HGLG11 – CSHG Logística

Seu objetivo é a aquisição e posterior exploração dos aluguéis de imóveis voltados a operações logísticas ou industriais;  administrado pela Credit Suisse Hedging-Griffo, em regime de condomínio fechado, com prazo indeterminado de duração.

hglg

Classificado como sendo um fundo do tipo Tijolo e enquadra-se na segmentação Logístico. O Fundo encerrou o mês com participação em 119 unidades locáveis, localizadas em 8 empreendimentos, totalizando 174 mil m² de área privativa e 66 contratos de locação.

Imóveis, Endereço, Área m2, Lojas % de Vacância % Receitas FII Setor Inquilino % Receitas Imóvel % Receitas FII

Ed. Onix e Ed. Safira – Centro Empresarial Atibaia 10,17% 7,32% Eletrônica 15,15% 1,11%
Av. Tégula 888, Ponte Alta - Atibaia - SP Equipamentos 84,85% 6,21%
Área (m2): 11.869,49 
Nº de unidades ou lojas: 6 
Data de aquisição: Fev-11
 
Condomínio Tech Town (05, 21, 27 e 30) 66,67% 4,50% Tecnologia da informação 89,72% 4,04%
Rodovia SP 101 Km 9,5 - Hortolândia - SP 
Área (m2): 7.885,08 
Nº de unidades ou lojas: 3 
Data de Aquisição: Mar-11
Ocupantes: IBM e British Telecom 
 
Master Offices 0,00% 16,57% Saúde 21,81% 3,61%
Av. Guido Caloi 1.935 - São Paulo - SP Alimentos e bebidas 18,35% 3,04%
Área (m2): 14.359,45 
Nº de unidades ou lojas: 1 
Data de Aquisição: Abr-12
Ocupantes: Nestlé, Astellas, Ferring Pharmaceuticals e outros
 
Edifício Os Lusíadas (Condomínio Empresarial Barão de Mauá) 0,00% 4,78% Químicos 100,00% 4,78%
Rod. Dom Pedro I Km 87 - Atibaia - SP 
Área (m2): 6.232,19 
Nº de unidades ou lojas: 3 
Data de Aquisição: Abr-12
Ocupantes: Intercos do Brasil 
 
Brascabos Rio Claro 0,00% 4,20% Materiais diversos 100,00% 4,20%
Avenida Brasil, 3.464 - Rio Claro - SP 
Área (m2): 11.491,64 
Nº de unidades ou lojas: 1 
Data de aquisição: Set-12
Ocupantes: Brascabos 
 
Ed. Albatroz – Gaia Ar 100,00% 0,04% 
Rod. Dom Pedro I, Km 90 - Jarinu - SP 
Área (m2): 20.153,80 
Nº de unidades ou lojas: 6 
15% de participação no condomínio
Ocupantes: Não definidos

Cremer Blumenau
Rua Iguaçu, 291 - Blumenau - SC
Área (m2): 65.824,77
Nº de unidades ou lojas: 1

*Perini Business Park
Rua Dona Francisca, 8.300 - Joinville - SC
35.716 m2 (78 unidades)
34,81% de participação no condomínio
Data de aquisição: Dez-11

 

Fundos de Investimento Imobiliário - FII
Fundo Quantidade Valor (R$)
BB PROGRESSIVO II  15.787	2.273.328,00
FII EUROPAR  27.430	5.348.850,00
CSHG REAL ESTATE FII  18.202	26.210.880,00
* FII INDL BRASIL  212.590	83.975.663,98

Índices de correção aproximados:
IGP-M: 25%
IPC-A: 75%

Taxas:
Administração: 0,60%a.a. sobre valor de mercado do fundo.
Gestão esta incluída na taxa de administração.

RI: list.imobiliario@cshg.com.br

Tutor do FII: RKinvestimentos

Autor: Tetzner

Engenheiro, Investidor há mais de20 anos, autor de 2 livros e pioneiro em Fundos Imobiliários :)

1.704 comentários em “HGLG11 – CSHG Logística”

  1. Prezados, bom dia!!!
    Não costumo comentar, mas acompanho diariamente. Antes de tudo, pois, parabéns ao Tetzner pela manutenção do espaço democrático de debates e informações sobre o tema FIIs.
    Relativamente à preferência na subscrição, alguém dizer como funciona na prática? Sendo objetivo: sou correntista do Itaú, e uso da corretora deles. Se bem me recordo, quando da emissão anterior (5ª, creio eu), no site da corretora abriu-se uma opção especial para exercer o direito de preferência. Alguém sabe dizer se este procedimento é o padrão (isto é, vai acontecer de novo, pois as corretoras devem fazer isso) ou se preciso tomar, desta vez, alguma medida específica para exercer meus direitos de preferência?
    Mais uma vez parabéns ao Tetz pela condução dos debates, e meu muito obrigado a todos os colegas investidores!!!
    Abraços a todos!
    JRPCastro

    Curtido por 1 pessoa

  2. 25% da emissão já com destino certo!

    CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CORRETORA DE VALORES S.A., instituição com sede na cidade de São Paulo, estado de São Paulo, na Rua Leopoldo Couto de Magalhães Jr., n.º 700, 11º andar (parte), 13º e 14º andares (parte), Itaim Bibi, CEP 04542-000, inscrita no CNPJ sob o nº 61.809.182/0001-30 (“CSHG”), na qualidade de instituição administradora do CSHG LOGÍSTICA – FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII (“Fundo”), inscrito no CNPJ sob o nº 11.728.688/0001-47, vem informar aos cotistas e ao mercado em geral que, nesta data, o Fundo firmou um Memorando de Entendimentos (“MOU”) por meio do qual regulou todas as etapas necessárias para a aquisição, quando atendidas determinadas condições precedentes, da totalidade do seguinte empreendimento logístico:

    Ativo logístico multiusuário com área bruta locável de aproximadamente 121.000,00 m² (cento e vinte e um mil metros quadrados), localizado na região sudeste, compreendendo o preço de aquisição de R$ 245.000.000,00 (duzentos e quarenta e cinco milhões de reais) a um cap rate aproximado de 8,8% (oito vírgula oito por cento) (“G2”);

    O ativo mencionado acima está exatamente assim descrito no Prospecto Preliminar de Oferta Pública de Distribuição Primária de Cotas da Sexta Emissão do CSHG Logística – Fundo de Investimento Imobiliário – FII (“Prospecto” e “6ª Emissão”, respectivamente) identificado como G2 no estudo de viabilidade, que constitui o Anexo IV, localizado nas páginas 161 a 182 do Prospecto.

    Com a assinatura do MOU, nessa data o Fundo transferiu ao vendedor do G2, a título de sinal e princípio de pagamento, o valor de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais), fazendo uso dos recursos disponíveis no caixa do Fundo. O saldo remanescente será pago quando da conclusão do negócio, que está condicionada à liquidação da 6ª Emissão e às demais condições precedentes à aquisição negociadas com o vendedor, entre elas a conclusão da diligência a ser realizada no ativo.

    As condições do negócio estão protegidas por cláusulas de confidencialidade, de forma que detalhes acerca do pagamento do preço de aquisição, metragem, valor mensal dos aluguéis, identificação dos locatários e respectivo impacto na distribuição de rendimentos por cota apenas serão detalhadas pela Administradora por ocasião da conclusão do negócio, em Fato Relevante complementar a este, e estarão disponíveis no site da Instituição Administradora.

    São Paulo, 25 de junho de 2020.

    Curtido por 3 pessoas

    1. Fundo tá CARO ! Uns 20% acima do preço da Emissão
      Emissão tbém CARA ! uns 15% acima do Valor patrimominal da cota.
      Cotação CARA ! Uns 30% cima do valor patrimonial.

      Não consigo enxergar como pode ser um “bom” negócio (para o cotista)
      NADA está barato nesse fundo ….

      Curtir

      1. 300% do CDI liquido em 10 anos me parece bom, incluindo períodos de SELIC a 14%.

        Fui olhar meu histórico com esse fundo… Da minha primeira cota comprada a R$ 97 em mar/15 já recebi 60% do valor investido em rendimento enquanto a cotação dobrou… Comprei mais em 2.017 e depois só entrei em emissões, justamente pq no secundário sempre esteve muito cima de seus pares… e não tenho do que reclamar:
        2018 a R$ 124, 71
        2019 a R$ 142,97
        2020 a R$ 155,37 não será diferente….rs

        Curtido por 4 pessoas

      2. A minha estratégia é a seguinte: ao invés de me fidelizar em um Fundo de Griffe, da moda … eu diversifico e aloco em 3 ou 4 “alternativos” tais como LVBI, VILG, XPLG e XPIN… além do BGTL e outros aí … É como se a soma dos PLS desse fossem mais ou menos equivalentes ao PL do queridinho… Além disso, e principalmente, possuem indicadores técnicos com muito menos … gordura. Meu bolso agradece.

        Curtido por 1 pessoa

  3. Saiu a emissão
    9. Preço de Aquisição: Preço pago pelo Investidor quando da subscrição e integralização das Cotas, que
    corresponderá ao Valor de Emissão por Cota de R$ 150,12 (cento e cinquenta reais e doze centavos), acrescido do
    Custo Unitário de Distribuição de R$ 5,25 (cinco reais e vinte e cinco centavos), no total de R$ 155,37 (cento e
    cinquenta e cinco reais e trinta e sete centavos) por Cota.
    10. Valor da Oferta: R$ 819.999.875,52 (oitocentos e dezenove milhões, novecentos e noventa e nove mil,
    oitocentos e setenta e cinco reais e cinquenta e dois centavos), sem considerar a opção de Lote Adicional. O valor
    acima não inclui o Custo Unitário de Distribuição.

    Curtido por 1 pessoa

      1. Tetzner, meu PM nele é 125, to aqui pensando se vale a pena vender qdo eu já estiver com as subscrições, e recomprar o resto que tiver….num mundo ideal eu venderia 55 cotas e conseguiria comprar 61 com o dinheiro líquido de IR.

        Curtir

      1. VILG e XPLG sofreram com quedas de distribuição e estão com reservas de lucro praticamente zeradas. Enquanto isso, HGLG não só manteve o rendimento como possui mais de um mês em reservas, além da recomposição das reservas já estarem contratadas e que permitirão manter a distribuição mesmo com a emissão. Uma renda 30% maior e estável justifica uma cotação pelo menos 30% maior a meu ver. Por isso, concordo que a cotação está esticada, mas a emissão está em preço justo quando comparada aos pares

        Curtir

      2. Morilson

        A reserva vai ser diluída rapidamente na emissão, por mais ágil que seja a alocação… 50% mais cotas diluirão bem qualquer reserva nos primeiros meses.

        O resultado final vai ser o mesmo, pagando 30% mais por isso.

        Curtido por 2 pessoas

NOVOS COMENTÁRIOS AQUI: (sem links, emails ou telefones)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s