Por que não ?

Por que nao

Sabe aquela dúvida que você não consegue resolver sozinho nos investimentos?

Então, compartilhe aqui e peça a opinião dos amigos do blog!😀

75 comentários sobre “Por que não ?

  1. É nítido como o mercado de FII é rentista. Se cair 10% a renda, pode esperar que a cota desaba algo próximo desse valor.

    Porém, sabemos da experiência de décadas e de vários locais, que bons imóveis, bem cuidados e bem localizados, se mantém valorizados, até acima da inflação.

    No longo prazo, vocês contam com essa valorização na cota dos FIIs? Se sim, por que, já que o mercado só liga pra renda?
    Muitos aqui (eu inclusive – estou tentando mudar isso), sabem bem o valor da cota e do aluguel, mas não sabe o valor patrimonial do imóvel ou de imóveis semelhantes. Vocês sabem, se os imóveis que investem, estão ‘baratos’ ou ‘caros’ no mercado real? Eu sei de poucos.

    Então fica minha dúvida: quero crer que essa valorização que ocorre no mercado real, no longuíssimo prazo, vai ocorrer nas cotas do FII., mas não tenho tanta firmeza. Qual o motivo que leva você a crer que sim? (ou não?)

    Curtido por 3 pessoas

    • Assalariado as entrevistas com os amigos Getúlio e Dâmaso foram iniciativas nesse sentido, mostrar que há imóvel além da renda. Até os vídeos aéreos do FIIcoptero e os Insights para mostrar o que tem atrás das quatro letrinhas. Mas curtíssimo prazo o foco do investidor é na renda, com o tempo a noção de patrimônio vai ficando mais tátil.

      Curtido por 1 pessoa

    • @Assalariado

      Seus questionamentos também são os meus: será que os FII seguem o desempenho dos imóveis reais que lastreiam os fundos?

      Essa pergunta no mundo saberá te responder! Quem chegar aqui e disser que sim, que FII são imóveis ou está mentindo ou está enganado. Não há estudos de longo prazo com FIIS, até porque eles são ativos muito novos!!!

      Por que você acha que as grandes gestoras usam as NTNB ou a selic como referência nos relatórios? Por que existe o IFIX e o IMOB? Por que não são um índice só?

      A verdade é que a marcação a mercado pode fazer toda a diferença no desempenho financeiro para o investidor. Enquanto os imóveis dos fundos se movimentam tal qual os imóveis reais, a cotação dos FIIS tem movimentação própria e é esta movimentação que configura o lucro ou o prejuízo para o cotista. Então, por mais que os imóveis tenham se valorizado ou se desvalorizado, se o fundo não acompanhar este movimento, para o cotista, não vai fazer a menor diferença.

      Isso pode ser muuuuuuito bom, já que o investidor mais atento, pode perceber distorções entre o FII e o seu imóvel correspondente. Imagine um imóvel com Valor de 100 e um FII que detém sua posse cotado 75 , ou o contrário, cotado cotado a 120. Percebe? Você pode se aproveitar desta distorção para se posicionar.

      Mas fique atento: o fato do valor de mercado estar descontado (ou caro) em relação ao valor real, não é garantia de que o FII, e por consequência você, vá ter seu valor convergido ao valor do seu lastro.

      Um abraço.

      Curtir

  2. Por que não uma carteira só de fundo de fundos? Faz sentido?

    Imagine 100k de capital. Distribui entre: BCFF, CXRI, BPFF, FIXX, JSRE e MXRF.

    Uma carteira diversificada, inclusive por gestão/administração: 16,66%. Em tese, a gestão fica com quem entende.

    Em tempo, não coloquei GVFF, em razão da liquidez, e BCIA, por ser ainda novo.

    Não tenho nada contra fundo de fundos, inclusive tenho MXRF, mas dá arrepio ficar 100% em algo, especialmente gestor, por isso pensei nessa “diversificação”.

    Curtido por 3 pessoas

    • Ixi Carlos, 3 taxas (ou 4 !) taxas de administração em cascata??? Haja rendimento pra pagar a todo mundo e ainda sobrar p/ vc!
      O fundo novo cobra TX de adm; tem (sei lá) BCFF que também cobra sua taxa, que tem HGLG que também cobra sua taxa e que ainda pode ter um FIIB que também cobra sua taxa…. Ufa, sobrará algo pro cotista?

      Curtir

    • Richie, então, as taxas são sempre um problema e todos falam disso. Porém, em regra, o preço do secundário já leva isso em consideração. Logo, o rendimento já chega líquido.

      Apenas queria saber se faz algum sentido. Afinal, eles são os experts e, portanto, sabem ou deveriam saber o momento de entrar e sair de um fundo, seja tijolo, papel etc.

      Curtido por 1 pessoa

    • carlos, boa questão.
      também já pensei nisso.
      quanto à questão das taxas, concordo integralmente contigo: a depender do preço no secundário, who cares?
      com relação ao ponto central da tua dúvida, penso o seguinte.
      para lidar com dados objetivos, teríamos que fazer um backtest da gestão. verificar se, no decorrer do tempo, foi agregado valor ao cotista, o que, na minha opinião, se traduz em rendimentos mensais crescentes e com bom potencial futuro.
      a gestão do CXRI parece ser a única unanimidade entre os frequentadores deste blog, os demais possuem carteiras ou timing questionáveis.
      tem também a desconfiança de FoFs poderem trabalhar mais no interesse do administrador do que no do fundo propriamente dito, comprando/vendendo cotas de fundos que não compraríamos/venderíamos, o que coloca em xeque a gestão que, em tese, deveria ser profissional.
      esqueci de algo?
      abra$$o

      Curtido por 2 pessoas

    • Ops, errata, tinha entendido um “fundo de fundos de fundos” (Fofofó😀 )
      Uma carteira já faz mais sentido, e tbm considerando que não estamos falando de nova emissão, coisa muito difícil hoje. Já pega as cotas castigadas no secundário.

      Curtir

  3. por que não sair, ainda que no prejuízo, de um FII com mais possibilidades de downsides do que de upsides e migrar para outro em que o cenário é melhor?
    não é mais fácil “recuperar” aquele prejuízo (para quem se preocupa com isso) num FII com mais possibilidade de “sucesso”, com mais segurança (ainda que relativa)?
    fiquei pensando que essa história de não sair de FII no prejuízo pode ser uma amarra psicológica nefasta.

    Curtido por 1 pessoa

    • Eu não fico mais amarrado ao prejuízo; caiu, OK, onde tem maiores possibilidades de subir? Aqui mesmo? Então permaneça. Em outro lugar? Bora lá, realiza o prejuízo logo, fica “livre” dele e vá recuperar em outra coisa, melhor do que ficar abraçado ao barco que afunda .

      Curtido por 2 pessoas

    • Eu to avaliando se vale a pena investir em fundos de papel no lugar dos escritórios e logística neste momento. Acho que um bom fundo de papel pode me render um pouco mais que minha LCA e não perderia renda como imagino que irá ocorrer com os de escritórios e logística. Mas para longo prazo não acho boa idéia, visto que a tendência são os juros baixarem, assim como os rendimentos de operações financeiras de crédito, e os fiis de tijolo melhorarem sua renda.

      Já fundos de fundos eu avaliaria sim para longo prazo, mas ainda não investi em nenhum porque quero tentar ser um investidor mais ativo.

      Abraços.

      Curtido por 1 pessoa

    • Eu invisto em FoF e Fundos de CRI para longo prazo e não vejo problema nenhum. Os fundos de papel costumam pagar bem acima de um tijolo, e isso potencializa a rentabilidade, sem risco de vacância e etc, e o fundo de fundos paga bem e tem potêncial de crescimento da renda, além de estar comprando com desconto e diversificando.

      Curtido por 3 pessoas

    • Na minha opinião fundo de papel não deve ser comparado com fundo de tijolo. Para a papelada, comprar fundo descontado é o principal. Comprando num preço atraente você já acertou 90%. O restante (10%) está relacionado ao risco dos diferentes CRI (mesmo com as garantias o retorno pode não ser 100% e o prazo de recebimento pode ser longo).

      FdeF depende muito do gestor, da carteira e do preço de compra da cota. Se você se identifica com a carteira, confia no gestor e o preço está bom então comprará diversos fundos numa única cota.

      Eu só compraria FdeF conhecendo bem quais os fundos que estão ali dentro.

      Curtido por 1 pessoa

    • Meu longo prazo é até a morte. Espero que os imóveis e ações que invisto continuem bons, bem localizados, bem geridos, dando lucro etc etc etc, para viver dos dividendos e alugueis. Vender? Uma pequena parte quem sabe, ‘brincar’ como o grande conejão, sem perder o grosso da renda que te traz tranquilidade.

      Nos fundos de papéis, não consigo visualizar essa ‘perpetuidade’. Tem excelentes, fantásticas, maravilhosas LCI, LCA e CDB de bancos pequenos dando um show em TD…mas pra prazo de 1, 2, 3…no maximo 5 anos, se não me engano.

      Apesar das melhores taxas pelos CRI’s, prefiro investir diretamente no TD, especificamente no IPCA 2035 e 2050 com cupons, cravando essas belas taxas por décadas. Ok, não vai render tanto quanto como na papelada ou LCI/LCA curta, até porque vou pagar IR semestralmente, mas me sinto mais confortável levando um pouco menos por mais tempo.

      Curtido por 1 pessoa

    • Eu, nao acho uma boa abrir posição agora no setor de Fii. Meus post anteriores era voltados sempre pra quem ja ta no setor. Abrir agora aproveitando os “tais”descontos sabendo que iremos ver uma piora nos fundamentos ao longo de 2016….é algo com risco elevado.

      Entrar agora num Fii de Fii onde vc vai ter um monte de ativos que estao quase todos em tendencia de baixa. Olhando o cenario atual e o proxio 12 meses, acho menos arriscado focar em um ou outro Fii. E nao numa carteira de Fii onde o gestor nao tera pra onde ir, pois tudo ou quase tudo deve seguir pra baixo ou ficar de lado.

      Enfim…apenas uma opiniao.

      PS: Nada contra o Fundo, que por sinal tem um belo relatorio e tal. Opiniao dada olhando simplesmente os fundamentos de agora e para os proximos 12 meses.

      Valeu!!!

      Curtido por 4 pessoas

    • Também andei dando uma avaliada nesse fundo, uma vez que apresenta um portfólio interessante (apesar de não ser nada extraordinário), é administrado pela Rio Bravo e atualmente apresenta um desconto significativo . Mas meu pensamento tá bem alinhado com o que o Gama colocou. No momento estou exercitando a paciência, pois estamos num quadro de deterioração que parece que vai ser ladeira abaixo. Minha humilde opinião é que aguardar por uma maior margem de segurança pode ser bastante lucrativo.

      Curtir

    • Atualmente em FII eu só ponho dinheiro em fundos que reúnem duas características: aqueles que estão descontados e que possuem capacidade de gerar rendimentos contínuos e crescentes, atualizados pela inflação.

      Curtir

    • Essa é uma questão que vai sempre dividir opiniões. Não está certo ou errado. Em determinadas estratégias de gestão ativa pode ser encaixado como um fundo de transição. Por exemplo, eu comprei, pq nos últimos 3 meses desfiz praticamente toda minha posição em fundos de escritórios antes das cotas caírem, a maioria deles presente nesse fundo. Pretendo refazer minha posição aos pouquinhos até sinais de pré-aquecimento, quando voltaria forte. Enquanto isso manterei minha exposição aos fundos que gosto bastante através do CXRI, que mantém um bom yield, acredito que sofrerá menos do que se tivesse mantido propriamente os fundos em carteira, gestão habilidosa (mais do que a minha certeza) e que espero que se valorize mais pra frente, quando irei desfazer dele para voltar aos tijolos.
      Tentando responder sua pergunta não compraria se minha estratégia fosse puramente Hold, gestão passiva. Ou se não tivesse desfeito minha posição nos referidos fundos de escritórios. Ou se não tivesse uma estratégia bem delineada para ele. Não compraria se estivesse esperando apenas que fosse o fundo do momento. Não compraria para Hold. Não compraria se não me sentisse à vontade com Fi de FIIs. Ou se já estivesse muito exposto a eles.
      Abs

      Curtir

    • O que me assusta um pouco nesse Fii é a baixa liquidez. No entanto, no momento em que estamos, acho que vale a pena tê-lo com um percentual reduzido na carteira. Está com um yield bom e penso que serve como guarda chuva até a tempestade dar uma trégua.

      Curtir

    • Somando-se o valor de mercado das cotas de FIIs dentro do CXRI, teremos quase que o valor de mercado do CXRI propriamente. Sendo assim, os LCI, CRI, Tesouro e cash que tem nele vem de brinde. Para o rentista, que nao planeja se desfazer tao rapidamente dele (o que seria um risco durante 2016 pra varios FIIs), os fundos do CXRI tem uma boa perspectiva de manter a renda de 8.00 nos proximos meses. Fiz uma planilha com todos os fundos dele, com as melhores estimativas futuras que achei para os mesmos no blog (tal como jah faco para meus outros FIIs). Repeti os ganhos de renda fixa e, ao que tudo indica, o fundo tem grandes chances de manter ou ateh aumentar a renda. A mesma analise trouxe mais dificuldades pra manutencao do rendimento de BPFF, por exemplo.

      Aproveitando, o CXRI tem a seguinte distribuicao em setores, considerando-se somente seus FIIs:
      – Bancos: 29%
      – Escritorios: 27.2%
      – Papeis: 23.2%
      – Shoppings: 13.9%
      – Misto: 6.7%

      Eh uma configuracao mais defensiva do que a minha carteira, que tinha bastante escritorio. A posicao em shopping eh menos confortavel. Papeis pode ser muito pra quem nao gosta desse setor. TBOF tem rendimento muito baixo, mas suponho que o gestor tenha comprado vacancia para ganhos futuros. A liquidez seria uma preocupacao neste fundo.

      Curtido por 3 pessoas

    • Investidor007

      a grande questão é saber como estará nossa economia em 2019…

      falando dos ativos físicos do FII:

      – o Maia tem tudo para ir bem, mas ainda sim, longe da projeção da RMG surreal;

      – o Bom Sucesso é um shopping naturalmente mais fraco, tanto em localização quanto em constituição e direcionado à um público que deve ser pego em cheio pelo desenrolar da crise

      como você mesmo disse, tem muito chão pela frente, então encarando como um ativo financeiro, se entrar num desconto bom dessa cotação ou conseguir adquirir via fundo de fundos que o tenha e esteja negociado com desconto…

      Curtido por 3 pessoas

    • Eu acho que vale. O prazo ate 2019 da uma otima janela de recebimento da elevada RMG. Claro que a partir de 2017 a idiea e ver a economia dando os sinais de mudança. Em 2018 começando a engrenar e pra 2019 voltarmos a uma velocidade de cruzeiro.

      POREM….tem tanta coisa pra acontecer com esse danado de fator TEMPO. Temos possiveis guerras. Teremos situações atipicas vindas da luta contra a corrupção. Eleições internas. Mundo a fora alterando suas economias e tal.

      Logo, acho que vale. Mas vale sendo feita com a certeza de saber o que esperar apos de 2019. Vale sabendo certinho o que fazer com a alta renda recebida (onde alocar pra ir construindo um novo colchao). Vale se nao for nada absurdo e que possa te tirar do jogo.

      Acho muito simples olhar o FIGS. entende-lo e aproveitar a RMG.

      Enfim…apenas minha opiniao.

      Valeu!!!

      Curtido por 3 pessoas

    • Tem que entrar na conta que o FIGS entrega o DY mensalmente. NTN-B só no vencimento. Aí depende do perfil do investidor. Não gosto desse FII, shopping é um setor complicado. Tem muita despesa com manutenção. Seria mais interessante se fosse mono, só com o empreendimento voltado pro público A e B. Se o interesse for em turbinar a renda mensal da carteira acho válido, o problema é achar uma porta de saída perto do final da RMG. Ou ficar com ele depois de 2019, desde já sabendo que o DY real dificilmente vai se aproximar da RMG paga hoje.

      Curtido por 1 pessoa

  4. POR QUE NÃO COMPRAR SPTW?

    Sábado passado tivemos mais um encontro de bloguistas do Tetzner, em Floripa, com a presença de Barão, Small, Sotijolo, Centurio, Flax e Trix . Na ocasião comentei sobre o SPTW, que me parece um fundo esquecido. Barão e Small me alertaram para os problemas de mono-inquilino e a decisão de trocar renda de CRIs por alugueis, nas renovações.
    Como teremos renovações em 2016 e 2017, será que, até lá, não vale a pena ir recebendo os atuais 15%, preparando-se para desembarcar ali adiante?

    Curtido por 1 pessoa

    • Investidor007

      Se você gosta do FII, nada que alguém te falar vai fazer você mudar de ideia; mas se está questionando é porque também ficou em dúvida…

      Vamos lá:

      Eu olharia para frente, pensando no que vou ganhar/perder nos próximos 12 meses e nas alternativas presentes que possam rentabilizar mais.

      Outra coisa, se a posição é pequena e você tem outros FIIs melhores, o simples fato de tirá-lo da carteira e reinvestir noutros mais promissores já reduziria o impacto futuro na sua renda e na posição patrimonial.

      Mesmo sabendo que são “só 2%”, penso que não podemos como investidores abdicar de parte do capital e devemos tratar as partes tão bem quanto zelamos pelo todo.

      Não parece, mas 2% aqui, 1% ali, outros 2% acolá e vamos minando o investimento e seu retorno de longo prazo.

      Curtido por 4 pessoas

    • Eu o tenho e vou seguir. Posição pequena tb. É fato que teremos uma renda menor que a RMG e ira ter as obras. Mas o Shopping é bom. Vai passar estes periodos de turbulencia e voltara pra uma normalidade de Shopping. Veja bem, normalidade de shopping. Eu quando investi nele sabia disso e somente aproveitei a RMG elevada.😉

      Se o investidor aportou esperando ficar sempre no patamar da RMG, este deve repensar a posição. Pois sera um banho de agua fria.

      Tenho outros ii que quero alterar, mas ainda nao os zero pois nao tive uma boa janela de oportunidade pra isso. Eles estao la gerando renda e mes a mes se equilibrando. Mas nao os desejo mais. Ir la e vender por vender? Nao, irei perder capital e nao consiguirei alocar em outros que desejo mais obtendo a mesma renda que estes estao me dando. Mas minha estrategia é de zera-los. mas isso quando o mercado me der uma chance. Nao posso ficar delapidando aos poucos o patrimonio com estas arrumações internas. Uma coisa em Fii nao muda: Mesmo errando…eles vao se acertando com o fator tempo.

      Simples assim.

      Valeu!!!

      Curtido por 7 pessoas

    • Tetzner e Gama, agradeço pelos comentários. De fato fiz o questionamento pois tenho dúvida de manter o FII em carteira, porém, algo que o Gama falou é fato que desde o início não o comprei pensando que a performance seria igual a RMG, pelo contrário, comprei apenas pelo fato da diversificação numa carteira de 12 fundos.

      Tetzner está certo que não podemos deixar passar a oportunidade já que outros FIIs pagam melhor porém, Gama ressaltou questão de vender por vender e o patrimônio ser diminuído com a venda , logo, minha conclusão é que continuo analisando os prós vs contras ainda….então na hora que um ganhar do outro, tomo a decisão final.

      Quem quiser opinar fique a vontade…Abraço.

      Curtir

    • Tranquilo com JRDM. Renda real na faixa de 0,57 para uma cotação na faixa de 61-62. As reformas afetarão a renda por um período, assim como aconteceu com o PQDP, mas a RMG por quase um ano ainda, compensam a perda. Enfim, fundo proprietário de um bom ativo, shopping muito bem localizado e consolidado, com renda real na faixa de 0,95% ao mês . Renda até maior que que o PQDP, que também mantenho, não obstante o período de vacas magras (reformas) que afetou a renda por um período. Quando o ativo é bom – é o caso dos dois citados – as coisas se ajeitam.

      Curtido por 1 pessoa

    • João Terra,
      O tranquilo para JRDM não é tão tranquilo assim pra mim com PM de R$ 69,00. Já pra quem abriu posição nos valores citados por você aí sim acredito que a “tranquilidade” seja maior. De qualquer forma, ainda continuo avaliando o custo vs benefício de manter o ativo na carteira, não tenho pressa em vendê-lo se for o caso…Abraço.

      Curtido por 1 pessoa

    • Investidor, só um detalhe…não importa se pagou 69…esse valor não pode ser recuperado no momento. E no momento, a 61,62 a renda real é de aprox. 0,95%. Ao meu ver a análise de mantê-lo ou não em carteira só deve considerar o momento atual e perspectivas…comparando com outros FIIs em alternativa ao JRDM.

      Curtido por 2 pessoas

    • James, também estava com a mesma dúvida… e pensei da seguinte forma:
      É um bom ativo sim, mas tem algumas nuances, como a do concorrente à frente a serem consideradas…
      Não tem essa de renda fácil, se tá recebendo fora da curva, uma hora a conta chega e te traz pra média.
      Se depois de avaliar e decidir que este é um ativo para manter a muito longo prazo, não fará diferença manter essa cota atual e ir comprando aos poucos depois com desconto, (cabendo ao tempo diluir e te trazer pra média) ou vender, transitar por outros fundos, voltando depois.
      Daqui a 10 anos, que diferença isso vai fazer? Se considerar o preço por m2, não está fazendo um mal negócio. Mas é importante saber se está confiante com ele.
      Existem muitos prós e muitos contras pra essa decisão, que como vc próprio falou, se equilibram, então resolvi deixar de lado um pouco a matemática.
      Como não há um consenso e não existe exatamente o certo ou errado nesse caso, faz o que te deixa mais confortável. Se achar que vai ficar sofrendo os próximos dois anos por isso, vende. Se não, mantém.
      Foi isso o que eu fiz e estou tranquilo agora!
      Ta aí uma coisa legal dos FIIs. Tendo um bom embasamento e acompanhando o blog pra investir nos fundos bons, o que fizer vai estar certo ou menos certo!

      Curtido por 1 pessoa

    • Boa pergunta.

      Há alternativas diversas.

      – Atravessar o limite máximo na carteira para baixar o PM
      – Comprar outros fundos que possuam cotas desse FII que você gosta
      – Carregar a % e o seu PM por um período de tempo maior
      – Deixar como está e não se preocupar com isso

      Curtido por 5 pessoas

    • O que fazer?

      Nada. Comemore. Vc esta com Bom Fii e ele esta indo na direção certa.

      Mas como o suntzu400 disse…tem as alternativas bem simples ja listadas por ele.

      A renda que ele ta te dando, esta adequada pra vc? Coisa boa a gente sempre procura comprar mais um poquinho e depois ajusta na outra ponta….MAS ISSO SOE EU…..🙂

      Valeu!!!

      Curtido por 1 pessoa

    • Tambem pensei nestas duas primeiras alternativas
      – Atravessar o limite máximo na carteira para baixar o PM (inclusive esta ja coloquei em pratica deste a semana passada, mas como o aporte é pequeno vai levar um bom tempo para bx PM.)
      – Comprar outros fundos que possuam cotas desse FII que você gosta.
      Valeu Sun e Gama.

      Curtido por 2 pessoas

    • Ja discutimos aqui que PM não é estratégia, mas se te faz feliz baixar o PM, venda suas cotas e recompre a mercado, pronto seu PM caiu! E voce só gastou a corretagem….

      Falando sério, JAMAIS compre pra baixar PM…. o que muda se seu PM for 10 ou 20?? NADA, o rendimento será o mesmo!!! Desisto… não tem sentido essa discussaõ….

      Curtido por 2 pessoas

    • Eu seguiria a estratégia de aportar nos demais FII e deixaria esse de lado, por mais que o PM seja alto. Você ficaria ainda mais exposto no FII e os demais FII da carteira ficariam bem desbalanceados, além disso nada garante que o preço não vai cair mais e continuará na busca incansável pelo PM abaixo do valor de mercado. Já passei por isso!

      Curtir

    • Fuketa, lembre se que pra nós mortais em formação de patrimônio, FII bom é melhor quando cai! Não me apegaria tanto a percentual desejado, pois pode estar perdendo uma ótima oportunidade de melhorar seu pm! (claro que cada caso é um caso, como os colegas já falaram)
      abs

      Curtido por 1 pessoa

  5. Inaugurando o Espaço, criado por sugestão do amigo Cash.Fw e que tenho certeza estará sempre na área ajudando os amigos, gostaria de perguntar:

    Por que não selecionar alguns FII de FIIs com carteiras ainda mais descontadas na marcação a mercado, do que comprar diretamente as cotas e montar a própria carteira?

    Muita gente tem em carteira dezenas de FIIs, os quais podem ser replicados nas carteiras dos Fundos de Fundos e facilitar o acompanhamento… mas queria saber de vocês, as Vantagens e Desvantagens desse tipo de FII!

    Curtido por 4 pessoas

    • Bom, eu nunca comprei FII de FIIs porque ao avaliá-los, sempre achei algum FII que não gosto na composição. Porém, se encontrar em algum momento, um que me agrade e que esteja descontado a ponto de me oferecer um rendimento igual ou superior à sua replicação, ai o compraria sem problemas.

      Curtido por 1 pessoa

    • Aí é mais um caso para o afamado “depende”.
      Se o investidor conta com mais de 20 fundos distribuídos por vários setores em sua carteira, não vejo muito sentido em ter este tipo de ativo. Portanto, talvez seja contraproducente.
      Agora, se o investidor tem poucos fundos em carteira e quer melhorar a sua diversificação, pode ser um excelente instrumento para tanto, sem ter que abrir mais de uma nova posição. Claro, desde que adote bons critérios de escolha e análise na carteira do fundo de fundos de seu interesse.
      Sds.

      Curtido por 1 pessoa

    • Eu começei com FII de FII.

      Sao uma boa porta de entrada. MAs depois com o tempo deixam de valer a pena. Como assim? Antes, deixar de valer a pena nao quer dizer que ficaram ruins ou tal.

      Começei com BCFF e BPFF que sao os queridinhos nesta categoria. Depois fui aos poucos comprando diretamente alguns, pois ganhei confiança e aprendi muito com livros e Blog (VALEU TURMA!!!). Depois de um tempo, percebi que deixei os Fii de Fii de lado e me foquei direto nos Fii. So que meu erro foi nao ir saindo devagar dos FIi de Fii. Achei que poderia mante-los conjuntamente com os demais. ERRO GRANDE DE MINHA PARTE.

      Tenho hoje dois Fii de FII e nao preciso. Sao nao saio agora porque ainda nao tive uma boa janela pra isso.

      Mas pra quem ta começando tem sentido. So sugiro ficar de olho e no momento que for partir pra aquisição direta ir preparando a saida dos Fii de Fii.

      O grande problema neste tipo de Fii é que o Gestor faz muito estrago. OK, isso acontece tb nos outros. Mas Fii de Fii é caixinha de surpresa. Complicado avaliar tudo com calma e o que recebemos dos gestores é muito fraco. Num Fii direto a avaliação é mais facil.

      Gosto deles e acho que precisam seguir no mercado. Eles tb possuem função positiva para o mercado de Fii como um todo. Giro e liquidez. É interessante que tenhamos isso.

      E pra terminar…se o investidor ja tem uma carteira pronta e olhar pro Fii de Fii pra buscar um maior ganho devido a menor marcação dos ativos carregados….acho desnecessario.

      Valeu!!!

      Curtido por 1 pessoa

    • Vantagens: Menos custos com emolumentos e corretagens, menos tempo analisando relatórios porque vem tudo resumido no relatório do fundo de fundo e diversificação dentro de um único ativo para carteiras enxutas.

      Desvantagens: Você não pode decidir os ativos que compõem o fundo e nem decidir quando vendê-los, está totalmente na mão do gestor do fundo, precisa confiar no gestor e analisar se o perfil dele faz sentido para você.

      Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s