KNCR11 – Kinea Rendimentos Imobiliários – FII

Seu objetivo é o investimento em Certificados de Recebíveis Imobiliários (“CRI”) predominantemente e também poderá investir em Letras de Crédito Imobiliário (“LCI”) e Letras Hipotecárias (“LH”); administrado pela INTRAG DTVM, em regime de condomínio fechado e tem prazo indeterminado de duração.

KNCR11

Trata-se portanto de um FII de Papel, segundo a classificação do Ranking dos FIIs.

É o MAIOR fundo de investimento imobiliário listado em bolsa do Brasil, em termos de patrimônio líquido e com liquidez.

O Fundo aplica seus recursos preponderantemente – assim entendido como mais de 50% (cinquenta por cento) do patrimônio líquido do Fundo – na aquisição de CRI. Adicionalmente, o Fundo poderá investir em LCI, LH e outros ativos financeiros, títulos e valores mobiliários, nos termos do item 4.2 do Regulamento, a critério do Gestor e independentemente de deliberação em Assembleia Geral de Cotistas nos termos deste Prospecto e do Regulamento.

Assim, correspondem aos ativos que serão objeto de investimento pelo Fundo os

(a) CRI Elegíveis;

(b) LCI Elegíveis;

(c) LH Elegíveis; e

(d) Outros ativos financeiros, títulos e valores mobiliários permitidos pela Instrução CVM nº 472 com

(i) rendimento pré-determinado ou rentabilidade alvo pré-determinada, e

(ii) com classificação de risco, em escala nacional, “AA”, emitida pela Standard&Poors, Fitch ou equivalente pela Moody’s (Ativos).

Taxas:
Administração: 1,0%a.a. sobre patrimônio liquido.

Taxa de Custódia: Pelos serviços de custódia de ativos financeiros prestados ao Fundo, o Custodiante fará jus a uma remuneração de 0,105% (cento e cinco milésimos por cento) ao ano incidente sobre o patrimônio líquido do Fundo.

RI: intrag@itau-unibanco.com.br

Tutor do FII: Marcelo E

Anúncios

328 comentários sobre “KNCR11 – Kinea Rendimentos Imobiliários – FII

    • 24/02/2017 24/02/2017 13/03/2017 0,89 (-22%)
      31/01/2017 01/02/2017 13/02/2017 1,14

      29/02/2016 01/03/2016 11/03/2016 1,05 (-5%)
      29/01/2016 01/02/2016 15/02/2016 1,11

      27/02/2015 02/03/2015 12/03/2015 0,85 (-10,5%)
      30/01/2015 02/02/2015 12/02/2015 0,95

      28/02/2014 05/03/2014 17/03/2014 0,812 (-7,2%)
      31/01/2014 03/02/2014 13/02/2014 0,875

      28/02/2013 01/03/2013 13/03/2013 0,501 (-18%)
      01/02/2013 04/02/2013 15/02/2013 0,613

      Chuto que sim…menos dias…carnaval…queda da selic, tudo no mesmo mês.

      Curtido por 3 pessoas

      • Assim o gestor do MAIOR FII da Bolsa não iria se enganar, o que o cotista precisa entender é que um FII de Papel repassa inflação mais juros e que fundo imobiliário pela isenção do IR leva vantagem sobre a renda fixa

        Seja pela tendência de queda da inflação, pela queda da taxa dos juros da qual a carteira depende ou por menos dias úteis no mês, o repasse vai seguir as mesmas regras das demais aplicações a que se comparam.

        O foco aqui é proteger da inflação, com um plus de ganho real do prêmio da carteira; lembrando que depende do cotista fazer o reinvestimento, ou seja, colaborar com os juros compostos no longo prazo

        Curtir

    • Código de negociação da cota: KNCR11
      Data do pagamento 13/03/2017
      Valor do provento por cota (R$) 0,89
      Período de referência Fevereiro

      Fonte da Renda: 70% CDI, 25% IPC-A

      Queda da Selic até agora e daqui para frente, somado à queda da inflação, leva a crer que o rendimento seguirá reduzindo, aliás como toda papelada atrelada ao CDI, IPCA, IGPM

      Curtir

  1. EMissões de KNRI11 e KNCR11
    Pedi que meu gestor de patrimonio do Itau consultasse a Intrag – Kinea sobre as novas emissões :
    Respostas
    1 )não haverá preferencia de cotistas na emissão.
    2) só quem poderá participar são clientes do Itau.
    achei estranha a resposta 2. será que isso é legal juridicamente?

    Curtir

      • suntzu, vai ter emissão dos tres fundos. KNCR11 KNRI11 E KNIP11.
        KNCRI11 já teve assembleia – valor da cota = 104,30 acrescido de 1,3% de custo dará total de 105,66
        KNRI11 vai ter assembleia agora em 26/03 , mas na carta de convocação já está escalrecido que o valor da cota será o valor de mercado.
        KNIP vai ter assembleia tbém. mas não sei detalhes

        Curtir

  2. Tenho visto pouca gente falando da nova emissão de cotas. Segundo informado na AGE o valor da cota vai ficar, com as taxas, em105,6559. Abaixo do valor de mercado. O problema é que essa nova emisssão não vai dar direito de subscrição aos atuais cotistas. É somente para os clientes Itaú Personalite. A ideia, segundo discutido na AGE, é dar maior liquidez ao fundo (como se ele precisasse…) com a entrada de um percentual maior de novos cotistas, sem interferir muito no valor de mercado da cota. Eles querem trazer para o fundo clientes do banco q nunca investiram em Fiis. Essas informações me foram passadas por um amigo q participou a AGE. Como sou cliente do banco, gostaria de saber a opinião do pessoal aqui se vale entrar nessa nova emissão. Pra falar a verdade, diante da queda da Selic, eu estava pensando em diminuir a minha oposição nesse fundo. Agora, ao preço de 105,6559 não sei mais.

    Curtido por 1 pessoa

    • O valor da cota esta baixando porque muitos cotistas vendem acima do valor da emissão para recomprar na emissão.
      da ultima vez, a cota estava 112, baixou para 104, e logo depois da emissão subiu que nem foguete de novo

      Curtir

    • Não iria deixar a oportunidade passar por causa de R$ 1,35. Aproveitei e enchi a sacola. O fundo foi criado para ser um privilégio desse seguimento, dentro da estratégia negocial da instituição financeira. Contudo, uma coisa é certa, para eles não existe almoço grátis. Aposto que vai sair mais barato para mim, comprando no secundário a esse preço, do que para os clientes Itaú Personalite.

      Curtir

  3. Boa tarde, eu não recebi o meu informe de rendimentos do KNCR11 para fazer minha declaração de IR. Alguém sabe como faço pra conseguir? Até coloquei essa pergunta na área de imposto de renda, mas talvez aqui vcs possam me ajudar melhor.

    Curtir

    • Roberto

      se for cliente itaú pega direto no home banking, logo na tela inicial tem os informes em cima a direita (computador, no celular não abre)

      se não for, leva o RG até uma agência do banco e pede o extrato

      outra opção é solicitar 2a via por email, mas demora… rs

      Curtir

      • Roberto

        sobrecarga do sistema de envio, imagina todo mundo mandando ao mesmo tempo

        uma solução seria:

        habilitar um cadastro que permita ao cotista receber por Email em .Pdf

        a Bovespa mesmo manda o extrato de ativos do CEI por .Pdf criptografado

        só abre quem tem a senha, então acho que é bem seguro

        as Administradoras e Gestoras poderiam copiar ou usar o mesmo sistema, quem tem custódia e envio digital autorizado, recebe o arquivo digital igual e mesma senha

        já existe, já funciona, já tem público cadastrado e certficado

        #FicaaDica

        Curtir

  4. 104,30

    a emissão, no âmbito da Oferta, de até 5.518.697 (cinco milhões, quinhentas e dezoito mil,
    seiscentas e noventa e sete) Cotas da 6ª Emissão, em uma única classe e série, observado que o valor
    unitário da Cota da 6ª Emissão será de R$ 104,30 (cento e quatro reais e trinta centavos) (“Valor da Cota da
    6ª Emissão”), definido com base na sugestão do Gestor, levando em consideração o valor patrimonial
    atualizado das cotas do Fundo. As Cotas da 6ª Emissão serão adquiridas pelo Valor da Cota da 6ª Emissão, a
    ser atualizado da seguinte forma (“Valor Atualizado da Cota da 6ª Emissão”): (i) desde a data da primeira
    integralização de Cotas da 6ª Emissão (“Data de Emissão”) até o último dia útil do mês correspondente, o
    Valor da Cota da 6ª Emissão será acrescido de 85% (oitenta e cinco por cento) da variação acumulada das
    taxas médias diárias dos DI – Depósitos Interfinanceiros de um dia, over extra grupo, expressas na forma
    percentual ao ano, base 252 (d

    Curtido por 2 pessoas

      • Ainda sim tá melhor que muito FII de tijolo por aí.
        Até porque papel tem que saber comprar, não pode comprar acima do VP que eu acho furada. Tem que levar em conta que caindo a inflação e a SELIC também pode ser um bom negócio.
        2015 – 10,3% de inflação e 14,25% de juros =2% de juros bruto
        2017 – 4,4% e 12,25% = 7.85% de juros bruto

        Curtido por 2 pessoas

      • Erro para mais né? Porque a próxima renda já tem impacto da queda da selic dessa semana hoje e muito provavelmente em abril outra redução igual

        e outra em seguida, isso se não vier um corte de 1% na Selic

        a cota por comparação de pares pode até se segurar mas a Renda em termos absolutos é ladeira abaixo para tudo que está relacionado à CDI e inflação…

        Curtido por 1 pessoa

      • Rendimento do mês que vem ou quanto vão reduzir mais a selic, simplesmente: Não sei, não consigo prever.

        A única afirmação que tenho é que esse mês foi atípico, logo distribuição atípica. Essa é a colaboração que tenho pra que pequeno investidor não caía na boca de tubarão.

        Curtir

    • Bastaria jogar mais 4 dias úteis a mais caso queira calcular mês full lembrando que últimos dias já vai render menos 0,75 incorporando assim corte do copom ou seja mais 1,50 de queda se incorporar pelas duas ultimas reuniões.

      KNCR é fácil saber quanto vai render basta estimar 100% do CDI ou algo próximo a isso do mês corrente, cdi acumulado deste mês foi 0,91% a.a

      Curtido por 2 pessoas

      • Sabem, eu estava pensando em me desfazer de parte de minha posição em Fundos de papel. Mas pensei melhor e uma vez que não há alternativa, ou seja, não há pelo que trocar esses Fundos (meu DY neles é ainda muito atrativo), acho que o melhor a fazer é esperar a selic e o retorno deles se estabilizarem e aí analisar o que fazer. Os juros e inflação vão se acomodar e consequentemente o rendimento desses papeis. Aí sim, é analisar se é melhor trocar (se haverá Fundos de tijolos por ex. com rendimento equivalente e potencial de melhora) ou continuar com eles.

        Sugiro a quem vive dilema semelhante fazer o mesmo. Tomar decisões com o mercado em movimento torna maior a possibilidade de erro. É melhor esperar o barco atracar. Os juros vão se estabilizar, nem que seja nos tais 9% e aí então o retorno dos Fundos de Papel se estabilizam também.

        Curtir

      • Fábio, atenção ao que interessa: juro real. O fato do rendimento nominalmente cair não quer dizer muita coisa, o mais importante é quanto vc recebe de juros acima da inflação. Se um fundo pagava 12% com inflação de 10%, grosso modo ganhou 2% de juros reais.
        Se CAIR e pagar 8%, mas a inflação for de 3%, vc “perdeu” 4% de rendimento nominal mas está ganhando 5% de rendimento real, que é o que interessa.

        Curtido por 4 pessoas

      • Sem dúvida esse é um ponto que deve entrar na análise também, Richie. Com o mercado assentado e estabilizado como eu disse, aí sim é se avaliar todas as questões…os juros reais pagos e o custo de oportunidade de uma troca.

        Obrigado!

        Curtir

      • Fabio, minha estratégia é esperar o DI cair pra comprar papel. Se o rendimento cair, talvez a cotação não seja muito atrativa pra vender. A menos que o efeito renda fiixa acometa os papéis. Seria loucura, mas não duvido de nada.

        Curtir

      • Ótima estratégia, Armando! O meu caso é um pouco diferente, pois já tenho os papéis em mãos. Daí meu interesse em compara-los com Fundos de outra natureza e estudar uma troca. Com os juros já no fundo do poço, ver o que tenho de equivalente em “não papel” e avaliar uma troca.

        Curtir

  5. Sou cotista do Kncr faz muito pouco tempo …não acompanhei as emissões anteriores…
    1)nestas anteriores ,o cotista do fundo teve prioridade ,proporcional ao número de cotas q possuía?
    2)Se teve prioridade nas emissões ,foi possível adquirir ,nestas anteriores, com custódia em corretora não-Itau?

    Curtido por 1 pessoa

      • as Cotas da 6ª Emissão serão integralizadas pelo Valor da Cota da 6ª Emissão, a ser atualizado da
        seguinte forma (“Valor Atualizado da Cota da 6ª Emissão”): (i) desde a data da primeira
        integralização de Cotas da 6ª Emissão (“Data de Emissão”) até o último dia útil do mês
        correspondente, o Valor da Cota da 6ª Emissão será acrescido de 85% (oitenta e cinco por cento) da
        variação acumulada das taxas médias diárias dos DI – Depósitos Interfinanceiros de um dia, over
        extra grupo, expressas na forma percentual ao ano, base 252 (duzentos e cinquenta e dois) dias
        úteis, calculadas e divulgadas diariamente pela CETIP S.A. – Mercados Organizados (“Taxa DI”), de
        forma exponencial e cumulativa, pro rata temporis por dias úteis decorridos, desde a Data de
        Emissão até a data da efetiva integralização das Cotas da 6ª Emissão; e (ii) a partir do 1º (primeiro)
        dia útil do mês subsequente ao da Data de Emissão e assim sucessivamente nos meses
        subsequentes, o Valor Atualizado da Cota da 6ª Emissão corresponderá ao Valor Atualizado da Cota
        da 6ª Emissão no último dia útil do mês imediatamente anterior, deduzido do valor dos rendimentos
        por cota do Fundo distribuídos ou a serem distribuídos aos cotistas do Fundo no respectivo mês,
        acrescido de 85% (oitenta e cinco por cento) da variação acumulada da Taxa DI, desde o último dia
        útil do mês imediatamente anterior até a data da efetiva integralização das Cotas da 6ª Emissão.

        Curtir

  6. O MAIOR FUNDO IMOBILIÁRIO DA BOLSA ANUNCIA NOVA CAPTAÇÃO

    convida os Srs. cotistas do Fundo para se reunirem na assembleia geral extraordinária, a ser realizada às 15:00hs horas do dia 03 de março de 2017, na Avenida Brigadeiro Faria Lima, nº 3.500, 1º andar, CEP 04538-132, São Paulo – SP (“Assembleia”), a fim de deliberarem sobre as seguintes matérias constantes da ordem do dia:

    1. aprovação da 6ª emissão de cotas do Fundo (“Cotas da 6ª Emissão”), a ser realizada no Brasil, as quais serão distribuídas pelo Banco Itaú BBA S.A., na qualidade de coordenador líder (“Coordenador Líder”), e por instituições intermediárias integrantes do sistema de distribuição de valores mobiliários sob o regime de melhores esforços, nos termos da Instrução da CVM nº 400, de 29 de dezembro de 2003, conforme alterada (“Instrução CVM nº 400/03”), da Instrução da CVM nº 472, de 31 de outubro de 2008,
    conforme alterada (“Instrução CVM nº 472/08”) e demais normativos aplicáveis (“Oferta”);

    1.1. determinação do preço de emissão das Cotas da 6ª Emissão e do valor da taxa de ingresso/distribuição primária, observado que a Oferta será realizada em uma única classe e série. Em conformidade com o subitem 8.4.2 do Regulamento, o preço de emissão das Cotas da 6ª Emissão será determinado na Assembleia ora convocada, conforme sugerido

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s