos do Art. 19 da Instrução CVM n.° 472, de 31 de outubro de 2008, conforme alterada (“Instrução
    CVM nº 472”), vem por meio desta, convocar V.Sas. a participar da Assembleia Geral Extraordinária de
    Cotistas, a ser realizada no dia 08 de novembro de 2017, às 10h00 horas, na Cidade de São Paulo, Estado
    de São Paulo, na Av. Chedid Jafet, 222 – Bloco B – 3º andar – Vila Olímpia, a fim de examinar, discutir e
    votar, a respeito da alocação de recursos do Fundo, até o limite de R$ 4.500.000,00 (quatro milhões e
    quinhentos mil reais), na aquisição de cotas da 6ª emissão do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO
    RIO BRAVO RENDA CORPORATIVA – FII, inscrito perante o CNPJ/MF sob o nº 03.683.056/0001-86,
    respeitando-se ao disposto no Art. 34 da Instrução CVM nº 472.
    A matéria descrita acima dependerá da aprovação por maioria de votos dos cotistas presentes e que
    representem: (i) 25% (vinte e cinco por cento), no mínimo, das cotas emitidas, quando o fundo tiver mais
    de 100 (cem) cotistas; ou (ii) metade, no mínimo, das cotas emitidas, quando o fundo tiver até 100 (cem)
    cotistas, nos termos do Artigo 20, §1º, da Instrução CVM nº 472.
    Os cotistas do Fundo poderão participar da Assembleia Geral de Cotistas ora convocada, por si, seus
    representantes legais ou procuradores, consoante o disposto no artigo 22 da Instrução CVM nº 472,
    portando os seguintes documentos: (a) se Pessoas Físicas: documento de identificação com foto; (b) se
    Pessoas Jurídicas: cópia autenticada do último estatuto ou contrato social consolidado e da
    documentação societária outorgando poderes de representação, bem como documento de identificação
    com foto do(s) representante(s) legal(is); (c) se Fundos de Investimento: cópia autenticada do último
    regulamento consolidado do fundo e do estatuto ou contrato social do seu administrador, além da
    documentação societária outorgando poderes de representação, bem como documento de identificação
    com foto do(s) representante(s) legal(is). Caso o cotista seja representado por procurador este deverá
    apresentar o instrumento particular de mandato, sendo certo que o procurador deve estar legalmente
    constituído há menos de 1 (um) ano.
    Ressaltamos que os Srs. Cotistas e/ou seus representantes deverão apresentar seus documentos de
    identificação (documentos pessoais, societários ou procuração) quando da realização da assembleia.
    Sendo o que nos cabia para o momento, ficamos à disposição de V.Sas. para eventuais esclarecimentos
    que se façam necessários.
    São Paulo, 24 de outubro de 2017.

    Curtir

    • “Em maio anunciamos a distribuição de rendimentos no valor de R$ 2,35 por cota. Esse valor de distribuição contempla o evento não recorrente da distribuição do lucro gerado na venda do 15º andar do edifício Berrini 1.511 conforme informado no último relatório.

      Essa distribuição acima dos patamares normais de distribuição do fundo reflete única e exclusivamente o evento extraordinário da venda do edifício Berrini 1.511, sendo certo que as distribuições de rendimento dos próximos meses serão realizadas com base nas receitas de locações e financeiras do Fundo. “

      Curtir

    • “No fechamento do mês, o Fundo apresentou vacância física de 18,1% e financeira de 10,4%, representada pelo 8º andar do edifício Brasilinterpart.

      A equipe de gestão tem envidado melhores esforços para conseguir alugar esses dois imóveis no curto período de
      tempo.”

      Curtir

      • Um baita tombo!!! rs
        r$ 25,00 em +/- 04 dias.. derreteu.
        Nem acredito que paguei r$ 150,50 por uma cota deste fundo. Onde eu tava com a cabeça que olhei no gráfico e não vi essa montanha russa!!!??? Mais uma para o aprendizado.

        Curtido por 1 pessoa

    • Estava estudando esse fundo e como sou iniciante ainda estou averiguando o melhor investimento. Avaliei esse fundo mais pela gestão que é a Rio Bravo (entendo que é uma boa gestora), a vacância está em torno de 18% que é razoável, podia ser melhor, mas acredito que a partir de 17% ou 16% não vejo como muito alta. O DY está bem interessante, mas o que me preocupa é o “canibalismo” que pode surgir nesse fundo já que tem muitos ativos mas pouca participação neles. Também vejo como um ponto de preocupação a liquidez, que é baixa, é isso mesmo? Mas pensando a longo prazo, isso seria preocupante? Desculpe as perguntas (talvez bestas), mas como eu disse sou iniciante nesse mundo de fundos imobiliários. Concluindo: entendem ser um bom fundo imobiliário pensando a longo prazo?

      Curtir

  3. Ponto Forte: Boa localização, com vacância dentro das médias (algo em torno de 20% eu acho) o que gera uma oportunidade de crescimento de renda. Tem a RB como administradora e uma taxa de administração amiga
    Ponto Fraco: Poucas informações financeiras e sobre necessidade de reforma.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Obrigado ao amigo interceptorfii19 pelas sugestões. Entretanto gostaria de colocar o racional básico que consegui ate o momento e gostaria de suas opiniões e racional para seus pontos de vistas se for possível:
    Inicialmente estou deslumbrando apenas SP

    ONEF11 a favor tem sua localização/acesso, Rio Bravo, tx de adm 0,25% e contra tem vacância zero pelo que li ate agora (não que seja ruim, pois propicia hoje bom retorno, mas com margem de crescimento menor, visto que não há mais espaços disponíveis para novas locações, apenas correções pelas revisionais), P/VP com pouca margem, centralizado apenas em um prédio (diversificação menor, não considero desvantagem, apenas uma opção de pouco diversificação), não sei suas correções ainda

    DRIT11 a favor tem localização dos imóveis, a Rio Bravo, vacância em torno dos 20% (que vejo como lazeira de oportunidade para crescimento daqui uns 2 anos em média, fora os reajustes), P/VP com boa margem e tx de adm de 0,25%. Ainda não tenho informação quanto a necessidade de possíveis reforma/manutenção que as unidades poderão ter no futuro ou se tem reserva financeira. Suas revisões entendi que ocorrem anualmente.

    FFCI11 a favor tem a localização dos imóveis, Rio Bravo, Vacância em torno de 9%, P/VP com boa margem, 25 milhões em aplicações financeiras que poderá ser usado para novas aquisições de imoveis ou não e contra tem a tx de adm de 0,7% que é 3x maior que o DRIT 11. Sofrerá 40%/60% de Vencimento e Revisão em 2017

    VLOL11 a favor tem sua localização, sendo prédio novo triplo A LEED, P/VP com boa margem e contra considerei tx de adm de 0, 2% + tx de gestão 0,1% + consultoria 0,1% e RB Capital (possuo poucas informações sobre, por isso ficou na posição do contra😉

    RNGO11 a favor sua localização em Alphaville, mas que hoje possui alta vacância, Rio Bravo, p/VP com boa margem, tx de adm 0,2%

    Até o momento foi o que pude ver, mas por gentileza deem seus pitacos justificados e correções caso tenha exposta alguma informação inverídica ou outros FII’s que eu não tenha atinado.

    Grande abraço a todos

    Estou replicando aqui, pois gostaria de novas opinioes.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s