AEFI11 – AESAPAR

aefi11

Fundo Imobiliário criado sob regime de condomínio fechado, com prazo Indeterminado de duração; classificado como sendo um fundo do tipo Tijolo e enquadra-se na segmentação Universidades.

É um FII Multi Empreendimento e Mono Inquilino com uma RMG Nov/26; Renda Mínima Garantida de 0,95% do VGI que foi de 71,5 milhões (Valor Global do Investimento Campinas + Cuiabá), reajustado pelo IPCA.

É prevista a conclusão do empreendimento no mês de junho de 2019 sob pena de rescisão antecipada do contrato.

Sua cota inicial foi lançada a R$ 100,00 e tem por objetivo a construção, aquisição ou adaptação de imóveis com posterior locação a AESAPAR e/ou AELTDA (Anhanguera Educacional, agora KROTON).

A primeira emissão teve como objetivo o desenvolvimento de dois campus universitários:  Campinas e Cuiabá.

Empreendimento Campinas/SP – Aprovação dos projetos legais e obtenção do alvará de construção. O processo foi protocolado no GAPE (Grupo de Análise de Projetos Específicos) da Prefeitura de Campinas, composto por todos os protocolos realizados anteriormente na Secretaria de Planejamento, Secretaria de Urbanismo, SANASA e Secretaria do Verde. Temos a previsão de conclusão do licenciamento no primeiro semestre de 2014, de forma que obras se iniciem imediatamente após obtenção do alvará de construção.

Empreendimento Cuiabá/MT – EIV (Estudo de Impacto de Vizinhança) em análise junto a Prefeitura de Cuiabá. Modificações no projeto do sistema de proteção e de combate a incêndio implementadas. Aguardando aprovação final do projeto e do EIV. Temos a previsão de conclusão do licenciamento

Em Campinas o terreno está em fase de licenciamento, uma vez que é registrado como propriedade rural e precisa ser loteado.

Serão necessárias obras de benfeitoria para atender ao trânsito no local, quando então estima-se obter o licenciamento completo do terreno.

Em Cuiabá o projeto passa por análise de impacto de vizinhança, para definir entre outras coisas numero de vagas de estacionamento e área permeável.

O FII tem contratos de aluguel atípicos com a Anhanguera Educacional de 15 anos, renováveis por outros 15 anos nas mesmas condições; o aluguel já está vigente durante as obras, não havendo risco de performance ou de custo de obras para o Fundo.

As áreas dos terrenos que o FII AESAPAR é proprietário são:
– Cuiabá: 25.000 m²
– Campinas: 96.400 m²

Outros Ativos Financeiros
Emissor Ativo Quantidade Valor (R$)
Titulos publicos LFT 4.263,00 37.614.688,30

Gestor: XP Gestão de Recursos Ltda.
Administrador: Rio Bravo Investimentos DTVM Ltda.
Data de início do fundo: 08/12/2011
Valor inicial da cota: R$100,00
Taxa de Administração (inclui Custódia e Gestão): 0,37%a.a.
Benchmark: NTN-B 2017

RI: ri@xpgestao.com.br 

Anúncios

600 comentários sobre “AEFI11 – AESAPAR

    • “A renúncia ocorreu pelo fato da XP Gestão
      entender que a centralização das negociações e, por conseguinte, da tomada de decisão nas
      mãos de um único prestador de serviços será benéfica aos quotistas e, por isso, recomenda
      que o papel de gestor do Fundo deva ser assumido pela Rio Bravo(atual admnistrador). ”

      Regulamento:
      1)A Administradora receberá, pelos serviços prestados ao Fundo, uma Taxa de
      Administração de 0,37% (trinta e sete centésimos por cento) ao ano.
      2)Na Taxa de Administração já está contemplada a “Taxa de Gestão”,que corresponde a 0,20%.

      Melhor mesmo que seja a mesma instituicao gerindo e admnistrando ,mais sinergia e possivelmente menores custos.Tomara que a Rio Bravo(notavel competencia) ,com esta mudanca,pegue tudo daqui pra frente.

      A intituicao XP provavelmente esta sofrendo mudancas com a venda acionaria recente,pode ser que esteja querendo mudar o “foco”.Podem ser”boas novas”…

      Curtir

  1. Data da informação 30/11/2017
    Data-base (último dia de negociação “com” direito ao provento) 30/11/2017
    Data do pagamento 14/12/2017
    Valor do provento por cota (R$) 1,2
    Período de referência novembro/2017
    Chorei largado , kkkkkk

    Curtir

  2. COMUNICADO AO MERCADO

    RIO BRAVO INVESTIMENTOS DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.,
    sociedade limitada, com sede na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, à Avenida Chedid Jafet, n.º
    222, Bloco B, 3º andar, inscrita no CNPJ/MF sob n.º 72.600.026/0001-81, devidamente autorizada pela
    Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) a exercer a atividade de administração de carteiras de títulos e
    valores mobiliários, conforme Ato Declaratório CVM nº 6.044, de 12 de julho de 2000 (“Rio Bravo”), na
    qualidade de instituição administradora do AESAPAR FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO – FII,
    inscrito no CNPJ/MF sob nº. 13.873.457/0001-52 (“Fundo”),

    Curtir

    • comunica, nos termos da Instrução CVM nº
      472, de 31 de outubro de 2008, conforme alterada, e da Política de Divulgação de Fatos Relevantes da
      Rio Bravo, a contratação da Itaú Corretora de Valores S.A. como agente escriturador das cotas do Fundo a
      partir de 28 de novembro de 2017, de forma que passará a prestar os serviços, respondendo por todas as
      atribuições específicas relacionadas a essa atividade, de acordo com o Contrato de Prestação de Serviços
      de Escrituração de Cotas entre as partes, em substituição ao Citibank Distribuidora de Títulos e Valores
      Mobiliários S.A.

      Curtir

  3. Kroton reafirma guidance mesmo após recuo de 1% na base de alunos no 3º tri

    SÃO PAULO (Reuters) – A Kroton Educacional reiterou seu guidance para 2017 nesta quarta-feira, apesar de queda de 1 por cento na base total de alunos, incluindo os segmentos presencial e de ensino à distância (EAD), no terceiro trimestre ante igual período do ano passado, informou a empresa de educação nesta quarta-feira.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Mais um contato com o RI:

    A) No blog foi especulado que poderia ocorrer a fusão do fundo AEFI11 com outro fundo da XP, como ocorreu com o XPGA11 e o MXRF11. Essa possibilidade existe?

    RI: À princípio, não temos esta intenção.

    B) Conforme DF de 2016, o valor justo das propriedades para investimento foi reavaliado para R$ 58.411.051,35. Deste valor, poderia abrir quanto deste valor se refere aos terrenos e quanto se refere como valor de edificação futura?

    RI: Dado que existem contratos de locação atípicos firmados sobre o imóvel, a metodologia para precificação do valor justo é o método da renda, o qual considera, em termos reducionistas, o valor presente do somatório do fluxo de caixa projetado do imóvel (receitas de contrato de locação e despesas de manutenção) e de sua perpetuidade. Portanto, não temos esta abertura de valor de terreno e edificação futura para composição do valor.

    C) Qual foi o valor exato do custo de aquisição dos imóveis?

    RI: O custo de aquisição dos imóveis foi de R$ 32,12 milhões (Cuiabá: R$ 7,12 milhões e Campinas: R$ 25,00 milhões).

    Curtido por 2 pessoas

    • Boa Linelson, mais um golaço

      Veja que vale o quanto paga e não considera muito o patrimônio; então ter ou não ter prédio não impacta o VP

      Taxas de juros e expectativa futura de inflação sim

      Acaba sendo um FII de Papel, até ter imóveis, com lastro em terreno e aplicação financeira

      Bom que estejam mais preocupados em dar atenção e responder aos cotistas

      Curtido por 1 pessoa

      • Sobre a integração… seria pelo MXRF… mas as duas posições residuais de FIIs da casa na carteira são RNGO (36%) e XPCM(37%). O resto é BCFF (25)

        Parece piada né? MXRF consegue ser Fundo, de Fundo, de Fundos Imobiliários :/

        A posição de AEFI foi liquidada há dois meses +/-

        “No mês de julho, o fundo realizou a venda de cotas dos Fundos Imobiliários: Aesapar ( AEFI11 – 9.942 quantidades)”

        Curtir

  5. Ouvindo o outro lado da moeda:

    “Boa noite, sou cotista do do FII Aesapar e da Kroton e tenho algumas dúvidas sobre o contrato desse Fundo Imobiliário. O mesmo foi assinado pela Anhanguera e a Kroton comprou a empresa e não houve mais interesse em construir campus no terrenos de Campinas e Cuiabá. A questão é que a Kroton está pagando de 600 – 700 mil reais mensais sem utilizar nada, há perspectiva de trocar os terrenos por imóveis ? Há um deadline em 2019 para que se termine as construções, caso passe desse prazo a Kroton descumprirá o contrato e pagará o saldo até 2026 ou essa questão pode entrar na justiça?”

    R:
    Linelson, bom dia!
    Posso confirmar que estão sim sendo avaliadas as trocas de ativos, sempre visando garantir a rentabilidade mínima ao investidor.
    Peço que quaisquer outras dúvidas procure o administrador do fundo, XP, que poderá melhor lhe assessorar.
    Atenciosamente,
    Ana Troster
    RELAÇÕES COM INVESTIDORES

    Curtido por 3 pessoas

  6. Do relatório gerencial de agosto/17:

    Fluxo Financeiro ago/17
    Receitas de Locação 0,94
    Receita LCI-Renda Fixa 0,36
    Total das Receitas 1,31
    Despesas Operacionais -0,04
    Resultado Operacional 1,27
    Distribuição 1,20

    Fluxo Financeiro Acum 2017
    Receitas de Locação 6,90
    Receita LCI-Renda Fixa 3,31
    Total das Receitas 10,21
    Despesas Operacionais -0,42
    Resultado Operacional 9,80
    Distribuição 9,65

    Curtido por 1 pessoa

  7. Tetzner sobre aquela dúvida sobre o prazo de 2019, enviei um email para o RI, veja:

    Boa tarde
    Após uma leitura no regulamento, estou com uma dúvida e gostaria de esclarecer.
    O contrato é atípico ate 2026, e os prédios deveriam, a principio serem construídos até 2019, sob pena de rescisão antecipada, podendo ocorrer atrasos por força maior.

    O contrato também diz que caso a AELTDA rescinda o contrato antecipado, ela teria de pagar o restante do contrato.A AELTDA seria responsável por contratar a construtora e o fundo pagar.

    Porém, por motivos já conhecidos ela desistiu de construir os prédios, nesse caso seria considerado que ela rescindiu o contrato, tendo que pagar a multa equivalente ao restante dele ?
    Obrigado

    Resposta do RI

    Prezado Andrade Silva, boa tarde.
    Tudo bem?

    Caso os empreendimentos não estejam concluídos no mês de junho de 2019, conforme previsto em contrato, a locatária se encontrará inadimplente. Desse modo, caso a locatária descumpra quaisquer obrigações previstas no contrato de locação ou decida rescindi-lo antecipadamente, a locatária pagará ao Fundo o valor correspondente ao resultado da multiplicação do período remanescente para o
    término de locação pelo valor do aluguel em vigor à época da ocorrência do fato, corrigido monetariamente.

    Permanecemos à disposição,

    Atenciosamente,

    XP Gestão

    Curtido por 4 pessoas

    • Sim Andrade Silva, para mim ficou claro … Temos um contrato atípico até 2026, independente se os prédios estarão prontos em 2019, e caso a locatária decida rescindir o contrato terá que pagar os aluguéis remanescentes até 2026. O rendimento está hoje na casa de 0,83% ao mês … Com esta inflação baixa e a Selic indo para a casa dos 7% não me parece um mal negócio

      Curtido por 1 pessoa

    • O termo “inadimplente” pode ser utilizado na argumentação apresentada pelo RI.
      Até aí, não vejo problema nisso.
      O que me deixa meio desconfiado neste fundo é a própria continuação da resposta que pode desaguar em interpretação diversa e, portanto, passível de judicialização futura.
      Porém, de minha parte, acho muito mais provável um composição entre as partes visando o pagamento da RMG até 2026 (fundo com prazo determinado de renda) e ao final o fundo fica com os terrenos.
      Se vai acontecer dessa ou de outra forma, só o tempo dirá.
      Não acredito mais na tal permuta, dado o tempo transcorrido.
      Sds.

      Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s